STF discute prisão em 2ª instância

Karnal se levanta e sepulta Moro: “eu paguei o vinho”

Por Tadeu Porto

12 de março de 2017 : 23h28

Por Tadeu Porto*, colunista do Cafezinho

Posso tecer diversas críticas ao historiador Leandro Karnal, personagem da polêmica efêmera da segunda semana de Março, mas não posso deixar de reconhecer uma grande qualidade nele: a maneira de se expressar (tanto na fala, quanto na escrita).

Quem domina a linguagem tão bem como Leandro, obviamente, sabe muito bem as consequências de um conjunto de palavras bem agrupadas e posicionadas, afinal, uma vírgula pode mudar o entendimento dos leitores e leitoras de maneira a arruinar ou salvar todo um argumento.

Por exemplo, li agorinha a resposta que Karnal deu a famigerada foto como Moro e falo com tranquilidade que o professor ergueu um muro de concreto entre ele e o magistrado.

Sobre a resposta em si, já adianto que o historiador recuperou meu respeito (a minha curtida ainda não, pois vou fazer um charminho). Ele poderia ter exaltado Moro – tem a mídia tradicional para o acobertar caso escolhesse tamanha bobagem – mas não o fez e ainda reconheceu o erro admitindo, inclusive, a pitada de vaidade que o fez pagar pra ver a reação dos seus seguidores ao estar com alguém que, teoricamente, brilha mais que ele (isso é raro e, portanto, louvável).

Ademais, o melhor do conjunto da obra é que Karnal esculhambou Moro, e isso qualquer entendedor mediano – daqueles que letra é só letra do alfabeto romano – consegue enxergar.

Primeiro, pois o palestrante gastou um parágrafo inteiro para explicar que o “inteligente” da foto deletada era direcionado ao juiz Furlan, o que nos faz abstrair que Moro só apareceu no elogio por pura educação.

Em segundo lugar, pois se referiu a Moro como “personagem da história” se abstendo de qualquer juízo de valor sobre o magistrado (nem mesmo de combatente da corrupção). Karnal não quis mais se arriscar, assim  fica nítido que esse silêncio é a cara do consenso sobre o papel que o juiz do Paraná tem no neofascismo brasileiro.

Por último, e sim mais importante, bom mesmo foi o quase post script que Karnal lançou em seu post, praticamente deixando para o papel de fechar com chave de ouro uma frase que resume bem o que o palestrante quis deixar claro: “eu paguei o vinho”.

[Aqui eu chamo a atenção para algo que eu poderia ter escrito nos primeiros parágrafos, mas esqueci e estou mandando aqui mesmo por preguiça de rearranjar o meu texto. A explicação foi postada no fim da tarde, ou seja, Karnal teve muito tempo para pensar com carinho o tom da resposta que ia dar e os diabos que iria escolher para habitar nos detalhes textuais.]

Leandro não escreveu: “dividimos o vinho” ou “paguei o meu vinho”, ou mesmo deixou pra lá esse detalhe e encerrou o texto sem o “por fim”. Karnal quis deixar claro para os amigos e interessados (que aqui completo com amigas e interessadas, acho legal tentar abranger todos os gêneros na escrita) que ele “pagou o vinho”.

E o quê isso quer dizer?

Bom, na cultura ocidental, pão e vinho são símbolos majoritários de partilha. Portanto, Karnal simplesmente desenhou uma linha entre ele e Moro para não deixar dúvidas do seu distanciamento desse conservadorismo ultrapassado.

Eu até aceitaria o argumento de que Leandro quis simplesmente dizer que “pagou o vinho” porque é responsável pelas suas escolhas e que os pobres do Sérgio e Furlan não tem nada a ver com isso. Mas penso, honestamente, que isso não vem ao caso pois o professor gaúcho hora nenhuma em seu texto fez alguma defesa de Moro. Pelo contrário, o silêncio de Leandro sobre qualquer característica positiva do juiz significa, claramente, que esse o abandonou em praça pública, sem escudo algum, para que este continuasse a ser apedrejado pelos seguidores de sua página.

Confesso que minha decepção ainda continua, contudo ela ganhou certa armadura de alívio. Como esse texto de desculpas, para mim, Karnal se levantou, escolheu se equilibrar novamente na corda bamba da isenção, mas sinalizou que se cair novamente, dessa vez vai escapar do aconchego fascista que está esperando seu tombo.

Espero não estar errado, mas se eu estiver, sem problemas… Vou procurar amigos e amigas para dividir alguns vinhos comigo, assim afogo minhas mágoas e fica tudo de boa.

Tadeu Porto é diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense. Sigam-o no Facebook! ;)

Tadeu Porto

Colunista do Cafezinho e diretor da Federação Única dos Petroleiros e do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

673 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Inêz da Silva

07 de julho de 2019 às 06h48

Karnal tirou o c* da seringa, como se faz nestes momentos no quais o barco de alguem afunda, com “bons amigos” como ele, Moro nao precisa de inimigos. Nao vejo interesse nem nele nem no #Moroladrao

Responder

Pericles

14 de junho de 2019 às 06h15

VC viu isso tudo…E O ISENTO AINDA PAGOU O VINHO?

Responder

Ana Paula Andrade

01 de junho de 2019 às 00h18

Caracas, que bobagem. Foi longe… Até hoje não entendi o que os esquerdo patas entendem por neofascismo, parece que eles se referem não aos fascistas históricos, mas a algum tipo de de grupo político com a capacidade de endireitar o Brasil e torná-lo um lugar maravilhoso de se viver. Ele acha que o povo não estudou história que nem ele. Por sinal, olha a cara de quem era péssimo aluno!

Responder

Leon

26 de maio de 2019 às 21h12

Putz que gente chata, esquerdista é um ser tão doente da cabeça que ele acredita na sua própria mentira e manipulação….ninguém nesse mundo é santo mas dá pra saber os totalmente sem

Responder

ivan leduc de lara

12 de maio de 2019 às 13h48

Realmente, Moro é o maior criminoso da história brasileira. Merece ser condenado e preso por acobertar crimes graves que dariam 30 anos de condenação a Lula, a dezenas de deputados que, por estarem fora da cadeia, agora pressionam Bolsonaro para que este aceite o toma lá dá cá, com o objetivo de preencher todos os cargos e diretorias de ministérios e estatais, objetivando falir o Brasil.

Responder

Direita sempre!!!

30 de abril de 2019 às 12h08

tinha q ser esquerdopata putssss….

Responder

River Batista

14 de abril de 2019 às 08h10

E o Leviatã da Propaganda PETISTA (e, também, do Petismo)?…

“Muito engana-me, que eu compro”

E o PT®? Qual o poder constante de sua propaganda ininterrupta?
Eis:
Vive o PT© de clichês publicitários bem elaborados por marqueteiros.
Nada espontâneo.
Mas apenas um frio slogan (tal qual “Danoninho© Vale por Um Bifinho”/Ou: “Fiat® Touro: Brutalmente Lindo”). Não tem nada a ver com um projeto de Nação.

Eis aqui a superficialidade do PETISMO:

0.
“Coração Valente©”
1.
“Pátria Educadora©” [Buá; Buá; Buá].
2.
“Controle social da mídia” (hi! hi! hi!): desejo do petismo.
3.
“A Copa das Copas®”
4.
“Fica Querida©”
5.
“Impeachment Sem Crime é Golpe©” [lol lol lol]
6.
“Foi Golpe®”
7.
“Fora Temer©”
8.
“Ocupa Tudo®”
9.
“Lula Livre®”
10.
“® eleição sem Lula é fraude” [kuá!, kuá!, kuá!].
11.
“O Brasil Feliz de Novo®”
12.
“Lula é Haddad Haddad é Lula®” [kkkk]
13.
“Ele não®”.
14.
“Haddad agora é verde-amarelo ®” [rsrsrs].
15.
“LUZ PARA TODOS©” (KKKKK).
16. (…e agora…):
“Ninguém Solta a Mão de Ninguém ©”
17.
“SKOL®: a Cerveja que desce RedondO”.

PT© é vigarista e Ersatz.
Vive de ótimos e CALCULADOS mitos publicitários.

É o tal de: “me engana que eu compro”.

== A FORÇA-TAREFA DA PUBLICIDADE ININTERRUPTA DO PETISMO ==

Responder

    enganado

    16 de abril de 2019 às 16h00

    Pois é , e a sua Direita=Banco Itaú pagou a plateia para manda a ””Presidenta ir tomar no cx”””, esqueceu disto ???? Fina flor da educação judaico-norte americana. Parabéns!!!!!

    Responder

      Gilberto dos Santos

      27 de junho de 2019 às 15h14

      sob o comando do coxinha luciano hulck

      Gilbert

      Responder

      Gilberto dos Santos

      27 de junho de 2019 às 15h15

      sob o comando do coxinha luciano hulck

      Gilberto

      Responder

Claudio Freire

14 de março de 2019 às 14h33

Não. Karnal não se reabilitou não.
Só o fato de se encontrar com um fascista como Moro é indesculpável.

Responder

Claudio

31 de janeiro de 2019 às 22h14

Texto sofista.
Tenta dizer o que não foi dito.
O Kinder Ovo agora é historiador?
Abra aquela cabeça isenta de cabelo e não vai encontrar surpresa alguma, senão vento.
O cara é “Karnal”, não espiritual.
Acho que o tal Karnal nem sabia que tinha dito tando com tão pouco.
Obra fictícia com pitada de alucinógeno.
Talvez a droga tenha vindo do Kentucky: terra que o maçom Daniel Boone defecou e urinou não é boa para plantio de drogas; e menos da fabricação de bebidas alcoólicas.
Karnal domina apenas a hipocrisia.
Não se preocupe com as vírgulas dos textos, pois quase todos os idiomas vieram do latim rudimentar com várias palavras de outras línguas extintas.
Acentuação gráfica só tem a serventia de tornar a comunicação complexa e ineficiente.
Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. Mateus 5:37
Cuidado com o”oblíquo”.
Karnal é apenas esterco.
No mais: encontrou ouro no cocô do cachorro que comeu as fezes do coprófago. :)

Responder

Observador

28 de janeiro de 2019 às 20h29

Deu pena deste tal de Tadeu. O cara tirava um raciocínio de uma frase qualquer. Coitado. Juro que fiquei com pena do autor do artigo!

Responder

Vivas

21 de março de 2017 às 14h55

Karnal é bom na retórica. Não há o que se negar. No entanto, não é filósofo, mistura fatos, confunde leitores que não tem conhecimento de números e proporçoes. Faz o seu showzinho falando baixinho, palavras bonitas, citando autores… Não é filósofo, é historiador. E conta histórias. Esquerdista, comunista. Porque elogiaria alguém que vai prender o lider de toda palhaçada nesse país? Simplesmente, não passa de mais um acadêmico vaidoso e egocêntrico, que utiliza da boa retórica para convencer comunecas alienados. Aliás, os esquerdistas amam esses discursos… amam teorias, falácias…. Prática? A prática é quebrar vidraças, colocar fogo em carro, financiar comícios da CUT, do MST… enfim, todo o esquema já conhecido. É assim que a esquerda coloca em prática suas teorias maravilhosas, de filófosos de 1.800. Sérgio Moro sim, muda efetivamente a HISTÓRIA do país. Efetivamente. Não com idéias confusas de efeito, e sim com ação. Quem sabe um dia o brasileiro pára de acreditar em histórias da carochinha e comece a PENSAR como um FILÓSOFO de verdade.

Responder

    Miron

    25 de março de 2017 às 09h57

    Espelho de quão é a ignorância do lumpesinato depois da cooptação ideológica da Veja/ Globo.
    Moro é um Nazista legítimo ,odioso ideológico contra a esquerda.Seus métodos São,com a pena, muito mais sórdidos que os do Delegado Fleury. Ele terá que ressarcir com grilhões nos pés e maos sujas de sangue , a queima dos pressupostos do processo ,de séculos de reflexão,com suas Delaçoes do alcaguete, incinerando o Direito com IMAGENS coloridas de design criadas em parceria com os Editores Vassalos apátridas e mercenários da TV Globo .

    Responder

      Baron

      18 de fevereiro de 2019 às 09h17

      Você é o mais lídimo representante do lumpesinato.

      Responder

    Eliz

    25 de abril de 2017 às 07h39

    Maravilhosa colocação, não poderia ter usado palavras melhores. Penso ainda que esse Tadeu entendeu completamente errado as palavras de Karnal, mas se ele estiver certo karnal acaba de perder uma admiradora.

    Responder

    Paulo Henrique Netto de Alcântara

    14 de fevereiro de 2019 às 07h42

    Sabe, senhor Vivas, o problema não são teorias de 1800 mas os que tentam implementá-las ao mesmo tempo que querem se locupletar como as tais classes políticas e econômicas que pretendem combater… E, também os que se posicionando ao centro e a direita, desde sempre optam por preferir políticos que “roubam mas fazem” ou que driblam a lei e tentam sempre corromper e angariar lucros fáceis – na maioria das vezes negando direitos mínimos aos trabalhadores e esquivando-se de seus deveres sociais. ,

    Responder

      Paulo Henrique Netto de Alcântara

      14 de fevereiro de 2019 às 07h49

      O problema então é o nosso próprio povo, nós, Brasileiros! Quanto as teorias… Veja quais são os países com melhor índice de qualidade de vida, igualdade e menor corrupção e baixa criminalidade? Países nórdicos que mesmo mantendo a forma monárquica externa ou sendo República como a Finlândia, passaram por profunda mudança interna de viés socialista, ou seja, de ESQUERDA… Eu desconheço, por outro lado, uma outra nação que possua uma história social de sucesso semelhante que se possa reivindicar como fruto de uma experiência específica de DIREITA…

      Responder

Marieta

16 de março de 2017 às 10h42

Ainda não perdoei o filósofo que paga o vinho ao lado do fascista, destruidor de ideais, o morto.estou triste pois gostava muito das palestras do Sr.karnal

Responder

    Anônimo

    21 de março de 2017 às 14h45

    Uma nota: ele nào é filósofo, é historiador, o que é bem diferente.

    Responder

ANTONIO WASHINGTON DE ALMEIDA GONDIM

16 de março de 2017 às 08h41

Só podia ser de um sindicalista essa nota. Moro, queiram ou não, é personalidade reconhecida no mundo como um exemplo a ser seguido.

Karmal é de fato inteligente, mas não a ponto de me influenciar.

Responder

    Luiz Felipe de Oliveira Lopes

    23 de janeiro de 2019 às 21h31

    No mundo? Em que lugar do mundo? Moro é apedrejado em todo o mundo. Somente as pessoas ignorantes em Direito acham que esta pessoa é exemplo. Não acredito que Moro desconheça o artigo 1.228 do nosso Código Civil. Espero que ele seja preso em breve pelos crimes cometidos

    Responder

Anônimo

15 de março de 2017 às 23h24

Texto típico sem um petista lixo
Jogou um monte de bosta no computador e publicou.

Responder

Leila Saldanha

15 de março de 2017 às 22h11

Tadeu.Você é que está sepultado e não sabe.Dás pena rapaz.

Responder

15 de março de 2017 às 18h51

O sujeito que bostejou o texto aí em cima deve estar com dor no cérebro de minhoca que tem na cabeça depois de tanta ginástica mental para torcer os fatos. O filósofo Minimi assinou embaixo do ódio que ele tanto finge ser imune nas suas conversinhas mole pra enganar incauto que ele performa na TV e em jornais. Preferiu aderir ao odio dos esquerdopatas ao tirar a foto com Moro da sua página e inventar o monte de desculpas fajutas pela sua arrogâncias e prepotência do que perder a boquinha da grana que fatura em programad e palestras one posa de isentao.

Responder

Anônimo

15 de março de 2017 às 17h39

Falou bonito e n ão disse nada.

Responder

Anônimo

15 de março de 2017 às 12h09

Não estaríamos nós sendo ingênuos demais? Dois homens extremamente inteligentes, com um poder gigante de embutir na cabeça de cada um o que eles quiserem, para ganhar mais poder, mais alcance… Será que foi mesmo “um tiro no pé”? Ou tudo pensado, afinal, não seria fácil imaginar toda essa reação dos seguidores? Eu acho que seria fácil… Mas é só uma reflexão, pra mim, pra nós… Precisamos refletir mais e subestimar menos as mentes dos outros…

Responder

paulo tadeu

15 de março de 2017 às 06h15

karaleo!!!!….o MORO, tá nem aí para essa turma que vive preocupada com ele….está fazendo o trabalho dele e a oposição cada vez mais o exalta….deixem ele trabalhar em paz….acabou a boquinha, PTralada !!!….KARNAL, tá desesperado com a posição superior de MORO….muda de PORTO seu TADEU…

Responder

Elen De Lima Neves

15 de março de 2017 às 01h22

Elizabeth Siqueira, acho que essa matéria atenua seu sofrimento/sentimento.
Concordo com o que está dito.
Ainda continuo achando que foi indevido o encontro.

Responder

Mariane

14 de março de 2017 às 20h27

Essa polêmica toda só comprova uma coisa: as pessoas se preocupam demais com a vida dos outros.

O que me interessa que o Leandro Karnal jantou com o Moro? Absolutamente nada. Poderia ter jantado com o Hitler, se este estivesse vivo, pra mim não faria diferença nenhuma, continuaria gostando do trabalho dele do mesmo jeito.

Bando de crianças mimadas somos nós… Mimimi, quanta decepção, professor. FODA-SE! Vá cuidar da sua vida.

Responder

    Carson

    15 de março de 2017 às 13h07

    Simplesmente isso!!!!
    Parabéns!!!

    Responder

    Leila Saldanha

    15 de março de 2017 às 21h53

    Não vi nada demais no jantar.Podem ter opiniões difetentes e manter a camaradagem.Me desculpem mas o pessoal de esquerda é ridículo mesmo.Tem mais,Karnal demonstrou ser um “ftouxo”por estar tão dependente do que falam seus seguidores.Moro é Moro gente.Se queixem com o STF,a blindagem doPSDB.

    Responder

    Leila Saldanha

    15 de março de 2017 às 22h09

    Tadeu,você é que está sepultado e não sabe.Você é grotesco cara.Dá pena.

    Responder

Gabriel Ferreira Almada

14 de março de 2017 às 23h17

Eduardo Marinho

Responder

Leila Bellini Pinto

14 de março de 2017 às 20h46

Ridículo. Já era.

Responder

Lu Venturi

14 de março de 2017 às 19h35

o que não quer dizer que não bebeu.

Responder

Renato

14 de março de 2017 às 14h14

Será q foi um jantar coecitivo?

Responder

Glace Augusta Motta Silva

14 de março de 2017 às 14h05

O texto foi bem escrito. Só que infelizmente sou obrigada a desconsidera-lo pelos simples fato de: quando ele fala sobre projetos futuros com o senhor Moro na postagem da foto e depois em sua desculpa fala que esses projetos futuros seria uma palestra que ele e o Moro iria dar na PUC deixa claro que foi uma desculpa esfarrapada. Alem de arrogante no início. Inteligente ou perspicaz? Pessoas de poucas letras entenderiam? acredito que não meu caro. Outra divergência sim o Vinho e o pão são partilha como você explicou, mas em Teoria Jesus transformou água em Vinho para que a festa não perdesse o brilho num casamento. Quando o senhor Karnal diz que; pagou pelo vinho apenas quis dizer que o casamento não deixou de brilhar. Gosto do que ele fala, agora sei que ele fala o que precisa para continuar ganhando dinheiro e fazendo suas palestras. E ainda como ele numa desculpa a seu público iria realmente elogiar o Moro, sendo que ele estava se desculpando pelo ocorrido. Desculpe-me essa é minha opinião sobre o fato. Desculpe-me novamente sou de poucas letras e por isso sou ignorante.

Responder

Nádia Ventura

14 de março de 2017 às 13h16

Existem CAGADAS HOMÉRICAS NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE, poderia citar a traição de Judas ou a Campanha de Napoleão na Rússia… A de Karnal, é mais uma. Não tem como voltar atrás ou remediar… É linear e inesquecível.

Responder

Diego Pollon

14 de março de 2017 às 15h39

Sorry not sorry

Responder

O Velhinho in:

14 de março de 2017 às 11h16

Uma putaria foi detectada!
seu computador está em risco de ser infectado y kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Mauro Guilherme

14 de março de 2017 às 13h45

NÃO TEM DESCULPAS, KARNAL. Com pessoas canalhas- como é o caso desse juizeco bandido- não se deve nem dar bom dia. Esse tipo de calhorda merece o desprezo de todo indivíduo que tenha sólidos valores morais.

Responder

Anônimo

14 de março de 2017 às 10h34

Karnal talvez tenha ficado apavorado com a reação do seu público. E pensando bem, ele sabe que o público que consome o que ele produz é da esquerda, assim ganhar a simpatia da direita e perder a simpatia da esquerda seria prejuízo para ele. Haja vista o insucesso do livro da “personagem da história”. Coxinha não gosta de ler ser bem informado.Daí resolveu pela retratação, mas vai ter que esperar para reconquistar a confiança do seu público, e certamente não conseguirá cem por cento.

Responder

Ana Lucia Novais

14 de março de 2017 às 13h31

Não me convence. Karnal ficou movido pelo ego e exposição midiática deu nisso. Bem feito!

Responder

hilton holanda

14 de março de 2017 às 10h28

Explica. Não justifica. Quis fazer charme e se deu mal. Lamentável e indesculpável!

Responder

João Reichert

14 de março de 2017 às 10h26

Com todo (um pouquinho) o respeito, que analise profunda, cheguei a me arrepiar quando li. Vai plantar batata!!!!

Responder

O Velhinho in:

14 de março de 2017 às 10h23

Hhahahaha, senti dorzinha de cotovelo com o Karnal, em? Se fosse jantar com o Lula queria ver se teria escrito dessa forma.

Responder

    O Velhinho in:

    14 de março de 2017 às 11h22

    Quem escreveu isto com meu pseudônimo? kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

Aníbal Pedrosa

14 de março de 2017 às 10h23

O quê quiz o professor sinceramente ao jantar com os magistrados ???
Na minha pobre cabeça ocada!!! Queria sim ser mais crédulo nas pessoas e suas intenções mas, como bom mineiro digo : – cachorro tem medo de liquiça quando já foi mordido por cobra!!!

Responder

Paulo Figueiredo

14 de março de 2017 às 10h13

ALoW! Quer enganar quem meu irmão??? Segundo Karnal, após a polêmica, ele gostaria também de se encontrar com Lula e Ciro…pois é historiador (que vem se tornando midiaticamente conhecido desde meados de 2015), Moro é uma figura emblemática (conhecida) apenas à partir de meados de 2014, mas Karnal nunca se interessou em se encontrar com Lula (o maior líder político do país e o mais popular presidente da História do Brasil) e nem com o presidenciável e exgovernador e exministro o polêmico Ciro. Karnal é um EMBUSTE produto midiático à serviço da direita para enganar incautos da esquerda com um discurso alá democrata liberal do OBAMA, só que enrustido quando ao liberalismo de capital . Simples assim

Responder

Rodrigo Pulksy

14 de março de 2017 às 10h07

Tem que ser muito doente mental pra pensar que o Karmal dizer “Paguei o vinho” ele está desmoralizando o Moro.

Ele simplesmente diz que foi um jantar comum, sem grandes alardes, vocês são um povo muito escroto mesmo kkkkkkkk

obs: QUEM NA VIDA VAI FAZER UM POST E DIZER QUE DIVIDIRAM O VINHO? kkkk

Vocês são uma piada.

Responder

    Leila Saldanha

    15 de março de 2017 às 22h15

    Piada grotesca.Gente burra meu Deus.Estou morrendo de rir dos comentários,e desse imbecil do Karnal ficar dando explicações aos “seguidores” dele.Achei wue esse senhor fosse um intelectual de forte personalidade.Qual…..É um covarde.

    Responder

Lillian Silva

14 de março de 2017 às 12h57

Eu perdôo o Karnal. Só pode ter sido o vinho.

Responder

Thelma Maria Moura Vieira

14 de março de 2017 às 09h34

Para mim ele desmoronou mesmo des MORO nando.

Responder

gilson

14 de março de 2017 às 09h14

Era fá desse cara ,e um grande intelectual e formador de opinião, {mas tem um belo ditado de quem se mistura com porcos farelo come.}

Responder

Flora Campos

14 de março de 2017 às 08h57

Me decepcionei. Com Moro? Aí já foi demais. Sem perdão. Só perdoo se ele tirar foto com o MST, com os índios, com as puta, com os traveco… enfim, com as minorias. Será isso possível? Não!

Responder

Luciana Valadares

14 de março de 2017 às 08h34

E o post sobre os 900.000 seguidores?
Aliás, o primeiro post que ele apagou, depois repostou em um tom mais ameno?

Responder

Silvia Peres

14 de março de 2017 às 11h09

Eu acho que não há conserto. Ele afundou a carreira dele ( o cara está milionário com palestras) posando ao lado de pessoas que destruíram , mutilaram a Democracia em nome da soberba, do orgulho ( para dizer o mínimo).

Responder

Marcio

14 de março de 2017 às 08h07

Pra mim, o que ele fez foi o popular “tirar o meu da reta”.

Viu que a repercussão totalmente prejudicial a ele, pois a maior parte de seu público é composta justamente por pessoas que leem. Ao contrário do “fãs” de Moro, que são analfabetos políticos e não cultivam o hábito da leitura.

Ele perderia mais em ficar do lado de lá, do que do lado de cá. Mas não fez crítica alguma ao pseudo-juiz.

Resolveu proteger o bolso, mas ficou em cima do muro.

Responder

Anônimo

14 de março de 2017 às 08h01

NÃO VEM QUE NÃO TEM!!

Responder

Henrique

14 de março de 2017 às 07h36

A enxurrada de comentários só demonstra a impopularidade de Moro, o Deus Fake.

Responder

Luiz Castello

14 de março de 2017 às 04h07

Pelo visto além do vinho Karnal também anda pagando seu cafezinho…

Responder

    O Velhinho in:

    14 de março de 2017 às 10h03

    E UM TACHO DE LAGEM!

    Responder

Meiry Bitarelli

14 de março de 2017 às 04h17

O PROFESSOR FERROU-SE !!!! . MORO KKKKKKKK

Responder

Luiza Rios

14 de março de 2017 às 03h51

Já era, Karnal. Toma aqui os 50 reais.

Responder

    O Velhinho in:

    14 de março de 2017 às 09h58

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK BOA!!!!!!!!!!!!!

    Responder

Shirley Valentin

14 de março de 2017 às 03h31

Pra mim, a máscara caiu. Karnal foi Karnal, tanto na postagem quanto nas desculpas. Ele ficou em cima do muro, como bom tucano que é. Sua resposta filosófica é um apanhado de frases prontas, pra justificar o injustificável. Vem falar que quer conversar com Dilma Rousseff? Vi uma única palestra dele para uma plateia de empresários, onde, com uma piadinha sutil, desrespeitava a presidente Dilma. Que ele e o juizeco se entendam e tomem bons porres juntos.

Responder

Misael Eduardo Fernandes

14 de março de 2017 às 03h12

Canalha!

Responder

Marcia munhoz

13 de março de 2017 às 23h43

Eu entendi q foi uma alegoria, algo como paguei o pato. Paguei pelo desgaste de estar próximo a alguém que encarna o que nossa justiça tem de pior: parcialidade….o lambe botas dos poderosos

Responder

    Paula Trancoso

    15 de maio de 2019 às 18h26

    Petismo, junto com o Partido dos Trabalhadores, conhecido como PT, é desgraça.do. Uma desgraça total. O pior partido da América. Que lixo barango!

    Responder

Lou Albergaria

14 de março de 2017 às 02h16

Bom demais o texto! Adorei! Quanto mais Karnal mexe nessa história, mais eles fedem.

Responder

Artur Luis Barbosa

13 de março de 2017 às 23h11

Podem dizer o que quiserem em defesa do Karnal, mas ele sifu (merecidamente) ao mirar com ambição, a carteira dos coxinhas do curso da PUC-RS. Mestre do discurso ou não, calculou mal a distância entre o prestígio que achava ter e a canalhice na qual se afundou ao repartir o vinho com um fascista. Referir-se ao “inteligente” Furlan, como disse o articulista, não ameniza a vileza do ato, pois esse Furlan é também um canalha parcial e partidário que divulgou audios da família do Lula. Tô te estranhado Tadeu Porto. Acho que vou cancelar minha assinatura do Cafezinho.

Responder

Edna

13 de março de 2017 às 23h10

Acho que vc perdeu a piada. No post dele rolou uma trolagem. Música da Naiara Azevedo. Que fala sobre pagar o vinho. Chama-se 50 reais. Só procurar no google. Não teve nada profindo.

Responder

Marcial Oliveira

13 de março de 2017 às 22h45

Não vi ninguém ainda atentar-se a um, digamos…, pequeno detalhe que a mim, talvez por ser psicanalista, não passou despercebido: a marca de um significante-mestre brilhou no episódio: carnal (ainda que com k)!

Responder

Walterson

13 de março de 2017 às 22h34

Tá bonito de ver os esquerdistas rebolando para tentar justificar o injustificável. O caso é que o “filósofo” se deslumbrou com o Moro, deu uma de tiete, foi execrado pelos militontos e enfiou o rabinho entre as pernas. Agora tenta se explicar numa forma de recuperar os “likes” que perdeu.

Responder

    O Velhinho in:

    14 de março de 2017 às 10h02

    kKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Responder

riva

13 de março de 2017 às 22h18

o cafezinho esta querendo salvar o professor oportunista?

Responder

Chico Lobo

13 de março de 2017 às 21h37

Karnal deu uma escorregada na ética.
A gente precisa estar de olho
Vamos ver quais são os próximos passos do Karnal antes de arbitrar uma sentença.

Responder

Palladino Bolsonaro

14 de março de 2017 às 00h17

quem é Karnal?

Responder

Fazer Saber

14 de março de 2017 às 00h00

o triste é ” projetos futuros”…Qual o propósito? Se ele é inteligente sabia o preço que pagaria…É como ser conivente com o Golpe. Lamentável…

Responder

Flavia Raquel

13 de março de 2017 às 23h58

Karnal a decepção da esquerda e dos professores!!

Responder

    Roberto Warken

    14 de março de 2017 às 00h17

    Karnal….da esquerda?

    Responder

Rinaldo

13 de março de 2017 às 20h57

Karnal sou seu fã, você é o cara um grande intelectual um formador de opiniões.
Mas, estes cidadãos ainda não servem de referência para serem exaltados. Um dia eles como juristas podem tomarem ao menos uma atitude que lhes iguale ao honrado Teoria. Ainda acredito em você! É um dia quero acreditar em Sérgio moro.

Responder

Antonio Araujo

13 de março de 2017 às 20h57

Ou vc é amissíssimo de karnal e/ou apoia a reforma da previdência.

Responder

Zenir Campos Reis

13 de março de 2017 às 23h55

Não convinha.

Responder

Cilene Amujacy

13 de março de 2017 às 23h33

Covarde. Quem apagaria uma postagem?

Responder

    Leila Saldanha

    15 de março de 2017 às 22h21

    Tadeu.Você é que está sepultado e não sabe.Dás pena rapaz.É o Moro é quem deveria aoagar a foto com o esquerdista karnal.

    Responder

Henrique

13 de março de 2017 às 20h27

Depois do carnaval, o Karnal vale nada.
Quem se Iludia com esse cara, comprava ouro de tolo.
Colunista da Band, fazedor de frase de efeito, intelectual pos-moderno tipico. E só

Responder

Marola

13 de março de 2017 às 20h24

O Moro nunca será julgado. Juízes nunca foram e nunca serão. Apenas aposentados compulsoriamente. A casta das castas ! Do Moro ? ah.. adoraria uma bela explicação por que no caso em que ele foi o Juiz – Caso Banestado – Paraná – Contas CC5:

Por que quase todos os que estavam implicados lá estão na lavajato ? O doleiro era o mesmo que foi anistiado por quem ? E… então ? Como que ficou por isso mesmo ? Mandaram mais dinheiro para fora do país que havia de reservas. E Ficou por isso mesmo. Não achou ninguem Moro ? Como foi isso ? Um exercício jurídico ?

Responder

Guilherme

13 de março de 2017 às 20h09

Essa análise é simplesmente um lixo (estou registrando para amenizar a perda de tempo ao lê-la).

Responder

Antonio Vieirajr

13 de março de 2017 às 20h03

Se o elogio era pro outro juiz, então não publicasse a foto. simples e reto. tenho a sensação que ele, karnal, não acredita na capacidade intelectual do brasileiro. calculou errado. letrado como é, erudito como é e palavreado que é não é complicado para ele explicar a legenda da foto. vieirajr

Responder

Márcio Tavares

13 de março de 2017 às 19h57

Confesso tb minha decepção duplamente nesta semana e na passada. Karnal visitando Moro, (pergunto: esse encontro se deu na casa do Moro?) e por fim o Deputado Federal pelo RJ Chico Alencar do PSOL beijando a mão do coxinha (fazendo blague) na comemoração dos 50 anos de “jornalismo” de Ricardo Noblat colunista do Jornal O GLOBO. – Caraca, é muita coisa pra digerir num curto espaço de tempo. – Para o Mundo que eu quero descer!!!!!

Responder

Cintia Mesquita

13 de março de 2017 às 22h47

Lamentável,

Responder

Danilo Vieira da Silva

13 de março de 2017 às 22h46

Para Demetrio Quiros Bello Junior
Marco Silva
Bom sempre segui mais o Clóvis nessa linha filosófica.
Mais jamais vi o Karnal como um esquerdista,(???) como as pessoas estão colocando?
Não que o Clóvis se considera um …
Apenas as pessoas tem que entender que as vezes a “realidade apresentada” está muito além dos nossos sonhos, ideais e sentimentos.
Prisca Valéria
Fábio Gomes da Silva

Responder

Jose pedral

13 de março de 2017 às 19h46

Na terra de cego quem tem um olho é rei.

Responder

Giovane Cuiudo

13 de março de 2017 às 22h30

Não se permite adorar a dois Deus. Pisou feio na bola.

Responder

Sandra Regina Santos Paiva

13 de março de 2017 às 22h25

Ah se fuder

Responder

    O Velhinho in:

    14 de março de 2017 às 10h08

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Responder

    O Velhinho in:

    14 de março de 2017 às 10h09

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Responder

Maria Assunção Noronha

13 de março de 2017 às 22h13

Karnal… Tá batendo um cheiro de carne podre Hummmmm

Responder

Josue

13 de março de 2017 às 19h10

Até esse Karnal ja viu que a esquerda, o PT, acabaram no Brasil e quem defende, aceita, é retardado ou cego.

Responder

Luciene

13 de março de 2017 às 19h00

A foto de Karnal com o juiz assemelha-se àquela de populares com Bruno. E ilustra a sociedade da exibição em que vivemos hoje. Mas diz muito mais, diz que Moro não é unanimidade e que a mediocridade habita também os intelectuais.

Responder

    Antonio Araujo

    13 de março de 2017 às 20h58

    Perfeito.

    Responder

MARCIO PERY DE C COSTA

13 de março de 2017 às 19h00

Poxa Miguel,

eu já admirava sua inteligência, mas vc foi longe demais na utilização da mesma para tentar ‘amaciar’ para o Karnal, que como seu nome já induz gosta é das delícias da carne, e não do intelecto como gosta de apregoar, e que só o dinheiro pode proporcionar.

Para mim é simples e poucos estão conseguindo enxergar:

O patrão, a Band, mandou mais que os discursos de falso moralismo todo dia na TV. A grana mandando, como sempre!

Bem que achava estranho este cara trabalhar na empresa de latifundiários golpistas, e que receberam aumento de mais de 1.000% de verba publicitária federal depois do golpe. Estavam tentando dar alguma credibilidade, que está no chão, a um bandido de toga.

Demorou a retirar o post, um ato realmente de desmoralização a Moro, mas por perceber as reações gigantescas contra o ato, e por consequência por menos palestras, menos participantes, menos audiência e por aí vai. E obviamente porque também o patrão, a Band, viu que o tiro saiu pela culatra, e mandou literalmente apagar o post.

Quanto ao mencionar que pagou o vinho estava mostrando que o encontro foi em uma casa ou apartamento, provavelmente de um dos dois juízes e como a foto mostra muito bem, e ele como convidado, e como a boa educação manda, Karnal comprou e levou os vinhos, obviamente.

Agora que agendou e incentivou o encontro? Para mim a Band, pelos motivos já expostos.

Mais um falso que cai.

‘Careca de Saber” que era mais um hipócrita que gosta mesmo é de grana e a serviço das seculares elites.

Responder

Raffaele

13 de março de 2017 às 18h53

A esquerda idiota continua defendendo bandido e condenando gente de bem.

Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 18h52

A esquerda idiota continua defendendo bandido e condenando gente de bem.

Responder

sonia ferle

13 de março de 2017 às 18h49

Grande professor Karnal! Jesus, o Mestre por excelencia, tb tomou vinho com os pecadores, sem se contaminar.

Responder

slodiferle@gmail.com

13 de março de 2017 às 18h45

Grande mestre, o Karnal! Jesus, o Mestre por excenlencia, tambem comia e bebia vinho com os pecadores, sem contudo, se contaminar.

Responder

Maurício

13 de março de 2017 às 18h18

Neofacismo brasileiro? Nunca entrei nesse “blog”, mas.. Sério? Como você consegue pensar uma coisa tão retardada? Não tem mais o que fazer?

Responder

Eliane Ferreira

13 de março de 2017 às 21h13

Ainda desapontada…

Responder

Humberto Polli

13 de março de 2017 às 21h01

Prá mim ele continua sendo um grande engodo, midiático e só isso.

Responder

Ju Araújo

13 de março de 2017 às 21h01

A mim, depois dessa, não convence.

Responder

Gilda Pacheco

13 de março de 2017 às 20h46

Postou por vaidade! Apagou por arrependimento?Nao creio,a explicação foi longa demais.Viu o quando seria prejudicado na mídia.Mas pagar o vinho???? Foi demais ,pagou o dele e do Moro!!! Deve ter pago a conta toda!

Responder

Sidnei

13 de março de 2017 às 17h44

Tarde demais!

Responder

Emilly Silva

13 de março de 2017 às 20h38

Lívia Freitas

Responder

    Lívia Freitas

    13 de março de 2017 às 22h25

    Meu pau! Ele mesmo assumiu que fez isso por vaidade, nem adianta vir com historinha e vocabulário formal agora!

    Responder

    Lívia Freitas

    13 de março de 2017 às 22h25

    raiai

    Responder

Terezinha Barroso

13 de março de 2017 às 20h29

Pra mim sua análise é condescendente demais e, diria, contraditória, se a confrontamos com argumento inicisl dado sobre o status de partilhamento atribuído ao vinho. Com todo respeito, discordo.

Responder

Tarso

13 de março de 2017 às 17h28

Vou postar um comentário que não é meu, mas que vocês podem encontrá-lo na respostar que o professor Karnal deu no Facebook.
“Alexandre Moraes (autor da resposta) “Jantei com Moro da mesma forma que jantaria com Lula e Dilma”.

Percebe o tamanho da crise? Coloca-se um juiz sob o mesmo guarda-chuva que políticos. Já se identifica Moro como um sujeito de direita sem qualquer constrangimento. Ele permitiu que o Judiciário se descaracterizasse e já naturalizamos a possibilidade de colocar quem veste toga na dinâmica da polarização que você tanto critica. A crise está aí, e soa-me preocupante que alguém que fala dela com tanta propriedade não seja capaz de perceber. Ingenuidade é pior que ignorância.”

