Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

CGU declara inidoneidade da Delta

Por Miguel do Rosário

12 de junho de 2012 : 18h42

Delta, de Cavendish, leva seu atestado de óbito

Delta, de Cavendish, leva seu atestado de óbito
Foto: Edição/247

MINISTRO-CHEFE DA CGU, JORGE HAGE ASSINOU ATO QUE DECLARA A EMPRESA DE FERNANDO CAVENDISH COMO INIDÔNEA POR PAGAMENTO DE PROPINA A SERVIDORES DO DNIT POR OBRA NO CEARÁ; A EMPREITEIRA ENVOLVIDA NO CASO CACHOEIRA FICA IMPEDIDA DE PARTICIPAR DE LICITAÇÕES E DE ASSINAR NOVOS CONTRATOS COM O GOVERNO; OBRAS EM ANDAMENTO FICAM SUJEITAS A ANÁLISE

No Brasil 247

12 de Junho de 2012 às 17:52

Depois de muito sangrar, a empreiteira Delta receberá nesta quarta-feira 13, enfim, a notícia de que não pode fechar novos contratos com o governo. A Controladoria-Geral da União (CGU) decidiu nesta terça-feira 12 declarar a inidoneidade da construtora de Fernando Cavendish, envolvida no esquema do bicheiro Carlinhos Cachoeira. A decisão, contudo, não diz respeito ao caso Cachoeira, mas a processo administrativo aberto pela CGU com base nas investigação da Operação Mão Dupla, executada pela Polícia Federal em 2010.

A operação apontou irregularidades na execução de obras rodoviárias no Ceará. De acordo com o inquérito, a Delta pagou propina, entre 2008 e 2010, a cinco servidores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), para burlar a fiscalização sobre o contrato. O ministro-chefe da CGU, Jorge Hage, já assinou o ato que declara a inidoneidade, que será publicado no Diário Oficial da União de quarta-feira.

Assim que o ato for publicado, a Delta estará impedida de participar de licitações ou assinar novos contratos com o governo. A CGU explica que os contratos em andamentos ficarão sujeitos a análise, caso a caso, pelos órgãos que celebraram os contratos com a empresa. A decisão da CGU foi embasada por estudo da Corregedoria-Geral da União, órgão da CGU.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

4 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Mucuim

13 de junho de 2012 às 15h58

O Roda Viva, TV Cultura, São Paulo-SP, entrevistou na segunda-feira (11/6), o ministro-chefe da Controladoria Geral da União (CGU), Jorge Hage, que falou sobre a Lei de Acesso à Informação, que foi sancionada no fim do ano passado, com o objetivo de garantir aos cidadãos brasileiros acesso aos dados oficiais do Governo. Transparência dos salários dos agentes públicos, desde o mais modesto até mesmo da presidente Dilma Rousseff, essa é a garantia do ministro. Segundo ele, no final do mês de junho os dados já estarão disponíveis para consulta no portal: http://www.acessoainformacao.gov.br. O ministro já revela números: “Acredito que a Lei de Acesso já pegou. São 9 mil pedidos, sendo mais de 60% respondidos, em menos de um mês.” Assista ao vídeo: http://tvcultura.cmais.com.br/rodaviva/jorge-hage-convidado

Responder

Elson

13 de junho de 2012 às 06h40

O governo deveria intervir na empresa e passar um pente fino em suas contas, inclusive encampando-a caso for necessário, assim, obras importantes não deixariam de serem tocadas.

Responder

Paulo

12 de junho de 2012 às 21h20

O título da postagem está errado, gerando contradição.

Responder

    admin

    12 de junho de 2012 às 21h28

    Valeu Paulo, já corrigi. É “inidoneidade” ao invés de “idoneidade”. Abs

    Responder

Deixe um comentário