Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Espionagem golpista brasileira é de fazer inveja à NSA

Por Miguel do Rosário

13 de janeiro de 2016 : 12h49

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1) OR current_user_can(access_s2member_level1)]

Análise Diária de Conjuntura – Manhã – 13/01/2016

O problema da Lava Jato são dois.

Um é o foco bizarro nas delações, transformadas em pantomina e conspiração, visto que os réus passaram a usar seus depoimentos para fazer o jogo sujo político de setores da PF, do Ministério Público e, sobretudo, da mídia.

O segundo é o vazamento indiscriminado de informações inclusive estratégicas, de conversas entre empresários e políticos.

Por trás deste último problema, emerge, por parte da imprensa, uma incomensurável hipocrisia, misturada a um farisaísmo jamais visto.[/s2If]

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1)]

***

Para continuar a ler, você precisa fazer seu login como assinante (na coluna da direita; ou abaixo da seção de comentários, se você estiver lendo pelo celular). Confira aqui como assinar o blog O Cafezinho. Qualquer dúvida, entre em contato com a Thamyres, no assinatura@ocafezinho.com. [/s2If]

[s2If current_user_can(access_s2member_level1)]

Políticos falando sobre verba de campanha, onde já se viu?

Empresários falando ao telefone sobre doações a partidos e políticos, onde já se viu?

Empreiteiros reclamando da redução de verbas para obras em que estão envolvidos, onde já se viu?

A música de fundo é a criminalização de tudo.

A intenção é clara. Produzir um clima de crise política e linchamento, de maneira a pressionar o Judiciário a encontrar bodes expiatórios.

A Folha faz editorial hoje em que diz “não ter limites –como também tem sido sem limites a prática da corrupção no Brasil – o potencial de escândalos aberto pela Operação Lava Jato.”

E assim saímos do jornalismo para entrar na seara dos adjetivos hiperbólicos e dos rankings de botequim, segundo os quais a corrupção do Brasil não tem limites, é a maior do mundo, a maior da história, etc.

Os Estados Unidos destruíram o Iraque, um dos países mais desenvolvidos e mais liberais do oriente médio, com o objetivo de transferir alguns trilhões de dólares para os cofres dos fornecedores privados do Pentágono.

É uma corrupção que resultou na morte de milhões de pessoas e a desestabilização política de uma região onde vive uma população de mais de 500 milhões.

No Brasil do petrolão, a mídia e setores do Estado querem destruir o país porque meia dúzia de empreiteiras estariam, supostamente, coligadas num cartel para levar adiante a construção de usinas, pontes, transposições de rio, projetos de casas populares, refinarias, estradas, ferrovias, portos e aeroportos.

O que fazer, então?

Para setores do Estado totalmente descomprometidos com o desenvolvimento nacional, e para os quais o conceito de ética parece ser influenciado pelo espaço que um escândalo ocupa na primeira página, não há hesitação.

Destrua-se o Brasil. Paralise-se tudo. Transforme-se qualquer escândalo em conspiração política para derrubar o governo e inviabilizar Lula em 2018.

No Globo, Merval usa informações esparsas de uma delação para tentar requentar o assassinato de Celso Daniel, em Santo André. Afinal, o PT tem de ser, além de corrupto, um partido assassino…

Ainda no Globo, diz-se que haveria, na cúpula do governo Dilma, “desconforto” com o vazamento seletivo de dados. Pois é, mas não é só no Planalto, é no Brasil inteiro.

O escândalo revelado por Snowden, de que a NSA, serviço federal de inteligência do governo americano, praticaria uma espionagem de massa, no mundo inteiro, provocou um enorme “desconforto” global.

O Estado americano ficou furioso e o vazador, Edgar Snowden, precisa ficar isolado na Rússia, para não ser agredido ou mesmo assassinado pelos serviços secretos norte-americanos.

Aqui no Brasil, os vazamentos da Lava Jato mostram uma espionagem “legal” ou “ilegal” de fazer inveja a NSA, e são feitos livremente pelas autoridades. Conversas privadas de altos executivos, emails com informações estratégicas de importantes empresas brasileiras, tudo é liberado sem pudor para a imprensa.

Se o Brasil fosse a Coréia do Norte, ou estivesse lutando para se tornar uma Coréia do Norte, poderíamos até entender: funcionários ultracomunistas estariam vazando informações estratégicas sobre as grandes empresas privadas do país, com objetivo de destruí-las, em nome da revolução.

Mas aqui tudo parece acontecer às avessas. A própria imprensa neoliberal, de direita, parece trabalhar em prol da destruição do capital organizado, talvez porque suas ligações orgânicas não sejam mais, há muito tempo, com indústrias ou a construção civil, e sim com os fundos abutres, o rentismo – além do imperialismo, interessado em ver o Brasil imerso numa eterna crise política, para que, enfraquecido, não ouse pôr os interesses nacionais acima dos interesses maiores do capital internacional.

O objetivo dessa nova leva de vazamentos, intensificada a uma escala circense, e aliado à estratégia de um jornalismo econômico inteiramente apocalíptico, parece não ser outro: produzir crise, semear confusão, desprestigiar a política enquanto solução, para liberar a ação dos pescadores em águas turvas.

Maria de Conceição Tavares entendeu bem o recado. A maior crise é a desesperança. A estreiteza da agenda jornalística mostra bem isso. A grande mídia não é apenas hegemônica. É também homogênea. Os jornalões, impressos, radiofônicos e televisivos, trazem exatamente as mesmas chamadas, usam os mesmos argumentos. É porque pertencem aos mesmos donos, representantes de uma elite parasitária que estava com saudade da crise e da desgraça, momentos em que ela lucra muito mais do que em momentos de estabilidade. Lucra não com seus negócios na mídia, mas com suas apostas em juros altos, inflação e desemprego. Quanto mais os índices sociais pioram, mais aumentam as transferências de sangue do povo brasileiro para alguns poucos milhares de nababos proprietários de contas-investimento no Itaú Personalité.

Em que país do mundo, a função de procurador ou promotor de justiça é remunerada com salários tão altos que o seu titular consegue ficar rico em poucos anos? Diante desta situação, é natural, é inevitável que estes servidores se afastem completamente do sentimento popular e se tornem cúmplices da reação e adotem um discurso oportunista sobre a corrupção.

O debate sobre a corrupção serve para abafar o debate sobre aprofundamento da democracia, distribuição de renda, justiça social, esses temas que não interessam aos parasitas da economia brasileira, como são os barões da mídia, os especuladores, os banqueiros.

[/s2If]

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

39 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Pamela Pavanetto

14 de janeiro de 2016 às 13h22

Riccardo Atzori! Merita di stare tra le tue (-Mio padre ha detto che tu spii la nostra vida. – Lui non é tuo padre!)

Responder

Flavio N.

14 de janeiro de 2016 às 10h23

Só para registrar a página do site.

https://www.ocafezinho.com/2016/01/13/espionagem-golpista-brasileira-e-de-fazer-inveja-a-nsa/

Responder

Célia Nadir Anselmi

14 de janeiro de 2016 às 11h53

Se houvesse políticos sérios a espionagem não seria necessária, pois tudo seria feito às claras.

Responder

Fernando Araujo

14 de janeiro de 2016 às 09h21

Vocês acham que se aprendeu com quem.

Responder

Jorge Menezes

14 de janeiro de 2016 às 04h28

Uma investigação séria sobre a arapongagem é mais importante para a democracia brasileira do que eleições livres,1984 é aqui!

Responder

Cosme Motta

14 de janeiro de 2016 às 01h04

Puts.

Responder

Kakânia

14 de janeiro de 2016 às 00h46

Só pedrada.

Responder

Josias Vicente

13 de janeiro de 2016 às 21h17

É a podridão a que pode chegar o ser humano em termos de traição aos seus….

Responder

Diana De Castro Teles

13 de janeiro de 2016 às 20h35

Kkkkk

Responder

Vera Oliveira

13 de janeiro de 2016 às 20h34

Rodrigo Gomes de Oliveira e Diogo Gomes

Responder

Claudio Cassemiro

13 de janeiro de 2016 às 19h40

kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Hell Back

13 de janeiro de 2016 às 16h56

Se um país é espionado, é porque esse mesmo país atingiu uma determinada importância.

