Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

PM delator de esquema no Ministério do Esporte é promovido a cabo

Por Miguel do Rosário

02 de fevereiro de 2012 : 05h43

Por Camila Campanerut, do UOL Brasília

O policial militar João Dias Ferreira foi promovido de soldado a cabo da Polícia Militar do Distrito Federal por meio de portaria do Comando Geral da PM desta terça-feira (31). Com a promoção, o PM ganhará R$ 200 a mais, sendo que o salário-base de um soldado no DF é de R$ 4.350.

Além dele, a promoção serviu para outros 2.849 soldados, cujo anúncio foi feito pelo próprio governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, na última segunda-feira (30).

O mal-estar do anúncio é o fato de que Dias, como é conhecido, ter sido o delator do esquema de convênios irregulares com ONGs no Programa Segundo Tempo, que resultou na saída de Orlando Silva do Ministério do Esporte. As acusações, no entanto, decorrem do período, em que o atual governador era ministro, ainda no governo Lula.

Além disso, em dezembro do ano passado, Dias chegou a invadir o Palácio do Buriti, sede do governo do DF, e agredir um servidor do gabinete do secretário de governo, Paulo Tadeu. Na ocasião, o PM levava uma sacola com dinheiro (cerca de R$ 200 mil, segundo ele), que teria sido deixado para Dias para que parasse com as denúncias. Tadeu negou as acusações. A confusão gerou duas prisões do PM, que responde por processos disciplinares dentro da corporação.

Por meio de nota, a Polícia Militar do Distrito Federal informou que “os processos disciplinares a que João Dias responde dentro da corporação ainda não foram concluídos, o que não impede a promoção”.

“Não tem nada em definitivo julgado contra ele, nem mesmo os danos ou problema psíquicos/psicológicos. Enquanto não tiver nada contra ele, ele tem direito de progredir. Se ele faz jus, se ele já tem tempo para ser promovido, será promovido”, disse o corregedor da PM, Coronel Jahir Lobo Rodrigues, em nota oficial da PM.

Procurado pelo UOL, o governador do DF não quis comentar o assunto e, por meio de sua assessoria de imprensa, alegou que o tema é de responsabilidade do comando da PM.

O secretário de governo, Paulo Tadeu também foi procurado e não quis fazer declarações a respeito. No entanto, ao colunista Claudio Humberto, o secretário teria informado que o governo do DF deve cancelar a inclusão do nome do Dias entre beneficiados pela promoção. As assessorias do governador e do comando da PM não confirmaram a informação.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Cida

08 de março de 2012 às 15h43

this is the third website that i found about this. and your explanation is the better .http://www.sapatoonline.net

Responder

spin

03 de fevereiro de 2012 às 06h18

Esse cara é maluco de tudo, basta ver as arapucas que ele montou, vê se é de pessoa sã da cabeça ficar ligando para as rádios e ameaçando e gravando conversa e jogando sacos de dinheiro sobre mesas de recepcionista, que pais maravilhoso para estúpidos, essa figura deveira ter sido aposentada há muito tempo, não tem a mínima condição de dar segurança à população

Responder

Deixe um comentário