Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

CNMP perdoa procurador anti-Lula que humilhou mulher: era ato “religioso”

Por Miguel do Rosário

14 de março de 2016 : 17h49

Inacreditável.

Os membros do Ministério Público Federal podem tudo. 

O procurador do Distrito Federal que persegue Lula através de uma dobradinha cafajeste com a revista Época, acaba de ser perdoado pelo Conselho Superior do Ministério Público, num processo administrativo em que ele era acusado de humilhar a mulher e deixá-la ser espancada, na sua frente, por uma "pastora". 

Os conselheiros citaram um laudo médico, atestando que o procurador estava em estado de "alienação"

A advogada do acusado disse que se tratava de "liberdade religiosa".

Esta é a versão do procurador. A versão da mulher é muito mais cabeluda. 

 

 

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário