Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Um factoide para desviar o foco dos grandes corruptores

Por Miguel do Rosário

26 de outubro de 2015 : 19h17

Reproduzo abaixo artigo da assessoria do deputado Paulo Pimenta, que traz informações importantes para entender o factoide criado pela mídia para desviar o foco da Zelotes dos grandes corruptores, como RBS, Safra, Santander, Gerdau, para filho de Lula.

E por uma razão surreal, por um caso que não tem nada a ver com a Zelotes, e que é uma acusação inteiramente desprovida de nexo.

Amanhã, o Cafezinho trará algumas informações sobre o inquérito 284, do Supremo Tribunal Federal, sob a relatoria de Luiz Fux, que o engavetou desde 2008. O inquérito investiga o relator das contas de Dilma Rousseff, Augusto Nardes.

Este sim, tem a ver com a Zelotes!

***

Texto recebido por email.

Paulo Pimenta denuncia mais um “factoide” para atingir ex-presidente Lula com Operação Zelotes

Não existe qualquer vínculo entre as questões investigadas pela Operação Zelotes, que apura denúncias de corrupção Conselho de Administrativo de Recursos Fiscais – Carf, e a empresa Touchdown de Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula. A afirmação é do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), relator da subcomissão especial da Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara e que acompanha a Zelotes desde o seu início. “É um factoide claramente com a intenção de criar mais um fato político para atingir o ex-presidente Lula na véspera do seu aniversário de 70 anos”, enfatizou.

O deputado petista lembrou que as investigações da Operação Zelotes começaram em março deste ano e envolvem investigações sobre fraudes fiscais que teriam provocado prejuízos de mais de R$ 20 bilhões aos cofres públicos.

“Essa mega- investigação até hoje vinha ocorrendo em segredo de Justiça e em duas oportunidades a Polícia Federal e o Ministério Público Federal fizeram 26 pedidos de prisão contra grandes sonegadores, escritórios de advocacia e de consultoria- e todas elas foram negadas. E, agora, estranhamente, às vésperas do aniversário do ex-presidente Lula, sem qualquer fundamento e em uma ação de caráter espetaculoso e midiático, fazem busca nas empresas de seu filho”, criticou Paulo Pimenta.

O deputado acrescentou que esses factoides aparecem em momentos importantes para o Partido dos Trabalhadores como forma de disseminar o ódio contra o partido. Foi assim no episódio de detenção de João Vaccari, ex-tesoureiro do partido, às vésperas da comemoração dos 30 anos da agremiação, em Belo Horizonte, e de Zé Dirceu, às vésperas do Congresso do PT, na Bahia. “Isso não é uma coincidência, a utilização destas datas tem claramente um objetivo: atingir o PT, disseminar o ódio contra o partido”, reforçou.

Paulo Pimenta fez questão de afirmar que “nós temos muita confiança no presidente Lula, sabemos que ele não tem nenhum tipo de envolvimento, qualquer irregularidade, refutamos e vamos denunciar mais essa tentativa de criminalizar”. Ele acrescentou ainda que teve a oportunidade de questionar o Ministério Público Federal e a Polícia Federal sobre a Zelotes. “E eles me asseguraram, categoricamente, que não existe qualquer investigação na Zelotes que envolva o presidente Lula e a sua família”.

Nota de esclarecimento – O deputado Paulo Pimenta citou ainda nota divulgada pelo advogado das empresas do filho de Lula que assegura que “Touchdown e a LFT jamais tiveram qualquer relação, direta ou indireta, com o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais”.

“A empresa alvo da PF nesta segunda, organiza o campeonato brasileiro de futebol americano, torneio que reúne 16 times, incluindo Corinthians, Flamengo, Vasco, Botafogo, Santos e Portuguesa. Uma atividade totalmente lícita e completamente fora do escopo da referida Operação”, diz a nota.

O deputado Paulo Pimenta explicou ainda que a LFT Marketing Esportivo, foi associada indevidamente à edição da Medida Provisória 471. A simples observação da data da constituição da empresa, segundo o parlamentar, é o que basta para afastá-la de qualquer envolvimento com as suspeitas levantadas. A MP 471 foi editada em 2009 e a LFT constituída em 2011 – 2 anos depois. “A prestação de serviços da LFT para a Marcondes & Maltone ocorreu entre 2014 e 2015 – mais de 5 anos depois da referida medida provisória e está restrita à atuação no âmbito do marketing esportivo”, ressaltou.

Paulo Pimenta lembrou ainda que a MP 471 prorrogou incentivos que foram criados a partir de uma articulação em 1999, pelo então senador Antônio Carlos Magalhães, para incentivar a instalação de fábricas automobilísticas nas Regiões Norte e Nordeste. “Em 2009, a proposta foi aprovada por unanimidade, defendida no Congresso Nacional por Tasso Jereissati (PSDB-CE), José Agripino (DEM-RN) e tendo como relator José Carlos Aleluia (DEM-BA)”, enfatizou.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

julio

27 de outubro de 2015 às 09h53

A polícia federal do Zé instituiu a propina extemporânea, a fatura é emitida em 2009 e a propina recebida em 2014.

Responder

josé roberto batista

26 de outubro de 2015 às 21h28

por favor cancele a remessa de comentarios do site o Cafézinho, pois todos que eu compartilho está dizendo que não está mais disponivel. não quero mais saber desse site. obrigado.

Responder

Messias Franca de Macedo

26 de outubro de 2015 às 20h50

… Alguém “pergunta, aí, aos ‘hipócritas militantes’ da direitona quando a brava (sic) *PTF irá dar uma batida na mansão da ‘famiglia’ ‘CU(nha)’ dos ‘Never’!
E/ou na mansão do mensaleiro Tiaguinho Cedraz da máfia instalada, pasme, no TCÚÚÚÚúúúú do congênere”Augusto ‘nARDES’ nos Infernos”!
E/ou na mansão da filha do DEMoTucano José (S)erra…
E/ou no palácio (idem sic) da **irmãzinha do ‘Aécio Furnas Forever’!
E/ou…
*PTF (Polícia Tucana Federal
**a ‘Irmã Dulce do Pau Oco das Alterosas dos ‘Never’!

E o ‘miniSTRO’ ‘Zé’ com aquela indefectível cara de fauna Tucana!
É mesmo: Ô RRRAAAAIIIIVVVAAAA do estropício!…

Responder

Messias Franca de Macedo

26 de outubro de 2015 às 20h45

[Da Série ‘Eu já sabia que era – mais uma – lambança dos golpistas nazifasciterroristas’]

DEFESA: AÇÃO CONTRA FILHO DE LULA É ‘DESPROPOSITADA’

Em nota, advogado Cristiano Zanin Martins sustenta que a empresa Touchdown Promoção de Eventos Esportivos Ltda., de Luis Claudio Lula da Silva, “não tem qualquer relação com o objeto da investigação da chamada ‘Operação Zelotes'”; já no caso da LFT Marketing Esportivo, “que se viu indevidamente associada à edição da MP 471 – alvo da Operação Zelotes –, a simples observação da data da constituição da empresa é o que basta afastá-la de qualquer envolvimento com as suspeitas levantadas: A citada MP foi editada em 2009 e a LFT constituída em 2011 – 2 anos depois”, argumenta; “A Touchdown e a LFT jamais tiveram qualquer relação, direta ou indireta, com o Carf”, diz a nota; defesa afirma ter pedido à Justiça Federal e à PF “acesso a todo o material usado para justificar a medida”

26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 14:04

(…)

FONTE: http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/202477/Defesa-a%C3%A7%C3%A3o-contra-filho-de-Lula-%C3%A9-'despropositada‘.htm

Responder

Messias Franca de Macedo

26 de outubro de 2015 às 20h32

LÁ VEM O MATUTO QUE SENTE CHEIRO DE GOLPE DESDE O DIA EM QUE NASCEU EM PINDORAMA

A máfia nazifasciterrorista &$ golpista age de forma concatenada!
Criminosa e covardemente!
PIG/*PTF/’miniSTÉRIO’ Público Federal/PGR/TCÚÚÚÚÚÚÚúúú…
Os salafrários atuam desavergonhadamente, desprovidos do mínimo de pudor!
A manifestação de absoluto desrespeito ao [eterno] presidente Lula – e à presidente Dilma Rousseff, recém eleita com mais de 54 milhões de votos!
Realmente, os golpistas são canalhas!
Perdão pelo pleonasmo!
Perdão também aos canalhas pela infame analogia!
Depravados, cínicos, terroristas e antinacionalistas!
É no que dá um republicanismo de araque em que não há o devido contrapeso na balança (pseudo)democrática!…

República de ‘Nois’ Bananas
Bahia, Feira de Santana
Messias Franca de Macedo – matuto ‘bananiense’!

Responder

    Messias Franca de Macedo

    26 de outubro de 2015 às 20h36

    Nota de esclarecimento

    *PTF, leia-se, ‘Polícia Tucana Federal’!
    E sob os auspícios, pasme, do ”miniSTRO Zé’ com aquela indefectível cara de fauna Tucana!
    Ô RRRAAAAIIIVVVAAA!

    Responder

L@!r M@r+35

26 de outubro de 2015 às 19h54

Isso é o resultado da mídia corrupta e cínica.

Responder

Flavio Herrero

26 de outubro de 2015 às 19h46

Imaginemos uma situação de guerra entre os Estados Unidos e o Brasil – digamos que a indústria armamentista americana conseguisse aprovar uma série de ataques ao Brasil, entre esses ataques, um lançamento de uma bomba atômica para destruir uma cidade de pequeno porte no interior no Brasil como forma de intimidação. Vendo que não conseguiria conter a força do exército americano, o então presidente da República, Lula, resolve através da diplomacia a convencer a não atacarem o Brasil, evitando, assim, uma grande catástrofe. Mediante grande habilidade, mas tendo que ceder a interesses da indústria americana no Brasil, Lula consegue evitar os ataques e por fim a guerra, e com isso ele consegue se reeleger presidente de forma triunfal, aclamado pelo povo. Contudo, passado algum tempo, diante do bombardeiro, agora da mídia brasileira, ele passa a ser investigado pela PF e pelo MP por ter dado privilégios a indústria bélica americana, e para se favorecer politicamente, sendo acusado de promover a paz e evitar a morte de muitas pessoas para unicamente se favorecer e ganhar a reeleição. Ao final de todo o processo, Lula e seus colaboradores são presos e entregue como troféus de caça ao público que outrora fora salvo por ele. A história é completamente criada, fruto de minha imaginação, mas o pior de tudo é que essa história hoje não me parece absurda.

Responder

Deixe um comentário