Live do Cafezinho: balanço dos partidos de esquerda

Petrópolis-RJ pode ter uma mulher comunista no segundo turno da eleição municipal

Por Redação

03 de setembro de 2020 : 11h24

Por Theófilo Rodrigues


Muito tem sido dito sobre a cidade do Rio de Janeiro contar com quatro mulheres pré-candidatas com chances reais de ir ao segundo turno da eleição municipal: Benedita da Silva do PT, Rejane Almeida do PCdoB, Martha Rocha do PDT e Renata Souza do PSOL. O que poucos sabem é que, no alto da serra, na cidade de Petrópolis, uma outra mulher também é cotada para chegar ao segundo turno da disputa pela prefeitura da cidade: a professora Lívia Miranda.


Filiada ao PCdoB, Lívia Miranda é a única mulher entre os 14 postulantes na disputa pela prefeitura da cidade. Essa característica lhe coloca num lugar privilegiado, num contexto em que o protagonismo maior das mulheres se tornou uma exigência cada vez maior do eleitorado.


Mas a novidade não para por aí. Lívia Miranda é pré-candidata de um amplo movimento da sociedade civil petropolitana que se reúne em torno do movimento dos Comuns. Educadores, professores, pesquisadores e especialistas na área de educação têm se reunido permanentemente para elaborar de baixo para cima a plataforma de Lívia para a cidade. Algo inédito na política de Petrópolis.


Liderado nacionalmente pela gaúcha Manuela d´Ávila, o movimento Comuns tem por objetivo aproximar da política institucional certos setores da sociedade civil que até então estavam afastados. No caso de Petrópolis, isso parece estar dando certo.


O projeto, como se vê, não é personalista. Além de Lívia, o PCdoB construiu com o movimento do Comuns uma grande chapa de pré-candidatos à vereança que é formada majoritariamente por nomes de trabalhadoras e trabalhadores negros, além de lideranças populares e religiosas. Aliás, a diversidade religiosa merece atenção. Entre os pré-candidatos estão desde evangélicos de esquerda até praticantes do Candomblé. É sintomático que isso ocorra no PCdoB, afinal foi o escritor e deputado comunista Jorge Amado quem inseriu na Constituição do país o tema da liberdade religiosa.


Nessa nominata se destaca o jovem professor Daniel Iliescu, ex-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) e atual presidente do PCdoB em Petrópolis. Essa é a segunda vez que Iliescu se candidata na cidade. Na primeira vez, em 2016, não foi eleito por muito pouco. Agora, o ex-líder estudantil não só é o responsável por promover e incentivar as principais inovações na cultura política petropolitana, como também é considerado o puxador de votos da legenda.


Entre todas essas inovações que Iliescu traz, uma é a mais original e promissora: o “mandato compartilhado”. Há um acordo entre todos os pré-candidatos do partido para que, durante um ano de mandato, aqueles que forem eleitos abram espaços para que os suplentes assumam e apresentem suas propostas para a cidade em forma de projetos de lei. Com essa medida, o partido passa a mensagem para a sociedade de que o mandato não é individual, mas sim coletivo.


Com a pré-candidatura de uma mulher para a prefeitura, a aproximação entre a sociedade civil e a política, a formulação programática de baixo para cima, a inclusão de uma grande quantidade de trabalhadores negros na chapa para vereadores e a ideia do “mandato compartilhado”, o PCdoB e o movimento dos Comuns dão uma verdadeira aula de como pode e deve ser a política. Um bom sinal em tempos de individualismo exacerbado.

Theófilo Rodrigues é cientista político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

JOSE R DA SILVA

03 de novembro de 2020 às 18h44

ONDE OBTER PESQUISA DE OPINIÃO PUPLICA, PARA SABER QUEM ESTÁ À FRENTE OU TEM REAIS CHANCES (EM PETROPOLIS)?

Responder

Fábio Wilson

19 de outubro de 2020 às 14h29

Chances reais KKKKKKKKKKKKKKKKKKK ta quase em última na pesquisa
E o Daniel nem se tiver 5 mil votos ganha, pq a legenda dele ta uma merda

Responder

Carmen Mattos

28 de setembro de 2020 às 18h59

Eu confio na força da MULHER!!!

Responder

Luciano

04 de setembro de 2020 às 23h53

Força!

Responder

Gloria

03 de setembro de 2020 às 11h55

Sou moradora de Petrópolis e sinto grande alegria e confiança nesses competentes jovens que estão fazendo por aqui! amplo e poderoso movimento!Definitivamente um alento nesses tempos sombrios! Tenho certeza que vamos celebrar muitos avanços nessas eleições Petropolitanas!!! Bem vindos Lívia, Daniel e quem mais chegar!!!

Responder

chichano goncalvez

03 de setembro de 2020 às 11h54

Esperemos que o povo bom e honesto, não seja atrapalhado pelos analfabetos politicos e pelos maldosos, cuidado, a direita não vai dormir com esse pesadelo..

Responder

Deixe uma resposta para chichano goncalvez