A posição do MPF sobre aprovação do Marco Temporal

Reprodução

Tacla Duran também critica afastamento de Appio da Lava Jato

Por Redação

23 de maio de 2023 : 10h56

O advogado Rodrigo Tacla Duran, que acusa membros da Lava Jato de extorsão, avaliou como “absurda” a decisão liminar do TRF-4 que afastou o juiz Eduardo Appio.

Ele também disse que essa decisão é “mais uma tentativa para afastar o juiz natural da 13ª Vara Federal de Curitiba”. “Extrapolaram a competência e a prevenção do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e do ministro Luis Felipe Salomão”, disse Duran ao jornalista Jamil Chade, no UOL.

“O desembargador Malucelli, infelizmente, mais uma vez demonstra sua parcialidade, ocultando essas informações prestadas ao ministro Salomão, para criar artificialmente uma competência da Corregedoria do TRF/4″, critica.

Tacla Duran ainda lembrou que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) “já conhecia a matéria, uma vez que as questões afetas ao desembargador Malucelli e o relacionamento de seu filho com Sergio Moro já são processadas e conhecido pelo CNJ em um pedido de providências ex officio, vinculado a reclamações disciplinares promovidas por mim e pelo senador Renan Calheiros”.

“Não podemos esquecer que foi o próprio TRF/4 que publicou uma nota dizendo que o desembargador Malucelli havia restabelecido um mandado de prisão contra mim e que depois por meio de sua equipe informática removeu esta nota do portal”, prossegue. Por fim, o advogado afirma que “as providências necessárias junto aos procedimentos em andamento no CNJ”.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário