Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Análise: Desemprego cai a 6%

Por Miguel do Rosário

24 de maio de 2012 : 15h41

(Ilustração capa: Joan Miró.)

 

O IBGE divulgou há pouco a taxa de desemprego em abril último, que caiu para 6,0%, contra 6,2% em março e 6,4% em abril do ano passado. A renda real habitual caiu 1,2% no mês, mas apresentou alta de 6,2% sobre igual período do ano passado – logicamente descontada a inflação.

 

 

A queda em abril é promissora porque o gráfico dos últimos anos mostra que é mais comum esta subir nesse mês do que cair.

 

 

Vale lembrar que o desemprego nacional, aproximando-se da taxa de emprego pleno, tende a apresentar quedas cada vez menores. A mesma coisa vale para os números de geração de emprego. Quando este atinge a plenitude, o saldo de geração tende a zero.

No relatório completo do IBGE, podemos ver ainda a distribuição dos empregos por setores público e privado. Achei interessante trazer esses dados porque eles desmentem as teses de “inchaço” do Estado produzidas pela mídia:

 

Fiz uma tabelinha simplificada:

 

Observe que o setor público, que correspondia a 10,9% da população ocupada em janeiro de 2003, permanece estável nos dias de hoje, com variação insignificante de 0,1, para 11%. Enquanto isso, houve um forte aumento da participação do setor privado, que passou de 56% para 59,4%.

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário