Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

O mensalão da Dilma chegou ao fim?

Por Miguel do Rosário

22 de novembro de 2011 : 08h24

 

A semana política, por enquanto, promete ser tranquila, com a imprensa mais pautada pelos problemas lá fora do que por nossos escândalos domésticos. O “caso Lupi” mostrou-se um divisor de águas na longa crise ministerial enfrentada por Dilma Rousseff ao longo do ano.

Foi uma espécie de “mensalão” do governo Dilma, mas que produziu resultados opostos àqueles verificados no mensalão de Lula. Para começar, a presidente saiu bem mais forte do que entrou. Se Dilma era vista como uma estadista fraca, produzida artificialmente pelo antecessor, do qual também herdava a rejeição junto à classe média tradicional, ao cabo de quase um ano, temos um quadro bem diverso.

Os colunistas políticos dos jornalões já começam a se perguntar onde foi que erraram ao permitir que Dilma conduzisse a narrativa da crise ministerial com tanta habilidade, ao menos no que tange à sua própria imagem. Diferentemente do mensalão de Lula, que minou-lhe a popularidade e quase resultou num impeachment, a crise ministerial de Dilma trouxe-lhe o carisma que ela nunca tivera e aumentou seu poder negocial junto aos partidos, junto ao Congresso e junto à mídia.

Nesta terça-feira, irei analisar, nos quatros posts exclusivos para os assinantes, os seguintes tópicos:

Os posts serão publicados na coluna da direita e vou inserindo os links nos itens acima na medida em que eles ficarem prontos.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Elson

29 de novembro de 2011 às 13h18

Não se engane Miguel , eles só deram uma trégua momentanea , pois o bicho tá pegando lá no hemisfério norte , más assim que aparecer algo novo eles voltam a carga .
Essa turma que joga contra o Brasil só agóra tá percebendo que a faxina é boa prara a Presidenta que se livre de figuras indicadas pelos partido e monta um governo com sua cara , mais técnico e isso prá quem torce contra o sucesso do governo é um tiro no pé .

Responder

Lucia

22 de novembro de 2011 às 22h31

Ei Miguel, liga não, você não está obrigando ninguem a pagar pelas suas análises, paga quem quer. Quanto a moratória da imprensa sobre o governo Dilma, me parece que eles já perceberam o que você e muitos outros já falavam anteriormente: a tática de derrubar ministros está é fortalecendo a Dilma, o prestígio dela cresce onde Lula nunca conseguiu, que é, a classe média tradicional, assim não é interessante alimentar o inimigo. Portanto a tática da imprensa mostrou-se até agora sem muito proveito, principalmente para os que ela apoia.

Responder

Luciano Mendonça

22 de novembro de 2011 às 12h49

No Zoológico tem a advertência: Não alimente os animais. O mesmo vale pro PiG. Ah, corta as verbas de publcidade Presidenta Dilma. Como cidadão e eleitor digo que o importante é investir em saúde e educação. Manda o PiG procurar a "iniciativa privada". Tesoura neles.

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina