Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Divisão nas federações enfraquece a defesa das causas dos petroleiros

Por Redação

16 de janeiro de 2017 : 10h47

Por Cláudio da Costa Oliveira, colunista do Cafezinho

A Petrobras enfrenta hoje provavelmente a maior ameaça da sua  história. O novo Plano de Negócios foi elaborado por colonizadores que só pensam em explorar o Brasil e seu povo. O dias atuais não são muito diferentes dos vividos por Tiradentes no séc XVIII. O país está dividido entre os que querem desenvolve-lo, os que querem explora-lo, e a grande massa que não percebe o que está acontecendo.

Mas aqueles que tem consciência sabem que nós estamos numa guerra em defesa do patrimônio nacional. Numa guerra cada um atua com a arma que dispõe, seja um canhão, uma faca ou até mesmo uma pedra. Cada um tem de fazer sua parte. Numa guerra nós precisamos antes de tudo de união e foco em objetivos que possam levar a uma vitória.

Recentemente escrevi um artigo intitulado “É preciso uma greve geral para tentar salvar a Petrobras”. E eu acredito nisto.  Fiquei muito satisfeito de ver na internet este artigo publicado na revista do Sindicato dos Bancários de Ponte Nova – MG. Significa que tem gente que concorda com esta idéia.

Não acredito que sozinhas e isoladas a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) possam enfrentar as forças existentes no governo, no congresso e na mídia.

É claro que se, por exemplo, um Procurador Federal conseguir fazer um intervenção na empresa, paralisando o processo lesa pátria em andamento, muita coisa seria salva. Mas será que isto vai acontecer ?

Pode também ocorrer do governo Temer cair, sendo convocada eleições e as coisas se reverterem. Tudo é possível. Mas são apenas hipóteses.

O fato no entanto, é que, no momento, a Petrobras está sendo esquartejada e o mínimo que se pode esperar é que os petroleiros estejam unidos. Se os petroleiros não se unirem como vamos conquistar o apoio de outros sindicatos, associações etc? Para ganhar esta luta nós precisamos do apoio da opinião pública.

Paralelamente a tudo isto, FNP e FUP estão discutindo com Petrobras o ACT. A FUP no último dia 05 apresentou uma proposta para fechamento do acordo. A FNP não apresentou proposta oficial mas tem divulgado suas reinvindicações. Não existem grandes divergências. Por que não esquecer por uns tempos as rusgas do passado e fazer uma proposta conjunta, mostrando união?

É preciso lembrar que a luta hoje não é apenas por reajuste salarial ou  obtenção de ATS. A luta é para salvar a Petrobras. Salvando-se a Petrobras todos os problemas podem ser resolvidos com o tempo, caso contrário os problemas só tendem a aumentar.

A Petrobras convocou a FUP para reunião no próximo dia 18 às 10 horas, e convocou a FNP para o mesmo dia às 15 horas. Já pensaram se as duas chegassem juntas, no mesmo horário e com uma proposta unificada?

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Graças Santos

16 de janeiro de 2017 às 15h59

Já houve um tempo que a Petrobraz era para os brasileiros (imaginava-se) contudo percebemos para apenas alguns: Os Senhores da Política! Manejando os lucros em paraísos de proprinas.
O alto preço da gasolina faz ainda compreendermos que nunca foi do Brasil, essa empresa entrega o petróleo aos estrangeiros.

Responder

    Anderson Carvalho

    17 de janeiro de 2017 às 09h31

    Prezada Graça
    Precisa conhecer melhor a empresa e o mercado do petróleo para opinar com mais exatidão. A senhora acha a gasolina cara, mas, quanto paga por uma garrafa de água mineral, quanto por uma garrafa de vinho ou mesmo de cerveja e nem precisa ser cerveja artesanal? Assim, lendo, estudando e conversando com pessoas da área a senhora poderá opinar com maior clareza.

    Responder

Francisco Fontes Lima Neto

16 de janeiro de 2017 às 13h11

Foi exatamente essa divisão que permitiu que os paulos roubertos e associados fizessem o que fizeram jogando no lixo o projeto de desenvolvimento que teve sua grande vitória na descoberta do pré sal capitaneada pelo único diretor petista da empresa, o geólogo Gulherme Estrela.
Mas infelizmente os umbigos são muito profundos para se enxergar o ao redor!

Responder

Tonya de Carvalho

16 de janeiro de 2017 às 14h05

Que lástima !!

Responder

João Francisco França de Oliveira

16 de janeiro de 2017 às 11h41

Exatamente isso! Assim como os partidos de esquerda devem se unir em prol do bem comum e trabalhar com propostas e ações para se restabelecer a democracia neste país. Inclusive, combatendo a corrupção dentro e fora dos partidos e nas empresas controladas pelos governos (federal, estaduais e municipais).

Responder

Maria de Fatima Freitas

16 de janeiro de 2017 às 11h31

Concordo plenamente. Este ministro já deveria está fora a muito tempo. Já tinhamos exemplos de quando atuou em São Paulo. Mas este governo faz questão de colocar pessoas que já são envolvidas com a justiça para melhor manipular os seus interesses. Os brasileiros mais necessitados que aguentem as conseguencias pois só se importam com o grupo poderoso. O resto é nada.

Responder

Deixe uma resposta