Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

STF decide que áudios de Machado só servem à Globo

Por Miguel do Rosário

08 de junho de 2016 : 19h20

As cartas parecem estar já marcadas do julgamento do impeachment.

Nenhuma prova que possa ajudar a defesa da presidenta Dilma é aceita pela comissão do impeachment.

O advogado de Dilma, José Eduardo Cardozo, mal consegue falar na comissão: é interrompido a todo momento e nenhum de seus pedidos, por mais que baseado em regimento, constituição, etc, é atendido.

E o STF continua lavando as mãos.

Os senadores tentaram aprovar um julgamento sumário, mas pegou mal e voltaram atrás. Não importa. Não há qualquer preocupação com os aspectos jurídicos do julgamento.

Os vazamentos de áudios só servem para a PGR e a Globo fazerem suas chantagens políticas, mas não servem para a presidenta usar em sua defesa.

***

No site do STF.

Terça-feira, 07 de junho de 2016

Ministro Lewandowski mantém rejeição de juntada de áudios ao processo de impeachment

O presidente do Supremo Tribunal Federal e do processo de impeachment, ministro Ricardo Lewandowski, negou provimento a recurso da defesa da presidente afastada Dilma Rousseff contra decisão da Comissão Especial do Impeachment, no Senado Federal, que indeferiu seu pedido de juntada ao processo dos autos e das gravações reveladas pela delação premiada do ex-presidente da Petrobras Transporte S.A. (Transpetro) Sérgio Machado. Lewandowski citou manifestação do ministro Teori Zavascki, relator dos processos relacionados à operação Lava-Jato no Supremo, no sentido de que os elementos colhidos no âmbito de colaboração premiada estão protegidos pelo sigilo até a instauração formal do inquérito.

A presidente afastada alegava que sua defesa se baseia na tese de que o processo de impeachment representaria “um verdadeiro desvio de poder”, e que as gravações seriam provas essenciais para demonstrar que a finalidade de parlamentares e líderes políticos no processo de destituição do atual governo seria dificultar as investigações da Lava-Jato.

Além de citar a manifestação do ministro Teori Zavascki, o presidente do STF ressaltou que a questão objeto do pedido já foi discutida pelo STF no Mandado de Segurança (MS) 33278, de relatoria do ministro Luís Roberto Barroso, na qual a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI) da Petrobras pretendia ter acesso integral ao conteúdo dos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa em acordo de delação premiada. No caso, o relator manteve, em relação ao Parlamento, o sigilo do acordo de colaboração premiada.

“O guardião do sigilo a que se refere o artigo 7º da Lei 12.850/2013 [que rege a colaboração premiada] é o próprio relator, a quem a lei incumbiu a tarefa de preservar os direitos assegurados ao colaborador, garantir o sucesso das investigações e, também, resguardar o conteúdo de depoimentos que ainda poderão ser colhidos diretamente do colaborador ou mesmo de terceiros”, explicou Lewandowski.

Protesto

Em outra decisão, o ministro Lewandowski não conheceu de manifestação da presidente afastada, nominada de protesto, contra algumas decisões proferidas pela Comissão Especial do Impeachment que teriam obstado seu amplo direito de defesa – entre elas a que negou a concessão de vista prévia aos requerimentos formulados pelos senadores. Dilma Rousseff alegava que todos os argumentos de sua defesa têm sido desconsiderados pela comissão sem fundamentação jurídica para tal, e o protesto visava a garantia da “paridade de armas, com o amplo direito de defesa e do contraditório”.

Segundo o presidente do STF, “não há o que deliberar sobre a manifestação”, na qual, “apesar do descontentamento apontado”, não foi formulado nenhum pedido de reforma das decisões da Comissão Especial. “Ao contrário, a manifestação concluiu com uma solicitação projetada para o futuro, visando a que seja garantido à denunciada o amplo direito de defesa e do contraditório”, afirmou o ministro, assinalando que a pretensão é incabível porque já se encontra amparada em preceito basilar da própria Constituição da República.

Prazo

O presidente do STF também não conheceu de outro recurso relativo ao prazo da defesa para a apresentação de alegações finais, formulado por parlamentares do Partido dos Trabalhadores (PT). Na segunda-feira (6), Lewandowski havia negado liminar neste recurso que pedia a suspensão da reunião da Comissão Especial marcada para aquela data. “Não perdura o interesse recursal mesmo que não tenha sido atendido o pedido de estabelecimento do prazo de 20 dias, porque a decisão objeto do recurso não mais subsiste”, afirmou. “Ela foi substituída por outra, que definiu o prazo de 15 dias, em consonância com a legislação vigente e com o precedente de 1992”.

Quanto à impugnação do “plano de trabalho” proposto pelo senador Antonio Anastasia, relator do processo de impeachment, o ministro entendeu que a hipótese é de inviabilidade do pedido, uma vez que se trata de manifestação do relator e não de decisão da comissão. Segundo explicou Lewandowski, a posição do colegiado pela aprovação do “plano de trabalho” só ocorreu após a interposição do recurso. “Nesse ponto, entendo igualmente que o recurso é incabível, por inexistência, no momento de sua propositura, de decisão recorrível”, concluiu.
CF/AD

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

51 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

edygar rosa santos

18 de junho de 2016 às 14h05

Está tudo apontando para um jogo de cartas marcadas. A defesa da Dilma não é ouvida. Esse supreminho de merda é uma farsa. Só resta a revolução!

Responder

cleonice pereira rodrigues

13 de junho de 2016 às 00h55

Estamos lascados, é revoltante. Ter um presidente que ninguém escolheu, deixem Dilma governar, deixem Dilma trabalhar, urubus carniceiros.

Responder

nelodecarvalho

10 de junho de 2016 às 21h53

Está tudo dominado. Pensaram o quê, que os golpistas estão de brincadeira? O PT está amargando derrotas por erros do passado, por não ter feio o que devia fazer.

Responder

    Nelson Mucio Moreno Quintanilh

    14 de junho de 2016 às 12h18

    Quizeram ser republicano e bancaram os bobos da corte.

    Responder

JOHN J.

10 de junho de 2016 às 21h12

— SENADORES DO PSDB, PP, DEM E PPS DISCUTIRAM CRISE INSTALADA NO SENADO E SE UNEM CONTRA PEDIDO DE PRISÃO DE RENAN, JUCÁ E SARNEY
Aécio Neves (PSDB-MG), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Ana Amélia (PP-RS); Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), Waldemir Moka (PMDB-MS); Ronaldo Caiado (DEM-GO), Cristovam Buarque (PPS-DF)
REUNIRAM-SE NO GABINETE DO TUCANO TASSO JEREISSATI (PSDB-CE), NA QUINTA-FEIRA 09/06/2016, MOSTRANDO QUE O SENADO NÃO ESTÁ DISPOSTO A APROVAR O PEDIDO DE PRISÃO DOS BANDIDOS AMIGOS DENUNCIADOS PELO PGR.
Leia mais http://oglobo.globo.com/brasil/senadores-se-unem-contra-pedido-de-prisao-de-renan-juca-sarney-19479544

Responder

Juninho Zeff

10 de junho de 2016 às 17h59

Supremo Lamaçal Federal. A “justiça” brasileira do lado de lá não reconhece os direitos do lado de cá. Os deuses do Olimpo devem estar morrendo de inveja desses “deuses” tupiniquins eheheh

Responder

Jota Pereira

10 de junho de 2016 às 12h15

Só blá-blá-blá, o posicionamento do ministro Ricardo Lewandowski, presidente do STF é de um burocrata em fim de carreira, como de fato é, pois deve se aposentar dentro poucos meses. Bom, o que ele queria já conseguiu, que foi o aumento de salário dos magistrados.

Mas não deixa de ser triste, para alguém que batalhou com muita decência e retidão na época do mensalão, combatendo com muito equilíbrio os exageros dos ministros Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa, que tiveram uma atuação lamentável, além de enfrentar corajosamente a pressão da globo, veja, estado e folha.
Gostaria que seu final fosse mais apoteótico, mas creio que preferiu encerrar sua carreira como a maioria dos mortais. Largando a batata quente para os que ficam.
Que sua consciência lhe permita bons sonos. É tudo que um bom magistrado deve desejar, ao se despir definitivamente de sua toga.

Responder

Marcio,São José dos Campos, SP

10 de junho de 2016 às 10h03

DA FACÇÃO QUE USURPA O PODER NESSE MOMENTO É COM PERMISSÃO E CONIVÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, A PARTIR DO MOMENTO QUE ELE SE TORNA OMISSO. ENTÃO ELE SE TORNA PARTE DELE. TODOS UNIDOS AO GOLPE. SÓ O POVO UNIDO COM PANELA E TUDO PARA SALVAR O BRASIL DESSA FACÇÃO QUE ESTÁ NO PODER.

Responder

boronov

09 de junho de 2016 às 19h17

PITACO DO BORÔ: O STF É A NOSSA “CLOACA MÁXIMA”. ACHO QUE SÓ UMA REVOLUÇÃO PARA RESGATARMOS A NOSSA DEMOCRACIA. O COMANDO REVOLUCIONÁRIO BOTANDO TODO ESSE JUDICIÁRIO PRÁ FORA, A BAIXO DE CHUTES E OS PARLAMENTARES GOLPISTAS LEVADOS A FERROS PARA AS PRISÕES EM ALTO MAR. O MESMO PARA OS MARINHO, E TANTOS OUTROS DA MÍDIA GOLPISTA. BORA LÁ?

Responder

    john

    09 de junho de 2016 às 20h38

    Outrora o nosso grande poeta Vinicius de Moraes declarou que São Paulo era o “Túmulo do Samba”. Se vivo fosse com certeza Vinicius agora diria que o STF é o “Túmulo da Justiça”.

    Responder

JOHN J.

09 de junho de 2016 às 16h26

LAVANDOwsky já ganhou sua parte prometida pelos golpista se les dessem o apoio ao bando de corruptos que queria o poder do país. Todos seus amigos e colegas do judiciário subiram um nível no organograma financeiroi da MARAJALANDIA, QUE SE CONASTITUIU NA jUSTIÇA NACIONAL.
AGORA ATÉ O BANDIDINHO VAZADOR DA LAVAJATO, CONHECIDO COMO “japa da federal”, PODE SER PRESO, POIS JÁ CUMPRIU SUA PARTE NA PENA QUE ERA AJUDAR ENJAULAR PETISTAS E ALIADOS DO PT E ISENTAR DE CULPA TODOS OUTROS OPOSICIONISTAS DELATADOS.

Que tristeza, ein!
A ignorância política demora para aparecer, mas quando aparece mostra a verdade dessa gente sem noção que ignora a realidadd e vive de mentiras e falsidades.
“COMO DEVEM ESTAR SE SENTINDO AGORA, AQUELES “COXINHAS” QUE FORAM DESFILAR NA AVENIDA PAULISTA COM AS FAIXAS DE “SOMOS MILHÕES DE CUNHAS”, “SOMOS TODOS CUNHA”, USANDO MÁSCARAS DO JAPONES DA FEDERAL, E MARCHANDO SOB A BATUTA DO BERRANTE DO MBL? https://lh3.googleusercontent.com/vLqAuzhv_auIXrSMjRv2jIp-CNeQueF2Bhp0cLH5Nxtj1FHx9pi2EE94by_LirXWvELe2g=s128
http://www.conversaafiada.com.br/brasil/janot-tem-as-provas-ou-se-matou/fantasia-do-japa/@@images/4ad9c468-b86c-476d-a96a-65422310a51e.jpeg
CAIADO financiado por CACHOEIRA – http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/03/1610687-carlinhos-cachoeira-financiou-lider-do-dem-no-senado-afirma-demostenes.shtml

Responder

zazul

09 de junho de 2016 às 14h09

Sigilo de um fato de conhecimento público. A hipocrisia e cara-de-pau do STF não em fim

Responder

carlos

09 de junho de 2016 às 14h01

Parece que o Lewandowski não perdoou ainda o fato de Dilma ter-lhe negado aumento…

Responder

marcelo batista

09 de junho de 2016 às 13h31

deixemos as ruas falar com eles. se querem o caos , terão.

Responder

Luiz Carlos

09 de junho de 2016 às 13h55

Esse “Superior Tribunal da Farsa” envergonha o judiciário e será objeto de estudo num futuro próximo como exemplo de partidarização da justiça. Esses ministros incompetentes, parciais e irresponsáveis já escreveram sua patética participação na literatura jurídica brasileira.

Responder

Maria Rosário Calado Barros

09 de junho de 2016 às 12h37

Este “julgamento” é uma farsa completa, a decisão por parte dos senadores golpistas já está tomada desde 2014! No Brasil temos um Supremo Tribunal de Inúteis, composto por mercenários de toga!

Responder

    Octavio Filho

    09 de junho de 2016 às 14h20

    Inúteis para nós, mas muito útil aos banqueiros, grileiros, estupradores etc

    Responder

Maurilio

09 de junho de 2016 às 12h32

CANALHAS

Responder

Sérgio Rodrigues

09 de junho de 2016 às 11h49

Só valem os áudios que prejudicam petistas!..

Responder

HCCoelho

09 de junho de 2016 às 11h20

Se para eles 54 milhões de votos nada valem, tudo agora é normal. Vale tudo, se 54 milhões de votos são jogados ao lixo.
Acho até inútil aceitar defesa da Dilma. Bobagem.

Responder

HCCoelho

09 de junho de 2016 às 11h18

Então envia ao lewandowski os jornais com as manchetes, pronto.

Responder

Vinicius Porto da Silva

09 de junho de 2016 às 11h09

Meu Deus que país é este? Só mesmo com muito sangue rolando estas “autoridades” passaremos a limpo este país!

Responder

    Nelson Mucio Moreno Quintanilh

    14 de junho de 2016 às 12h22

    Sangue não sei se vai rolar, mas dinheiro rolou e muito. Quanto custa um congresso e grande parte da justiça além da mídia marrom, golpista e facista?

    Responder

Esther Torinho

09 de junho de 2016 às 10h22

Lula foi muito gentil quando disse que o STF está acovardado. Ele está é vendido!

Responder

Luis Santos

09 de junho de 2016 às 09h51

Palhaçada esse STF!! Tudo vendidos !! NÃO EXISTE JUSTIÇA NESSE PAIS!! São um bando de amorais!!

Responder

Diogenes V

09 de junho de 2016 às 09h44

Não foi exatamente este ministro que foi citado na delação do Machado? Para ser mais claro: A gravação mostra diálogo claro em que este ministro foi supostamente reunir-se com a então presidenta e só queria falar do aumento das suas já pomposas remunerações e nada mais. Em outras palavras: foi chantagear a presidenta? Aliás, quem ainda não sabe, mesmo antes do escandaloso aumento, a remuneração deste judiciário brasileiro já era a maior do mundo!!!!!!!!!!!!!! É brincadeira uma coisa dessas!

Responder

Raimundo Nonato de Castro

09 de junho de 2016 às 09h13

STF vocês envergonham a nação por inteiro, nojento a forma de vocês fazerem a lei dos golpistas funcionar para o golpe, me pergunto será que vocês em algum momento tem paz ou mesmo um coração ? acredito que as trevas devem queimar em suas vidas.

Responder

Ze Mario

09 de junho de 2016 às 08h36

Supremo Tribunal de Fantoches

Responder

Eduardo Albuquerque

09 de junho de 2016 às 08h12

As cartas já estão distribuidas e marcadas. Dilma nao voltará com votos do Senado e STF. Não é disputa democratica. Hora, ainda que tarde , de parar de se eganar e enganar as pessoas. Ou se derruba governo Temer ou Dilma nao volta. Nao tem saída.Quem pode dar direção politica para transformaçoes reais sao as organizaçoes da sociedade. Só os movimentos sociais, partidos e organizaçoes diversas tem poder pra isso.

Responder

Jose Carlos Neves de Andrade

09 de junho de 2016 às 03h41

É pesadelo: Um executivo hipócrita, um legislativo medíocre e um judiciário cretino! Cabe à Resistência, com determinação e firmeza, enfrentar a insanidade dos reacionários fascistas no evidente processo golpista em curso, convocando os segmentos comprometidos com a defesa das liberdades democráticas e denunciando as estratégias fomentadas por um espúrio ‘monopólio midiático’ em conluio com sonegadores, corruptos e corruptores cujos representantes, lamentavelmente, impregnam o Congresso.
Ocupar uma trincheira e transformá-la numa base de resistência em defesa da justiça, da liberdade e da verdade, é uma ação revolucionária e engrandecedora ASSEGURANDO AS LIBERDADES DEMOCRÁTICAS E A SOBERANIA NACIONAL!
USURPADORES, FORA! TEMER JAMAIS. CONTRA O “IMPEACHMENT GOLPISTA”, VIVA A DEMOCRACIA! EDIFICAR A HISTÓRIA, CONSTRUIR TRINCHEIRAS E RESISTIR, SEMPRE! EM RESPEITO À CONSTITUIÇÃO, DILMA VOLTA!

Responder

    Oldemar Bandeira

    09 de junho de 2016 às 07h09

    “Um executivo hipócrita, um legislativo medíocre e um judiciário cretino!” Quando li o início dos seus comentários pensei que estava fazendo uma narrativa sobre o governo anterior. Na verdade; sua introdução configura bem o governo da Querida e do nefasto Temer. A vantagem do atual é quebrar o ranço, a impáfia e a prepotência de um governo que manipulou tudo e todos e que já se achava inatingível. O vale tudo pela manutenção de um projeto de poder deu no que deu. Voltar ela até pode, mas não acredito que vocês realmente queiram isso, a não ser que seja apenas por birra. Esse abacaxi desgovernado pela transloucada Dilma só mancharia ainda mais o legado do Lula, o qual ela já vinha reduzindo na linha do tempo. Os avanços sociais foram inegáveis, mas a que preço?

    Responder

      Esther Torinho

      09 de junho de 2016 às 10h26

      Vc é muito mal informado. E além disso, o Legislativo que vc concorda ser medíocre, mas é muito pior que isso, não é governo anterior, aliás nem é governo. E foi o povo que o colocou lá. Escolheu mal pra caramba. Agora, não vejo vantagem na destruição que o Temeroso já começou a fazer ao país. Mais tarde, vc vai dizer: tiramos a Dilma, mas a que preço? Acorda!

      Responder

        Octavio Filho

        09 de junho de 2016 às 14h22

        Por um acaso vc já viu algum coxinha bem informado? É o mesmo que dizer subir para cima.

        Responder

Jose Carlos Neves de Andrade

09 de junho de 2016 às 03h31

É pesadelo: Um executivo hipócrita, um legislativo medíocre e um judiciário cretino! Cabe à Resistência, com determinação e firmeza, enfrentar a insanidade dos reacionários fascistas no evidente processo golpista em curso, convocando os segmentos comprometidos com a defesa das liberdades democráticas e denunciando as estratégias fomentadas por um espúrio ‘monopólio midiátiaco’ em conluio com sonegadores, corruptos e corruptores cujos representantes, lamentavelmente, impregnam o Congresso.
Ocupar uma trincheira e transformá-la numa base de resistência em defesa da justiça, da liberdade e da verdade, é uma ação revolucionária e engrandecedora ASSEGURANDO AS LIBERDADES DEMOCRÁTICAS E A SOBERANIA NACIONAL!
USURPADORES, FORA! TEMER JAMAIS. CONTRA O “IMPEACHMENT GOLPISTA”, VIVA A DEMOCRACIA! EDIFICAR A HISTÓRIA, CONSTRUIR TRINCHEIRAS E RESISTIR, SEMPRE! EM RESPEITO À CONSTITUIÇÃO, DILMA VOLTA!

Responder

Gabriel Moreno

09 de junho de 2016 às 01h20

Julgamento de exceção. Vergonha para quem apoiou isso. A história não vai perdoar. Muitos não vão poder no futuro dizer o que estavam fazendo em 2016.

Responder

Mairton Barros

09 de junho de 2016 às 01h04

Depois da declaração do G Mérdis dizendo que não viu nenhuma obstrução nas falas do Jucá e do Renan, ficou ainda mais claro não a neutralidade do supremo e sim o Trabalho Intenso e incessante dos ministros para Legitimar o que eles juntamente com os outros atores do GOLPE haviam tramado.
O supremo não é a última trincheira da democracia…
A ÚLTIMA TRINCHEIRA DA DEMOCRACIA É O POVO NA RUA…

Responder

Ronaldo Xavier

09 de junho de 2016 às 00h04

O custo do golpe: 58 bilhões!
No Brasil somente o povo nesse momento poderia reverter a consumação do golpe.
A maioria é contra o golpe, mas por rejeição ao PT ou por vergonha de reconhecer que errou ao apoiar o golpe, fica calada.
A essa altura o STF não fará nada contra ele mesmo! A corrupção silenciou a lei e os nobre deram lugar a esperteza!

Responder

Alvaro M Cunha

08 de junho de 2016 às 23h44

O STF não é covarde nem omisso ! Ele é puramente permissivo com o Golpe. Golpistas.

Responder

Claudia Lucia Alves de Santana

08 de junho de 2016 às 23h28

Mas esses Ministros já estão com os bolsos cheios de bolsa propina salarial. Eles já denigrem a imagem do STF a partir do momento que só pensam em dinheiro. As gravações mostram que são facilmente identificados como parte do golpe. Eles desqualificam a Constituição a que juraram proteger. Olha a definição que eles usam “Só servem pra Globo” é incrível a cara de pau desses malfeitores togados. Eles são malfeitores porque fazem mal ao Brasil e a Constituição do Brasil. Temos que tirar esse STF porque não merecem o lugar que ocupam.

Responder

Antonio Passos

08 de junho de 2016 às 22h50

O Levaodele é aquele que foi mencionado no áudio como o que “só pensa em aumento” ? Ah então tá. É um VAGABUNDO desse que decide o futuro do país ? Estamos “fugidos”.

Responder

maria nadiê rodrigues

08 de junho de 2016 às 21h56

Não sei o que Eduardo Cardoso fez pra Dilma não largar dele. Esse homem foi um ministro da justiça inoperante. Deixou a PF rolar, sempre com a máxima de que não podia interferir nas investigações. O problema não seria isso, mas o de, na qualidade de chefe da corporação, pedir explicação do que mereceria uma explicação.
Na minha concepção, Cardoso ficou pequeno para atuar em defesa da Presidente, até porque os parlamentares não o tem respeito.
Dilma teria que ter investido num jurista renomado; um cabra da peste, com aquilo roxo, capaz de dialogar com a Mulher da Cobra, fazendo-a engolir a sua arrogância.
Uma vitória de Dilma – quase impossível – jamais será creditada a Eduardo Cardoso. É mais fácil creditar vitória a Requião, ou a qualquer outro parlamentar que fez parte da base aliada.

Responder

Sérgio Vianna

08 de junho de 2016 às 21h35

Os argumentos de Lewandowski revelam o cinismo dos magistrados tangenciarem o problema fundamental com chicanas jurídicas para fugir da responsabilidade de garantir o direito constitucional da presidenta Dilma.
Essa baboseira de que há sigilo decretado nas conversas gravadas entre Jucá e Sérgio Machado e que compete ao STF guardar esse sigilo não convence nem uma criança de 5 anos, mais ainda quando se sabe que o Brasil inteiro já ouviu as gravações que foram vazadas.
Não nos enganemos, o STF está inteiramente dentro do GOLPE, participando ativamente para levar adiante uma reversão do Estado Democrático de Direito.

Responder

Fabiana

08 de junho de 2016 às 21h13

No STF tem ministros como Gilnar mendes que deu habeas corpus para o estuprador Abdelmassih …

Precisa mais ? Quem manda é o dinheiro, ou não?

Responder

Luís CPPrudente

08 de junho de 2016 às 20h46

STF tenta se manter neutro, mas o STF não é neutro, é omisso e golpista pois permitiu que o golpe contra Dilma fosse dado. O STF não tem credibilidade e nem legitimidade mais para defender a Constituição, já que optou em participar do golpe.

Responder

Pedro Pedro

08 de junho de 2016 às 20h29

Que mais esperar dessa chicana politiqueira-ministreca; a única coisa que o Lewando aceitará é que o julgamento ocorra em agosto, para que feche com “chave de lata” seu mandato como presidente (argh) do stf. Afinal, ele nada fez em defesa da constituição e da legislação nesses quase 2 anos: apenas se deixou levar pelos ritos de “riqueza” para com o presidente (argh).

Responder

cousinelizabeth

08 de junho de 2016 às 20h22

A única linguagem que as classes dominantes deste país desgraçado irão compreender daqui para a frente será a da violência. Lamentavelmente. Esses juízes salafrários são todos representantes da casa grande, ninguém está nem minimamente interessado em fazer Justiça, querem apenas defender a sua gangue e os seus altíssimos salários e benesses. Só vão entender o recado das ruas quando suas togas estiverem cheirando a fumaça mas aí será tarde, cavalheiros.

Responder

    Fabiana

    08 de junho de 2016 às 21h14

    Essas classes não são dominantes quando a população levanta a cabeça. Porém a estratégia delas é dividir para governar. Daí o chavão “povo unido jamais será vencido” .

    Responder

gilberto

08 de junho de 2016 às 20h18

Não há como chegar a outra conclusão que não a de que os velhinhos do STF fazem parte do golpe, como, aliás, insinuaram Delcidio e Jucá em conversas gravadas. Por isso Teori não divulgou os áudios de Machado!

Responder

    Alvaro M Cunha

    08 de junho de 2016 às 23h42

    Velinhos, não ! Velhacos!!

    Responder

CIANOTON_PACE

08 de junho de 2016 às 20h17

Esse senhor do stf acaba de passar recibo de golpista. Até em Republiqueta de Bananas seriam aceitas as gravações para atestar o amplo direito de defesa. É mais um pirata na barca furada do golpe. Infelizmente, dadas as instituições corruptas que temos, só vejo possibilidade de reverter esse atentado ao Estado Democrático de Direito se houver uma grande mobilização popular que pressione esses canalhas em seus gabinetes, nas ruas, em suas casas.

Responder

Beth Andrade

08 de junho de 2016 às 20h04

$TF IMUNDO E CORRUPTO X LAVA JATO DO MORO NAZIFASCISTA

#JanotNaCadeia #MoroNaCadeia

Lava Jato: Função básica tirar Lula/PT/Dilma da frente e entregar o pre sal

#ForaTemer #Fim$TF #FimSTF

#PorUmPaísSemExcelênciasEMordomias

Responder

Deixe um comentário