Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Exame/Ideia: Bolsonaro perde em 2022

Por Redação

21 de maio de 2021 : 12h54

Mais uma pesquisa, desta vez da Exame/Ideia, traz o ex-presidente Lula à frente de Jair Bolsonaro em percentual de intenção de voto para 2022.

Lula lidera em todos os cenários de primeiro e segundo turno.

Mas vamos começar pela espontânea, onde o entrevistador pede ao cidadão para dar um nome, mas sem apresentar uma lista de opções:

Na pesquisa espontânea, o ex-presidente Lula aparece com 19% das intenções de voto, dois pontos à frente de Jair Bolsonaro, que tem 17%.

Ciro vem em terceiro, com 4%.

Todos os outros tem 2% para menos.

A pesquisa estimulada da Exame usou um método diferente, trazendo apenas três candidatos no primeiro turno, o que é uma maneira de avaliar a força da chamada terceira via.

Lula lidera em todos os cenários, com percentuais que oscilam de 35% a 37%. Bolsonaro está em segundo lugar, por sua vez, em todos os cenários, com pontuações entre 30% e 33%.

Os candidatos de terceira via pontuam entre 13% e 15%.

A terceira via apenas se viabilizará caso Bolsonaro caia abaixo de 20%. Lula parece consolidado no segundo turno.

As projeções mostram vitória de Lula igualmente em todos os cenários de segundo turno.

Lula tem situação duplamente privilegiada: 1) apenas o petista ganha de Bolsonaro, e com margem confortável, de 8 pontos de vantagem; e 2) Lula também ganha nas simulações com outros candidatos.

Na simulação Lula X Ciro no segundo turno, por exemplo, o petista ganha de 43% X 35%, vantagem de oito pontos.

É importante ainda, para Lula, que já se tenha constituído um núcleo majoritário do eleitorado, de 26%, que acredita em sua vitória. Até pouco tempo, Bolsonaro liderava tranquilamente nas percepções de vitória para 2022.

***

Os cenários estão cada vez mais estreitos para a terceira via. Mas a pesquisa mostra uma brecha por onde seus candidatos ainda podem ganhar densidade (se será suficiente para ultrapassarem Bolsonaro, é outra história).

Indagados se o presidente Jair Bolsonaro merece ser reeleito, 53% responderam que não. Mau sinal para Bolsonaro. Por outro lado, 37% disseram que sim. Isso significa que Bolsonaro tem potencial de voto próximo de 40%, o que lhe dá uma vaga quase garantida no segundo turno.

A mesma pergunta sobre Lula traz dados parecidos: 39% acham que Lula merece voltar a ser presidente, ao passo que 50% respondem que não.

A pesquisa também apurou a rejeição dos candidatos. E aí temos mais um elemento que beneficia Lula, que é o fato de Bolsonaro liderar o ranking de rejeição, com 39% dos entrevistados respondendo que não votariam nele “de jeito nenhum”. Quanto ao próprio Lula, sua rejeição é de 36%.

A rejeição dos outros candidatos é inferior a 25%. Ciro é o menos rejeitado, com 18%.

Temos ainda um gráfico com a evolução do cenário de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, que mostra uma evolução positiva para o petista, que surfa na mandíbula superior da boca do jacaré.

Por fim, a pesquisa apura também a avaliação do governo e do presidente, e elas permanecem negativas, embora tenha parado de piorar.

O governo é visto como “ruim/péssimo” para 50% dos internautas, com destaque para a deterioração de Bolsonaro junto às classes médias: entre eleitores com renda familiar acima de 5 salários, a rejeição de seu governo sobe para 63%.

Quanto à aprovação ao desempenho pessoal de Bolsonaro, ele experimentou uma leve melhora, embora ainda seja muito negativa, com a desaprovação caindo para 48% e a aprovação oscilando um ou dois pontos positivamente para 26%.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Ronei

21 de maio de 2021 às 19h17

Perde para todos no segundo turno: https://fb.watch/5DWFPzCHVJ/

Kkkkkkkkkkkkkkkkk

Ainda nao entenderam o que aconteceu no BRasil nos ultimos anos, mas jà jà caem na real.

Responder

    Tony

    22 de maio de 2021 às 07h18

    Últimos anos:

    Lula eleito
    Lula reeleito
    Dilma eleita
    Dilma reeleita
    Golpe
    Farsa Jato
    70 milhões de vacinas não compradas
    450 mil mortes

    Responder

jose carlos rodrigues arana

21 de maio de 2021 às 18h37

Agora falta postar e comentar a pesquisa Vox Populi.

Responder

    Kleiton

    21 de maio de 2021 às 21h33

    Boa..kkkkkk

    Responder

Tony

21 de maio de 2021 às 13h50

Alguem percebeu que a partir do dia em que o STF liberou Lula (exclusivamente para tentar freiar Bolsonaro) as pesquisas foram todas nesse sentido ?

Lula ganha uma no STF e o dia seguinte sai a pesquisa pronta, Lula deixa entender claramente que nao serà candidato (ele sabe bem que nao tem condiçoes para ganhar) e o dia seguinte sai a pesquisa que ganha as eleiçoes…

Até que um belo dia o joguinho terà que acabar e Lula ir pra rua e ver o que acontece….kkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

    Ronei

    22 de maio de 2021 às 07h19

    Mandelizaram o Lula, agora aguenta! kkkk

    Responder

    Emerson

    22 de maio de 2021 às 10h44

    Caro Tony. Creio que você comete alguns equívocos em sua análise. O STF cancelou os processos contra Lula porque a sentença afirmava que não havia relação com a Petrobras, portanto não poderiam ter sido conduzidos em Curitiba. Parece uma basteira mas é relevante. A garantia do juiz natural é um preceito fundamental da justiça que garante a todas as pessoas (seja um ex-presidente ou não) que um inimigo pessoal jamais se aproveitará da justiça para perseguir uma pessoa. Podemos questionar a razão do STF ter demorado tanto tempo para perceber isso. A suspeição do juiz reflete os desvios do processo Os ministro do STF poderiam querer liberar ou manter Lula preso, mas isso só seria possível á luz das decisões do juiz. Caso o processo tivesse sido conduzido corretamente, Lula estaria preso a despeito da vontade política de liberta-lo. O juiz foi considerado suspeito a despeito da vontade política de liberta-lo. Apenas em uma ditadura a decisão política supera o estado de direito Então cria-se uma situação constrangedora. Se o país é uma democracia, a liberação de Lula foi correta. Se estamos em um ditadura, a prisão ou liberação de Lula seriam decisões políticas.

    Responder

Deixe um comentário para Kleiton

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?