Fundador do Instituto Ideia vê chance de Lula vencer no 1° turno

Contra a recessão, flexibilização!

Por Eder Casagrande

22 de dezembro de 2016 : 14h16

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1) OR current_user_can(access_s2member_level1)]

Estômago de Aço – Clipping analítico da grande imprensa

Por Eder Casagrande, analista de mídia do Cafezinho

Boa tarde.

Os anúncios de reformas, pacotes e medidas a toque de caixa, revela a tática do governo Temer: mostrar-se ativo e transmitir capacidade política diante da recessão econômica. O trabalhador não ocupa lugar central nas deliberações de Temer, que governa para as elites que o colocaram na presidência. A liberação integral das contas inativas do FGTS é uma migalhinha comparado com as necessidades da classe trabalhadora.

Até amanhã.

[/s2If]

[s2If !current_user_can(access_s2member_level1)]
Para continuar a ler, você precisa fazer seu login como assinante (no alto à direita). Aproveite a nossa promoção de Natal. Além de preços promocionais, ganhe uma assinatura extra para dar de presente aos amigos! Clique aqui.[/s2If]

[s2If current_user_can(access_s2member_level1)]

  • JN

Turquia e Rússia negociam acordo para retirar civis de Aleppo

Tempo da matéria: 30 seg

O Acordo entre os países retirará civis e combatentes rebeldes da cidade de Aleppo. Matéria mostrou menina síria que relatou os horrores de guerra na internet junto do presidente turco.

DPVAT, seguro obrigatório de veículos, terá redução de 37%

Tempo da matéria: 2:13 min

50% do que é arrecadado com o DPVAT é repassado ao SUS. Essa redução de 37% subtrai R$ 1,5 bilhão da Saúde. JN entrevistou especialista que teve a cara de pau de dizer que a maioria dos atendimentos que o SUS oferece é decorrência de acidentes de trânsito, justificando a perda de R$ 1,5 bilhão. Ao fim da matéria a jornalista da bancada leu nota do governo dizendo que a equipe econômica fará o repasse faltante. Será?

Temer diz que tendência é não vetar renegociação da dívida dos estados

Tempo da matéria: 3:35 min

Matéria apresentou panorama a respeito das discussões sobre repactuação da dívida dos estados. Há clara divergência entre Câmara e Planalto. Henrique Meirelles reafirma a necessidade de contrapartida. JN destacou fala de Temer, ao lado de Alckmin, em Mogi das Cruzes, em que o presidente disse não ter havido derrota do governo, referindo-se à votação da Câmara, e que a tendência é não vetar o texto aprovado pelos deputados.

Votação de medidas de ajuste fiscal no RS provoca protesto e greves

Tempo da matéria: 2:27 min

Matéria exibiu cenas de confronto dos servidores públicos do RS com a polícia. Servidores e membros de diversos sindicatos manifestaram contra o pacote de ajuste do governo que entre outras coisas prevê flexibilização na data de pagamento. Houve confronto pelo mesmo motivo no Piauí.

Odebrecht e Braskem fecham acordo de leniência com EUA, Suíça e Brasil

Tempo da matéria: 7:10 min

Foi exibido, praticamente durante toda a matéria, documentos da Procuradoria-Geral da Suiça e do Departamento de Justiça dos EUA. Neles, contém detalhes de como a Odebrecht agia nos 12 países onde mantinha empreendimentos. Segundo autoridades norte americanas, trata-se do maior acordo feito por uma empresa na história. Não se sabe ainda o total da multa que a empresa pagará, mas estima-se que pode chegar a R$ 18 bilhões.

  • TV UOL

Temer anuncia redução de juros do cartão

Votação de pacote anticrise no RS tem confronto entre PM e servidores

Governo vai exigir contrapartida para renegociar dívidas

Prévia da inflação é a menor para dezembro desde 1998

  • Folha de São Paulo

Capa – A reforma trabalhista está a caminho. Vejam matéria à esquerda. O acordado passará a valer sobre o legislado. Derrota imensa à classe trabalhadora.

capa-folha

Raquel LandimTemer nega, mas perdeu força na briga com os governadores

Raquel chama atenção para o insucesso do presidente em incluir contrapartidas na repactuação da dívida dos estados. Está claro que o ministro da fazenda, Meirelles, considera imprescindível que os estados façam o ajuste fiscal necessário para que o socorro oferecido pela União seja suficiente. O presidente minimizou o que a imprensa considerou derrota para o governo, quando a Câmara aprovou texto sem contrapartida.

Vinicius TorresTemer foge para a frente

Vinicius chama de ‘fugir para a frente’ as reformas do governo Temer enquanto forma de manter governabilidade. Diz que os donos do dinheiro grosso, pra quem o presidente governa, esperam que ele leve a cabo todas as reformas prometidas, saneando o país para o próximo presidente. Destaca que o julgamento da chapa Dilma-Temer, deve acontecer em meados de 2017, de acordo com a conveniência daqueles que fazem parte do bojo golpista-institucional.

EditorialDe costas para o futuro

De costas para o futuro, dos estados e do país, estão deputados estaduais e federais, segundo editorial da Folha. Texto reflete sobre aprovação da repactuação da dívida dos estados feito pela Câmara. A exclusão das contrapartidas que o governo exigia perpetua a irresponsabilidade de governadores em suas respectivas gestões. É, também, uma derrota de Temer diante do Congresso.

Janio de FreitasCom pedido de investigação, defesa de Dilma reage a vale-tudo na Lava Jato

Janio destaca a delação do ex-presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo. Para o colunista, trata-se de depoimento mentiroso, contraditório, potencialmente capaz de atingir outros nomes que não o de Dilma. Considera questionável a atuação da Lava Jato, dado sua parcialidade explícita.

  • O Globo

Miriam LeitãoFalsa proteção

Miriam chama de falsa proteção o Programa de Seguro-Emprego (PSE), que será lançado pelo governo. “A empresa pode reduzir em 30% a jornada e, no mesmo percentual, o salário, porém o governo cobre metade da redução de salário. Na prática a jornada cai 30%, mas o salário só cairia 15% porque os outros 15% seriam pagos pelo governo”. Leitão diz que tal medida não recuperará economia, mas modernizar as leis trabalhistas sim.

PanoramaKassab com Rodrigo Maia

Gilberto Kassab, presidente do PSD e ministro do governo Temer, apoiará a reeleição de Rodrigo Maia à presidência da Câmara.

O secretário-executivo da Fazenda, Eduardo Guardia, tentou obstruir a votação da renegociação da dívida dos estados. Faltou combinar com os “russos”.

PT está a procurar líder para o partido. Lula não é consenso.

Pesquisa Vox Populi, encomendada pela CUT, registra que Lula venceria, no 2º turno, Aécio (43% x 20%) e Alckmin (45% x 20%). O Datafolha deu Lula na frente, mas com margem estreita. O Vox fez sua pesquisa após vazamento da delação da Odebrecht.

A grande discrepância entre as pesquisas Vox e Datafolha é no embate entre Lula e Marina. O placar é de 43% x 34% pró Marina no Datafolha e de 42% x 21% pró Lula no Vox. Em todos os cenários, cerca de 30% ainda não têm candidato.

 

Aproveite a nossa promoção de Natal. Além de preços promocionais, ganhe uma assinatura extra para dar de presente aos amigos! Clique aqui.

Para sugestões, críticas, elogios ou um “oi”- redacaoestomago@gmail.com

Dê uma nota para o post de hoje (avaliação anônima).[ratings]

[/s2If]

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Des

22 de dezembro de 2016 às 19h42

Não batam palmas para doido dançar.
Não expliquem o que já está explicado.
Quem conversa demais dá bom dia a cavalo.

Responder

Torres

22 de dezembro de 2016 às 14h42

A questão é como gerar mais empregos.
Como?

Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina