Paris Café: O PT tem um projeto de governo? Qual é?

Vídeo bomba! Gabinete paralelo se reunia para falar contra vacina e promover cloroquina

Por Redação

04 de junho de 2021 : 13h51

Tirem as crianças da sala.

É uma cena de horror, e que a CPI da Pandemia, seguramente, irá usar a partir da terça-feira que vem, quando os trabalhos recomeçarem.

Imagine um país vivendo o auge da pandemia.

O presidente da República já tinha desistido de combater a pandemia, a qual ele chamara no início de “gripezinha” e “resfriadinho”. Havia demitido todos os ministros da Saúde que tentaram impor uma visão autônoma, e agora parecia ter encontrado alguém disposto a lhe obedecer submissamente, o general Eduardo Pazuello.

O presidente não parava um dia de promover ataques aos governadores, sempre tentando explorar, em seu próprio benefício, esse terrível dilema provocado pelo vírus, entre fechar o comércio versus combater o contágio. Países sérios no mundo inteiro, do Ocidente ao Oriente, centralizaram decisões no governo federal, que tem poder de emitir moeda, e trataram o problema com profissionalismo: testagem em massa, ajuda governamental a pessoas e empresas, lockdowns planejados e, sobretudo, um grande investimento em pesquisa para se descobrir uma vacina.

Pronto, agora que o contexto está descrito, pode assistir ao vídeo.

Agora, vamos a alguns contextos. Ao lado do presidente, vemos o deputado Osmar Terra, que sempre foi o “ministro da Saúde dos sonhos” de Bolsonaro, como inclusive fica provado nesse mesmo vídeo, pois o presidente chama Terra de seu “assessor”. Um participante da reunião diz que Terra é “nosso padrinho”. A sua posição de destaque ao lado de Bolsonaro é a prova de sua influência.

A reunião ocorreu no dia 8 de setembro de 2021.

Além de Osmar Terra, temos entre os presentes, imunologista Nise Yamaguchi e o virologista Paolo Zanoto, além de médicos de diversas especialidades.

A fala de Zanoto é particularmente assombrosa, por lançar suspeitas sem pé nem cabeça sobre as vacinas.

Mas nada supera Bolsonaro, como de praxe. São do presidente as frases mais escatológicas, promovendo cloroquina e falando mal de vacinas, de maneira genérica, como se ele entendesse alguma coisa disso.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Fernando

04 de junho de 2021 às 15h58

A reunião ocorreu no dia 8 de setembro de 2021.
Ano errado.

Responder

Edvaldo

04 de junho de 2021 às 15h19

Só arruma a data da reunião,obviamente,setembro de 2021 nem sequer chegou.Otimo texto.

Responder

Alan C

04 de junho de 2021 às 14h51

Essa malucada aí vai responder por genocídio em 2023 quando nõ terão mais o foro privilegiado.

Cana!!

Responder

Cuban

04 de junho de 2021 às 14h49

O Felipe Neto escreveu esse texto ?

Responder

Galinzé

04 de junho de 2021 às 14h30

Assim que as produtoras das vacinas deram entrada no processo e a ANVISA autorizou o uso das mesmas o Brasil começou a distribuir e aplicar.

Poucos dias atrás a Astra Zeneca transferiu a tecnologia para a produção do IFA para a Fiocruz, coisa que pouquíssimos Países fazem.

O resto são as narrativas de Renan Calheiros e afins.

Responder

drcuz

04 de junho de 2021 às 14h24

Por que essa insistência obsessiva para o uso de cloroquina? O que pode se esconder atrás dessa insistência para além do senso vigente? Será que estão investigando esse outro aspecto sombrio?

Responder

Tony

04 de junho de 2021 às 14h23

Qual seria a novidade…? Todo mundo já sabia dessas reuniões.

Responder

drcuz

04 de junho de 2021 às 14h21

Tirando essa ignorância científica, por que essa insistência obsessiva para o uso de cloroquina? O que pode se esconder atrás dessa insistência para além do senso vigente? Será que estão investigando esse outro aspecto sombrio?

Responder

Deixe uma resposta para Galinzé