Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

O debate sobre os black blocs

Por Miguel do Rosário

29 de outubro de 2013 : 20h41

Extraído do blog do Nassif.

Por Diogo Costa

Mídia oligopólica adorou Black Blocs, não os adora mais. E agora o círculo vicioso se completa. A ‘tática’ afasta as massas, sectariza os Blacs e a população começa a intensificar o repúdio contra as práticas da ‘tática’ anarcoprimitivista. Resumindo, os Blacks foram usados como bucha de canhão contra o PT (a orquestração da direita sempre foi neste sentido). Se não mais servirem para isto, na visão da direita, serão penalizados pelos que ontem os aplaudiam. Previsível.

Do blog do Zé Dirceu

Mídia: do glamour à condenação dos black blocks

Por Zé Dirceu

Uma pesquisa Datafolha sobre a atuação dos black blocs revela que 95% dos paulistanos desaprovam os seus métodos e 76% julgam que as manifestações tornaram-se mais violentas do que deveriam ser.

Vejam que foi preciso uma pesquisa de opinião pública sobre os black blocks e seus métodos para que alguns colunistas, articulistas e grande parte da mídia os condenassem agora, de uma forma um tanto covarde, já que há algumas semanas os endeusavam e os rodeavam de glamour e romantismo.

É bom lembrar que grande parte da mídia os incensou, estimulou e defendeu, quando ainda sonhavam que os black blocks seriam uma tropa de choque contra a esquerda e o PT, e contra os nossos governos.

O grave nas ações dos black blocs é que apoio às manifestações vem despencando: os 89% de apoio obtidos em junho caiu para 74% em setembro, e chegou agora a 66%. E pior: em São Paulo, o apoio da população à ação das PMs aumentou e empatou com a condenação dos métodos violentos de repressão utilizados.

Segundo o Datafolha, 42% dos entrevistados acreditam que a polícia se excedeu, ante os 42% que consideram o grau deviolência policial adequado e os 13% que acreditam que a polícia deveria ser mais violenta.

A pesquisa também revela que os apoiadores das manifestações estão entre os mais ricos: 80% dos que têm renda familiar mensal acima de 5 a 10 salários mínimos afirmam apoiá-las. O mesmo índice – 80% – aparece entre os que ganham mais de 10 salários mínimos. Entre os que têm renda familiar mensal de até dois salários mínimos, o índice de apoio cai para 54%.

Em suma, os riquinhos adoram as manifestações e as apoiam, desde, é claro, que não sejam contra eles, nem contra seus privilégios, sua riqueza, propriedades e modo de vida… Sinal dos tempos.

black_blocs

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Luiz

29 de outubro de 2013 às 22h16

Pior do que isso, agora os colunistas da Folha colocam os black blocks como produto da esquerda em geral, ou seja, endeusando ou demonizando, o grupo continua sendo usado como instrumento de ataque da direita

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?