Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Deixaremos que apareça um Anders Breivik no Brasil?

Por Miguel do Rosário

21 de fevereiro de 2014 : 11h01

Agora é sério, minha gente. Tem gente graúda defendendo um novo golpe de Estado no país. Esse Enio Mainardi, pai do Diogo, um homem que ficou muito rico no mercado publicitário, ou seja, é ligado à grande imprensa, agora defende abertamente, sem nenhum pudor, uma intervenção militar para depor o governo e implantar uma nova ditadura.

O Tijolaço já tinha alertado para a existência desse… sujeito. Agora é o Paulo Nogueira, do Diario do Centro do Mundo, que acrescenta informações importantes para se entender o ódio de setores da mídia ao governo. Eles sempre ganharam muita grana pública. Ainda ganham, mas ganhavam mais antes, e estavam instalados no centro do poder. Tinham relações íntimas de amizade com a cúpula do Planalto.

Isso eles não têm mais.

Depois tem gente que reclama do uso do termo PIG. Partido da Imprensa Golpista. Eles são golpistas mesmo. Quando falam em democracia, é da boca para fora, como fizeram em 1964, quando apoiaram um golpe contra a democracia usando um discurso pró-democracia.

Este ano completam-se 50 anos do golpe de 64. Espero que as forças políticas que emergiram da democracia, e prezam realmente os valores democráticos, promovam eventos, estudos e conferências sobre a data, e que envolva a juventude.

Tem gente esquecendo o que aconteceu. E há outros que sentem saudades…

Paulo Nogueira faz ainda outro alerta: o discurso do ódio político criou o monstro da Noruega, que matou 77 jovens “petistas” noruegueses.

Deixaremos que aconteça o mesmo no Brasil? Pela quantidade de malucos raivosos que tem aparecido por aí, sempre com a complacência e até com apoio da mídia, não poderemos dizer que foi uma surpresa.

*

Pior que um Mainardi só dois Mainardis

Por Paulo Nogueira, no Diario do Centro do Mundo.

Com Jô

Com Jô

Se você pensa que não pode haver nada de mais repulsivo que Diogo Mainardi é que não conhece seu pai, Enio Mainardi.

No Facebook, Mainardi é dono de uma página que produz ódio, delírio e absurdos em geral em quantidades extraordinárias.

Mainardi, como seu filho, é um analfabeto político com pretensões messiânicas – a pior combinação possível.

O último capítulo da louca cavalgada de Mainardi é pedir aos militares que saiam dos quarteis para dar, como em 1964, um golpe militar no Brasil.

O que os militares fizeram em sua longa noite de mais de 20 anos como ditadores do Brasil?

Produziram uma das sociedades mais abjetas do mundo, em sua iniquidade formidável. Mataram covardemente civis que se insurgiram contra eles. Favoreceram os ricos.

Por tudo isso, saíram do poder quando a situação era simplesmente insustentável para eles. Teriam sido escorraçados, se não caíssem fora.

O país estava economicamente quebrado e politicamente falido.

Pois é isto que Enio Mainardi quer de novo para o país.

Não é mais fácil ele fazer as malas e se juntar a seu filho, em Veneza?

Mainardi tem um ódio assassino pelo PT. Xinga Lula e Dilma de coisas terríveis. Dilma é “bruxa velha”, Lula é o “bandido de nove dedos”, e coisas assim.

Torce abertamente para que ambos morram de câncer.

Num de seus raros momentos de lucidez, diz que ódio faz mal. Produz câncer. Ele próprio enfrentou um câncer há pouco tempo. Mas, mesmo assim, mesmo sabendo que com tanta raiva quem vai voltar a ter câncer é ele próprio e não Dilma ou Lula, ele continua a praguejar.

Mainardi diz que vivemos numa ditadura, ou em algo muito parecido com isso.

Ele não percebe que é a negação dessa tese esdrúxula. Numa ditadura, ele já estaria preso há muito tempo.

Numa democracia como a que vivemos, ele deveria responder na justiça pelos insultos que profere. Mas a Justiça brasileira é tão ruim, e tão partidarizada, que ele pode escrever o que quiser que não será cobrado.

Mainardi, publicitário, é fruto de uma época em que o dinheiro público era torrado copiosamente em seu ramo.

Umas poucas agências dividiam as contas do governo, como a MPM e a DPZ, e os donos ficaram milionários.

Contei outro dia e conto de novo: num momento em que os anunciantes já tinham descontos enormes nas negociações com os veículos, apenas o governo pagava tabela cheia.

Era um assalto legalizado. Parte do patrimônio dos Marinhos, dos Civitas, dos Frias e dos Mesquitas deriva disso. E essa farra levou para as agências dinheiro copioso.

As agências lucraram absurdamente também com outra coisa. Os anunciantes, durante décadas, pagavam a elas uma taxa de 20% sobre o valor das campanhas.

Depois, os anunciantes passaram a negociar este valor. Em alguns casos era metade do que fora. Em outros, a remuneração ficava atrelada à produtividade – o desempenho das vendas dos produtos promovidos.

Apenas o governo continuou a pagar os 20%.

Publicitários como Mainardi ganharam muito dinheiro naqueles com o dinheiro público fácil que vinha de Brasília.

O único motivo real para ele ter saudades daqueles tempos de rapinagem é este: o dinheiro da viúva que ia dar nas agências.

Fora disso, é apenas, como escrevi, uma louca cavalgada. E perigosa: Anders Breivik escrevia coisas parecidas, apenas que em lugar do Brasil a vítima era a Europa, e em vez dos petralhas eram os muçulmanos os vilões.

Um dia ele acabou fazendo o que fez. Por isso você tem que prestar atenção em quem está, como Enio Mainardi, tomado de um ódio irracional, incontrolável e destrutivo.

PS Cafezinho: Anders Breivik é um terrorista norueguês de extrema-direita que matou 77 jovens ligados ao principal partido de centro-esquerda da Noruega (o PT local).

 

breivik_2194965b

Anders Breivik, o monstro da Noruega

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

9 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Jarbas Moccelin

22 de fevereiro de 2014 às 01h49

Filho de peixe . . .

Responder

Mauro Coelho

21 de fevereiro de 2014 às 21h31

Idiotas tambem envelhecem!

Responder

Chico Melo Melo

21 de fevereiro de 2014 às 19h38

EU SEMPRE DIZIA: O GOLPE ESTA A CAMINHO. EXPLICO: MUITAS VEZES, DURANTE O JULGAMENTO DA AÇÃO AP470, EU DIZIA NO MBLOG CONVERSA AFIADA, PARA QUE O PT E A DILMA ABRESSEM OS OLHOS QUE O GOLPE ESTAVA A CAMINHO. ISSO LÁ PELO MÊS DE MAIO/JUNHO/JULHO DE 2012. KKKKK HOJE VEJO ESTA NOTÍCIA AI E NEM ME ESPANTA, POIS A MUITO EU PERCEBO O ANDAR DA CARRUAGEM…

Responder

Teco

21 de fevereiro de 2014 às 14h27

Mais um tema para tese acadêmica:

A idiotice é hereditária.

Responder

Marcos Vinicius

21 de fevereiro de 2014 às 16h34

Como bem disse o autor do texto “pior do que um Mainardi, são dois”! O pior é que conheço muita gente que defende a volta dos milicos! O que não percebem é que se estão desejando isso, é porque algo deve mudar e a única forma de mudar é com o voto! E isso só é possível numa democracia, ou seja, numa ditadura, não há como mudar o que não está bom!

Responder

Alberto Lisboa

21 de fevereiro de 2014 às 15h25

Não vale a pena ver tudo.Sugiro apenas a partir do minuto 10:48 »»»» http://www.youtube.com/watch?v=t14myuZGUQw »»»»» E o cara diz: “A pressão estava muito violenta e eu achei que não valia mais a pena viver aqui”.

Responder

Maria Meneses

21 de fevereiro de 2014 às 14h46

O cafezinho sempre bom.

Responder

Pedro Pereira

21 de fevereiro de 2014 às 11h22

Oh Miguel! Você está lendo mentes?

Estava lembrando nesse cara esses dias!

Como o discurso raivoso dele cai como uma luva na mão de muitos direitistas.
É bem possível de surgi um maluco assim no Brasil, não duvido!

Responder

Celso Orrico

21 de fevereiro de 2014 às 11h08

Miguel, desde que me entendo que esse senhor vocifera asneiras contra o PT..o filho teve a quem puxar..

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?