Responder

Geb Geb

13 de janeiro de 2016 às 18h51

Responder

Raimundo Freitas Freitas

13 de janeiro de 2016 às 18h05

Piores são os Blogs de jornalistas subsidiados, do nariz marrom !

Responder

Newton Rodrigues Miranda Neto

13 de janeiro de 2016 às 17h25

Juliana Torquato

Responder

Lucia Sotero

13 de janeiro de 2016 às 16h49

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Josué Francisco

13 de janeiro de 2016 às 16h08

Felicitaciones.

Responder

Oliveira Nunes

13 de janeiro de 2016 às 16h04

saia justa heim?kkk

Responder

Roberto Da Silva Moraes

13 de janeiro de 2016 às 16h00

ipotente

Responder

Roberto Oliveira

13 de janeiro de 2016 às 15h54

Como podem brasileiros adorarem os EUA e ainda morar no Brasil? Pobre de direita. Tem uns adoradores dos EUA que não conseguem arrumar um serviço numa lanchonete de lá ( em 3 turnos lavando privada suja de gordura), e um terreno no Novo México, nem isso eles conseguem. E quando vão lá (pagando em 10 X) para tirarem selfies (até os Americanos zoam os Brazucas do pau de selfie) leem: “Brasileiros, não destruam nosso patrimônio”. E amam os EUA.

Responder

    Raimundo Freitas Freitas

    13 de janeiro de 2016 às 18h09

    Não entendo como os pobres de esquerda( tem pobres? ), não vão morar em Cuba ou na Coreia do Norte! Preferem Paris ou Nova York!

    Responder

    Roberto Oliveira

    13 de janeiro de 2016 às 18h34

    Tudo a ver boçal…Em NY tem mendigos tb viu adorador….kkkk a carapuça lhe caiu bem mesmo.

    Responder

Laercio Medeiros Epaminondas

13 de janeiro de 2016 às 15h34

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

Responder

Beth Silva

13 de janeiro de 2016 às 15h23

kkkkkkkkkkkkk

Responder

Elias Helou

13 de janeiro de 2016 às 15h20

Crase?

Responder

    Fabio Monteiro

    13 de janeiro de 2016 às 15h36

    se os erros gramaticais fossem o problema.
    o conteúdo consegue ser pior…

    Responder

    Elias Helou

    13 de janeiro de 2016 às 15h37

    Não vou arriscar assinar para saber.

    Responder

    O Cafezinho

    13 de janeiro de 2016 às 15h54

    Fabito é apaixonado pelo cafezinho. fica aqui o dia inteiro. quanto à crase, está lá no post. aqui no fb, não dá para corrigir, porque é imagem.

    Responder

    O Cafezinho

    13 de janeiro de 2016 às 15h54

    Fabito é apaixonado pelo cafezinho. fica aqui o dia inteiro. quanto à crase, está lá no post. aqui no fb, não dá para corrigir, porque é imagem.

    Responder

    Fabio Monteiro

    13 de janeiro de 2016 às 15h57

    O Cafezinho queria que você participasse das discussões..
    esse comentário nem conta porque não é uma discussão..

    Responder

    Fabio Monteiro

    13 de janeiro de 2016 às 15h57

    O Cafezinho queria que você participasse das discussões..
    esse comentário nem conta porque não é uma discussão..

    Responder

    Fabio Monteiro

    13 de janeiro de 2016 às 15h57

    O Cafezinho queria que você participasse das discussões..
    esse comentário nem conta porque não é uma discussão..

    Responder

    Elias Helou

    13 de janeiro de 2016 às 16h00

    Olha, eu acho que um assinante deveria ter um mínimo de ação garantida por cada post ;-)

    Responder

    Elias Helou

    13 de janeiro de 2016 às 16h00

    Olha, eu acho que um assinante deveria ter um mínimo de ação garantida por cada post ;-)

    Responder

    Elias Helou

    13 de janeiro de 2016 às 16h00

    Olha, eu acho que um assinante deveria ter um mínimo de ação garantida por cada post ;-)

    Responder

Maria Mlsa Malsa

13 de janeiro de 2016 às 15h08

HEHEHEHEHEHEHEHEHE

Responder

Tania Damas

13 de janeiro de 2016 às 15h04

to revoltada com essa espionagem! o Brasil está tão maravilhoso!

Responder

Deixe um comentário