Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

Dilma tem 67% de aprovação entre mais pobres; 71% no Nordeste

Por Miguel do Rosário

22 de fevereiro de 2014 : 00h51

O principal suporte político da presidenta Dilma ainda são os mais pobres. Na faixa de renda que ganha até 1 salário, ela tem 67% de aprovação, contra 55% na média geral.

Os números são do Ibope, em pesquisa realizada há alguns dias e divulgada hoje.

Já entre os mais ricos, que ganham mais de 5 salários, Dilma tem 44% de aprovação, contra 53% de desaprovação.

O perigo para a eleição de Dilma Rousseff, portanto, vem novamente do alto, das camadas mais ricas da população.

O Nordeste se mantém extremamente fiel à presidente, o que deverá causar grandes dificuldades para Eduardo Campos, que espera fazer uma boa pontuação na região por ser um governador bem avaliado em Pernambuco. 71% dos nordestinos aprovam a maneira como Dilma vem administrando o país, contra 25% que disseram que não aprovam.

É no Sudeste que estão os principais obstáculos para a vitória de Dilma Rousseff. Na região, ela tem saldo negativo de aprovação pessoal: 49% de desaprovação, contra 46% de aprovação.

Curioso notar que a presidenta apresenta uma boa pontuação no Sul (57% de aprovação). Em geral, presidentes mal avaliados no Sudeste costumavam também enfrentar problemas no Sul.

copadomundo3 copadomundo2

Dilma-presidente-em-Ceará-Mirim

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

12 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Janúbio Santos

22 de fevereiro de 2014 às 19h38

Só avisando a Marcia Costa que o coronelismo, no Nordeste, apoia a direita corrupta, via DEM.

Responder

Maria De Fatima Cabral

22 de fevereiro de 2014 às 15h31

Como a direita não ganha mais eleição, se alia a EUA a mídia e a justiça para dar golpe.

Responder

Nelma F. Santos

22 de fevereiro de 2014 às 14h24

O fato é : ela precisa mudar sua estratégia ,a mídia está ganhando espaço demais , mostrando apenas as coisas ruins do seu governo , vide vídeo americano que está rolando nas redes sociais .

Responder

Anchieta Vidal

22 de fevereiro de 2014 às 14h05

se a direita não gosta de pobre ,ae adireita não gosta de negros a direita não gosta de indios a direita não gosta de quem mora na roça,a direita gosta dos ricos ,safados ,cretinos ,idiotas sen vergonhas ,mas não gostam de pobres .

Responder

Mercia Costa

22 de fevereiro de 2014 às 12h23

O que se pode concluir desses dados? Que o Coronelismo ainda vive no Nordeste! Triste…muito triste!

Responder

Alberto Ceolin

22 de fevereiro de 2014 às 12h19

Domingos venceu na vida, ele entende que os perdedores tem que passar fome e frio! Ele acredita que são perdedores por que são vagabundos, ele acha que o sistema é justo, coitado!

Responder

Luiz Carlos Motta

22 de fevereiro de 2014 às 11h53

O senhor Domingos José Innocencio está louco para largar seu emprego, junto com todos os demais de sua família para conseguir um dinheirinho com o bolsa família. São R$ 80 por filho Domingão? Vai ficar rico mesmo… quem não tem emprego é vagabundo não é? Está certo.

Responder

Jefferson Silva

22 de fevereiro de 2014 às 11h15

Everson Nene

Responder

Domingos José Innocencio

22 de fevereiro de 2014 às 10h21

Todos comprados com bolsas vagabundagem

Responder

Ricardo Oliva

22 de fevereiro de 2014 às 05h21

Será ??? Kkkkkkkkkk

Responder

Maria Morais

22 de fevereiro de 2014 às 04h29

Agora e trabalhar , trabalhar e trabalhar.

Responder

Fábio José Silva

22 de fevereiro de 2014 às 04h22

.

Responder

Deixe um comentário

Por que devemos confiar nas Urnas Eletrônicas? Viaje no Universo Profundo com o Telescópio James Webb O Xadrez para Governador do Ceará