Responder

Fran Frassetto

13 de março de 2017 às 20h17

O que se fala embriagado foi pensado sóbrio. Ponto final.

Responder

Lais Porto

13 de março de 2017 às 20h10

Pateta

Responder

Franklin Pereira

13 de março de 2017 às 20h10

Desculpas coerentes com seu caráter. Na verdade é um canalha!!!

Responder

Tânia Roque

13 de março de 2017 às 17h00

Quem fez a foto? Foi vc Tadezinho?

Responder

José De Anchieta Martins

13 de março de 2017 às 19h56

VENDIDO!………………………………………………………….

Responder

Nathan O Martins

13 de março de 2017 às 19h51

“o vinho transforma o sábio em um tolo,..” esse.é provérbio (mais ou menos isso). Salomão era um sábio mesmo

Responder

Aurelia Madrecita

13 de março de 2017 às 19h40

Não tem perdão

Responder

Pedro Salgado Junior Junior

13 de março de 2017 às 19h35

HOMEM SEM POSTURA, É DA LINHAGEM PETYISTA

Responder

oylas pereira

13 de março de 2017 às 16h33

Qual interesse do Karnal, em se aproximar do Juizéco tucano, Sérgio Moro, mesmo o “abandonando” na beira da estrada? isso precisa ser esclarecido melhor…

Responder

Emerson.

13 de março de 2017 às 16h32

O Karnal foi “vitima” de narciso, da vaidade. Aspectos humanos que ele aborda, muito bem, em suas lucubrações midiáticas. Cometeu um equivoco como todo mundo, é humano. Creio que o erro é tentar se justificar. Vacilou meu brother, parte para outra.

Responder

Liliana Lima

13 de março de 2017 às 19h31

Concordo em gênero e número!

Responder

Carlos Bonan

13 de março de 2017 às 19h17

Nada a ver a polêmica, ruim de verdade é o juiz ir receber prêmio de revista e rir ao pé do ouvido com um investigado. Quem sabe o Karnal ensinou algo ao honorável inquisidor!?

Responder

Patricia Andrade Reis

13 de março de 2017 às 19h15

Caô

Responder

Betinha

13 de março de 2017 às 16h03

q bobagem… ele não “sepultou” Moro ao dizer q pagou o vinho. Assim como não sepultaria se pagasse o jantar todo, ou só o cafezinho… Eis a explicação q ele deu:
“Sou amigo do juiz Furlan há algum tempo. Temos chance de encontros por este país e ele, muito culto, autor de muitos livros e também autor de coluna para grande público no jornal Metro e Gazeta do Povo, ensina-me muito. Ele é próximo ao juiz Moro e sugeriu um encontro entre nós quando eu estivesse em Curitiba. Encontrei-me com o juiz Moro pela primeira vez na sexta à noite (10 de março) para jantar.”
Ou seja: o outro sugeriu, e ele aceitou a sugestão!
Por que raios não poderia alguém ser amigo de outra pessoa, só pq pensam diferente em UMA questão? Talvez pensem igual em todas as outras.. talvez não. Mas a conversa entre 2 pessoas muito diferentes é sempre proveitosa.

Responder

    Moreno

    13 de março de 2017 às 20h53

    O comentário mais lúcido até agora!

    Responder

Gilberto Sant Anna

13 de março de 2017 às 16h02

Levantou e voltou a se equilibra em cima do muro, onde sempre esteve.

Responder

Dil Mello

13 de março de 2017 às 18h48

Que puta boa vontade com o karnal, caramba!!!
Quase me fez chorar!!!SQN

Responder

Renato Luiz Klinger Damati

13 de março de 2017 às 15h41

Leandro, não adianta lamentar o leite derramado.

Responder

Tiago Mesquita

13 de março de 2017 às 15h37

“Tadeu Porto é diretor do Sindicato…”

Parei de ler aí. Nenhuma informação relevante foi perdida.

Responder

    Marola

    13 de março de 2017 às 19h55

    Já que esse dado vem no final, presumo que vc tenha lido o texto em toda a sua inteireza.

    Responder

Jorge França

13 de março de 2017 às 18h37

Tiro disparado , palavras pronunciada e imagem divulgada não tem volta . Vc errou feio e sua Desculpas é mais feia ainda.

Responder

Maria Da Piedade Dadinha Peixoto Santos

13 de março de 2017 às 18h29

CONTINUO e me MANTEREI EMBIRRADA com kARNAL E o NAIPE de seus “amigos”. E AINDA quero saber: QUEM BATEU A FOTO?

Responder

    Luciana

    13 de março de 2017 às 16h42

    A Janaína kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 15h01

Neofascismo? Hahahaha pqp, não ferra!

Responder

Auxiliadora Machado

13 de março de 2017 às 18h00

Vamos continuar observando o comportamento do Karnal. Ah Santa vaidade que conseguiu capturar tantas personalidades interessantes e jogá-las na lata de lixo da história da humanidade!

Responder

marco

13 de março de 2017 às 14h47

Esse,com quem não concordo nem com o modo como respira,inda que não saiba nada de sua obra,somente busca, REVERÊNCIAS À NOTORIEDADE.Característica muito comum,entre PEQUENOS BURGUESES.

Responder

Tity

13 de março de 2017 às 14h46

que texto INOCENTE e interpretação imbecil do que aconteceu…..aff…….

Responder

Maria Aparecida Zambaldi

13 de março de 2017 às 17h45

Agora não adianta chorar..kkkkkkkkkk tem foto…kkkkkkk

Responder

Ricardo Carvalho Vaz

13 de março de 2017 às 17h42

Conservadorismo ultrapassado é um menosprezo à verdadeira má índole desse juiz.

Responder

Regina Campos Rocha

13 de março de 2017 às 17h38

É um grande cretino, que só quer holofotes…

Responder

Ju Sousa

13 de março de 2017 às 17h35

Jorn Roberto Nunes

Responder

Dayane

13 de março de 2017 às 14h33

Não rasgou elogios ao magistrado, mas também não o crucificou! Por que, então, a ausência de qualificações significaria que Karnal “esculhambou” Moro? Visão romântica… Mais um típico exemplo de que o entendedor entende aquilo que ele quer entender!

Responder

ELIANA BUENO RIBEIRO

13 de março de 2017 às 14h33

Muita (boa) vontade de interpretar…

Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 14h25

Cara, fiz questão de ler até o final, embora a primeira impressão prevaleceu: vc é um doente!

Responder

Eudes Barros

13 de março de 2017 às 17h22

É nós o Pato!!!!

Responder

Corvo-Jonathan

13 de março de 2017 às 14h18

Nunca vi tamanha face em uma nuvem, como que li. Obrigado pela diversão.

Responder

Vania Grotti

13 de março de 2017 às 17h13

Ops pagou?

Responder

Vania Marcia

13 de março de 2017 às 17h02

Gabi Chernichiarro

Responder

Adroaldo Salton

13 de março de 2017 às 17h00

todos iguais

Responder

Joel Miranda

13 de março de 2017 às 13h55

Eu sabia, que voce ia se arrepender dos seus comentarios maudosos! A esquerda brasileira não percebeu ainda, que o seu tempo acabou. Se você não estivesse no sindicato, não sobraria lugar para tal convencimento!

Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 13h49

Análise ingênua, romântica. Ora, ora era uma reunião de pessoas com interesses em comum.

Responder

Marcos Rogerio Muniz

13 de março de 2017 às 16h44

Vai com ele vai Karnal. Vai com ele vai Karnal. …acontece que a donzela ….

Responder

Carla P. Bergamo

13 de março de 2017 às 16h43

os coxinhas não estão entre seus leitores…

Responder

Maristela Newton

13 de março de 2017 às 16h39

Ata

Responder

Emília Lobato

13 de março de 2017 às 16h38

Há muito que ele foi mordido pela mosca da vaidade e vontade de fama. To fora, aliás, sempre achei que esta postura pop estar não combina com o exercício do magistério. Menos ainda da magistratura, haja visto o mOro .

Responder

Lais Miranda

13 de março de 2017 às 16h32

Karnal não disse que se arrependeu por ter jantado com Moro e sim por ter postado a foto e consequentemente perdido seguidores (o que explica a expressão “paguei o vinho”). Talvez ele tenha se expressado mal na legenda da foto, onde descreve os dois juízes como “amigos de longa data”, sendo que depois explica ter se encontrado pela primeira vez com Moro um dia antes do jantar da foto polêmica. Discordar de alguém em questões políticas, sociais e etc não obriga ninguém a sentir repugnância desse alguém e nem significa que não exista a possibilidade de aprender algo com essa pessoa. Acho que crucificar alguém como Karnal – que se mostra tão humano como formador de opinião – por ter trocado ideias com o ídolo dos fascistas mostra como caímos nas armadilhas do fanatismo com imensa facilidade.

Responder

Geraldo Amorim Filho

13 de março de 2017 às 16h32

“… A DECISÃO DE KARNAL DE REMOVER A FOTO FOI UMA BOFETADA MORAL EM MORO. E TALVEZ UM CHOQUE DE REALIDADE, SE ELE SE JULGAVA UM SEMIDEUS…”
Paulo Nogueira – do DCM

Responder

    Betinha

    13 de março de 2017 às 16h05

    qual dos 2 se julgava um semideus? Não ficou claro!

    Responder

Argemiro Assis Filho

13 de março de 2017 às 16h26

Ainda que antigo, o adágio popular “imagens falam mais que palavras” é muito válido. – Mostre a um marido a foto da esposa com um amigo num motel e o casamento está falido.

Responder

Joel Miranda

13 de março de 2017 às 13h22

Ah, ta…
Então, tem toda essa tradução de três períodos, e querem que a gente acate e caia nessa lorota?
Cafezinho se compromete desse jeito, que esse Karnal sempre foi em cima do muro e agora mostrou pra todos quem é.
O resto é balela.

Responder

Joel Miranda

13 de março de 2017 às 13h21

Ah, ta…
Então, tem toda essa tradução de três períodos, e querem que a gente acate e caia nessa lorota?
Cafezinho se compromete desse jeito, que esse Karnal sempre foi em cima do muro e agora mostrou pra todos que é.
O resto é balela.

Responder

Octavio

13 de março de 2017 às 13h11

Tadeu Porto é diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense

Sr Tadeu, por um acaso, o Sr já ouviu falar da Sra Marta Suplicy? Ou de Cristovan Buarque? O Sr sabe da importância do petróleo para o Brasil? O Sr reconhece que os pobres estão sendo massacrados pela situação atual. E que esta situação foi criado pelo juiz Moro, com a desculpa de punir a corrupção, mas com a notória intenção de acabar com o PT? O juiz moro não se importa com pobres, com crianças, ou com qualquer tipo de ser humano. Ou pelo menos não acha que pessoas com a ideologia de esquerda sejam humanos. Então, como pode uma pessoa de caráter e possuidora de sentimentos humanos, confraternizar-se com uma pessoa que causa tantos males ao País? Para mim, a atitude de Karnal foi a mesma que a atitude do Papa Bento XVI ao benzer os canhões de Hitler.

Responder

Julio Cezar

13 de março de 2017 às 13h10

Como diria o Velho Chacrinha “tá tudo muito bem, tá tudo muito bom”, mas você esqueceu um detalhe, importante, os tais “projetos em comum”, sabemos, agora, que se trata de um curso de pós, “caça muito niqueis”, na PUC/RS, perfeito. Mas o “fêssor”, como tu mesmo disse, é um amante das palavras, e as usa muito bem, portanto, chamo a atenção que na foto apagada (historiador apagando fonte histórica?) ele falou em projetos no plural. Foi um erro crasso de concordância? Não acredito, portanto, quais os outros projetos que existem entre os dois?

E, por fim, não consigo imaginar alguém ter projetos em comum com quem não se comunga em ideias.

Para além do fim, por a culpa no coitado do Baco foi demais. Até porque a postagem apagada foi feita pela manhã, muito depois do jantar e do vinho.

http://www.profjuliososa.com.br/2017/03/karnal-nao-agrada-nem-gregos-nem.html

Responder

Luciano P. de Vasconcelos

13 de março de 2017 às 16h06

Perfeito…

Responder

Catarina Aversa

13 de março de 2017 às 16h03

kkkk , e apagou o post por quê? UFRS – Curso de Pós Graduação em Finanças, Investimentos e Banking presencial e Online. Estude com Sergio Moro, Leandro Karnal, Ricardo Amorim, Edgar Abreu, …

Responder

Marcelo de Castro

13 de março de 2017 às 12h53

Vai trabalhar chupeta puxa saco acabou a mamata sindicalista de bosta

Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 12h50

Idiota petista não sei porque perco tempo lendo essas bostas

Responder

Maria De Lourdes Oliveira Benassi

13 de março de 2017 às 15h46

Cheia desses filósofos metidos à donos da verdade.
Cada pessoa deve ter o discernimento de sentir e saber o certo e o errado.

Responder

    Joel Miranda

    13 de março de 2017 às 13h25

    Vai aprender a escrever, coxinha

    Responder

JAIR ORICHIO JUNIOR

13 de março de 2017 às 12h46

Discordo da desculpa….. Seria o mesmo que a Gretchen que filmou com o Alexandre Frota um mote de Filme Pornográfico e agora chegasse e dissesse:
“Quem pagou o quarto e a camisinha fui eu”

Responder

kelson frost

13 de março de 2017 às 12h46

Vc esta forçosamente querendo apagar o fogo… Normal. Nao dizer sobre frases citadas, como: ” O momento brasileiro é estranho e há uma vontade nacional de crucificar. “… e continua: “a política em si me interessa pouco”.
Oquei… Brasil, país de tolos.

Responder

Moema Sa Sa

13 de março de 2017 às 15h43

Retirar o POST foi pior que ir compartilhar com o amigo. Deveria assumir o fato. Demonstração de insegurança e falta de convicçao

Responder

Francisco

13 de março de 2017 às 12h43

Se me encontrar com o Karnal, tera meu desprezo. Perdeu meu respeito! Nao sei se as desculpas dele sao verdadeiras e sinceras. Ja descurti e vai demorar pra eu mudar de opiniao novamente.

Responder

    Joel Miranda

    13 de março de 2017 às 13h30

    Amaral é ridículo

    Responder

André Batalha

13 de março de 2017 às 15h37

Ah tá…

Responder

Zil Moreira

13 de março de 2017 às 15h35

Que Belo texto! Confusa, mas na5deixo de achar belo!

Responder

Nora Borges

13 de março de 2017 às 15h33

A resposta não convenceu. Pagou mais que o vinho. Perdeu credibilidade. Agora, em breve saberemos qual foi a oferta.

Responder

Kelly Braga

13 de março de 2017 às 15h32

Quem ele pensa que engana?

Responder

Vaneza Leva

13 de março de 2017 às 15h32

Meu Deus. Como no Brasil tem gente chata! Agora o Karnal não pode jantar com Moro porque possuem diferenças ideológicas? Ideologia tornou – se uma doença.

Responder

Rogério Bezerra

13 de março de 2017 às 12h29

Sem chance! Quem com porcos…
Quando e onde nasci o sujeito que sentava com traidores, ladrões e etc, era um também.
Com o tempo flexibilizou-se, são eufemismos e a liberalidades que geraram essa suruba geral.
Na época o Rio Grande do Sul expulsava empresas estrangeiras exploradoras do povo.
Hoje, abre as pernas para elas e deixa esse novo “patrão” dos gaúchos construir uma catedral lá Av. Assis Brasil…
Ainda bem que meu pai era baiano…

Responder

Rita Mansano

13 de março de 2017 às 15h27

Um escorregão não deve invalidar toda uma vida!!!

Responder

    Joel Miranda

    13 de março de 2017 às 13h28

    Vida de tucano, em cima do muro, intelectual de frases de efeito

    Responder

Mascalzone

13 de março de 2017 às 12h27

Almofadinha exibicionista de esquerda existe! É o Leandro Karnal. Sujeito culto muito articulado da inteligência ofuscada pela vaidade com um “canto de sereia” não vai além do óbvio e do politicamente correto. Não engulo essas figuras que nunca fogem do senso comum, mais preocupadas com o aplauso e em sair bem na foto e no lado “do bem”. Uma farsa total! Com ou sem Moro.

Responder

Amarílis Piza

13 de março de 2017 às 15h23

Carlos De Campo Luca Fernandes Marcos Mesquita olha esse texto

Responder

Marcelo de Castro

13 de março de 2017 às 12h20

Concordo, eu tbm aprendi a gostar de ratos Desses que entram em baanheio de mulher sem ser notados. Discurso opaco e nitidaamente tende3ncioso.

Responder

Fernanda Vitorino Gomes

13 de março de 2017 às 15h18

Andre Rodrigues

Responder

Chris Abreu

13 de março de 2017 às 15h11

A compra / venda de historiadores e golpes de estado. Faz muito sentido. Todo mundo tem seu preço. Karnal é só mais um, mas é grave. Receita básica de #GOLPE.

Responder

Malu Oliveira Rodrigues

13 de março de 2017 às 14h57

Mais Chico Buarque, menos filósofos de botequim.

Responder

Lucileide de Amorim

13 de março de 2017 às 14h57

Foratemer#forakarnal

Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 11h45

Parece que voce não leu direito o que o professor escreveu: “…encerro com um jantar com DOIS BONS AMIGOS…” Ela disse com todas as letras que o Dr. Moro é seu bom amigo e depois apaga a foto dele do site….o Dr Moro deve estar se perguntando que raios de amizade é essa que não suporta criticas…bem, eu diria que a amizade do professor deve ser como a imagem dele, meticulosamente esculpida para a televisão mas que se mostrou sem conteúdo…foi bom para sabermos que é….

Responder

Atreio

13 de março de 2017 às 11h40

é….o escritor viu armadura na desculpa do ilustre historiador. Bom, eu li as desculpas e tb percebi o muro q karnel quis levantar – serginho merece afastamento mesmo, de gente ruim é o melhor q podemos fazer: manter distância.
Mas cito uns sábios guerreiros da tempestade – e essa música vale ouvir. pra quem não conhece, vale ouvir esse cd inteiro:

‘There’s a problem with my armor
Cause there’s just too many chinks’
make room, make room – SOD

Responder

Affonso Moreira

13 de março de 2017 às 14h36

Que viagem!

Responder

Jáder Muniz

13 de março de 2017 às 14h33

Que texto bobo. Malabarismo desnecessário.

Responder

    Marcelo de Castro

    13 de março de 2017 às 12h47

    tb achei… ” O momento brasileiro é estranho e há uma vontade nacional de crucificar. ” ahahahahahaahahahaha karnaval do karnal.. e continua: “a política em si me interessa pouco”.

    Responder

Renata

13 de março de 2017 às 11h33

O tempo, que serve para apurar certos vinhos, pode transformá-los emvinagre. Não há mais adega climatizada para salvar essa safra de “acima dos muros”.

Responder

Renata

13 de março de 2017 às 11h30

O tempo, que serve para apurar certos vinhos, pode transformá-los emvinagre. Não há cave climatizada que salve essa safra de “acima dos muros” por muito tempo.

Responder

Marcelo Kpacett

13 de março de 2017 às 14h26

Primeiro ele postou uma foto normal com o juiz Moro, e depois se arrepende da mesma dando a desculpa e que foi por causa do vinho? E ainda disse que pagou o vinho??? ……sinceramente não entendi muito bem, ele se arrependeu de postar a foto ou por estar bebendo? Ou por ter tirado uma foto com o juiz???? Não entendi nada!!!

Responder

Marcelo Kpacett

13 de março de 2017 às 14h22

Regiane Castro, e agora?!?!? Como nem todo mundo é capaz de assumir seus “erros” (sei é que existiu alguma coisa errada, em postar apenas uma foto) más colocaram a culpa no vinho! Leia a matéria e entenda, acho que caiu no meu conceito!

Responder

Vanessa Eidam

13 de março de 2017 às 14h17

Será????? Hahaha

Responder

gloria

13 de março de 2017 às 11h16

você paga o vinho?

Responder

José Lins

13 de março de 2017 às 11h16

Tadeu, quem vai sair perdendo lambendo o saco do Karnal é vc.

Responder

Katia Mars

13 de março de 2017 às 11h10

desculpinha

Responder

Emilson

13 de março de 2017 às 11h05

Não estou comendo nem bebendo nada disso. A “babação” está feita, Karnal pisou feio na bola. Queria o que, que o pedágio cobrado das empreiteiras pagasse o vinho?

Responder

Mary Orfanidis

13 de março de 2017 às 14h05

As vezes há males que vem para o bem, o juiz foi posto na balança de sua própria arrogância e o veredicto não foi dos melhores.Temos que parabenizar o Prof. Karnal por isso, daqui pra frente que será maluco de tirar foto com o juiz?

Responder

Mário Gomes

13 de março de 2017 às 11h04

Acabo de ler a justificativa do palestrante profissional Leandro Karnal.

1- Ele começa com a vaidade modo “on”, dizendo que seu jantar eletrizou o país. Como é importante este senhor…

2- Depois diz que Moro é amigo do amigo dele.

3- Diz gostar de política, mas não a política partidária. Não importando a repercussão de seu ato. Validando a imagem à submissão da destruição da democracia. Todos sabem que o papel central de Moro é impedir Lula 2018. Depois do golpe, nada mais complicado que a volta de Lula.

4- Salienta que gosta de se encontrar com pessoas da história. Talvez, Karnal gostasse de jantar com Himmler ( comandante da SS nazista), uma vez que foi uma personalidade da época, ou com próprio Hitler. Azar do tempo….não é Karnal?

5- Culpa o vinho, por ter postado ainda sob efeito do álcool. Da filosofia, não existe mulher feia, vc que bebeu de menos.

Ou seja, o palestrante bebe demais da conta, a ponto de dizer coisas que se arrepende, pois retirou a foto de seu facebook.

6- A cereja do bolo ficou evidente no ato falho a seguir.

Comparou Moro antagonicamente a Lula, Dilma, Maria do Rosário … Disse que jantaria também com eles.

Neste momento, Karnal reconhece o partidarismo do Judiciário e faz um contra ponto que jantou com a Direita e jantaria com a esquerda. O vinho lhe traiu novamente, desnudou Moro.

7- Por último, para brindar a covardia, pagou o vinho. Provavelmente, porque ainda não há o auxílio vinho para juízes.

Quem sabe sobre dinheiro para isto após destruírem a aposentadoria dos trabalhadores.

Assim com o crânio em vânitas, a careca de Karnal mostra que a vaidade sempre perde, e, quem morre é a reputação.

Responder

Idenilza Lima de Lima

13 de março de 2017 às 14h00

Sobre o “Suruba Karnal” só lembro da música do Gilberto Gil : Pessoa Nefasta

Responder

José Rodrigues

13 de março de 2017 às 13h57

Para que tá feio.

Responder

Maria Moresco

13 de março de 2017 às 13h56

Este também é outro que ganharia mais se tivesse ficado quieto. O silêncio muitas vezes é uma benção e demonstra inteligência.

Responder

Roberto Bueno

13 de março de 2017 às 13h52

Diga me com quem tu andas que te direi quem tu és.

Responder

Sebastiao Maria

13 de março de 2017 às 13h52

Toda vez que aparece na TV mudo de canal. Já erra!!(
.

Responder

Mônica

13 de março de 2017 às 10h50

Se fosse,”eu coloquei o veneno no vinho”, estaria perdoado!

Responder

Lara Arguelho

13 de março de 2017 às 13h49

Assim como a foto de Aécio e Moro partilhando intimidades confirmou um nível vergonhoso de partidarismo do juizeco. A foto de Moro com Karnal revela muito mais de Karnal do que de Moro. Quanto a inteligência linguística de Karnal, não vejo conexão entre esta habilidade e os valores éticos/morais. Jack, o estripador, tinha uma excelente habilidade cirúrgica, o uso que ele fez de sua habilidade é o que mais interessa!

Responder

Francisco Rafael Oliveira Tapioca

13 de março de 2017 às 13h48

VINAGROU ….já é tarde

Responder

Elaine Melo

13 de março de 2017 às 13h45

Desculpe nao concordar com sua reflexao…a mim.me.parece q o objetivo era formar parcerias lucrativas… Nao o vejo distante do juiz da República de Curitiba

Responder

Mônica

13 de março de 2017 às 10h44

O Cafezinho, esquece Karnal, temos coisas mais importantes a fazer!

Responder

Cristina Garay Costa

13 de março de 2017 às 13h42

O karnal que “conheci”, admirava e curtia JAMAIS agiria como esse que apaga post, bloqueia pessoas e escreve cartinha se explicando , o karnal que eu conheci assumiria suas atitudes e saberia como enfrentar a polêmica causada com dignidade e inteligência
Aí me ficou a dúvida:
O karnal que eu conheci nunca existiu ou se perdeu entre a vaidade, os papos e vinhos?

Responder

Cleire Sambo

13 de março de 2017 às 13h41

Puxa Tadeu! !! Que remendo, hein?!? A minha avó era famosa em remendar de maneira tão perfeita, que ou parecia arte ou nada se percebia. Você conseguiu superá-la na arte do remendo na forma da retórica e da dialética. Parabéns! Só que tem um porém: filósofo é filósofo. Marqueteiro é marqueteiro. O Karnal não deveria ter se imiscuido e depreciado a este nível. Não importa qual a técnica, venda é venda. Até na Bíblia temos o claro exemplo do que se faz com os vendilhões do templo. Aqui: da ética e da Moral! Também no Brasil, a ética e a Moral não se vende! !!

Responder

naldo

13 de março de 2017 às 10h39

Abraçou o capeta, beijou, gostou e quando viu a repercussão negativa bandeou para trás, acredita quem quiser; esse fato me lembrou um blog na era Lula chamado inteligência estratégica, ou qualquer bobagem parecida, o autor do blog parecia isento, mas foi só jorrarem críticas ao governo tucano pelo mal funcionamento do metrô para o véu cair.

Responder

Antonio Martinez

13 de março de 2017 às 13h34

A internet é um festival de mentiras, deboches e, um palco para os narcisos! Kkkk

Responder

Jonas Vilar

13 de março de 2017 às 13h34

“que decepção, um à zero pra minha intuição…” ???

Responder

Rodrigo Alves

13 de março de 2017 às 13h32

Quem não tem um amigo coxinha?

Responder

Diogenes Viana

13 de março de 2017 às 10h30

Caro Tadeu Porto, nem se não pagasse o vinho! Contra fatos (ou fotos) não há argumentos. Já circula por aí que o tal projeto em comum que ele narrou no poste ridiculamente apagado é real e presente.
Para um homem que se apresenta culto e defensor da ética e da moral humana declarar, ou melhor, defender com ênfase por aí que mesmo diante de toda essa vergonhosa e despudorada façanha golpista as “instituições estavam funcionando” é no mínimo uma acinte!
Menos cidadão! Este farsante já era!!!!

Responder

Elizia

13 de março de 2017 às 10h29

Confesso q fiquei mto frustrada e agora mais aliviada pois gosto do Leandro. Qnto ao Moro acho q nao deveria dar palestra pois ele nao é politico nem professor nem empresario ele é apenas juiz e deveria agir como tal e julgar com imparcialidade e nao ficar intrometendo na politica elogiando quem o Temer indica pois isso nao é papel de um juiz

Responder

Dalton Andrei Duarte

13 de março de 2017 às 13h27

Algum porém este encontro teve, estamos na espera.

Responder

Adriana Justi Monti

13 de março de 2017 às 13h27

Karnal caiu na rede, a mesma que o fez, agora o desfaz.

Responder

Rogerio

13 de março de 2017 às 10h25

O Karnal dançou…!!! ” Quem dorme com cachorro acorda cheio de pulga “

Responder

M.

13 de março de 2017 às 10h23

A frase inteira do L.K. foi : “Encerro com um jantar com dois bons amigos”…e no dia seguinte diz que é amigo apenas de um deles: Furlan. “DOIS BONS AMIGOS”. O foco não é o vinho, mas a afirmação de laços de amizade que astuciosamente é negado no segundo texto.

Como diria La Boétie, que Karnal tão bem conhece, “A amizade é um nome sagrado, uma coisa santa: só pode existir entre pessoas de bem, nasce da mútua estima e se mantém não tanto através de benefícios como através da vida boa e costumes. O que torna um amigo seguro do outro é o conhecimento de sua integridade (…); não pode haver amizade onde se encontram a crueldade, a injustiça. Entre os maus, quando se juntam, há uma conspiração, não uma sociedade. Eles não se entreapóiam mas se entretemem. Não são amigos, são cúmplices”.

Responder

Daniel

13 de março de 2017 às 10h18

O Karnal, assim como muitos PANELEIROS, incluindo o Moro e seus companheiros, poderiam visitar a cidade de Rio Grande, RS, e em praça pública defender a falência das empresas brasileiras, particularmente o Polo Naval…Ate porque, o Moro, como outros PANELEIROS, recebe mensalmente proventos bem elevados, que como qualquer asno sabe, são BANCADOS pelos tributos que todos os brasileiros pagam. Incluindo aí, os desempregados produzidos pelo tal caçador de corruptos. Desde que o corrupto não atenda por Aécio, e claro!

Responder

Marcus Vinicius

13 de março de 2017 às 13h14

Oportunista.

Responder

paulo celso marcondes de salles

13 de março de 2017 às 10h14

é preciso muito cuidado para não destruir a reputação de pessoas por causa de situações fortuitas, figuras públicas normalmente se encontram e eventualmente conversam, independente do alinhamento, as vezes pega mal como no caso, mas já que estamos questionando julgamentos partidários e midiáticos, porque não olhamos melhor como estamos nós, os críticos, julgando também?

Responder

Aparecida Brasil

13 de março de 2017 às 13h12

Como diz minha avó: a emenda ficou pior que o soneto . Antes tivesse assumido que tira foto com quem quer e ninguém tem nada com isso !

Responder

Ceane Simões

13 de março de 2017 às 13h07

Agora a Inês é morta!

Responder

Nelson Settanni

13 de março de 2017 às 13h01

O que é pior ainda, pois por lei o agente público é obrigado a recusar presentes. Se Karnal pagou o vinho que moro (com minúscula mesmo) bebeu, moro incorreu em ato de improbidade administrativa. =P

Responder

Fernanda SeixasChagas

13 de março de 2017 às 13h01

Dizem que existem 4 coisas que não se recuperam:
A pedra, depois de atirada;
A palavra, depois de proferida;
A ocasião, depois de perdida;
O tempo, depois de passado.

Responder

José Maria Nascimento

13 de março de 2017 às 12h59

É como explicar baton no colarinho. É preciso uma enorme boa vontade da outra parte para acreditar. E eu não a tenho. Pagou o vinho e o pato. Sinto muito Karnal.

Responder

NP Noemi

13 de março de 2017 às 12h52

Karnal, mais uma mentira, sustentada apenas por discursos efusivos, mas que bebe um vinho e mostra o que realmente é.

Responder

Fernando Dias

13 de março de 2017 às 12h48

O autor vem aqui defender o Sr. Karnal com esse papo de que “pagou o vinho” e tá tudo certo?
Leandro karnal nessa foto mostrou quem é, assim como Sérgio Moro o fez quando deixou-se fotografar aos risos com Aécio Neves.

Responder

Walter Cesar Mercadante

13 de março de 2017 às 12h42

Sobretudo, até que ponto chegou a vaidade do professor Karnal. Márcia Rocha

Responder

Andre

13 de março de 2017 às 09h41

Pelo visto, lidamos com dois homens cordiais: Karnal e Tadeu Porto. Aliás, três. Ia-me esquecendo do Chico Alencar.

Responder

Maria Enid

13 de março de 2017 às 12h40

“A confiança uma vez perdida é como um café requentado…jamais será a mesma”!

Responder

Gesoaldo Eduardo da Silva

13 de março de 2017 às 12h37

Cadê a NF kkkk

Responder

Cecilia Corrêa

13 de março de 2017 às 12h35

E tem mais: além da foto ele tb excluiu qq comentário negativo à sua persona. É um cínico!

Responder

Maria Candida Gonçalves

13 de março de 2017 às 12h34

Karnal faz jogo de Moro e quer se manter na mídia golpista … Vamos esquecer Karnal …

Responder

Cecilia Corrêa

13 de março de 2017 às 12h33

Que papo de aruá! Sempre achei esse senhor um chato de galocha. Agora, além de chato, um mentiroso sem ética! Tô fora. Aliás, continuo fora!

Responder

Jerusa Torres

13 de março de 2017 às 12h32

Bruna Marques que te falei mais cedo

Responder

Pedro Rangel

13 de março de 2017 às 12h31

Poderia ser uma treta com a principal figura que hoje representa os descalabros do judiciário. Tipificando aos dois lados um cenário de condenação por simples presunção. Porém, pensar em futuros projetos com o diabo, é no mínimo avalizar o passado do cabrunco.

Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 09h30

Sepultou MORO??? Qual cha vcs andam bebendo? Quem ta crucificando quem? Esse bando de abestado que fala mal do Juiz não conta, é tudo petista. Aguardem que logo logo esse ladrão chamado Lula vai ser preso. E vem aí mas um discurso de Golpe, rs

Responder

samanta

13 de março de 2017 às 09h29

A foto ia vazar mesmo… ainda bem que
Ele mesmo vazou por si próprio!!!

Responder

Joel Araujo

13 de março de 2017 às 12h29

Respeito a posição do articulista, mas ainda estou escaldado…

Responder

Eloisa Elena Abreu

13 de março de 2017 às 12h27

Já, já, vai virar herói! É só detonar o justiceiro!

Responder

Jose Vicente Miranda

13 de março de 2017 às 12h26

Kkkkkk

Responder

Joao Batista

13 de março de 2017 às 12h24

Fez merda, agora já ta jogada no ventilador…..

Responder

Elizabete Arakilian

13 de março de 2017 às 12h21

Acho que KARNAL perdeu para o EGO

Responder

Oscar Mesquita Neto

13 de março de 2017 às 12h16

HAHAHAHA…. Santa Inocência, Batman !!!….

Responder

Rosamaria Fragoso

13 de março de 2017 às 12h15

Não interessa muito o valor das coisas ou do ato o que interessa é o ato em si. Já não me agrada tanto ouvir suas palestras.

Responder

Mônica Dias Rêgo

13 de março de 2017 às 12h15

Será preciso mais que pagar o vinho pra eu voltar a admirar esse traira.

Responder

Maurilio de Carvalho

13 de março de 2017 às 12h13

Confiança é igual a cristal, uma vez quebrada…

Responder

Zanália Das Graças Carneiro

13 de março de 2017 às 12h06

A intelectualudade dele trazendo o tom na pretensão de colocar o ponto final na discussão. Dele é o esperado….do Moro seria o estranho.

Responder

Chamonix Nic

13 de março de 2017 às 12h06

Para que excluir a foto? Amigos dispensam explicação e aos críticos demonstra fraqueza…

Responder

Shirlen Viana

13 de março de 2017 às 12h03

É Karnal… Agora é tarde..
Me remete à expressão que era utilizada na Roma antiga, qdo se referia aos espetáculos truculentos que eram propostos pelos imperadores para distrair o povo.. E assim poderiam confabular e agir à sua conveniência.. O vinho por conta de um, o circo por conta de outro…
#PanenEtCircences

Responder

José Moreira

13 de março de 2017 às 12h03

5ª Coluna.

Responder

Avel Alencar

13 de março de 2017 às 12h03

Nos meus anos de sindicalismo aprendi que tudo que precisa ser explicado, tudo que precisa ser interpretado por terceiros, tudo que está escrito mas não está claro não é bom serve para o bem e para o mal.

Responder

Fauzi Achoa

13 de março de 2017 às 09h02

Olho para os blogs, e me surpreende a surpresa que a’esquerda’ tem ao ver este jantar. Vamos deixar claro: a maior parte,quase totalidade da inteligência brasileira está no campo do conservadorismo do sistema e do regime. Vamos parar de babar diante do brilhantismo conservador. Gilberto Freire, Sérgio de Holanda, Rui Barbosa etc foram brilhantes conservadores e babões do colonialismo cultural. Penso que na filosofia ou historia da USP 2/3 dos professores iriam a esse jantar com muito prazer.

Responder

Cristina Santos

13 de março de 2017 às 12h01

Pai, afasta de mim esse cálice…

Responder

Hannibal de Sousa

13 de março de 2017 às 11h59

A malandragem mal dissimulada de Karnal representou bem o mundo do IFCH: fraudes para concurso de mestres e doutores, fraudes para bolsas, fraudes em seleção de docentes, etc (a USP não é muito diferente, ou você considera Janaína Pascoal uma intelectual?). Sabe por que Karnal sorri? PORQUE É VOCÊ, cidadão, QUEM PAGA COM os SEUS IMPOSTOS as bacanais históricas do professor. Enquanto isso, faltam verbas para hospitais e escolas públicas.

Responder

Leandro Orilio

13 de março de 2017 às 11h59

Ana Carolina Moita

Responder

Carlos Santos

13 de março de 2017 às 11h59

Bela tentativa.

Responder

Carrapa-VK

13 de março de 2017 às 08h59

Karnal elogia moro…Chico beija a pata doAécio…. Não sabe beber? Beba mijo

Responder

Erika Fagundes

13 de março de 2017 às 11h57

Ai miga. Mais um pra gnt ler. Sabia q viria resposta Hahahahah agora já era.. Mariana Marins

Responder

    Mariana Marins

    13 de março de 2017 às 13h20

    Isso mostra quem ele eh. Falando super bem do moro e agr falando isso. Achando q as pessoas sao idiotas. Aff

    Responder

Vitor

13 de março de 2017 às 08h56

O que importa mesmo é o sr. Karnel, o que ele é por si próprio, uma pessoa que demonstra uma certa firmeza contra as nefastas ações que ventilam nosso ar de brasileiros então só resta que caminhemos juntos nessa luta.
Vamos Karnal vamos lutar contra esse estado de extrema direita e aproveitar um pouco de sombra, se pudermos um dia é claro.

Responder

Luiz Carlos P. Oliveira

13 de março de 2017 às 08h54

No facebook do Karnal ele recebeu várias críticas. Para ser sincero, 90% críticas e 10% elogios. Mas uma chamou minha atencão:

“O professor ainda não entendeu, não há uma vontade nacional de crucificar. A crucificação está ocorrendo e o professor jantou com o crucificador”.

Nem tudo está perdido, ainda temos gente lúcida no país. Somos imunes à midiotização.

Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 08h47

Li um comentário interessante:”estão dando muita importância para esse karnal”. Não sou seguidora do citado professor, apenas compartilhei algumas postagens do mesmo e o assisti no programa café filosófico na TV cultura antes do golpe, mesmo a cultura antes do golpe tinha outro conteúdo e logo p discurso dos seus convidados/contratados tinha outro tom. Foi através do titi nas redes gerados pelo episódio do jantar, que soube que o referido professor esteve até no programa da Fátima Bernardes. Aí o cara já virou celebridade e já é um produto midiático e já adotou uma posição postando fotos de “jantar entre amigos”. Bem diferentes de posturas de um Wagner Moura, de Letícia Sabatela que posicionam-se veementemente contra o desgoverno golpista. Wagner inclusive negou convite de trabalho para interpretar o papel de Moro. A mídia golpista tentou desqualifica-los, porém são grandes artistas comprometidos com a ética e com a cultura e suas obras, seus trabalhos não são prejudicados por citações simplórias de uma jornalistazinha que pretendeu pegar carona no reconhecimento dos atores. Outro artista que tem enfrentado até processos o boicote midiático é Tico Santa Cruz, e segue firme e forte porque sua ética é maior que os processos golpistas e seu trabalho cultural é reconhecido. Mas o mercenário oferece seu discurso ao mercado pois não passa de um canastrão.

Responder

Rodrigo Souza

13 de março de 2017 às 11h45

Karnal tem um grande puxa saco rs

Responder

Ricardo Pinheiro

13 de março de 2017 às 11h44

Kkkkkkarnal

Responder

Edivaldo Moura

13 de março de 2017 às 11h42

…não dá liga, essa resposta da “karnalidade”, pois furlan( em minúscula mesmo) é revisor das textos de moro (igualamente minúsculo), logo enlameado. Aproximar-se da DESGRAÇA é ficar desgraçado.

Responder

Gleidinira Mascarenhas

13 de março de 2017 às 11h42

Pisou em merda. Literalmente.

Responder

Vera Maria Mainieri

13 de março de 2017 às 08h41

Meu amigo cronista, ilações à parte, a conclusão é obvia: nem Judas foi tanto.
Depois do feito, o refeito remete ao velho dito: “pior a emenda que o soneto”, pois não? De catacteres pusilânimes Brasília está repleta. Assim como nós, os frequentadores daquela que – espero! – tenha sido nossa última ceia com esta criatura.

Responder

Galdino Dos Santos Lima

13 de março de 2017 às 11h39

O texto é irônico, não?!?!?

Responder

Renato Cesar de Souza

13 de março de 2017 às 11h39

No próximo jantar não linear: Aécim

Responder

José Ruiz Talhari Júnior

13 de março de 2017 às 11h36

achei o artigo mal ajambrado, justificando o injustificável, e de forma superficial, como se bastassem umas palavrinhas mágicas para desfazer um valor.. eu pensava uma coisa, mas vi uma foto, agora penso outra.. mas espere, escreveram uma palavra, então agora eu mudo de novo.. fala sério.. o que o karnal fez foi revelar seus valores, nenhuma frasezinha bem colocada no face muda isso..

Responder

Letícia Almeida

13 de março de 2017 às 11h35

Foi a maior forçação de barra que já li aqui…

Responder

Emilio Vazquez

13 de março de 2017 às 11h35

Nunca me enganou. Sempre esteve a serviço da direita !

Responder

Daniela Sanches De Carvalho

13 de março de 2017 às 11h35

Já era karnal… Seu barco afundou.

Responder

Anna Maria Figueiredo

13 de março de 2017 às 11h34

Sempre duvidei de tantas acusações de cumplicidade entre ambos… Não é preciso ser genio para perceber a postura do Professor Karnal. Não o ‘endeuso’ como muitos por aí, mas , admiro suas reflexões e creio que é mesmo assim, que ele se comporte de modo geral. #AindaBemKarnal

Responder

Vera Marques

13 de março de 2017 às 11h33

Valeu! Tomara Moro se dê conta do “grande apreço” que lhe é dedicado pela população. Vade retro.

Responder

José Ruiz

13 de março de 2017 às 08h33

achei o artigo mal ajambrado, justificando o injustificável, e de forma superficial, como se bastassem uma palavrinhas mágicas para desfazer um valor.. eu pensava uma coisa, mas vi uma foto, agora penso outra.. mas espere, escreveram uma palavra, então agora eu mudo de novo.. fala sério.. o que o karnal fez foi revelar seus valores, nenhuma frasezinha bem colocada no face muda isso..

Responder

andre2110

13 de março de 2017 às 08h32

quanta bobagem petroleiro…
tentando justificar o injustificável nossos pseudo intelectuais falam ainda mais bobagens!

é cada vez mais evidente a incapacidade de nossos “filósofos” de entender o mundo real;
Lula, aquele retirante, ferrado e pobre, entende mais de filosofia do que todos os nossos filósofos juntos.

Responder

Emilio Souza

13 de março de 2017 às 11h31

Não adianta nada pagar o vinho e bloqueando seguidores, falso moralista

Responder

celso amorin

13 de março de 2017 às 08h27

SEPULTA MORO ?? OQ EU ISSO QUER DIZER ??
KKKK
ESSES ESQUERDISTAS É SEUS ALUCINOGENOS .. KKK

HOJE 13/03 O MITO MORO LHE MOSTRARA QUEM É QUE ESTA MORTO..
MEU “AMIGO”.. KKKK

DROGADOS DROGADOS DROGADOS…

Responder

Romero Junior

13 de março de 2017 às 11h24

OHHH

Responder

Leonidia Hermes dos Santos

13 de março de 2017 às 08h24

Muito bom,adorei o ttexto,de qualquer forma,ele deixou claro, que digam o que quiserem,ele não foi comprado.Enfim,veremos…espero não estar enganada.

Responder

Rodrigo Izolag

13 de março de 2017 às 11h22

cuzao , deve ta desesperado , achou o que Genio da Lampada?? ninguem ia reparar

Responder

Mayra Barbosa

13 de março de 2017 às 11h21

afff… pelamor…

Responder

Odorico Carvalho

13 de março de 2017 às 11h19

Não vem, Cafezinho. Não há defesa para o que ele fez.

Responder

Cleber Diego Dillenburg

13 de março de 2017 às 11h17

Ter uma coluna em um jornal entreguista e que pede o fim dos direitos dos trabalhadores, a janta com Moro foi quase que uma obrigação…

Responder

Nonato Luz

13 de março de 2017 às 08h16

Argumentação inútil.

Tentar consertar com metáforas é chover no molhado.

Apagar a foto e os comentários de pessoas indignadas é esconder uma verdade inconveniente.

Responder

Monclar Anderson Campos

13 de março de 2017 às 11h15

A frase futuros negócios ficará na cultura oral mesmo que o historiador apague os registros.

Responder

Anna Cavalcante

13 de março de 2017 às 11h12

Se beber não poste e nem faça planos….pois a ressaca moral vem a galope
Kkkkkkk

Responder

Nelson Dos Santos

13 de março de 2017 às 11h08

Não justifica! Eu por exemplo não queria aparecer numa foto com esse juiz venal nem por acidente….

Responder

Marco Paulo Valeriano de Brito

13 de março de 2017 às 08h06

Eu paguei o vinho. Pagaram o vinho. Dividimos o vinho. Dividiram o vinho… O que isso muda? Texto fajuto Tadeu Porto. Tão fajuto que nem perderei meu tempo em analisá-lo e comentá-lo. Fajuta também a imagem póstuma do Leandro Karnal, que se levantou algum muro foi para fechar seu túmulo diante da morte de sua pretensa credibilidade. O Moro tem a turma dele consolidada, e não perdeu nada. Na verdade essa direita está armando arapucas para vaidosos, e como tem vaidoso nas esquerdas. Noblat fez o mesmo com o Chico Alencar. Uma a duas taças de vinho tinto todos os dias faz bem ao coração. A mente já precisa de outros aditivos, e não está fácil encontrá-los diante de tantos radicais livres falados, escritos, filmados, fotografados… Doses diárias do Livro Eclesiastes (Bíblia) pode ajudar. “Vaidade das vaidades, tudo é vaidade.” O fato é que o encontro entre Moro e Leandro foi carnal, e talvez nunca saibamos com que espírito e propósito, para ambos ou para cada personagem, aconteceu.

Responder

    Gilmar Miranda

    13 de março de 2017 às 09h54

    Mto interessante seu comentário. “O encontro entre Moro e Leandro foi carnal”, ótima presença de espírito. Nada mais oportuno para expressar esse encontro de vaidades. Mas a vaidade do Leandro me parece menos carnal. Embora eu não seja fã dele, apoio boa parte de suas assertivas.
    No mais, não podemos perder de vista: todo mundo nunca acerta tudo em seus atos. Há sempre a possibilidade de errar, mesmo tentando acertar. Todos nós temos fragilidades. Não somos infalíveis.

    Responder

Josue Coelho

13 de março de 2017 às 11h02

Achei ótimo o Moro ser renegado por um babaca da sua da própria classe ideológica e pior ainda comendo e bebendo literalmente na sua casa ….Acho que a lição nao poderia ser melhor…nem se encomendasse kkkkkkkk..!!!!!

Responder

Emiliano Castro de Oliveira

13 de março de 2017 às 11h00

Gabriella Talamo Fontaneta

Responder

Pollianny Lopes

13 de março de 2017 às 10h59

Mariana Nascimento

Responder

Marcia Kemil

13 de março de 2017 às 10h59

Falso, dissimulado. Pra mim e muitos outros acabou, não tem conserto, só está piorando a situação.

Responder

MARCO MARTINS

13 de março de 2017 às 07h58

DITO HÁ DOIS MIL ANOS: “DIGA COM QUEM ANDAS QUE EU TE DIREI QUEM ÉS”
VAMOS APAGAR ESSE JUDAS DAS NOSSAS PÁGINAS!
ELE DEMONSTRA QUE É FALSO OU FOI CORROMPIDO PELO PODER MIDIÁTICO!
A REFORMA DO ENSINO DOS GOLPISTAS COLOCOU NO RUMO DA EXTINÇÃO A DISCIPLINA DE HISTORIA E ASSIM, ELE JÁ ESTÁ BUSCANDO UMA CARREIRA PROFISSIONAL, JÁ COMO COLUNISTA DA BANDNEWS DESDE SET/16 E COM CERTEZA ALMEJANDO IR INTEGRAR O QUADRO DOS DEMÔNIOS DA GLOBO!
FORA OPORTUNISTA!

Responder

Jasmim Tsuruta

13 de março de 2017 às 10h56

Bem aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios nem se detém no caminho dos pecadores nem se assenta na roda dos escarnecedores. Salmo 1

Responder

Cindy Silva

13 de março de 2017 às 10h53

A pergunta que nos fazemos é: Seria essa a resposta do Sr. Karnal, ao lamentável fato ocorrido, se a repercussão fosse favorável a êle? Estão pensando que somos mais ingênuos do que na realidade somos!

Responder

Cláudia Flavio

13 de março de 2017 às 10h51

O Estrago já foi feito. Não adianta se justificar. A MÁSCARA CAIU.

Responder

Mara Rocha

13 de março de 2017 às 10h51

ele sabe que nas palestras vai ter um coro o chamando de fascistas…kkk amarelou….

Responder

Mariana Ladeira

13 de março de 2017 às 10h47

Texto tão ruim quanto o encontro em sí.
Subestima a inteligência das pessoas e quer fazer parecer que o fato do Karnal ter apagado a foto foi mais do que “puts, me dei mal, deixa eu ver se dá tempo de apagar para não piorar”, o que eu garanto que não foi.

Responder

Teresa Salton

13 de março de 2017 às 10h47

Não caí na lábia dele. Logo percebi a falsidade.

Responder

Cindy Silva

13 de março de 2017 às 07h46

O que devemos perguntar, no momento, é: Se a repersussão, do lamentável fato, fosse favorável a resposta seria essa? Nomos tão ingênuos assim!

Responder

jean

13 de março de 2017 às 07h45

Não perdi tempo lendo seu comentário, amigo. Karnal, para mim não representa mais nada, como se isso fizesse alguma diferença para ele…

Responder

Spinola

13 de março de 2017 às 07h44

Sentou com o facista e ainda pagou o vinho. Vá se f…

Responder

Edineuza Nobre de Sousa

13 de março de 2017 às 07h44

Dizia meu avô, um homem sábio, que quando um cristal de quebra nunca mais será o mesmo, ainda que suas emendas sejam imperceptíveis a olho nu. Pois bem, assim será meu olhar sobre o prof. Leandro Karnal,nunca mais será o mesmo, não tem como, uma relação de confiança foi quebrada. O encontro não era preciso, a foto não era necessária, o comentário no rodapé da foto era desnecessário, as muitas respostas (a meu ver indecentes/cínicas) aos seus seguidores (inclusive a mim) falam por si só. Fiquei triste, mais é assim, em tempos de de Golpe, as decepções vem de onde jamais se esperaria.

Responder

Cris

13 de março de 2017 às 07h43

Me pareceu muito a vontade com “os amigos”. Já deixei de ter amizade com muitas pessoas que gostava por ser fascistas, agora vc degustar um vinho com o cara que está acabando com o Brasil, com os direitos dos trabalhadores, a nossa economia, mais de vinte e quatro milhões de brasileiros desempregado, tirar presidente honesta e perseguir o Lula por vaidade, arrogância???? Se vc é amigo de um cara desses, ganhou mais um inimigo.
,

Responder

Cris

13 de março de 2017 às 07h43

Me pareceu muito a vontade com “os amigos”. Já deixei de ter amizade com muitas pessoas que gostava por ser fascistas, agora vc degustar um vinho com o cara que está acabando com o Brasil, com os direitos dos trabalhadores, a nossa economia, mais de vinte e quatro milhões de brasileiros desempregado, tirar presidente honesta e perseguir o Lula por vaidade, arrogância???? Se vc é amigo de um cara desses, ganhou mais um inimigo.
,

Responder

Roberto Júnior

13 de março de 2017 às 10h42

Vendeu a alma ao diabo

Responder

Marco Aurelio Tisi

13 de março de 2017 às 10h41

Tchau, ” karnal ” !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Paulo Linck

13 de março de 2017 às 10h41

Este é um típico exemplo de emenda ficar pior do que o soneto. Puxa-sacos, traidores e vendilhões nos templos se apresentam com as caras mais lavadas possíveis. Faz o seguinte: apaga isso também.

Responder

R Wagner C Rocha

13 de março de 2017 às 10h41

Foi ter com a CIA, Karnal?!

Responder

Maria Izabel Ladeira Silva

13 de março de 2017 às 10h37

É sério??? Além de não ter a mínima noção de quem era seu público, apagou o post como Moro ( gesto covarde) não sem antes bloquear e excluir os crítico. Num guenta 1 dia de desaprovação. Depois deu uma desculpa xula, sem pé nem cabeça … acho que o neocoxinha surtou.

Responder

Patricia Rodrigues

13 de março de 2017 às 10h35

Querem a redenção do Karnal, mas quem viu o post apagado sabe bem do que se trata. Eu não caio nessa mais.

Responder

Marcos Marcos Marcos

13 de março de 2017 às 10h34

Admiro que você o perdoa… Mas, para mim, Karnal não me decepciona, porque nunca esperei nada dele mesmo… Nunca confundi bom português e capacidade em se expressar de Leandro, com qualidade e conteúdo de suas palestras que são medíocres.

Responder

Meninices Da Claudia

13 de março de 2017 às 10h34

Me admiro muitíssimo! Leandro Karnal não é dessas pessoas que andam por aí justificando suas atitudes!!

Responder

Joaquim Alves

13 de março de 2017 às 10h33

Releituras de um porre avinagrado

A expressão “pagar o vinho” tem uma interpretação mais profunda que não se limita a se referir a quem comprou e pagou pela bebida. A conotação é outra. Segue a mesma linha de “pagar o pato”, “pagar o mico”. Karnal escolheu bem as palavras finais de seu texto de arrependimento e pedido de desculpas ao seu público particular.

Responder

Antonio Igor Soares Oliveira

13 de março de 2017 às 10h31

Falsa polemica.

Responder

Felipe Lacerda

13 de março de 2017 às 10h30

Me diverti(ou melhor diverti-me) com a forma que o autor tenta defender karnal.

Responder

Rosivaldo Pellegrini

13 de março de 2017 às 10h29

Me engana que eu gosto.

Responder

Rony Hergert

13 de março de 2017 às 10h26

#cafèrekentado
#cafèpelego

Responder

Edmilson Oliveira Quintanilha Quintanilha

13 de março de 2017 às 10h24

Me digas com quem andas, que direis quen eis

Responder

Dnis Angelo

13 de março de 2017 às 10h23

Não viajem… Karnal é banal e comercial;

Responder

Maria Da Penha Pacheco Gaspar

13 de março de 2017 às 10h19

Fez o que queria ,o que lhe seria favorável ,o que lhe renderia ,sabe-se lá o que é agora diante da reação negativa tenta se desculpar ,não conseguirá.

Responder

Maria Jose Nascimento

13 de março de 2017 às 10h19

Nao tem jeito, pratica diferente da teoria, vira desrespeito.

Responder

Ivan Alejandro Larrocha Villegas

13 de março de 2017 às 10h18

Vinho brasileiro ruim, diga-se por sinal.

Responder

Ademir Barros

13 de março de 2017 às 10h15

Não entendo a tentativa de dourar a pilula ,Karnal já demonstrava esse lado em suas palestras,por diversas vezes ele faz brincadeira com a esquerda para agradar quem paga para ouvi-lo. Assim como o compositor Richard Wagner que teve sua obra ligada ao anti semitismo,Karnal preferiu permanecer ao lado do statuo quo golpista,próximo encontro para um cafezinho será com Bolsonaro .

Responder

Fernando Paiva

13 de março de 2017 às 10h15

Mariana Vilanova da uma síntese pra gente aí

Responder

Ilza Pinheiro

13 de março de 2017 às 10h15

Q BOXSTA

Responder

Narciso L. Junior

13 de março de 2017 às 10h15

Que argumentinho furado.

Responder

Ilza Pinheiro

13 de março de 2017 às 10h14

Nossa , que pobreza de artigo!

Responder

Ronei Amorim Texugo

13 de março de 2017 às 10h13

Semana que vem ele janta com o Bolsonaro…

Responder

Renato Cesar de Souza

13 de março de 2017 às 10h13

Filosofia sem vaidade, por favor

Responder

    Vivas

    21 de março de 2017 às 14h58

    nao é filosofo, é historiador

    Responder

Nazário Bento

13 de março de 2017 às 07h13

Até gosto do Tadeu, gosto da maioria do que ele escreve, mas com este texto ele, como o carnal, pisou na bola, Não do tamanho da monumental pisada do carnal, mas se deixar engabelar pelas desculpas do careca depõe contra e inteligência do Petroleiro. Olha só, já no começo do texto ele louva a capacidade do carnal com as palavras escritas e faladas e logo depois diz que ele, carnal, teve tempo para meditar em todas as consequências da merda que fez e escolher as palavras e textos certos para se justificar. Pôrra, Petroleiro! O quê esperava de um hábil manipulador de palavras além de manipulações para tentar recuperar alguma merreca de prestígio que algum dia teve entre os progressista? Qualquer pessoa que confraterniza e elogia um fascista do calibre do sergio moro também é fascista e respalda fascistas, e não existe lorotas, por mais bem elaboradas que sejam, que irá ajudar o carnal a recuperar o prestígio e confiança que um dia teve entre pessoas que acreditam numa sociedade justa e correta. Simples assim.

Responder

    Victor

    13 de março de 2017 às 16h12

    Achei o seu comentário excelente, Nazário.

    Responder

Maria Mauricio

13 de março de 2017 às 10h09

Grande coisa! Humm!! A mim não convence!

Responder

Carlos Alberto Fediczko

13 de março de 2017 às 10h08

Eu paguei o vinho.
Eu paguei a conta.
Eu paguei a passagem
Eu paguei o pato
Eu paguei o salário do Moro
Eu paguei o salário do outro tbm
Eu pago se quiser assistir o Karnak
Eu não tenho voz, ninguém me escuta.

Responder

Luciano Uchôa

13 de março de 2017 às 10h07

Que texto estranho este do Cafezinho…meio q uma tentativa de nos induzir a uma aprovação( ou perdão) da ação do Karnal…será q o Cafezinho e Karnal conversaram pessoalmente para tratar desta reconciliação, ou desta saída para a crise? É óbvio, que para um filósofo que sustenta suas convicções pelos likes ou afagos popular, Karnal quis apenas reverter a opinião pública do seu encontro desastroso com Moro. Por favor O Cafezinho, não subestime a nossa inteligência. Deixei de curtir o filósofo e não voltarei atrás, nem q ele diga agora q pagou a sobremesa também.

Responder

Ana Paula

13 de março de 2017 às 10h04

Não me interesso mais pelo Karnal

Responder

Alcides Valença

13 de março de 2017 às 10h03

NADA DISSO O KARNAL NÃO É DÉBIL MENTAL …É MUITO sabidozinho…

Responder

Paula Pola

13 de março de 2017 às 10h01

Ainda nesse assunto?
Deixa esse careca pra trás. Uma pessoa com menos inteligência saberia que fazer qualquer coisas com esses juizecos teria consequências indesejáveis

Responder

Junior Soares

13 de março de 2017 às 10h01

Que texto fraco é esse, o cafezinho ? O autor não tem o mínimo pudor em se aprentar como um grande fã, ou seguidor pra ser mais atual, do Karnal. Só esperava um um aceno ou afago do mestre pra perdoá-lo prontamente. Lamentável !!!

Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 07h00

Você está enganado, companheiro.

Responder

Iracema Monsanto

13 de março de 2017 às 09h59

“In vino veritas”

Responder

Cristiano Bernardo

13 de março de 2017 às 09h58

O post que tinha no meu Facebook sacaneando os ptralhas usando a foto do moro com karnal foi apagado de forma sumária.

Responder

Cecilia Oliveira

13 de março de 2017 às 09h58

Pura manipulação desse Tadeu e do Karnal

Responder

Rosane Vasconcelos

13 de março de 2017 às 09h56

Fui bloqueada mesmo sem agredi-lo. Dizer que bloqueou quem o odiava não é verdade. A baidade o sucumbiu. Sinto muito mas decepcionou… principalmente, nesse contexto delicado do nosso país.

Responder

Frank Fellegger

13 de março de 2017 às 09h55

Será ?

Responder

Celso Ribeiro

13 de março de 2017 às 09h54

Pisou na bola feio.

Responder

Diego Felipe

13 de março de 2017 às 09h54

Karnal e a sua carnalidade facista.

Responder

Diego Felipe

13 de março de 2017 às 09h53

Kkkkkk e uma vergonga p esse verme

Responder

Helson Castro

13 de março de 2017 às 09h52

Tô pensando em descurtir o cafezinho…

Responder

Regina.

13 de março de 2017 às 06h46

Seu argumento não me convenceu. Estou decepcionada com o filosofo. Assim como a maioria dps brasileiros.

Responder

Romana Araujo

13 de março de 2017 às 09h44

Gente todo jornalista deve circular em todas as rodas. Poxa q as vzs vocês não pensam mesmo. Vamos deixar a paixão um pouco de lado e usar o raciocínio. Jantar e conversar com esse tal Juiz não quer dizer q ele deixou de defender ou mudou sua opinião sobre os coxinhas não puts

Responder

    andre2110

    13 de março de 2017 às 08h39

    quando tinha 9 anos vendia jornal;
    o dono do jornal, amigo de meu pai, me explicou como funciona o jornalismo;
    NOJO, é o que senti depois das explicações dele.
    Tudo manipulado, tudo combinado, reportagens pagas, denúncias vazias, denúncias com objetivo de fazer com que o empresário volte a “investir em propaganda”, quando na verdade muitos são chantagiados.
    Profissão bem complicada esta, principalmente quando vemos nossos “principais jornalistas”, de praticamente todos os jornais deixando claro que não cheiram bem. A “opinião” muda de uma semana para outro, ao vento do interesse dos patrões, dos grandes empresários e eventualmente, até da opinião pública. São falsários.
    Daí vem gente dizer que é da profissão ser canalha!
    Fica complicado condenar estes políticos ladrões quando vemos o ministério público, o judiciário, os jornalistas, deixando claro que podem ser muito mais baixos.

    Responder

    andre2110

    13 de março de 2017 às 08h41

    quando tinha 9 anos vendia jornal;
    o dono do jornal, amigo de meu pai, me explicou como funciona o jornalismo;
    NOJO, é o que senti depois das explicações dele.
    Tudo manipulado, tudo combinado, reportagens pagas, denúncias vazias, denúncias com objetivo de fazer com que o empresário volte a “investir em propaganda”, quando na verdade muitos são chantagiados.
    Profissão bem complicada esta, principalmente quando vemos nossos “principais jornalistas”, de praticamente todos os jornais deixando claro que não cheiram bem. A “opinião” muda de uma semana para outro, ao vento do interesse dos patrões, dos grandes empresários e eventualmente, até da opinião pública. São falsários.
    Daí vem gente dizer que é da profissão ser canalha!
    Fica complicado condenar estes políticos ladrões quando vemos o ministério público, o judiciário, os jornalistas, deixando claro que podem ser muito mais baixos.

    Responder

    andre2110

    13 de março de 2017 às 08h41

    fui censurado pelo cafezinho ao criticar nossos jornalista!!!

    Responder

Elisete Goncalves

13 de março de 2017 às 09h36

Quem se mistura aos porcos …..

Responder

Lidio Neto

13 de março de 2017 às 09h34

Discordo plenamente , e ainda acho pior que ele tenha, para se defender (eloquentemente seja dito) jogado debaixo do ônibus , quem até fazia muito pouco era o seu amigo inteligente. Desculpas esfarrapadas, ditas elegantemente.

Responder

Nelson Ricardo

13 de março de 2017 às 09h33

“Paguei o vinho e apaguei o post…”

Responder

Waldomiro Pereira da Silva

13 de março de 2017 às 06h29

No momento atual porque passa o Brasil, é inconcebível e imperdoável um encontro com fascista.

Responder

Walter O. Suzart

13 de março de 2017 às 09h23

Agora, Inês é morta…

Responder

Marisa Duarte Bittencourt

13 de março de 2017 às 09h23

Não me convenceu.

Responder

Agda Rossetto

13 de março de 2017 às 09h22

Kkkk… Quero ver a fatura do cartão!!! Kkkkk…

Responder

Daniela Kyrillos

13 de março de 2017 às 09h21

Mas deixou. Os Fascistas, futuro alunos, estão lá defendendo Moro com unhas e dentes.

Responder

Rachel Bort Biazotti

13 de março de 2017 às 09h20

Ninguém se nós vamos conseguir curtir, pois até eu que fiz uma crítica super educada fui bloqueada de curtir e comentar.

Responder

Marinalva Bahé

13 de março de 2017 às 09h19

Balelas!!!… Joga no outro time!!!…

Responder

Wilson de Souza, Advogado

13 de março de 2017 às 06h17

Será que ele foi sincero quando disse que jantaria com Lula, Dilma eu acho que não ele só quis fazer média para encobrir a besteira que fêz, outra esse negócio de muro pende para os tucanos eu acho. abraços Wilson de Souza.

Responder

Jose Alberto Soares

13 de março de 2017 às 09h16

A Verdade nos liberta

Responder

Alice De Paula

13 de março de 2017 às 09h13

Gente, vocês estão com ciumes DO KARNAL!!!ELE É AMIGO DE MORO PQ OS FAZEM PARTE DO LADO BOM DA RAÇA HUMANA.MORO É ÚMIDO PESSOA MUITO ACIMA DA POBRE CABEÇA DE VOCÊS! Que coisa ridícula

.

Responder

Jeanne Oliveira

13 de março de 2017 às 09h12

Tarde demais.

Responder

Telmo

13 de março de 2017 às 06h00

Este texto cheira mal. O resumo dele alguém escreveu acima: “Será que karnal pagou também o cafezinho?” Vou ler com mais atenção os próximos textos do autor. Ou não.

Responder

    Vera Mendes

    13 de março de 2017 às 06h18

    Bingo!

    Responder

    Rose

    13 de março de 2017 às 07h36

    Exatamente!

    Responder

Gilmar Eugenio

13 de março de 2017 às 08h55

Lula 2018 e que esse carnal e moro vao a Bahia relaxar um pouco e aproveitar a vida. Sao muito carrancudos os dois.

Responder

Vanessa Guazzelli Paim

13 de março de 2017 às 08h54

Inacreditável que vocês tenham sequer publicado esse texto, Cafezinho. O próprio tom da escrita dá uma sensação de inconsistência – talvez seja até bem intencionado.., mas muito sem noção. No mínimo, extremamente ingênuo. Posicionamento esquisito – ou de muita negação por apego a imagem do Krl, ou… critérios realmente questionáveis.

Responder

    Lan

    13 de março de 2017 às 07h32

    Bem colocado. Não me convencem os argumentos desse texto.

    Responder

Beto Corrêa

13 de março de 2017 às 08h54

Água transformada em vinho.

Responder

Celso F. Araujo

13 de março de 2017 às 08h51

Assim como não existe “meia grávida” esse senhor adesista perdeu toda credibilidade para mim.

Responder

Roberto Moore

13 de março de 2017 às 08h51

Que diferença faz quem pagou o vinho…Sabe – se que na República de Curitiba dinheiro é só um detalhe, isso todo mundo tem e muito, agora pra nós os mortais temos que esperar o natal pra degustar um tiquinho desse vinho, mas sempre em boa companhia e sem vergonha de ser fotografado com quer que seja. Portanto Karnal o problema não é o vinho é a ressaca moral que ele lhe trouxe.

Responder

Alice Mesquita de Castro

13 de março de 2017 às 08h50

Responder

Lucas Lobo

13 de março de 2017 às 08h40

Socorro alguem me ajudA???? To tentando falar com meus amigos p comecarem a ler midia alternativa e independente e eles tao lendo cafezinho revista forum e carta capital ainda…..O que eu faço????

Responder

Izabel Miquelotti

13 de março de 2017 às 08h32

“Pagou o vinho” ! Só faz lembrar que tudo de errado que está acontecendo neste pais é porque alguém pagou algo com algum propósito nada honesto! Ai é que mora o perigo! Quem convida paga a despesa!

Responder

Rossimar Reis

13 de março de 2017 às 08h30

Eu em particular peço desculpas pelos vídeos que compartilhei de Leandro Karnal.

Responder

Anônimo

13 de março de 2017 às 05h27

Primeiro parabéns, você é melhor que Karnal, inteligente e criativo, segundo acho que você gosta de Leandro por muita admiração, é tomado de uma paixão e se decepciona, a carne não é tão boa quanto a ideia, constrói um emaranhado e inteligente cenário e pega o vinho como uma saída mirabolante do ídolo, o que me parece uma saída do herói desejado para seu enfraquecer frente às paixões.
A pergunta é: realmente o seu mito teve essa intencionalidade oi sua narrativa tem a intencionalidade de salvar seu mito e voce do constrangimento breve da reflexão?
Ambos são interessantes, você é Leandro, todavia não param de humanos na suas paixões, ele está sendo consumido pela vaidade e a gota foi o aparecimento na TV Bandeirantes (depois escrevo sobre isso) e você humano, apaixonado pela espetacular inteligência retórica do seu ídolo. Ambos inteligentes, mas ele deu um mole! E voce inconscientemente tenta remendar o soneto. Como mulher traída que ama, diz que entende que o homem traiu mas o ama e ele é lindo e pode dar uma nova chance para os dois, embora ele não lhe pediu nada, nem lhe comece, você não está perdoando ele é sim a si mesmo por deixar ele deitar de novo em sua cama.
Eu gosto do careca mas ele ficou bobo por se imaginar sabido

Responder

Wanessa Soares Fofano Capobiango

13 de março de 2017 às 08h26

Agora não adianta se retratar depois daquele post infeliz. A máscara da vaidade caiu.

Responder

Eduardo Silva

13 de março de 2017 às 08h22

Tarde demais jovem…

Responder

Janaina Nunes

13 de março de 2017 às 08h22

Meia duzia de eufemismos agora não emendam mais o soneto. Já era…..bostou agora se lambuze!

Responder

Fernando Araujo

13 de março de 2017 às 08h05

Karnal ramelou feio, ja era, aceitem.

Responder

Maria Ap Stella

13 de março de 2017 às 08h01

Péssimo karnal, amiguinho de moro, sem mais,… vinho pago por ele ou não… aliás, pagou o vinho pra bajular um pouco mais o fascista.

Responder

Walter Pastori da Fonseca

13 de março de 2017 às 04h58

Karnal se tornar um homem publico tem suas implicaçoes, aceito suas desculpas mas minha admiração por voce nunca mas sera igual, alem do que tem tantas personalidades no pais que com certesa seria muito mas interessante jantar e tomar um bom vinho.

Responder

Railma Carvalho

13 de março de 2017 às 07h57

Agora é tarde porque a sua máscara caiu para sempre, a grana que virá dos seus projetos com o ” parceiro” falará mais alto do que seus discursos recheados de frases célebres dos grandes pensadores pra impressionar a platéia.

Responder

Neide Nishikawa

13 de março de 2017 às 07h50

Não se apaga uma verdade.

Responder

Teju Franco

13 de março de 2017 às 07h37

Papo furado de remendo rasgado, Karnal é o que é , um deslumbrado vaidoso, oportunista, em cima do muro mais pra Moro que pra Lula, uma fraude da esquerda.

Responder

Lourdes Bach

13 de março de 2017 às 07h31

LOL.Egos se degladiando…Não existe esquerda,nem direita,nem centro.O que há de real,é uma luta para deter e reter o poder.Cada um agindo de acordo com suas conveniências.O gado de manobra será sempre perdedor…Acordem!!! Quem são os DONOS DO MUNDO? Não se convenceram ainda que a ignorância é o fator principal para nos manter nessa MALDITA MATRIX???

Responder

Valquíria Capila

13 de março de 2017 às 07h18

O fascismo nos dividindo mais uma vez. Jogando uns contra os outros para melhor dominar. Penso que nunca saberemos as circunstâncias em que se deu o famigerado encontro.

Responder

Lourdes Bach

13 de março de 2017 às 07h11

Colocar Moro(que não responde por nenhum crime), no mesmo balaio que políticos corruptos,foi uma ideia muito infeliz.Bola fora sr.Karnal.

Responder

    Ricardo Guerra

    13 de março de 2017 às 05h45

    Não responde a crime por causa do corporativismo e do momento de exceção pelo qual passa o país: vazamento ilegal e grampo ilegal, perseguição política, desrespeito à garantias individuais, etc…

    Responder

Sade Rodrigo

13 de março de 2017 às 07h03

esse artigo nada tem a ver o c* com as calças….

Responder

JF Pinheiro

13 de março de 2017 às 06h59

Não confio

Responder

Yuri Borgatti

13 de março de 2017 às 06h51

Assim como a direita está claro e evidente que a esquerda precisa de um psiquiatra ! Foram lá na página do cara e o ofenderam de todos os modos possíveis e aí depois de bloqueados chamam o cara de fascista por não respeitar o contraditório . Minha gente foram vcs que não respeitaram o contraditório desde o início quando o ataque gratuito começou pq se sentiram ofendidos de ver ele com o moro num jantar como se ele tivesse a obrigação de jantar somente com quem nós gostamos. A esquerda tá igual a direita louca e raivosa, poderiam usar essa energia toda pra invadir o congresso e parar o país não acham? O ódio que vi na página do karnal não foi diferente do ódio que vejo nas páginas de direita.

Responder

Alice Bittencourt

13 de março de 2017 às 06h49

Sem redenção. Se sujou irremediavelmente.

Responder

Ale Valvulado

13 de março de 2017 às 06h46

Pagou MIco!!!

Responder

Li Vieira

13 de março de 2017 às 06h43

Se acha o todo poderoso esse cara…comunista barato!!

Responder

Rogerio Joel Jeske

13 de março de 2017 às 06h39

Na cultura ocidental que represente o que quizer…na cultura Brasileira significa ” trocar de lado”

Responder

Simone Neves

13 de março de 2017 às 06h37

Decepção

Responder

Agnaldo B. Nunes

13 de março de 2017 às 06h36

Esse karnal me bloqueou porque comentei que era mais um coxinha saindo do armário, não aguentou a pressão, babaca.

Responder

Miguel brasiliano

13 de março de 2017 às 03h35

Ficou chato , confiança é igual a borracha a cada erro ela diminui e esse erro foi decepcionante , gastou toda borracha, portanto nao há mais confiança,infelizmente;sensação desagradavel em ver aquela foto,poderia ser qualquer outro , mas, Moro ? Sem mais….decepcionante!!!

Responder

Rachel Matos

13 de março de 2017 às 06h29

… que pena Karnal! Eu até acreditava em sua elegante falácia…!

Responder

Pedro Gomes

13 de março de 2017 às 06h16

Em um vídeo, empatia, Karnal elogia a prisão de Curitiba.

Responder

Iraides Staciarini

13 de março de 2017 às 06h16

Indiferente ….

Responder

Marcio Bressan

13 de março de 2017 às 06h15

Conversinha fiada bem intencionada, que não convence ninguém!

Responder

ELIANA SOUZA FURTADO

13 de março de 2017 às 03h12

Vaidade, vaidade, tudo é vaidade. Essa gente aí é da mesma má qualidade de sempre, uns pelos outros, no império da mediocridade que nos assola. Cultura é vivência social, não é erudição. Erudição é um apêndice da cultura, e um apêndice que nada vale se não se reverte em benefício social, em bem-estar social, inclusão social, luta por democracia e cidadania. Por isso desencantei-me desse senhor que se quer dono da verdade e acima das escolhas ideológico-partidárias, que se queria, pois agora escorregou e mostrou a face real que tem, bem diversa daquela que pontifica comportamentos e moralidade, o velho façam o que eu digo e não o que eu faço. É isso aí, quem nasceu para carnal, não pode nunca chegar a #MarciaTiburi.

Responder

Perck Sad

13 de março de 2017 às 06h03

https://youtu.be/NVheMPCi2AU

Responder

João Artur Nascimento

13 de março de 2017 às 06h03

No vinho a verdade…independente de quem o pagou!

Responder

Renata Gonçalves

13 de março de 2017 às 05h59

Gostei dessa crítica…
Paulo Moreira Leite
Karnal reflete miséria cultural

Apenas num país onde a vida intelectual transformou-se num cotidiano miserável é possível imaginar que imagens sorridentes do jantar de Leandro Karnal e Sérgio Moro tenham se transformado num ato de surpresa e decepção política.

A miséria do pensamento é uma consequência inevitável do regime de pensamento único, ao qual a vida intelectual brasileira encontra-se submetido por razões que, acredito, nem é preciso explicar aqui.

A carreira meteórica de Karnal como novo intelectual midiático de plantão explica-se pelo contexto em que ele apareceu, foi lavrado e deu frutos.

A experiência cultural de toda sociedades de massas ensina que a criação de um ambiente rico e diversificado não é fruto de indivíduos – gênios reais, imitações ou falsificações – mas uma construção coletiva, que necessita de espaço e estimulo para nascer, florescer e frutificar. Já vivemos ambientes assim, em outras épocas, inclusive em determinados momentos do regime militar.

No Brasil de 2017, vivemos uma situação de miséria intelectual poucas vezes vista em nossa história – tragédia que ajuda a entender o golpe de 2016 e as tentativas de avanço sem limites sobre o patrimonio do país e conquistas sociais importantes.

Sem espaço para o debate real de ideias, sem confrontos abertos entre visões de mundo e de projetos culturais e/ou políticos, basta uma pequena nota fora do tom – um ruído levemente desafinado no coro dos contentes — para se produzir uma migalha que será disputada por homens e mulheres famintos, ávidos por ideias e explicações que façam algum sentido.

…Vejam o artigo na íntegra em
http://www.brasil247.com/pt/blog/paulomoreiraleite/284543/Karnal-reflete-mis%C3%A9ria-cultural.htm

Responder

Day Carvalho

13 de março de 2017 às 05h56

Depois do Karnal dizer no post que apagou ” Encerro com um jantar com DOIS BONS AMIGOS.”
Minha curtida não terá mais…
No texto de redenção chamo atenção para um moço que colocou muito bem…
“O Historiador que apagou a própria história ”

http://www.revistaforum.com.br/2017/03/11/karnal-e-criticado-e-perde-seguidores-ao-postar-foto-com-sergio-moro/

Responder

Angelita Abel Garcia Quintal

13 de março de 2017 às 05h48

Li um post ontem que achei maravilhoso :”Seguidores do Karnal pensam logo protestam” .
E sem querer fez uma enquete que provou que Moro é rejeitado por uma boa parte da população. Nada é por acaso. Desculpas aceita Karnal.

Responder

Stella Guerreiro

13 de março de 2017 às 05h48

Querendo ou não, não somos mais crianças, temos muita vida e história passada. Como negligenciar amigos de ontem?
Um encontro casual, banal, não há de destruir a imagem de Karnal e o que ele nos ensina com tudo que viveu e estudou.

Responder

Michelene Al

13 de março de 2017 às 05h45

Senta que lá vem historia!! Nao e a toa que e historiador, demora contar anedotas. belo, nao importa as condições nem motivo, jantar e jantar, e ninguem chama adversario politico, ou ate mesmo conhecido para jantar ao menos que nao tenham interesses e projetos em comum certo? Agora basta de lenga lenga e entre para o clube de la, atento que VC tera concorrentes loucos e forte como VC, Janaina, Neto, tudo da mesma estirpe. Bjus,tchau e vá pela sombra mudiça.

Responder

Guilherme Meirelles

13 de março de 2017 às 05h41

Leandro Karnal e Chico “Beija-Mão” Alencar desmascarados na mesma semana

Ás águas de março fechando o verão

Responder

Natalia Pereira

13 de março de 2017 às 05h35

Igor Araujo

Responder

Celso Carvalho

13 de março de 2017 às 02h31

Caro Tadeu, Discordo de você e fiz uma leitura muito diferente da sua. Para começar Karnal foi dissimulado e egocêntrico, a começar pela passagem do texto que diz “…e eu aprofunde temas sobre o jantar que eletrizou o país” . Nada mais egocêntrico e vaidoso de um personagem que é desconhecido para 99% da população brasileira e acha que “eletrizou o país”. Como perguntaria o personagem Alberto Roberto do Chico Anysio: ” Você é o famoso quem?” Por outro lado, na peroração sobre conhecer um personagem que faz história, Sérgio Moro, não portou-se como um observador, mas um tiete deslumbrado por quem tinha “uma longa amizade”. Sacou a carteirinha. Não deixa de ser curioso a misoginia ao comparar Moro e citar Dilma em mensagem subliminar como personagens antagônicas das mesmas sérias acusações que o Brasil esclarecido faz às atitudes seletivas, partidárias, autoritárias, persecutórias e prevaricadoras do todo poderoso e único juiz da nação. Se houve repulsa e demarcação de linha, ela abrange também o juiz Furlan, esse sim um homem culto e capaz de alcançar o grande público através dos jornais Metro e Gazeta do Povo (uma ironia?). Vale lembrar que Dilma é vítima do esquema golpista da qual Sérgio é um dos personagens e não é acusada de nada criminalmente pela vara de Moro onde os porcos tem grande consideração. Sobre o vinho, mera bobagem de quem paga por algo que custa mais caro no jantar e provavelmente o asceta Moro não bebeu.

Responder

Sylvia Moretzsohn

13 de março de 2017 às 05h27

Que texto vergonhoso.

Responder

Rejane Medeiros

13 de março de 2017 às 05h19

LULA É LIDER ABSOLUTO…!!!
Em qualquer pesquisa.
Sob qualquer circunstância.
Em qualquer cenário.
Ainda que seja “pego” por Moro.
Condenação de 1a. Instância.
Não teria efeito prático.
Lula teria direito de recorrer.
Condenação em 2a. instância..??
Não antes de 2024/2025…
Todo o processo teria de ser revisto.
Seriam muitos recursos.
O TERCEIRO MANDATO DE LULA!!!
Quem seria o culpado…!!????
Michel Temer, claro.
Depois de um ano no poder.
Temer se revela perdido.
Desorientado e impotente.
Já são 25.000.000 de desempregados.
E crescendo….
A crise só piora.
Temer propõe reformas absurdas.
O fim das aposentadorias.
O fim da CLT.
E tudo isso revolta o povo.
E tal revolta ressuscita Lula.
Lula Loading… 41%, 42%, 43%…
E crescendo….
NUNCA VOTEI NO PT…
Mas reconheço a realidade.
Precisamos reconhecê-la.
Se Temer insistir mas reformas.
Lula será imbatível em 2018.
Cada deputado…
Cada senador….
Quem apoiar as reformas de Temer.
SERÁ ESQUECIDO PELAS URNAS.
E tenho dito!
Que comece o MIMIMI.

Responder

Jussara Pimenta

13 de março de 2017 às 05h15

E as lentilhas?

Responder

Alex Prado

13 de março de 2017 às 05h07

Eu compreendo o professor .. Essa atitude dele eu li na GIBIBLIA, Judas fez o mesmo por um punhado de moedas.. Depois q o tal Jésa se foi, Judas aos “amigos” deu as mesmas explicação que as do Karnal …. O Luxo da casa grande encantou-o a seus olhos..

Responder

Robson Rios

13 de março de 2017 às 05h07

Não é só o vinho que subiu à cabeça do Karnal…

Responder

Amanda Matos Valente

13 de março de 2017 às 05h04

Rachel Matos

Responder

Dirce Granadeiro

13 de março de 2017 às 04h56

Nada mais que se diga ou se escreva vai ajudar na redenção deste “intelectual”. É o famoso ditado: diga com quem andas, que direi que és… Simples assim!

Responder

Ana Claudia Reis Aragão

13 de março de 2017 às 04h53

É a desculpa mais infantil que li de alguém que se elege intelectual! Como explicar um encontro de negócios com o diabo sem que esteja a colaborar para o mal a milhões de pessoas? Continuo a entender esse encontro como tomada de partido, bem como interesse individual prevalecendo o interesse comum! O vinho nada tem a ver com isso! Ele deve ter utilizado uma das “Técnicas de Manipulação de Massa” – explicadas pelo filósofo Noam Chomsky – “Dirigir-se ao público como crianças de baixa idade”.

Responder

    Ronau Gomes

    13 de março de 2017 às 03h03

    Acertou na mosca . Esse não me engana, nunca me enganou. Vaidade pura, e um pouco de má fé.

    Responder

    Railma Carvalho

    13 de março de 2017 às 08h08

    Excelente argumento, parabéns,ABS.

    Responder

    Chris Abreu

    13 de março de 2017 às 15h15

    Verdade. receita básica de Golpe. Compra e venda de historiadores. A parte boa disso é que ficou claro como os golpistas agem. #Golpe

    Responder

Sandra Lúcia Santos

13 de março de 2017 às 04h47

Discordo! Tentou se isentar pra tentar reconquistar!

Responder

Daniel Souza

13 de março de 2017 às 04h43

Um mero afago ao “mecenato”, ao senso comum que patrocinou o golpe. Sempre tive desconfiança da neutralidade de certas pessoas, que ao assumirem esse posicionamento sempre optam pelo lado mais forte, assim como a Suíça, sempre neutra e lavando dinheiro de criminosos. Disgusting!

Responder

Fabrício Enke Cardozo

13 de março de 2017 às 04h39

Para mim, a ótica do Tadeu Porto em relação às explicações do Karnal foi objetiva, e serviu de farol para o caminho rumo ao esclarecimento.
Também não gostei do Karnal ter se encontrado com o Moro (também sou um pouco passional nesse aspecto). Mas, venhamos e convenhamos, o Karnal tem uma cabeça boa a ponto de manter intacto seu ponto-de-vista sobre todas as coisas, bem como o discernimento das mesmas, diante de um personagem que NADA agrega à sociedade (mesmo do alto de sua posição junto ao Judiciário Federal).
Não sei se essa foi uma atitude maquiavélica. Mas, foi um golpe de gênio no qual só muito poucos – e bons de verdade naquilo que fazem – são capazes de fazer com maestria.

Responder

Lucas Andrade

13 de março de 2017 às 04h33

CARALHO Renatto

Responder

José Almeida

13 de março de 2017 às 01h30

O dano ja está feito, uma foto fala mais q 1milhao de palavras..

Responder

Natali Gad

13 de março de 2017 às 04h29

Acho que nada do que for escrito após aquela foto apagará a sua simbologia: um conhecido, prestigiado e admirado historiador senta-se à mesa, divide “pão” e o vinho, com uma das piores figuras de nossa atualidade, o golpista mor do Paraná! Digam o que quiserem, foi decepcionante demais, não há texto que salve!!!

Responder

Eduardo Barros

13 de março de 2017 às 04h29

O Cafezinho querendo salvar sua principal referência. #Karnal tem que para de querer aparecer e em vez de desmoralizar os convidados falar do que foi falado… #acordaBrasil

Responder

Eluiza De Andrade

13 de março de 2017 às 04h28

Tem erro de digitacao.

Responder

Marco Tulio Dias

13 de março de 2017 às 04h28

Otávio Soares Paparidis
Sobre

Responder

Robert Silva

13 de março de 2017 às 01h19

Está sendo chocante para alguns a grande revelação de Lenadro Karnal. Ao lado de Moro, jantando e saudando o amigo. Recapitulemos um pouco. Moro já foi chamado por Gonzaga Belluzo de um “idiot savant”, ou seja, aquele que se “especializa no seu ramo de atividade e não têm a menor noção do mundo onde vive.” Moro também é um grande oportunista, pois se valeu da Lava-Jato para colocar para fora seus monstros fascistas e reacionários de uma forma que “o leigo’ não percebe. Além disso, Sérgio Moro provou também não ser Juiz mas sim advogado de acusação, e isso muito bem. É só ver como trata testemunhas e advogados de defesa na Lava-Jato. Por isso, não soa estranha a frase de Karnal, no seu Jantar com Moro, “amo ouvir gente inteligente”. Karnal quer ajudar a pelo menos melhorar a imagem do amigo Moro no aspecto cognitivo e no de sensibilidade. Talvez tenha tomado as dores do amigo chamado de idiot savant. Karnal ainda tenta antecipar as críticas à sua revelação de que está do lado da direita e dos reacionários golpistas, mas mais uma vez é ingênuo. Pois, nós sabemos que “o mundo não é linear” e que o dinheiro e a fama são a motivação da grande maioria. Não preciso dizer que “a verdade está na última linha: “possibilidades de projetos em comum”. Vão dar aulas na PUC RS. Normal. Ganhar dinheiro, ora bolas! E quem disse que dois bicudos não se beijam? Agora, o importante mesmo e o que me espanta também é isso: Quem achou algum dia que Leandro Karnal seria um intelectual progressista, de esquerda até, com posturas que aparentemente o direcionava contra a exploração humana? Ora, que “essa saída do armário” de Leandro Karnal sirva de lição: ninguém pode ser considerado seriamente de esquerda vivendo de falar “pílulas de sabedoria” para quem paga caro por sua palestra. Pois o saber aqui no caso não transforma. Eu entendo que o conhecimento só é digno se for transformador de uma realidade seja social, cultural … Muitos dos que o ouvem nesses círculos consideram o saber e o conhecimento como um artigo que se compra num supermercado para ser simplesmente exibido como mais uma mercadoria exclusiva, de luxo. Numa certa entrevista perguntaram a Karnal: “Com quem você se alinha politicamente?” Eles respondeu: “Sempre achei que minha postura política fosse de centro, continuo com essa ideia. Mas postura política é posicional, e não absoluta. Comparado com algumas pessoas, eu me torno de esquerda. Sou alguém que acha que existe uma cultura de estupro no Brasil, que não deve haver pena de morte, que aborto deve ser uma questão discutida essencialmente por mulheres. Quando alguém me diz que não há cultura do estupro e que isso é coisa de “feminazi”, aí eu me torno de esquerda. Sou uma pessoa perfeitamente adepta da propriedade privada, gosto da ideia de eleições regulares, livres e em ambiente pluripartidário, gosto do império da lei, acho que todas as pessoas têm direito de expressar suas opiniões, inclusive as opiniões idiotas e limitadas, já que liberdade de expressão não é liberdade da minha expressão.” Postura política de centro mas dependendo da posição? Hummm… conversa estranha, hein? Alguma palavra sobre justiça social para tirar o povo de sua situação? Alguma observação sobre a exploração/opressão de classe que há no Brasil dos ricos sobre os pobres? Alguma crítica ao sistema financeiro brasileiro que fica com metade do orçamento federal? Não. Ele só indicou sua posição sobre a propriedade privada. Mas, nessa resposta, sua definição de posição política, nas entre linhas, é uma boa dica. Outra dica é sua visão da liberdade de expressão. O que ela revela? Ela revela alguém arrogante e presunçoso, pois se ele, Karnal, tivesse a liberdade de SUA expressão mão haveria ideias idiotas sendo veiculadas por aí. Não é isso? Que bom o Leandro Karnal ter se revelado em sua essência. Sobre essa palavra a filosofia tem muito a dizer. Agora, o rei está nu, o essencial foi revelado, a verdadeira face…. Muitos não a tinham visto e continuar numa certa ilusão é ruim e pode ser a pior coisa do mundo. O que ficou disso tudo foi mais uma vez uma grande lição do Professor Karnal, uma lição de hipocrisia! Pois em suas milhares de falas que ficaram públicas até agora, em sua críticas, por exemplo, nessa entrevista da qual o link está abaixo, elas são contra tudo que representa o papel de Sergio Moro no Golpe e em sua tentativa de acabar com o Estado de direito. Suas falas, Leandro Karnal, pareciam ir contra tudo o que representa Sergio Moro e seus apoiadores plutocratas. Pareciam… Mas há aspectos muito positivos nisso pois agora os reacionários têm uma figura de peso a seu lado e eu não suportava mais a ideia de ter de gladiar com um bando de gente sem uma estatura intelectual que fosse digna de respeito, coisa que a direita sempre teve. Com a grande lição de hipocrisia de Leandro Karnal sendo revelada os conservadores têm pelo menos a seu lado uma figura intelectual mais digna de batalha. Estava muito estranho olhar do outro lado e ver apenas alguém que é taxado de astrólogo, o Olavo de Carvalho. Quem diria , hein, Olavo?

Responder

    Gobira

    13 de março de 2017 às 07h54

    Show. Ótima reflexão.

    Responder

Ava Vilas Boas Hipolito

13 de março de 2017 às 04h17

Kézia Rodrigues

Responder

Carolina Arteman

13 de março de 2017 às 04h11

Henrique Arteman

Responder

    Henrique Arteman

    13 de março de 2017 às 11h10

    Karmalizando outra vez!! Kkkk Está óbvio que Karnal quer a redenção do público que lhe alçou à fama de intelectual. Ao apunhalar e expor particularidades do encontro com Moro – a quem ele fez elogios tão sinceros e planos futuros – Karnal ao querer explicar o inesperado, somente nos mostra que é uma pessoa muito pior do que imaginávamos.! Resumindo…. a foto fala por si só!! O resto é conversinha p fã clube dormir feliz!

    Responder

    Carolina Arteman

    13 de março de 2017 às 13h47

    kkkkkkkkkkkk

    Responder

Adeildo Junior

13 de março de 2017 às 04h09

Discordo totalmente desse amontoado de desculpas, sem o mínimo sentido, que vocês inventaram para livrar a cara do Karnal. Ele se posicionou a favor desse juiz parcial, perseguidor e golpista. Perdeu o meu respeito como o de muitas pessoas. Ou você está do lado da democracia ou do golpe. Ele fez a escolha. Hora de assumir.

Responder

    Zorilda Melo

    13 de março de 2017 às 08h19

    Concordo plenamente com você!

    Responder

    Silvia Peres

    14 de março de 2017 às 11h13

    Penso exatamente assim. O momento é de escolha entre golpistas e democratas. Não há meio termo.

    Responder

    Silvia Peres

    14 de março de 2017 às 11h13

    Penso exatamente assim. O momento é de escolha entre golpistas e democratas. Não há meio termo.

    Responder

Cláudia Maas

13 de março de 2017 às 04h09

Não existe como perdoar. Sinto, mas jantar com um juiz que está acabando com o meu país não vou engolir nunca. Inclusive fui bloqueada no momento que atingi a idoneidade de Moro. Ele se doeu.

Responder

Rogério Maestri

13 de março de 2017 às 01h08

Karnal devia ser que nem um cachorro e não como um gato, um faz, deixa a evidência para advertir os passantes e vai para outra, o segundo faz e tapa, mas quando qualquer desavisado que passar por cima….

Responder

Sonia Pires Simões

13 de março de 2017 às 04h06

Mesquinho e exibicionista

Responder

Roseli Soares

13 de março de 2017 às 04h05

Jacinta Leal e Elaine Cristine Luz

Responder

    Elaine Cristine Luz

    13 de março de 2017 às 04h16

    Seria mais digno se ele se posicionasse. Isso não é papel de historiador. Vergonha alheia.

    Responder

José Roberto Muniz

13 de março de 2017 às 04h04

Vcs estão esperneando até agora sobre esse encontro??? Karnal sepulta Moro??? Sobre isso: Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…Sepultados estão vcs que com a saída do PT-JARARACA-JANETE, que acabaram com o Brasil, perderam privilégios.

Responder

Raimundo Carvalho

13 de março de 2017 às 04h03

PAPO FURADO,ESTE LIXO ESTAVA DELIRANDO PENSANDO QUE PODERRIA FATURAR AO LADO DE MORO UNS 15 MINUTOS A MAIS COMO “INTELECTUAL NATIVO MIDIA´TICO”,DEPOIS DEVE TER SE DADO CONTA DA MERDA QUE FEZ,ESTE TIPINHO FUNCIONÁRIO DO APARELHO FUNDAÇÃO PADRE ANCHIETA NÃO VALE NOT DE 7 REAIS É UM VIGARISTA ENGANADAOR,PIOR QUE TEM GENTE PRA COMPARÁ-LO A UM CIENTÍSTA LIBERAL A ALTURA DE UM ILUMINISTA.qUE MERDA.

Responder

Renato

13 de março de 2017 às 01h00

Aliás, uma dúvida: além de pagar o vinho, será que ele pagou também o cafezinho? :)

Responder

    Telmo

    13 de março de 2017 às 05h53

    Kkkkkkkk… Matou!

    Responder

Márlon Calixto

13 de março de 2017 às 03h58

Eu concordo com o autor em partes. Vejo no texto do Karnal sim um pedido de desculpas pelo equívoco, o que mostra que Karnal se arrependeu. E se arrependeu mesmo, pois caso contrário não teria apagado a foto e muito menos ter falado sobre. E vejo também no texto do Karnal sua acensão, pois ele deixa claro que continua com a mesma forma de pensamento (escreve isso explícito lá) e realmene em hora alguma defende ou elogia Moro. Por fim, em seu por fim, acho que o “Eu paguei o vinho” foi uma forma de dizer que mesmo o Moro sendo mais popular que ele, ele não precisa de sua imagem. Foi minha interpretação.

Responder

    Sergio Lds

    13 de março de 2017 às 04h05

    Exatamente a leitura que Karnal deseja… Caiu a máscara.

    Responder

Andre Lima Carvalho

13 de março de 2017 às 03h58

Sabe aquele amigo que a mulher separou, trocou por outro, virou a página faz tempo, mas toda vez que tá contigo no bar enche a cara e começa aquele papo de que não, que ele sabe que a ex ainda o ama e que ele está só esperando ela voltar da viagem a Paris com o novo companheiro, que ele tem certeza que ela irá procurá-lo de novo e implorar pra
eles voltarem, e eles a viverão felizes para sempre?E vc tem que aguentar aquela baboseira, porque, afinal, amigos são pra isso…
Esse texto tá parecendo o papo desse amigo.

