Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Brasília- DF 05-10-2016 Votação do projeto de lei que desobriga a Petrobras a participar de todos os consórcios de exploração dos campos do pré-sal. Foto Lula Marques/Agência PT

Depois da porta arrombada, TCU acorda e questiona venda de ativos da Petrobrás

Por Redação

28 de novembro de 2016 : 11h37

Cláudio da Costa Oliveira, colunista do O Cafezinho

Notícia divulgada ontem 27/11 pelo Blog “Coluna Estadão” sob o título : “TCU aponta irregularidades na venda de ativos no exterior pela Petrobras” confirma o que já temos falado há algum tempo. A notícia esclarece :

“O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou irregularidades nos processos adotados pela Petrobras para a venda de seus ativos no exterior. Relatório de auditores da corte identificou a possibilidade de direcionamento na escolha dos compradores, pois os negócios são divulgados a poucos interessados. Os técnicos alegam que não há uma política clara de negociação. Não há data para que o parecer, que faz várias recomendações à estatal, seja apreciado em plenário” (Fábio Fabrini)

A notícia não detalha quais ativos vendidos estão sendo analisados pelo TCU, mas nós sabemos, por exemplo, que a recente venda da Petrobras Argentina (PESA) causou um prejuízo de R$ 3,6 bilhões à companhia, em função de reclassificação de perdas com depreciação cambial, peso/dólar (CTA). A perda foi contabilizada no balanço do 3º tri/2016, sem muito alarde.

Mas enquanto o TCU examina as vendas no exterior, as vendas de ativos no Brasil seguem apressadas, a “toque de caixa”. Segundo alguns levantamentos somente a venda de Carcará causou um prejuízo ao país superior a 3 operações Lava Jato.

Será que o TCU não está atento a tantas notícias que saem, principalmente na imprensa alternativa (Blogs e Sites), dando conta de que a Petrobras está sendo, retaliada, privatizada “na moita” e vendida “à preço de banana” ?  Tudo feito dentro de um processo de negociações diretas, dirigidas, sem concorrência e muito menos transparência. Tudo feito sem conhecimento do povo brasileiro e por um governo não eleito.

O momento não é para o TCU fazer “recomendações” à Petrobras. O momento exige que o TCU a PGR ou outro órgão qualificado, faça uma intervenção direta na companhia, paralisando este projeto lesa-pátria. Não dá para esperar mais. Alguns tem sugerido que seja feito um “abaixo assinado” para posicionamento do povo brasileiro.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Flávio Prieto

28 de novembro de 2016 às 12h11

Parabéns pelo artigo, que merece divulgação máxima.

Responder

SIDNEI SOARES DA ROSA

28 de novembro de 2016 às 12h03

Concordo com o abaixo assinado, bem como desfazer todos os negócios realizados. A capitalização da empresa como justificativa é um engodo.

Responder

Deixe um comentário