Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Foto: Divulgação/MPF

Dallagnol declara voto em Bolsonaro contra Lula

Por Redação

28 de junho de 2022 : 10h27

Nesta segunda-feira, 27, o ex-procurador Deltan Dallagnol, um dos cabeças da extinta da Operação Lava Jato, disse que pretende votar em Jair Bolsonaro (PL) numa disputa contra o ex-presidente Lula (PT).

Vale lembrar que Dallagnol é pré-candidato a deputado federal pelo Podemos do Paraná. A revelação foi feita em resposta a um seguidor nas redes sociais que questionou quem apoiaria na disputa presidencial.

O ex-procurador disse que apesar de suas críticas a Bolsonaro, um possível governo de Lula seria “pior” e que representaria uma “ameaça” para o Brasil. 

“Simplesmente não há nada pior ou mais ameaçador para o futuro do Brasil do que o PT e o Lula voltarem para a cena do crime”, escreveu Dallagnol.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Mário

10 de agosto de 2022 às 20h48

Ex-procuradozinho, aparentemente ingressou de forma inadequada a procuradoria da república, segurou o cargo de forma polêmica, provavelmente por corporativismo. Hipócrita, vaidoso, preconceituoso, oportunista. Medíocre, de acordo com as gravações ao que parece agia de forma combinada com judiciário hahaha onde é nítida sua voz nas gravações cometendo “lawfare” que por si só demonstra falta de competência, de profissionalismo e de ética. Será eleito possivelmente através dos votos de cabresto, talvez nos numerários de 50 reais distribuídos entre o fiéis durante as eleições.

Responder

Mário

10 de agosto de 2022 às 20h43

Ex-procuradozinho, aparentemente ingressou de forma inadequada a procuradoria da república, segurou o cargo de forma polêmica, provavelmente por corporativismo. Hipócrita, vaidoso, preconceituoso, oportunista. Medíocre, ao que agiu de forma combinada com judiciário hahaha onde é nítida sua voz nas gravações cometendo “lawfare” que por si só demonstra falta de competência, de profissionalismo e de ética. Será eleito possivelmente através dos votos de cabresto, talvez nos numerários de 50 reais distribuídos entre o fiéis durante as eleições.

Responder

carlos

03 de julho de 2022 às 10h06

Esse bandido, que está sendo processado, e vai vai ser incriminado, veio aqui fazer farra com chapéu alheio, no beach park , deveria pagar e vai pagar, se hospedar em hotéis 5 estrelas, com dinheiro do povo.

Responder

Alexandre Neres

28 de junho de 2022 às 12h13

O Partido da Lava Jato sempre fez política caminhando juntinho, ainda quando se abrigava nas corporações jurídicas.

Há pouco, Moro disse que não se candidataria a deputado federal para não concorrer com Dallagnol. Batman e Robin são aliados de primeira hora e formaram um belo par no comando da Luga da Justiça na República de Curitiba.

Em 2018, ambos apoiaram Bolsonaro, filho dileto gerado pelo lavajatismo e, a bem da verdade, também pela imprensa chamada profissional. Apesar do descalabro posto em prática, Tantã Dinheirol e Serjo Morto dão mostras de que as divergências com Bolsonero foram apenas pontuais, não obstante os ataques recorrentes e o desmantelamento dos órgãos de controle e combate à corrupção perpetrados por este desgoverno.

Isso comprova a tese de que o mote da corrupção foi e é utilizado recorrentemente por essas plagas para atingir o regime democrático, o trabalhismo e as esquerdas de modo geral. Como fazem parte da elite do atraso, inda que desossados e provincianos, o marreco de Maringá e o menino prodígio de Pato Branco sinalizam que o inimigo a ser combatido sempre será o Lula, não importa o foro.

Responder

Querlon

28 de junho de 2022 às 10h46

E’ o que faria qualquer pessoa minimamente civilizada, o que nao se entenede é como em 2022 esses animais com roupa vermelha ainda infestem o Brasil.

Foram jogados no lixo da historia em 2018 e o STF os colocou novamente no meio dos pés dos brasileiros feito cocò de cahorro na rua..alguem sabee explicar o motivo dessa interferencia do STF no curso natural da democracia ? Mais anos de atraso…

Responder

Deixe um comentário para carlos