Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Reprodução

Cancelado show de Gusttavo Lima com cachê de R$ 1,2 milhão em cidade de 18 mil habitantes

Por Redação

29 de maio de 2022 : 17h19

Revista Fórum – O show do cantor Gusttavo Lima, que custaria aos cofres da cidade o valor de R$ 1,2 milhão, foi cancelado pela Prefeitura de Conceição do Mato Dentro, na Região Central de Minas Gerais. Ele iria se apresentar na cidade no dia 20 de junho, durante a 30ª Cavalgada do Jubileu do Senhor Bom Jesus Do Matozinhos.

O cachê de R$ 1,2 milhão foi motivo de polêmica nesta semana após ser revelado que o dinheiro partia de uma verba destinada a saúde e educação, obtida a partir da Compensação Financeira pela Exploração Mineral, a CFEM.

O prefeito Zé Fernando (MDB) gravou um vídeo em que tenta se justificar por pagar o cachê milionário ao cantor bolsonarista. Na gravação, que foi postada nas redes sociais, ele afirma que a festa “foi envolvida em uma guerra político-partidária, que nada tem a ver com a cidade”. Veja abaixo:

O evento, que está previsto para os dias 17 a 23 do próximo mês, contava com o show da dupla Bruno e Marrone, que custaria R$ 520 mil, que também foi cancelado.

Outras despesas

O contrato de Gusttavo Lima ainda previa que a prefeitura pagasse a hospedagem de 40 pessoas da equipe do cantor “no melhor hotel da região” e se responsabilizasse com os gastos diários de alimentação, fixados em R$ 4 mil. Além disso, o executivo deveria fornecer o transporte do local para o artista, músicos, técnicos e produção.

O documento, assinado com a empresa do cantor, Balada Eventos e Produções, estabelece que o pagamento seja efetuado em duas parcelas – uma no ato da assinatura do contrato, datado de 11 de abril de 2022, e outra até o dia 15 de junho de 2022. No total, os contratos disponíveis no portal da prefeitura ultrapassam a cifra de R$ 2,3 milhões.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Sá Pinho

02 de junho de 2022 às 12h25

As narrativas da realidade paralela, mugidas por bolzebuzinhos no Cafezinho, confirmam a desnecessidade de gastar-se dinheiro na campanha para defenestrar a mediocridade sem limites que tomou de assalto o poder no Brasil.

Basta deixá-los comentando sozinhos, pensando-se doutores em política e conhecimento dos fatos, sustentados em argumentos tão ‘profundos’, que certamente o povo os auscultará e tomará a devida providência para desatolar o Brasil do brejo, onde foi jogado em 2016 e atolado em 2018, ao elegerem o então tragédia anunciada, hoje confirmada.

E bota fundo nisso…

Responder

Zulu

30 de maio de 2022 às 13h09

Legal foi a “virada cultural” a moda esquerdoide em SP com droga, arrastoes, roubos, pancadaria, ecc….kkkkkkkkk

E’ impressionante com a esquerda brasileira consiga atrair tudo que é porqueira.

Responder

Natalia

30 de maio de 2022 às 13h01

“que custaria aos cofres da cidade X…”

Estes eventos lotam de pessoas as ruas da cidade por dias pois atraem gente de cidades vizinhas, movimentam o comercio, muitas pessoas trabalham vendendo bebidas e comida, artesanato, ecc…mais ainda se tratando de cantores famosos como Gustavo Lima, quanto mais o cantor é apreciado quanto mais dinheiro movimenta obviamente…ninguem sai perdendo.

E’ um investimento e os habitantes dessas cidades costumam ser bem felizes que a prefeitura contrate cantores para assistir a esses show “de graça”.

Como de costume nesse pais de comedores de bananas estao conseguindo emporcalhar até isso com a birrinha politica mongoloide de terceiro mundo…se o cantor é eleitor de X é bom, se é de Y nao é bom.

A imprensa explora essas mongolices ja os brasiloides como de costume se autodsitruem mais um pouco, dia apos dia vitimas da propria imbecilidade cronica.

Responder

Fanta

30 de maio de 2022 às 12h46

Descubriram hoje que as prefeituras ocntratam cantores, engenheiros, empresas de construçoes, ecc… e que esses prestadores de serviços querem ser pagos ?

E’ cada descoberta heim…

Responder

Kleiton

30 de maio de 2022 às 09h41

Os cantores sertanejos se exibem em muitas dessas pequenas cidades do interior (que tem dinheiro nos cofres) desde sempre pois juntam muitas pessoas das cidades pertas, movimentam o comércio, ecc… é um investimento e não uma despesa.

Até essas coisas estão fazendo apodrecer com as asneiras políticas de quinta categoria a moda tupiniquim.

Responder

Paulo

29 de maio de 2022 às 19h04

Desses R$ 1 milhão e 200, aí, os R$ 200 eram do prefeito…

Responder

Deixe um comentário para Natalia

Viaje no Universo Profundo com o Telescópio James Webb O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno?