Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Eduardo Moreira classifica ganhos de Moro, por destruir a economia, como “gorjeta”

Por Redação

29 de janeiro de 2022 : 10h41

O economista Eduardo Moreira disse nesta sexta-feira, 28, que os ganhos do ex-juiz e pré-candidato a presidência, Sergio Moro (Podemos), de quase R$ 4 milhões da Alvarez & Marsal, foi uma “gorjeta” por destruir a economia nacional.

“Então é isso? As notícias de hoje são de que Moro ganhou quase 4 MILHÕES de gorjeta da A&M (muito mais do que o valor do Triplex) pra trabalhar em assunto que ele não entende e o caso do Triplex ficou provado como fajuto… Quem é o corrupto nessa história mesmo?”, questionou.

De acordo com o próprio Moro, ele embolsou um total de US$ 656 mil, ou seja, R$ 3,537 milhões nos 12 meses que trabalhou na consultoria estadunidense Alvarez & Marsal.

O contrato entre Moro e a consultoria foi firmado em 23 de novembro de 2020 e terminou em 26 de novembro do ano passado. O ex-juiz parcial divulgou os valores completos na live com o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP).

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

EdsonLuiz.

30 de janeiro de 2022 às 21h31

Li um comentário na resposta que deixei. O comentário que foi feito cita o jornal ‘Le Monde’, não sei se a partir de edição original francesa ou a partir de um de seus franqueados espalhados pelo mundo e sustentados por dinheiro de militâncias.

Quero observar que o ‘Le Monde’ é alguma coisa muito perto da linha picareta (como meio de informação) de coisas como o ‘Brasil247.com’ (171?) e o (não) ‘viomundo.com.br’.

É lá, no ‘Le Monde’, que esse povo continua seu curso político de desinformação?

Já pensaram um país ter duas ou três gerações (in)formadas por essas linhas de panfletos? Quanta possibilidade de verdade (factual, de dados, de evidências, de História) vai sobrar neste país?

Responder

Paulo

30 de janeiro de 2022 às 16h21

Destruir a economia?? Q cara burro esse Eduardo Moreira….
Isso foi obra do PT do Lula e da Dilma.

Responder

Edu

30 de janeiro de 2022 às 11h45

Dizem que estávamos sendo roubados.
A gasolina custava 2 reais o litro.
Hoje está custando 8 reais!
Estamos mais pobres, sem futuro.
Quem depende de trabalho , salário já percebeu que caiu no golpe desse combatente a corrupção que destruiu a economia do país em benefício próprio.

Responder

Kleiton

29 de janeiro de 2022 às 22h32

Quem destroi a economia é quem aceita charutos como garantia de empréstimo com o dinheiro dos brasileiros.

VTNC Moreira.

Responder

Paulo

29 de janeiro de 2022 às 21h46

Quanto ao Dudu Morangueira, já o considerei sério…

Responder

Paulo

29 de janeiro de 2022 às 21h44

“O ex-juiz parcial”, rsrs. O correto não seria “o candidato Sérgio Moro”, independentemente de o considerarem parcial ou não? Ah, essa “Redação”!

Responder

EdsonLuíz.

29 de janeiro de 2022 às 18h19

Para você que está lendo, quem é que destrói a economia:
(..) Quem se corrompe e corrompe empresas e empresários;
(..) Quem combate ou tenta combater a
corrupção.

Quando quem combate corrupção incorre em equívocos bobos quanto ao rito do processo, esses erros bobos quanto ao simples rito podem ser usados como desculpas para advogados pedirem e agentes políticos sacanas investidos de poder no judiciário RASGAREM todas as provas do crime dos corruptos, mesmo sendo provas reais e que não foram inventadas ou forjadas.

Os advogados que usam simples ritos para pedirem que todas as provas de corrupção sejam rasgadas, mesmo sendo provas reais, que não foram inventadas ou forjadas, esses advogados estão no seu papel de advogados: ganham para defender os corruptos e cumprem seu trabalho de defender. É triste, mas é legítimo!

Já os agentes públicos sacanas, como Procuradores Gerais e Ministros do Supremo que interpretam a favor de rasgar as provas reais contra corruptos quando poderiam decidir que os erros apenas rituais fossem corrigidos e o julgamento das provas prosseguisse, esses são sacanas mesmo! São sacanas porque ritos errados podem ser corrogidos, já as provas que eles decidem rasgar usando apenas os ritos processuais como descupas deixam o criminoso na impunidade e assim o corrupto fica feliz, livre e no luxo e ao povo não chegam sequer os recursos de educação, que são roubados por esses corruptos.

Ignorantes, por terem uma educação de má qualidade, o povo vira alvo fácil de mentiras contadas por esses políticos, por advogados que ganham para defendê-los, por jornalistas pouco cuidadosos do seu papel de bem informar e viram até alvo das mentiras e manipulações de coleguinhas economistas, que quando lhes é conveniente cometem o absurdo de defenderem que combater corrupção e punir políticos, empresários e empresas corruptas DESTRÓI a economia.

Se uma empresa se corrompe, ela apodrece toda a economia e concorre de forma desonestas com as empresas saudáveis, que não conseguindo concorrer contra a desonestidade, demitem seus funcionários e fecham as portas. Se você não combate corrupção, se você aceita o jogo bruto dos corruptos de dentro e de fora do Estado, aceitando as regras e interpretações em que o prazo se vai e o tempo para julgar o criminoso prescreve e o corrupto fica livre e pode até ser candidato a presidente, você está contribuindo para i stitucionalizar de vez a corrupção.

Se você defende a prática ou a enganação do esquema corrupto, que junta políticos, empresas, “empresas”, economistas, “economistas”, jornalistas, “jornalistas” e um monte dessa gente picareta e covarde, é você que está destruindo a economia.

Responder

    Luiz Alberto

    30 de janeiro de 2022 às 08h57

    Le Monde: O que começou como a “maior operação contra a corrupção do mundo” e degenerou no “maior escândalo judicial do planeta” na verdade não passou de uma estratégia bem-sucedida dos USA para minar a autonomia geopolítica brasileira. Que colocariam em risco seus interesses.

    Responder

    Luiz Alberto

    30 de janeiro de 2022 às 08h59

    Inveja, não: transparência! É desvio de dinheiro público.

    Responder

    Nelson

    01 de fevereiro de 2022 às 12h04

    Então é isso, meu chapa. Eu só posso concluir que é caso de adoração fanática a Sérgio Moro e a Jair Bolsonaro.

    O cara agrediu diversas vezes, reiterada e deliberadamente, a nossa Constituição e você vem me dizer que Moro incorreu em incorre “em equívocos bobos quanto ao rito do processo”?

    Ao acabar com o chamado Estado Democrático de Direito de forma planejada, o cara nos jogou na Idade Média, na época pré-Revolução Francesa, ajudando sobremaneira a aprofundar muito mais a crise institucional em que já estávamos mergulhados e você tem a coragem de vir afirmar que Sérgio Moro cometeu “erros bobos quanto ao simples rito” dos processos?

    O cara ajudou, sim, de forma decisiva, a afundar ainda mais a economia brasileiro, a mando dos Estados Unidos, corrompendo todo o nosso sistema jurídico e você em me dizer que se preocupa com o “esquema corrupto”?

    Então, eu tenho que repetir: só pode ser caso de adoração fanática a Moro e ao Bozo.

    Responder

Tony

29 de janeiro de 2022 às 12h26

É inveja demais com o que os outros ganham viu…

Responder

Deixe um comentário para Edu

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina