Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Dirceu: “Não tive a presunção da inocência”

Por Miguel do Rosário

09 de outubro de 2012 : 21h05

AO POVO BRASILEIRO
Publicado em 09-Out-2012, no blog do Zé.

No dia 12 de outubro de 1968, durante a realização do XXX Congresso da UNE, em Ibiúna, fui preso, juntamente com centenas de estudantes que representavam todos os estados brasileiros naquele evento. Tomamos, naquele momento, lideranças e delegados, a decisão firme, caso a oportunidade se nos apresentasse, de não fugir.

Em 1969 fui banido do país e tive a minha nacionalidade cassada, uma ignomínia do regime de exceção que se instalara cinco anos antes.

Voltei clandestinamente ao país, enfrentando o risco de ser assassinado, para lutar pela liberdade do povo brasileiro.

Por 10 anos fui considerado, pelos que usurparam o poder legalmente constituído, um pária da sociedade, inimigo do Brasil.

Após a anistia, lutei, ao lado de tantos, pela conquista da democracia. Dediquei a minha vida ao PT e ao Brasil.

Na madrugada de dezembro de 2005, a Câmara dos Deputados cassou o mandato que o povo de São Paulo generosamente me concedeu.

A partir de então, em ação orquestrada e dirigida pelos que se opõem ao PT e seu governo, fui transformado em inimigo público numero 1 e, há sete anos, me acusam diariamente pela mídia, de corrupto e chefe de quadrilha.

Fui prejulgado e linchado. Não tive, em meu benefício, a presunção de inocência.

Hoje, a Suprema Corte do meu país, sob forte pressão da imprensa, me condena como corruptor, contrário ao que dizem os autos, que clamam por justiça e registram, para sempre, a ausência de provas e a minha inocência. O Estado de Direito Democrático e os princípios constitucionais não aceitam um juízo político e de exceção.

Lutei pela democracia e fiz dela minha razão de viver. Vou acatar a decisão, mas não me calarei. Continuarei a lutar até provar minha inocência. Não abandonarei a luta. Não me deixarei abater.

Minha sede de justiça, que não se confunde com o ódio, a vingança, a covardia moral e a hipocrisia que meus inimigos lançaram contra mim nestes últimos anos, será minha razão de viver.

Vinhedo, 09 de outubro de 2012
José Dirceu

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

10 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

nina rita de cássia

11 de outubro de 2012 às 23h05

Lewandowsky disse que há recurso possível para esses réus. É melhor continuar lutando nestes autos, porque a hipótese por alguns juízes do STF consideraram absurda, da qual até riram gostosamente, já foi implementada pelo PSOL, que peticionou por anulação das leis “fraudadas”, e ressarcimento das vítimas, no caso da Lei Previdenciária. Vejam em que maus lençóis se puseram !

Vão negar provimento a esta petição, e criar mais um ou dois fronts de conflito: com o PSOL não atendido, que vai fazer bastante barulho; e com o Poder Legislativo, que concluiu, em seu vasto estudo, por não haver nada que comprove a fraude.

Os parlamentares não vão querer arcar com os trabalhos da anulação a lei, e o PSOL vai bater o pé para tal: tudo em torno da suposta compra de votos.

Aliás, se a afirmativa de Jefferson é verdadeira, como julgaram os juízes do STF, ele também tem direito de peticionar pelo resgate de seu mandado. Não foi cassado por ter mentido ? Os ministros afirmam que ele não mentiu. Se ele não mentiu, como restou provado pelo supremo juízo, então a Comissão de Ética, errou em seu julgamento, terá de anulá-lo, bem como seus efeitos.

Vai gerar muitas consequências o resultado desse julgamento, e, parece que os ministros não se dão conta disso. Pensam que vai parar por aí.

Responder

@Carlosgrupon8

10 de outubro de 2012 às 20h54

Dirceu: “Não tive a presunção da inocência” – http://t.co/gKOhtnXD

Responder

Rodrigo

10 de outubro de 2012 às 14h08

Esse julgamento é o AI5 do STF!

Responder

Dr. Carlos

09 de outubro de 2012 às 21h58

A condenação do Zé Dirceu no mesmo dia da execução do Chê Guevara é altamente simbólica.
Comprova apenas que a luta das elites poderosas contra os oprimidos é permanente e não vai acabar nunca.
Sugiro um ato público de desagravo ao José Dirceu, para mostrar às elites com quem elas estão lidando.

Responder

    Pedro Cruz

    09 de outubro de 2012 às 22h29

    Espero que o PT esteja preparando isto para logo após o segundo turno. Isto e muito mais.

    Responder

Eduardo Oliveira

09 de outubro de 2012 às 21h46

Senhores Juízes do Supremo Tribunal Federal
“Um governo que subtrai cidadãos a todas as leis do Direito, que os bane de todas as condições da honra, que os arranca a todas as justiças da nação, e depois os entrega, desprotegidos, à vilania dos insultadores irresponsáveis, esse Governo arruína a autoridade pública, levanta contra ela todos os instintos humanos na alma popular, e prepara para os seus condenados um pedestal dessa simpatia, que aureola o martírio imerecido, e tece com o prestígio do sofrimento as mais perigosas glorificações.”
Ruy Barbosa Em 23 de abril de 1892

Responder

@amauryrodrigues

09 de outubro de 2012 às 21h17

novos milicos R @cidcancer A volta do tribunal de exceção. R @migueldorosario: Dirceu:Não tive a presunção da inocência http://t.co/uZ4HSEuT

Responder

@cidcancer

09 de outubro de 2012 às 21h12

A volta do tribunal de exceção. RT @migueldorosario: Dirceu: “Não tive a presunção da inocência” http://t.co/tnZuwgRR

Responder

@jprcampos

09 de outubro de 2012 às 21h08

“@migueldorosario: Dirceu: “Não tive a presunção da inocência” http://t.co/wgymwwgo /” Quem hj aplaude alegremente, se arrepender amarga/…

Responder

migueldorosario (@migueldorosario)

09 de outubro de 2012 às 21h05

Dirceu: “Não tive a presunção da inocência” http://t.co/eBoim1OU

Responder

Deixe um comentário