Paris Café Extra: Finanças Funcionais, uma revolução copernicaniana na economia

Guedes afirma que Bolsonaro só paga auxílio emergencial se Brasil alcançar 1,3 mil mortes por dia

Por Redação

26 de janeiro de 2021 : 10h54

Nesta terça-feira, 26, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou no evento do Credit Suisse que mais de mil mortes por dia são suficientes para que o Governo Bolsonaro pague o auxílio emergencial.

Se a pandemia faz a segunda onda, com mais de 1,5 mil, 1,6 mil, 1,3 mil mortes, saberemos agir com o mesmo tom decisivo, mas temos que observar se é o caso ou não”

O ‘Posto Ipiranga’ também ressaltou que o Governo Federal está supostamente preparado para o repique do vírus.

Se a doença volta, temos um protocolo de crise, que foi aperfeiçoado”

Guedes ainda lembrou que o pagamento do benefício só será possível se a vacinação fracassar.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Kirttan

27 de janeiro de 2021 às 18h38

Esperar o quê de quem se orgulha de ter sido funcionário do Pinochet???

Responder

Deixe uma resposta