Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Imagem: Divulgação

A ‘aliança branca’ entre Lula e ACM Neto na eleição baiana

Por Gabriel Barbosa

15 de julho de 2022 : 15h58

Com a liderança isolada do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União Brasil), na corrida pelo governo da Bahia, o ex-presidente Lula (PT) decidiu que não vai criticá-lo no pleito local. A informação foi confirmada por um interlocutor do petista.

Neto, que até o momento mantém suas chances de vencer a disputa local em 1° turno, também tem adotado uma postura de não agressão com o líder progressista. A avaliação é que os dois repitam a parceria administrativa feita entre o próprio Lula e o então governador Paulo Souto (PFL) entre 2003 e 2007.

Aliados do ex-prefeito dizem que a campanha será focada única e exclusivamente nos temais locais, especialmente educação e segurança pública. “Estamos trabalhando muito [nesses temas]”, diz uma das lideranças do UB baiano.

Vale salientar que essa estratégia tem funcionado até aqui. Outro ponto que favorece a possibilidade de Neto liquidar a fatura no 1° turno é a sua alta aceitação até mesmo entre eleitores de Lula. A pesquisa Genial/Quaest mostrou que o ex-prefeito soteropolitano tem 60% das intenções de voto entre lulistas.

Pelo lado de Lula, a ‘aliança branca’ com Neto envolve a eleição em São Paulo. O ex-presidente trabalha com a hipótese do União Brasil apoiar o ex-prefeito Fernando Haddad num possível 2° turno contra Tarcísio de Freitas (Republicanos).

Além de Neto, o ex-presidente também poderá adotar um pacto de não agressão com outros pré-candidatos do União Brasil no Nordeste. O partido presidido por Luciano Bivar possui nomes competitivos aos governos de Alagoas, Ceará e Piauí. No mês passado, falamos sobre essa possibilidade.

Gabriel Barbosa

Jornalista com passagens pelo Grupo de Comunicação O POVO (Ceará), RedeTV! e Band News FM. Pós-graduando em Comunicação e Marketing Político.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

carlos

17 de julho de 2022 às 10h44

É bom os partidos de caracteriza-se por viezes democráticos, para irem denunciando aos organismos internacionais a ameaças desse ministro da defesa, que o mundo está em marcha para uma guerra e ele não aguenta um morcegão invisível com missil de longo alcance e não ficar aí botando lenha na fogueira porque pq sabe se lá de onde vem o ataque , e aí vai colocar o povo brasileiro em risco e não é esse o papel dele.

Responder

ARY BOREL DE AGUIAR NETO

16 de julho de 2022 às 10h18

Como sou baiano vou dar meu pitaco aqui:
Baiano geralmente vota com a esquerda mas em circunstâncias específicas ou diante do desgaste natural que um longo governo acaba tendo nós optamos pela alternância.

Apesar disso acho que haverá segundo turno, o PT tende a crescer na medida que o candidato for mais conhecido.

Abraço!

Responder

Paulo

15 de julho de 2022 às 20h17

“Carlulismo”…

Responder

    FABIO PEREIRA DA SILVA

    15 de julho de 2022 às 23h29

    Baiano não escolhe partido, baiano escolhe candidatos bom que gosta de trabalhar. É o povo que mais sabe vota no Brasil.

    Responder

Deixe um comentário para Paulo