Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Tabata Amaral sugere terceira via com Alessandro Vieira, Simone Tebet ou Eduardo Leite

Por Redação

20 de setembro de 2021 : 11h23

Prestes a assinar sua ficha de filiação ao PSB, a deputada federal Tabata Amaral sinalizou que ainda é entusiasta de uma candidatura de terceira via ao Palácio do Planalto em 2022.

“Trabalho para que a sociedade tenha uma alternativa viável. Meu maior medo é de que as pessoas cheguem nas urnas e votem em A para não votar B, sem discutir meio ambiente, caminhos para superar a crise política, econômica, social, o alta desemprego”, afirmou ao O Globo.

Na avaliação da parlamentar, nomes do Cidadania, PSDB ou mesmo do tradicional MDB podem representar esse campo alternativo no próximo pleito e ela citou nomes que integram os quadros desses partidos.

“Ainda temos tempo de sobra de encontrar um nome capaz de ocupar esse espaço. Tenho admiração pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania), Simone Tebet (MDB) e pelo governador Eduardo Leite (PSDB). Apesar disso, esse é o momento deles dizerem ao que vieram, dialogarem e apresentarem o que pensam sobre o Brasil. Quando as conversas forem avançando, vamos ver qual será o melhor projeto”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcos

23 de setembro de 2021 às 13h20

Esse foi o mesmo argumento em 2018. Os arroubos de autoritarismo do Ciro Gomes, o discurso do Doria de que a policia tem que reagir com bala e o vazio de ideias dos demais candidatos lembram o atual presidente da republica. Terceira via tem que ser construida por pessoas equilibradas e competentes e nao por qualquer um. Isso e a repeticao de 2018 e nao vai solucionar nada.
Sobre Tabata, ela precisa explicar quanto foi o aumento do investimento em educacao e saude que a reforma da previdencia ja gerou. Quanto da venda dos correios vai ser investido em educacao e saude. Quanto da privatizacao da Eletrobras vai para educacao e saude. O problema e que a resposta e nada. Vai tudo pro Bolsa Familia eleitoreiro do Bolsonaro. Ela sempre soube disso, porque sempre foi publico. Entao vamos parar de usar educacao e saude como desculpa para fazer o que os seus patrocinadores mandam e desejam.

Responder

Victor

21 de setembro de 2021 às 17h10

Independente de haver terceira via, todos deveriam ter cautela com a proponente, a sra tabata. Ela tem surpreendido inclusive seus correligionários com declarações controversas e vez por outra salta entre os partidos. Sempre pendendo para a direita que protege o empresário e massacra o povo.

Responder

Walter

21 de setembro de 2021 às 09h33

Essa laia está repleta de bolsonaristas sem Bolsonaro e lavajatistas com ou sem Moro, num eventual segundao turno entre Lula e Bolsonaro, vão todos eles cair no colo do Bolsonaro direta ou indiretamente, se é que saíram de lá alguma vez.

Responder

EdsonLuiz.

20 de setembro de 2021 às 23h26

Imagine a distância que existe entre uma cientista política juveníssima e moderníssima como Tábata Amaral e um militantezinho político chinfrim, ideologizado e fanatizado pelos aparelhos de doutrinação do petismo, do bolsonarismo e outros! Imagine a consistente formação política que Tábata possui, ladrilhada por uma mente poderosíssima e treinadíssima em lógica, como é a mente de Tábata, e a formação política de um militantezinho petista chinfrim, estreito e doutrinado politicamente nas Telas171?

De acréscimo, Tábata vivencia a sua história, de ter sofrido diretamente as contradições materiais de vida.

De uma área de ocupação onde cresceu, na periferia do Estado de São Paulo, com o pai …. deixemos para os próprios donos das histórias de vida as suas vississitudes… , a menininha Tábata partiu para a vida e para o mundo, colecionando medalhas em competições brasileiras e internacionais de matemática, física e astronomia.

Dedicação! Dedicação! Dedicação! E se muito pobre, há que ter um tanto de resiliência. Essa foi a história de Tábata. Mas não conseguir aprimorar e potencializar a inteligência, como Tábata fez, também não é demérito para ninguém, em um país que aparta e que exclui.

Mas se não há que se idolatrar a Tábata por ter conseguido a dedicação e resiliência que conseguiu para adquirir os conhecimentos que adquiriu, há que se festejar que ela tenha escolhido a vida política no Brasil para ajudar a fazer a diferença em um quadro nacional de cultura e vontade política diminutas como é um um país atrasado e dominado pelos populismos insanos, incompetentes e corruptos que são o petismo e o bolsonarismo.

Incrível como alguém como Tábata, empurrado pela realidade de sua história de vida, abre mão da paixão, do reconhecimento profissional e do futuro material que teria se prosseguisse nas áreas de física e matemática, onde era super treinada e premiadíssima desde muito menina, para contribuir com seu país se dispondo (e se expondo) à selvageria bárbara que é participar de política em um lugar carimbado por tanto atraso político e ideológico!

Ainda muito jovenzinha Tábata foi aceita em seis das mais importantes universidades dos Estados Unidos. Escolheu a Universidade de Harvard e lá estudou Ciências Políticas. Com todo o treino que possuía em física e matemática avançados, não se contentou em se formar apenas como cientista política; Tábata retornou de Harvard com o diploma de Ciências Políticas, mas também graduada em astrofísica.

A contribuição política do mandato da deputada federal Tábata Amaral já vale pelo que ela conseguiu contribuir até aqui na área de educação, à qual se dedica em seu trabalho na Câmara, mas o saldo de ter conseguido modificar a proposta que seria votada, na última reforma da previdência, a partir de um quadro de fato consumado bastante ruim aos trabalhadores menos favorecidos em outro quadro menos desfavorável, com melhoria substancial da proposta que iria a votação e seria aprovada, mostra a capacidade de interferência política de Tábata, mesmo com sua pouca idade.

Desejo grande futuro político para Tábata. O Brasil só tem a ganhar com a contribuição de sua interferência no processo político.

edsonmaverick@yahoo.com.br

Responder

EdsonLuiz.

20 de setembro de 2021 às 14h36

O atraso e as coisas horrorosas que precisamos são os populismos de Lula e bolsonaro. E pelo que estamos vendo, estamos neste momento perdendo de goleada para esses dois populismos.

Para superar o atraso, precisamos da unidade de TODOS!

Precisamos nos unificar em um projeto único!

A situação que o lulopetismo e o bolsonarismo fez do Brasil vai exigir muito esforço e unidade, até porque sabemos da guerra intestinal que essas duas forças, por irresponsabilidade e tambėm um tanto por fanatismo e ignorância,
travam contra o país quando estão fora do poder.

Um ex-marido de Dilma que tinha sido um diligente militante da extrema-esquerda, há muitos anos atrás declarou que o ambiente de 1964 era o de uma corrida para saber quem dava o golpe primeiro. Ele não estava exatamente fazendo autocrítica ou sendo leniente com os sanguinários militares, associados a fundamentalistas de direita que se perpetuaram por mais de duas décadas no poder. Estava apenas sendo transparente na percepção que tinha daquele momento.

É evitar essa corrida para o poder por uma destas duas forças populistas a nossa melhor contribuição ao processo político. A fala dessa gente é uma fala bem fäcil, engana sempre a massa de desavisados. É esse risco que precisamos superar. E para isso, no momento, estamos em desvantagem. Precisamos da unidade de TODOS, de Mandetta, de Ciro Gomes, de TODOS, até de Dória.

Observo que não tenho esse mesmo temor quanto ao PSOL. Ser radical não é um problema; muitas vezes, e em muitos temas, ser radical é até a única opção, como constatamos na questão de melhor distribuição de renda e das importantíssimas lutas identitárias e por políticas de inclusão.

Eu posso até estar percebendo errado, mas para mim o PSOL caminha para se tornar uma força cada vez maus radical nesses temas, mas também vem aprofundando uma essência democrática. O PSOL me parece um grupo marxista com boa adesão às qualidades humanas e democráticas de Rosa Luxemburgo.

Até o fim pela democracia e pelo progresso cultural, econômico, social e civilizatório nessa terra de bárbaros populistas enganadores.

Responder

Valeriana

20 de setembro de 2021 às 14h13

Ela deixou o Paulo Lemann de fora??? Vai ganhar um puxão de orelha…

Responder

Alexandre Neres

20 de setembro de 2021 às 12h30

Haja Tatibitate!

E tome lugares comuns, obviedades, nonsenses…

Não há como pertencer a um partido político e a um grupo de empresários ao mesmo tempo. Acredito? RenovaBR? Para esses senhores, o lema é o seguinte: discípulo, você pode ser de esquerda, de direita, do centro, da quinta via ou do raio que o parta, só não pode deixar de ser neoliberal! Não é possível servir a dois senhores ao mesmo tempo. O PDT não perdeu grandes coisas.

Todos conhecemos a retórica lavajatista e aonde foi parar. Simone Tebet, Alessandro Vieira, já conhecemos seus discursos moralistas, seria de bom alvitre que dissessem o que pensam sobre o país, quais suas ideias e projetos, pois a platitude de dizer que é contra a corrupção soa tão vaga quanto dizer que é a favor da educação. Não diz nada! É um discurso vazio, desprovido de conteúdo.

E o Leite? Patético! Bolsonarista convicto, agora por uma estratégia de marketing e eleitoreira resolveu sair do armário. Ao tentar se apresentar como terceira via, fez uma das comparações mais esdrúxulas de que se tem notícia. Tentou colocar num mesmo patamar Sérgio Reis e Chico Buarque, uma heresia. Além de analfabeto político, também é analfabeto musical. Chico Buarque tem caixa para ser Prêmio Nobel! Não à toa vai levar um processo nas costas. Bem-feito!

Enfim, Tabata, pare com esses volteios. Vá logo para o PSDB, lá é o seu destino!

Responder

Deixe um comentário para Walter

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?