Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Foto: Thalles Renato/Mídia Ninja

Centrais sindicais convocam trabalhadores para manifestação contra Bolsonaro

Por Redação

21 de julho de 2021 : 13h18

Nesta terça-feira, 20, Centrais Sindicais divulgaram um comunicado de adesão às manifestações contra o governo de Jair Bolsonaro neste sábado, 24.

Além do ‘Fora Bolsonaro’, os protestos também serão para reinvindicar pela volta do auxílio de R$ 600, vacinação em massa e contra o desemprego, carestia, reforma administrativa e também pela indignação pelos mais de 540 mil mortes pela Covid-19.

“Só o povo em massa nas ruas vai impedir que se concretizem as aventuras autoritárias que o presidente tem insinuado, como a de que pode impedir a realização das eleições de 2022 ou não aceitar o resultado das urnas eletrônicas em caso de derrota.

Por isso é cada vez mais necessária a presença de todas e todos nas manifestações para pressionar o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, a pautar um dos mais de cem pedidos de impeachment, como o “superpedido” subscrito pelas Centrais Sindicais.

Em São Paulo, colocaremos o nosso caminhão na avenida Paulista, em frente à Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Recomendamos que usem máscaras, levem álcool em gel e mantenham distância de pelo menos dois metros entre as pessoas.
É hora de deixar claro que não aceitamos mais um governo incompetente, desumano, corrupto e genocida”.

São Paulo, 20 de julho de 2021

Sérgio Nobre, presidente da Central Única dos Trabalhadores – CUT

Miguel Eduardo Torres, presidente da Força Sindical – FS

Ricardo Patah, presidente da União Geral dos Trabalhadores – UGT

Adilson Gonçalves de Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB

Antonio Neto, presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros – CSB

José Reginaldo Inácio, presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores – NCST

Ubiraci Dantas Oliveira, presidente da CGTB – Central Geral dos Trabalhadores do Brasil

Atnágoras Lopes, Secretaria Executiva Nacional da CSP – Conlutas

Edson Carneiro Índio, Intersindical – Central da Classe Trabalhadora

Emanuel Melato, Coordenação da Intersindical – Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora

José Gozze, presidente – Pública Central do Servidor

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Zulu

21 de julho de 2021 às 13h37

Faltam muitas, até 2026 tem muito chao ainda….kkkkkkkkkkkkkkkkz

Responder

Willy

21 de julho de 2021 às 13h37

‘Fora Bolsonaro’…

Nao conseguem nem criar um mote proprio mas somente copiar o de 2014 “Fora Dilma”.

Essa oposiçào é o zero absoluto, sem argumentos, sem propostas, sem nada e desse jeito Bolsonaro fica na Presidencia até ele cansar.

Impeachment, Fascista, “Genocidista”, “Homofobista”…sempre as mesmas cretinices vazias, sem um discurso, sem nada, é papgaiando essas idiotices que a esquerda aca que vai ganhar algum voto a mais de 2018 o ano que vem…? Ser° que isso é fazer politica…? O que nossos “çientistas politicos” do Cafezinho dizem a respeito…?

Alias…agora pode aglomerar …? A pandemai acabou…?

Responder

Querlon

21 de julho de 2021 às 13h31

Faltam quantas mortes para o impeachment…

Ou seja, usamos as mortes para fins politicos pois nao gostamos do resultado das eleiçoes de 2018…seria isso ?

Esse é o nivél da politica brasileira ?

Responder

Deixe um comentário para Willy