Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

PSDB se reúne com sindicatos

Por Miguel do Rosário

16 de novembro de 2011 : 15h17

Uma notícia publicada hoje no Valor sinaliza uma luz no fim do túnel para o longo período de trevas em que vive a oposição brasileira, cada vez mais afastada dos interesses populares e movimentos sociais. Espera-se que esta aproximação não seja apenas motivada por motivos eleitorais, mas que frutifique em amadurecimento político e mudanças de fundo ideológico. O tucanato, embriagado pelo apoio que sempre recebeu dos barões da mídia, estabeleceu-se como inimigo de sindicatos e centrais. Mas partidos, assim como indíviduos, sempre podem mudar. Para o país, seria importante que tivéssemos uma oposição um pouco mais esclarecida.

PSDB reúne núcleo sindical pela 1ª vez
Autor(es): Por Raphael Di Cunto | De São Paulo

Valor Econômico – 16/11/2011

Em mais uma tentativa de fincar um pé no movimento dos trabalhadores para rivalizar com os petistas, o PSDB faz no dia 2 de dezembro, em Jaboatão dos Guararapes (PE), a primeira reunião nacional do recém-criado núcleo de políticas sindicais do partido com a participação de quase 400 sindicatos – número ainda pequeno na avaliação de tucanos.

Segundo o secretário do núcleo sindical do PSDB, Antonio de Sousa Ramalho, o partido tem dificuldade para atrair líderes sindicais devido ao histórico de brigas com os trabalhadores. A legenda só conseguiu atrair número expressivo de sindicatos em São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Alagoas – Estados governados por tucanos. O PSDB também perdeu a disputa com o PSD para filiar o presidente da terceira maior centra sindical do país, a União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah.

Tucanos reconhecem que o partido perdeu os laços que tinha no movimento sindical com a morte do ex-governador Mário Covas em 2001 e ficou sem o apoio da maioria das entidades – em 2010, cinco das seis centrais sindicais apoiaram a presidente Dilma Rousseff (PT) na eleição contra o ex-governador José Serra (PSDB). Agora, o partido tenta uma reaproximação e pretende debater no encontro, além de políticas para os trabalhadores, uma forma de volta a ter o apoio dos sindicalistas.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

elson

17 de novembro de 2011 às 05h28

Isso não vai dar certo , pois é notorório que os tucanos e demos sempre tiveram ao lado das elite e dos patrões contra tudo oque cheira a povo .

Responder

baixadacarioca

16 de novembro de 2011 às 16h44

O que será que os tucanos proporão aos trabalhadores para lhes conquistarem a confiança? Não conheço discurso tucano que nos seja favorável, a não ser que os trabalhadores por eles cooptados também nos querem terreiro das grandes potências.

Responder

Deixe um comentário