Paris Café: O PT tem um projeto de governo? Qual é?

Comentários a uma nova pesquisa sobre condenação de Lula

Por Redação

23 de fevereiro de 2021 : 13h32

O instituto Paraná Pesquisas divulgou ontem uma nova pesquisa de opinião sobre a prisão do ex-presidente Lula. Foram entrevistadas 986 pessoas, entre os dias 16 e 19 de fevereiro de 2021. 

Segundo a pesquisa, uma maioria de 57% considera que a condenação pela justiça do ex-presidente Lula é “justa”. 

No Nordeste, esse percentual cai para 48%; percentual igual para os que a acham injusta.

No Sudeste, porém, 59% consideram a condenação “justa”, percentual que cresce para 61,5% no centro-oeste e 64% no Sul. 

Entre entrevistados com ensino superior, 63% consideram justa a prisão, percentual que cai para 60% entre aqueles com ensino médio e 49% para os brasileiros com até o ensino fundamental.

 

A última pesquisa sobre a condenação de Lula feita pelo Datafolha foi feita em dezembro de 2019. Segundo ela, 54% consideravam a soltura do ex-presidente como “justa”, ao passo que 42% como injusta. A pesquisa entrevistou 2.948 pessoas. 

O recorte regional e classista, todavia, era muito díspare. Entre famílias com renda acima de 2 salários, maioria era contra a liberdade concedida ao ex-presidente. 

No Sul, Centro-oeste e Sudeste, a população se dividiu. No Nordeste, todavia, 71% dos entrevistados comemoraram a liberdade do ex-presidente.  

 

Conclusão

As opiniões sobre o ex-presidente Lula continuam extremamente divididas, e a característica classista permanece uma constante. É possível que haja uma diferença de postura em relação ao apoio a prisão, vista como uma punição excessiva pela maioria, e o entendimento sobre sua condenação, que aparentemente uma maioria ainda considera justa.

Nas chamadas classes médias, setor hegemônico nas redes sociais, a imagem do ex-presidente continua bastante negativa, tanto na pesquisa divulgada hoje, como na anterior, do Datafolha.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcelo Ferraz De Toledo

25 de fevereiro de 2021 às 14h20

Esse resultado mostra cabalmente a falta d informações atualizadas sobre o julgamento do Lula, o que está vindo a tona com as novas descobertas dos movimentos do Sr. Moro e Dalanhol, através das suas conversas, deixa Claro para qualquer um que tenha um mínimo de decência e capacidade intelectual, a profundidade das injustiças cometidos contra Lula e Dilma. O que se está descobrindo com as gravações, é uma verdadeira vergonha internacional da “justiça” brasileira. Está sendo descoberto até mesmo as ingerencias da CIA, para desestruturar a democracia no Brasil.
Que provas vocês querem mais para mostrar a grande conspiração e mentiras contra Lula e contra os partidos do campo popular.
Acordem, antes que seja tarde de mais.

Responder

Paulo

23 de fevereiro de 2021 às 18h21

Mas como assim, “culpado”? Lula já teve oportunidade de dizer que “não sabia de nada”, tanto no Mensalão como no Petrolão. Falando sério, quanto maior a alfabetização do sujeito, mais ele percebe q

Responder

    Paulo

    23 de fevereiro de 2021 às 18h22

    (…), mais ele percebe que Lula é culpado. Basta um pouco de discernimento…

    Responder

    Paulo

    23 de fevereiro de 2021 às 18h23

    O resto é narrativa, independentemente da anulação ou não de um processo contra ele…

    Responder

Batista

23 de fevereiro de 2021 às 16h56

Depois de El Mariachiro ser fulminado antes da parte final, por um trezeitão, o ‘Cafezinho in Paris’ prossegue em a ‘Balada do Pistoleiro’ tentando eliminar o ‘defunto’ Lulabucho e seu reduzido bando dos trabalhadores, sabe-se lá por que, não é mesmo, Antonio Banderas?

“Mas se defunto, por que elimina-lo?”, perguntaria Robert Rodriguez se lesse o roteiro, em que o confiável ‘Paraná’ de todas as horas entrega aos pistoleiros a encomenda, que por si só não basta para causar todo o estrago necessário a ‘Lulabucho’, necessitando-se de um fator adicional que demonstre o crescimento da má fama do facínora e, na falta de tu, nada melhor que um muuu, para cotejar providencial ‘Datafolha’ passado com ‘Paraná’ saído do forno e assim estabelecer a narrativa do crescimento do cancelamento do malfeitor, de forma a que não possa sobreviver mais uma vez junto aos peitos calados dos espectadores, para como estrela não brilhar e roubar (ops!) a cena na última parte da trilogia, ‘Era Uma Vez No Brasil’, agendada para 2022.

“Mas afinal, pode comparar-se Paraná com Datafolha”, pergunta antes de apagarem-se as luzes, Tarantino.

“Pode… pode tudo, Cancellier que o diga”, responde ‘Flávia Alessandra’, digo, ‘delegada Érika’, no escuro do Brasil real.

Silêncio!

Fita que segue.

Responder

jacson oliveira

23 de fevereiro de 2021 às 14h33

achei os números ótimos para lula. veja que tem os 70 por cento do seu eleitorado no nordeste. mas mostra um potencial de mais de 45% no sul e sudeste. É como se as pessoas achassem que a condenação foi justa, mas que isso já não mais importa, como se o tempo preso já fosse suficiente. Talvez isso seja convertido em votos. queria ver o recorte entre os evangélicos.

Responder

Galinze

23 de fevereiro de 2021 às 14h10

Falar de Lula não faz mais sentido, faz parte do passado há muito tempo…ficou só a vergonha e as zueiras.

Responder

Deixe uma resposta