Paris Café: O PT tem um projeto de governo? Qual é?

Pesquisa mostra que maioria apoia aumentar impostos para amenizar a desigualdade

Por Redação

31 de maio de 2021 : 12h20

Nesta segunda feira, 31, foi divulgada uma pesquisa do Datafolha encomendada pela Oxfam Brasil onde mostra que a maioria dos brasileiros são favoráveis a elevar a tributação para custear políticas sociais que visam amenizar a desigualdade.

O levantamento mostra que de 2017 para cá o apoio a essa medida mais do que sobrou, saltando de 24% para 56% dos brasileiros. Cerca de nova a cada dez brasileiros acredita que reduzir a desigualdade deveria ser a prioridade do governo. Já 68% acredita que atacar essa chaga é crucial para o desenvolvimento do Brasil.

Fonte: Datafolha

Os dados também mostram que em 2020, 84% apoiaram que tributar os ricos deveria ser o principal fator para financiar as políticas sociais. Outros 56% acreditam que toda a sociedade deve ser tributada de igual forma.

O aumento do apoio da população no que diz respeito a cobrança maior de impostos na sociedade tem ligação com a deterioração da situação econômica dos brasileiros que ficaram mais vulneráveis na Pandemia.

Fonte: Datafolha

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

17 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Queiroz

01 de junho de 2021 às 08h24

O problema é esse asno do palácio da alvorada.

Ano que vem é TCHAU QUERIDO.

Responder

Luiz Cláudio

01 de junho de 2021 às 05h38

O liberalismo postula totalidades universais com a mesma facilidade com que pula de uma país para o outro. Talvez por isso a subserviência da classe média se torna escapista quando, de novo, pretende-se solver a desigualdade pela velha fórmula da verticalidade falsamente incondicionada.

Responder

Alexandre Neres

31 de maio de 2021 às 22h53

Esses rematados imbecis, ou trolls, ou bots, ou minions, repetem pelas mais variadas bocas o discurso falacioso de que o problema é a miséria, não a desigualdade, supondo que dessa maneira canhestra irão convencer alguém dessa baboseira de tanto repetir.

Leitores atentos ficarão com uma pulga atrás da orelha pelo fato de esses idiotas esféricos estarem defendendo tal disparate, a soldo dos 1% que estão lucrando como nunca, ao passo que os outros 99% estão cada dia mais pobres.

Responder

    Lourival

    01 de junho de 2021 às 19h28

    Quanta inveja, hein.
    Eu não sou do 1% mais rico e nao estou cada vez mais pobre. Eu só faço o que tenho fazer.

    Responder

    Jackson

    01 de junho de 2021 às 21h59

    Discurso falacioso é o seu. Basta ver que os países mais igualitários são em geral os mais pobres (Etiópia, Zimbábue, Cuba, Venezuela, Coreia do Norte), enquanto os mais ricos em geral são bem desiguais (Japão, Holanda, Suécia, Nova Zelândia). Dito isto, cada um que tire suas próprias conclusões sobre quem tem discurso falacioso.

    Responder

      EdsonLuiz.

      04 de junho de 2021 às 21h59

      Você está certo, Jackson: O Japão é mais desigual que a Palestina; no Canadá tem muitos bilionários e no Malauí, possivelmente, nenhum. A desigualdade no Japão e no Canadá é uma virtude de suas economias, já a igualdade em países miseráveis é um fator limitante para combater a miséria.

      Mas quando a desigualdade econômica torna a economia desfuncional, políticas públicas para diminuir a desigualdade é incontornável; quando a desigualdade chega a ser criminosa, como no nosso Brasil, não combater a desigualdade para minorar suas consequências é condenável.

      Em casos de desigualdade crminosa, tratar essa desigualdade é um imperativo moral.

      Responder

Daniel

31 de maio de 2021 às 22h49

Eventualmente são os pobres que devem se tornar mais ricos e não os ricos mais pobres.

Responder

Bruno

31 de maio de 2021 às 21h49

Desigualdade não é problema. Pobreza que é. Holanda é mais desigual que Etiópia, mas eu prefiro 1000 vezes mais viver na Holanda. Aumentar impostos torna todos igualitariamente mais pobres.

Responder

Cuban

31 de maio de 2021 às 17h29

Aumentando impostos diminui sim a desigualdade, se tornam todos mais pobres.

Responder

Martha Hirsch Aulete

31 de maio de 2021 às 14h05

E o PT, hein?
Que na “Copa das Copas” do PT, em vez de se construir hospitais, construiu-se foi prédios inúteis…

PT super profissional. Não deixa marcas. Tem a manha de saber bem e de maneira não amadora roubar.

E culturalmente o PT:
Globo é exatamente igual ao PT. A Globo faz exatamente o estilo cultural que o PT sempre venera a adora, a saber: O estilo Kitsch.

O PT é Kitsch. A Globo é Kitsch. O PT adora “artistas” barangos. Baixa-cultura.

O PT odeia a alta cultura. Se escamba sempre para a baixa cultura. O PT nivela tudo por baixo! Sobretudo a educação básica. E a arte. Idem a cultura — o PT adora um oba-oba.

Bom…, o PT “se acha”…

lula é pior, pois se trata de um narcisista apedeuta contumaz.

Mas o PT é Kitsch. O pior partido de toda América. Acabou aquela baranguice enorme de “PÁTRIA EDUCADORA”. [Eta frasezinha de João o Milionário Santana, slogan, bregona. E falsa]. Além de ser picareta e vigarista. Muito pior que mentiras ou “fake news”…

Nunca vi partido mais bregaço, mais Kitsch, mais cafonérrimo, mais bregão que o PT. Há muito partido ruim no Brasil, mas de todos o PT é o pior.

E A ESTÉTICA Petista, hein? O estilo petista de ser? Cujo gosto musical — sertanejo universitário — é apenas lixo e o tipo de música fraca e curta que gostam de produzir e de ouvir e que se faz hoje em dia (estética petista).

o PT é um lixão grosseiro em relação a cultura e a educação: totalmente descartável, os projetos bregas petistas. O PT tem um mau gosto enorme. É Kitsch. O PT é barango, nivela tudo por baixo. Sobretudo a educação.

Responder

    JOHN JAHNES

    31 de maio de 2021 às 22h28

    A direita elitista só sabe dizer: e o PT, hein? Se o PT acabar essa classe elitista morre de tédio, pois não tem mais em quem jogar a culpa pelas suas próprias cagadas homéricas. Gentalha ignóbil, sem senso de ridículo, que vive falando mal do PT enquanto come no melhores restaurantes do mundo e vê os moradores de rua aumentando e morrendo na sua porta. Vai estudar história, hipócrita..

    Responder

    Ronei

    01 de junho de 2021 às 08h21

    Comentário ideal pra colocar numa moldura e mostrar pras futuras gerações como o bozonarismo era uma horda de retardados mentais.

    Responder

Tony

31 de maio de 2021 às 13h05

Desde quando aumentar impostos diminui a desigualdade…?

Responder

    Bandoleiro

    01 de junho de 2021 às 08h23

    Sim…

    Responder

Bandoleiro

31 de maio de 2021 às 12h52

As politica sociais nao tornam ninguem mais rico.

Responder

    Tony

    01 de junho de 2021 às 08h23

    … diminiu!

    Responder

Paulo

31 de maio de 2021 às 12h45

Pobres coitados. Mal sabem que isso só piorará as coisas.
https://youtu.be/VEuRjvU9X-U
O problema é haver pobreza. Não desigualdade.
Essa pira com desigualdade só revela a inveja que há nas pessoas.

Responder

Deixe uma resposta para Luiz Cláudio