Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Agnelo e os protestos

Por Miguel do Rosário

15 de novembro de 2011 : 14h38

Folha e Globo publicaram matérias sobre os protestos anticorrupção que devem acontecer país afora neste feriado de 15 de novembro. Apesar da divulgação midiática, as redes sociais mostram um nível de adesão quase insignificante, segundo os jornais:

Na Folha online:

Diferentemente das últimas manifestações na capital federal, que reuniram mais de 20 mil adesões na internet, até o fim da tarde de ontem apenas cerca de 380 pessoas confirmaram presença para hoje.

O principal “alvo” é o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, investigado por supostas fraudes quando era ministro do Esporte, entre outras acusações.

Interessante notar que “o alvo”, portanto, não parece estar sendo tão visado pelos candangos. Talvez porque não haja muito sentido se manifestar contra um governador por “supostas” fraudes, feitas “supostamente” antes do mesmo ser eleito governador. E por falar em Agnelo, vale notar que o escândalo envolvendo seu nome sumiu da mídia depois que a atenção do público ameaçava se voltar para o irmão da deputada Eliana Pedrosa, que seria o responsável pela produção do vídeo onde Daniel Tavares acusa o governador.

Subitamente a mídia perdeu interesse pelos desdobramentos do caso Agnelo. Agora publica apenas matérias lacônicas ou arma pegadinhas contra o governador, como é o caso da resposta mau-humorada (e por isso desastrada) dele à pergunta sobre se tinha provas de que o depósito de R$ 5 mil em sua conta, feito por um lobista, era apenas o pagamento de um empréstimo feito em caráter pessoal.

Na Folha:

Vale notar a desenvoltura moral com que a mídia encara a quebra e a divulgação de informações de sigilo bancário quando a vítima é alguém do PT. Outros casos de quebra de sigilo, envolvendo políticos não-petistas, resultaram em campanhas pesadíssimas contra esse tipo de prática.

Reitero que não tenho interesse nenhum em defender Agnelo. Os R$ 5 mil que ele recebeu podem ter sido mesmo uma propina. Como podem não ter sido. O fato é que, sendo a única prova um vazamento ilegal, não teria sentido fazer manifestação de rua contra o governador.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

reginaldo

15 de novembro de 2011 às 21h22

Piada mesmo é a midia ser partidaria de extrema direita.

Responder

baixadacarioca

15 de novembro de 2011 às 15h56

Piada. Se todos os assessores dos deputados da oposição no DF fossem para o protesto teria reunido mais gente.

Mesmo com a suspensão da marcha contra corrupção em Brasília, cerca de 30 manifestantes se reuniram embaixo do Museu da República, nesta terça-feira (15), para protestar. Alguns vestiam camisas bordadas e com adesivos com os escritos "Fora Agnelo". De acordo com a organização da marcha contra corrupção, a marcha não aconteceu porque a "cidade fica vazia no feriado". O tempo chuvoso e frio também impediu uma maior adesão, acreditam algumas pessoas que compareceram à Esplanada dos Ministérios nesta terça-feira (Foto: Rafaela Céo/G1)

Responder

    Miguel do Rosário

    15 de novembro de 2011 às 16h11

    Piada mesmo. Piada também a tentativa de "suspender" a marcha na úlitma hora, mesmo tendo a mesma sido anunciada por toda a grande mídia, com destaque inclusive para Brasília.

    Responder

      baixadacarioca

      15 de novembro de 2011 às 22h13

      Eu quero ver qual piada contarão amanhã para justificar o fracasso de hoje.

      Responder

Deixe um comentário