Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Aliado de Bolsonaro, Crivella é preso acusado de chefiar esquema de corrupção

Por Redação

22 de dezembro de 2020 : 07h55

Na manhã desta terça-feira, 22, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), foi preso pela Polícia Civil em sua casa na Zona Oeste da capital. Aliado do presidente Jair Bolsonaro, Crivella é acusado de chefiar um esquema de corrupção conhecido como QG da propina que acontecia dentro da Prefeitura.

Além do prefeito, também foram presos o delegado aposentado Fernando Moraes, ex-tesoureiro Mauro Macedo e Rafael Alves, apontado como operador do esquema e homem de confiança de Crivella.

Aparentemente surpreso com a prisão, o prefeito alega sofrer perseguição política.

“Isso é uma perseguição política. Lutei contra todas as empreiteiras, tirei recursos do pedágio, do carnaval, é isso é perseguição. Quero que se faça justiça”

De acordo com O Globo, o ex-senador Eduardo Benedito também é alvo da ação liderada pela Coordenadoria de Investigação de Agentes com Foro (CIAF) e pelo Ministério Público do Rio. Porém, Benedito viajou para o Pará e já é considerado foragido.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

dcruz

23 de dezembro de 2020 às 08h14

O espantoso nessa história é que a Prefeitura ficou tão falida pelos próprios corruptos que eles disputavam, ou melhor, sorteavam entre eles quem ia abocanhar a fatia da vez já que não tinha dinheiro para todos, quer dizer, roubaram tanto que já não havia mais dinheiro para pagar o que eles próprios roubavam.

Responder

Marco Vitis

22 de dezembro de 2020 às 15h33

Por que até agora o Flávio Bolsonaro ainda não foi preso ? O mesmo serve pro Carluxo contra quem também há provas irrefutáveis de roubo de dinheiro público.

Responder

    Alan C

    23 de dezembro de 2020 às 10h17

    Imunidade parlamentar + proteção do sistema (centrão/judiciário) + proteção daquela meia dúzia da elite que ganha com o caos no poder.

    Responder

Alexandre Neres

22 de dezembro de 2020 às 11h20

Às vezes faz falta uma visão sistêmica das coisas. Faz-se um estardalhaço no caso do prefeito de Niterói, enquanto se silencia ou se faz ouvidos moucos acerca do caso do ex-presidente, maior liderança popular brasileira de todos os tempos, por questões de política miúda, mal sabendo que graças ao ataque cometido contra o estado democrático de direito neste último caso é que foram criadas as condições para que a justiça fosse instrumentalizada para fins políticos em níveis jamais dantes vistos. Apareceram guardinhas da esquina sedentos pondo as manguinhas de fora em tudo que é canto.

Vem o caso do prefeito de Niterói, que é do meu partido, aí eu esbravejo e luto com unhas e dentes. Acontece o mesmo com o prefeito do Rio de Janeiro, por ser meu adversário político, eu fico na miúda? A situação carioca é caótica e a juristocracia faz tudo para implodir o sistema ainda mais. Não tenho motivo para defender o Crivella, foi um péssimo prefeito, abriga os filhotes de cruz-credo em seu partido, mas será que era necessário em pleno 22 de dezembro, o mandato para terminar, desencadear uma operação para prendê-lo nessa altura do campeonato? Se já demorou tanto, precisava ser logo agora ou depois em janeiro não se conseguiria tantos holofotes?

Eis o que estão fazendo com o Rio de Janeiro. O estrago causado pela Lava Jato, que tinha tudo para ser uma operação exitosa se seguisse o que está prescrito no ordenamento legal e não agisse à margem dele, está se espraiando pra todo lado, tornando a soberania popular um mero detalhe até que sua excelência queira derrubar quem foi eleito pelo voto. Triste fim!

Responder

Gilmar Tranquilão

22 de dezembro de 2020 às 09h11

São as fotos do Huck e do bozo, não falham nunca!! kkkkkkkkkk

Responder

H. Upmann

22 de dezembro de 2020 às 08h03

É por isso que os Presidentes da República não devem fazer campanha para outros….o que tem de tranqueiras lá fora não é brincadeira.

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?