Responder

Kunka Staudi

13 de março de 2017 às 03h57

Conservadorismo? Polarização? Quer dizer que se me recuso a sentar-me à mesa com pessoa cuja atuação não aprecio estarei sendo conservadora? Estarei polarizando? Não entendi…

Responder

Dominique Lima

13 de março de 2017 às 03h54

Andre

Responder

    Andre Leonardo Estevam Vieira

    13 de março de 2017 às 12h06

    O texto de Tadeu por ter um viés explicativo foi mais esclarecedor… gostei do texto mas karnal ter chamado anti éticos de amigo de forma tão sincera e cordial , karalho, isso foi decepcionante e mina qualquer argumento explicativo .

    Responder

ROBERTO Augusto Sampaio Lima

13 de março de 2017 às 00h54

fumou mas não tragou……

Responder

Dominique Lima

13 de março de 2017 às 03h54

Pollianny

Responder

Jorge Armindo Romanzini Pires Cerveira

13 de março de 2017 às 00h53

Esse careca cara de pau, Trabalha na empresa mais vagabunda de todas que é a band news, é mais morde e assopra do que o colega também canalha, o boechat, tá agora tirando onda de esperto…Ele tem que ir…Tomar no olho do cu dele…

Responder

Robson Cordeiro

13 de março de 2017 às 03h52

Triste, não tem como apagar oq foi feito

Responder

Márcia Bernal

13 de março de 2017 às 03h48

Maravilhoso o artigo. É simples/insuportável ter visto uma parte da esquerda se comportar como manada nesse episodio como os lixos da direita. Espero que sirva de reflexão. Fenestrar,depurar alguém para criar fato politico para dar visibilidade a rejeição a Moro foi algo total/desnecessario. E para concluir dificuldade de interpretação de texto e tosquice não é só privilégio da direita.

Responder

Renato

13 de março de 2017 às 00h46

Apenas um comentário a esse texto: zzzzZzzZzZzzZZZz
Não precisam pagar o Cafezinho :)

Responder

Fernando Fidelis Vasconcelos

13 de março de 2017 às 03h42

Particularmente eu cuspiria o vinho se um abutre se assentasse ao meu lado.

Responder

Mauro Alves da Silva

13 de março de 2017 às 03h42

o cara chamou de “bom amigo” ao juiz que vira pela primeira vez! Mereceu o escracho

Responder

Amanda Ioost

13 de março de 2017 às 03h42

Belo argumento. Mas não me convenceu (talvez pq Karnal nunca tenha me convencido). Acho que a legenda da foto da margem a outras interpretações, bem menos comprometedoras, exceto a última: “discutimos possibilidades de projetos em comum”. Essa fica difícil, mas querendo tb se ajeita. Basta cara de pau.

Responder

Luis Eduardo Pontes

13 de março de 2017 às 03h41

Não tenho, infelizmente, essa visão doce.
Leandro Karnal, a quem admirava desde quando não era famoso, disse em seu texto que, doravante, seus encontros seriam mantidos em segredo, o que mostra o arrependimento não pelo congraçamento com facistas, mas com a publicidade que ele mesmo deu.

Responder

Marcus Galvão

13 de março de 2017 às 03h39

Não botei minha arma no coldre ainda…

Responder

Edson

13 de março de 2017 às 00h38

Áh, da um tempo, o Karnal viu é que vai perder dinheiro, ai deu pra trás . . . . com acento e sem zê . . . . .

Responder

Marco Gomes

13 de março de 2017 às 03h37

ontem mesmo esse tadeu porto tava esculhambando o karnal. hoje já tá todo meigo depois do texto/desculpa/explicação. estranho…

Responder

Eduardo Murilo Cordeiro

13 de março de 2017 às 03h35

Matarão Teoria e colocarão um crápula “Moro” tudo a mando desse elite podre não existe judiciário=>”PIADA” nesse país o povo esta indo pro abismo..

Responder

Eduardo Gomes

13 de março de 2017 às 03h35

Vi esse comentário em algum lugar e ele encaixa exatamente quanto ao caso:
“Esse sujeito que estava na mesa com o Karnal é um personagem quase do naipe de Stalin ou do Hitler. Se tivesse o poder que os dois primeiros tiveram, talvez veríamos coisas inimagináveis. Vamos lembrar que ele divulgou ilegalmente escutas sigilosas (segundo as palavras do próprio Teori Zavascki), simplesmente porque é um militante político e quis interferir na questão do impeachment da Dilma. Ele grampeou o escritorio e todos os telefones dos advogados do Lula. Em que esses procedimentos se diferem dos piores momentos da temida KGB? Ele implementou um sistema de tortura estatal, por meio das prisões preventivas, em que as pessoas sao presas previamente à defesa como regra. Com isso ele forçou muitas delacoes premiadas, especialmente direcionadas contra seus alvos. Só nisso ele fez o Brasil regredir uns mil anos em termos civilizatorios. Voltamos ao padrao de “confissão” do Galileu na idade média. Algumas delações tem conteúdo verdadeiro, mas muitas delações tem conteúdo falso. Ja temos casos de indivíduos presos por ele, que tiveram a inocência comprovada depois. A vida dessas pessoas já era. Além disso, ele acha que convicções políticas pessoais podem sobrepor-se à lei. Isso é gravíssimo, tratando-se de um juiz. Acrescente-se que mediante sua falta de sensibilidade para a situação do povo (algo compreensível para alguém que chega a embolsar 102 mil reais de salário só em dezembro de 2016, em um país onde o salário mínimo é 925), é responsável pela destruição direta/indireta de 3 a 4 milhões de empregos, sejam eles do sistema Odebrecht, Andrade Gutierrez, OAS, Mendes Junior, Engevix, sejam eles dos estaleiros, ou sejam eles das dezenas de milhares de empresas que forneciam tubos, vigas, telhas, maquinário e outros produtos para essas empresas. E para finalizar: o resultado do trabalho desse sujeito é um Brasil mais corrupto, como vemos nos jornais diariamente. Além de, evidentemente, um país mais pobre, que já tem uma renda per capita abaixo da chinesa, mexicana, equatoriana mais baixa praticamente que todos os países da América Latina e agora, pasmem, abaixo da até da renda média tailandesa. O Brasil desde o inicio da Lava jato caminha para se tornar um dos países mais pobres do mundo.”

Responder

    Waldenilson Costa

    13 de março de 2017 às 04h01

    Caramba. Peço licença para copiar seu comentário e divulga-lo. É a melhor desconstrução da imagem do herói dos coxinhas, Sergio Moro, que eu já vi.

    Responder

    Eduardo Gomes

    13 de março de 2017 às 04h03

    Fique a vontade Waldenilson Costa. Como eu disse,o texto não é meu,mas cada palavra parece ter sido escrita justamente para que as pessoas possam refletir o porquê de não aceitarmos o jantarzinho amigável de Karnal e Moro.

    Responder

    Railma Carvalho

    13 de março de 2017 às 08h07

    Eduardo, aplausos para a sua análise coerente e inteligente, culta e rica em argumentos, que pena que não podemos nos conhecer, te daria um abraço afetuoso e cordial. Sugiro que tenhas um canal no YouTube pra falar desses assuntos nevrálgicos é importantes. Obrigada, muitas alegrias, luz pra você.

    Responder

    Marinalva Bahé

    13 de março de 2017 às 09h31

    Valeu! Há muito o que se lembrar sobre as perseguições do Juiz aos militantes Petistas… Não entendi a do jornalista passando a mão na cabeça do vira-folha deslumbrado pela presença do juiz. Por que o jornalista não tentou limpar o maneirinho em foto tão descontraída com o juiz?!… Mistério!!!… Querendo manipular a nós, simples mortais!!… Subestimam até os seus leitores!!… Já era jornalista, caiu em meu conceito!!!…

    Responder

    Larissa Berlanga

    13 de março de 2017 às 09h42

    Olha esse texto Brenda Franco

    Responder

    Cleane Oliveira

    13 de março de 2017 às 10h44

    Comentário digno de aplausos!!!!

    Responder

Gustavo Pereira

13 de março de 2017 às 03h35

Você deletar uma foto com alguém depois de ter deixado o assunto ganhar grandes proporções e vir a público pedir desculpas chamando o episódio de erro…Pode ter sido uma bela e perspicaz trollagem em cima do juíz. Vai saber….

Responder

Rosangela Rosangela

13 de março de 2017 às 03h35

PALAVRAS, PALAVRAS, DESCULPAS, DESCUPAS, ARGUMENTOS E ARGUMENTOS.”DIGA-ME COM QUEM ANDAS, QUE LHES DIREI QUEM ÉS”.

Responder

Jean Baheta

13 de março de 2017 às 03h34

Eu nunca vi motivos pra ser fã desse jeito, com essa então; que va pra casa do caralho.

Responder

Lucia Gonzalez

13 de março de 2017 às 03h27

Não me convenceu

Responder

Leonardo Betfuer

13 de março de 2017 às 03h27

Ele não apagou, a foto continua lá, mas ele publicou um textão explicativo. Levando em consideração que esse fato é base p argumentação, fica parecendo que vc está distorcendo os fatos.

Responder

Soraia Melo

13 de março de 2017 às 03h25

Mcristina Sópráverfotosecomentar, olha essa análise do ocorrido…

Responder

Nando Gaia

13 de março de 2017 às 03h24

Toma vergonha na cara cafézinho,para com este mí mi mi amador.

Responder

Carlo

13 de março de 2017 às 00h23

Imagino alguem jantar com Hitler sabendo de seu protagonismo no massacre de tantos. Moro é fantoche facista , bem pago em um golpe na democracia.

Responder

Leone Bparbosa

13 de março de 2017 às 00h23

Pior opiniao ja emitida nesta pagina. É claro que ele elogiou ainda que se não tivesse o elogiado de companhia inteligente, só a presença dele enquanto respeitado filósofo contemporâneo já estaria dando ibope a Moro, e ao mesmo tempo diminuindo o seu perante seu principal público que é a esquerda brasileira. Respeito muito Leandro Karnal mas ele pisou no tomate feio e acho que defende-lo nesta situação é embarcar junto neste fatídico e bisonho episódio em que karnal se meteu. Seja bem-vindo novamente ao mundo dos humanos carnais que erram Sr Leandro.

Responder

Carlos Alberto Aleixo

13 de março de 2017 às 03h20

Ah, tá!

Responder

Simone Ambrósio

13 de março de 2017 às 03h17

A tentativa de resposta e levantamento de muro reforçam o baixo nível de como ele se conduz. Rolou escada abaixo. Revelou seu caráter. Já tinha descurtido há muito tempo, ainda assim resto chocada.

Responder

Victor Oliveira

13 de março de 2017 às 03h17

Tem uma galera da esquerda que se comporta com um moralismo irracional e infantil de direita que beira o patetico…. Pegou mal ele escrever amigo moro? Pegou. Mas eh sempre bom entender antes seu lado antes de o cruxificar e lembrem tambem que um pouco de vinho realmente pode influenciar qq um a dizer uma besteira ou outra…
Galerinha, podemos ser melhores pessoas que os concervadores e coxinhas que criticamos….

Responder

Amilcar Junior

13 de março de 2017 às 03h16

O bloquear foi tão facista quanto o “amigo”

Responder

Jorima Valoz

13 de março de 2017 às 03h16

Simplesmente achei o texto piegas, e que subestima a nossa inteligência, mostrando que Karnal se arrependeu. Na verdade, o tempo que ele levou para responder as críticas, foi só para pensar uma resposta que poderia satisfazer seus seguidores, pois inteligente como ele é, sabe que nunca terá a admiração da direita, ainda mais sendo historiador e comentar sobre filosofia. Lembrando de um velho ditado, “tem gente que não dá ponto sem nó”.

Responder

Corleotone Dogfather

13 de março de 2017 às 03h16

blah blah blah, paguei meu vinho blah blah blah. Crie coragem e se posicione contra, em vez de ficar com mensagens subliminares.

Responder

Leonam Veloso

13 de março de 2017 às 03h15

Babaca.

Responder

Cláudio Smalley

13 de março de 2017 às 03h14

Cassios Burns Raphael Fernando Diniz

Responder

Elder Matheus

13 de março de 2017 às 03h14

Erica Matheus

Responder

Vicente Balthazar

13 de março de 2017 às 03h14

Discordo totalmente. As interpretações do escritor são totalmente sem fundamento para mim. Isso é que é querer defender alguém sofismando. Por favor, né! Ainda dizer que “qualquer entendedor mediano” consegue enxergar a sua interpretação da resposta de Karnal é forçar muito a barra. Como se quem não concorda com a sua interpretação fosse um imbecil. Quem esse cara quer enganar com argumentos tão fracos?

Responder

Alderides Madeira

13 de março de 2017 às 03h13

PALESTRADOR, auto ajuda de conhecimento? Será, talvez para otários. De sabedoria? Muito menos. O PALESTRADOR, é um camelô que vende porra nenhuma! É um esperto do caralho!

Responder

Geraldo Magela

13 de março de 2017 às 00h13

Karnal pagou o vinho e o pato

Responder

Jefferson Navarro

13 de março de 2017 às 03h11

Nossa, que texto magnífico!

Responder

Maria José dos Santos

13 de março de 2017 às 00h11

Muito bom. Você disse o que eu também achei, mas não saberia dizê -lo .Obrigada pela suas palavras.

Responder

Luiz Nunes

13 de março de 2017 às 03h11

vacilou na entrada e na saída. Não acho que se levantou e nem que sepultou o Moro…. ” escolheu se equilibrar novamente na corda bamba da isenção,”…. nem frio, nem quente: morno.

Responder

    Simone Ambrósio

    13 de março de 2017 às 03h20

    Tentativa de restauração do prestígio e da fama. Horrendo.

    Responder

    Luiz Nunes

    13 de março de 2017 às 03h23

    e nessa tentativa escreveu: ” Continuo um crítico do racismo, da misoginia, da homofobia, um professor interessado de forma apaixonada na educação.”… só se reuniu com um dos pilares do golpe e que estão destruindo a já precária situação do que ele fala defender.

    Responder

    Simone Ambrósio

    13 de março de 2017 às 03h28

    Sentou-Se à mesa e elogiou a inteligência (haha) daquele que fomenta e surfa na ignorância necessária para os trabalhos do golpe.

    Responder

Diego Sá

13 de março de 2017 às 03h09

Thiago Barbosa

Responder

Elisabete Alves

13 de março de 2017 às 03h09

A explicação de Karnal foi péssima, belo exemplo da emenda sendo pior que o soneto.

Responder

Analu Med

13 de março de 2017 às 03h07

Carnal…No apagar das luzes!!!
Próximo episódio.

Responder

Vilton Coelho

13 de março de 2017 às 03h06

este cara Karnal não merece mais credibilidade, ele faz parte do golpe, juntar com o Moro e dose para elefante.

Responder

Demetrio Alves

13 de março de 2017 às 03h06

o cafezinho falou outra coisa , agora vem com essa, vou me apagar da terra , não tem pra onde correr, esse povo, sei não.

Responder

Rosane S. Nascimento

13 de março de 2017 às 03h05

Penso que se está dando muita importância para o karnal. Considero ele um intelectual e ele tem conteúdo sim. E tem a capacidade de falar de forma acessível. Mas não consigo fazer essa leitura toda aí. Quando postou a foto, dava a entender que o inteligente e amigo com projetos futuro era o moro. Diante dá reação é da proporção, ele recua. O karnal tem conhecimento e muito…Mas conhecimento se compra, agora, sabedoria, coragem é outra história bem diferente. Ainda o considero com muito conhecimento, e suponho um bom professor, mas gosto de pessoas com posição é capazes de assumirem essas posições.

Responder

    Railma Carvalho

    13 de março de 2017 às 08h16

    Se fosse tão corajoso, não bloqueava ninguém, faltou personalidade de assumir o que ele é: um parceiro dos negócios rentáveis, as palestras e livros recheados de frases célebres pra impressionar alguns não cultos.

    Responder

Daniel Massa

13 de março de 2017 às 03h05

Se temos uma direita chucra, como diz Reinaldo Azevedo, temos também uma esquerda chucra como podemos ver nesse episódio. Simplesmente não aceitam dialogar com o oposto.

Responder

    Sergio Lds

    13 de março de 2017 às 04h03

    O que considera “oposto”. A postagem de Karnal tratava o encontro de forma muito peculiar. Outro aspecto: por que excluir a postagem?

    Responder

    Daniel Massa

    13 de março de 2017 às 04h05

    Já leu a postagem do Karnal sobre o episódio?

    Responder

    Adeildo Junior

    13 de março de 2017 às 04h14

    Não aceito ficar no mesmo ambiente que um juiz golpista e, pior ainda, tirar foto elogiando-o. #ForaMoroGolpista!!!

    Responder

    Daniel Massa

    13 de março de 2017 às 04h17

    Está aí a diferença entre um intelectual e um chucro.

    Responder

    Fabio Burlá

    13 de março de 2017 às 05h54

    Concordo contigo em um ponto, nossa esquerda é bem tosca também. Porém, não concordo que esse seja o caso de negação do diálogo com o oposto. Uma coisa é aceitar conversar com o Moro, debater com ele. Outra é ter 1 milhão de seguidores e publicar foto de um encontro com essa figura nefasta, o elogiando, como se não estívéssemos vivendo um momento político grave, uma crise social galopante, e esse sujeito é responsável por muito do que está acontecendo, por ser o representante mor do movimento que arruina a legalidade no Brasil. É basicamente um braço jurídico do PSDB para destruir os adversários, e tem uma relação lesa-pátria com os EUA.

    Responder

    Daniel Massa

    13 de março de 2017 às 06h10

    Concordo com partes, Fabio. Não entrei no mérito do equívoco da postagem pelo fato de já estar bem nítido. Um erro movido por vaidade não deveria implodir uma reputação. Dilma, Lula e diversas figuras da esquerda já foram “flagradas” confraternizando com golpistas. A democracia é sustentada pela diplomacia também. Faltou tato na hora de passar a mensagem. Apenas.

    Responder

    Fabio Burlá

    13 de março de 2017 às 16h17

    Daniel, acho que realmente a reputação dele não vai ser implodida, o que aconteceu é que a esquerda rompeu com ele abertamente. Ele era admirado e tolerado por uma boa parte da esquerda pois no geral ele tem um tom progressista, porém desde o golpe ele foi cobrado de posicionamento, se absteve, e agora cometendo essa gafe com o Moro, acho que já perdemos a paciência, é mais simples admitir que ele não pode estar do nosso lado. Ele vai continuar com seu quase milhão de seguidores e ainda vai ganhar seguidores novos por ele ter debochado da cara da esquerda.

    Responder

Flavio R. Cavalcanti

13 de março de 2017 às 03h04

Interessante. Mas como não curtia antes (e sempre evitei compartilhar), vou continuar na minha.

Responder

Sandra Costa

13 de março de 2017 às 03h03

Na minha opinião, a foto até dava pra passar (no sentido de engolir), com a suposição do alto teor alcoólico dos “bons vinhos”. Mas a legenda da foto … difícil.

Responder

Carlos Dal

13 de março de 2017 às 03h03

E o pior, o texto de Karnal ainda é arrogante : “deixa eu ser explícito porquê os brutos não entenderam”. Terrível!

Responder

OneEduardo Da Silva

13 de março de 2017 às 03h03

Leandro karnal tem duas caras

Responder

Edna Silva

13 de março de 2017 às 03h00

Excelente

Responder

Gleina Barros

13 de março de 2017 às 03h00

Está óbvio que Karnal quer a redenção do público que lhe alçou à fama de intelectual. Ao apunhalar e expor particularidades tão mesquinhas do encontro com Moro – a quem ele fez elogios tão sinceros e planos futuros – Karnal somente nos mostra que é uma pessoa muito pior do que imaginávamos.

Responder

    Rodrigo Pereira

    13 de março de 2017 às 03h18

    Esses cabeludos !

    Responder

    Ale Valvulado

    13 de março de 2017 às 06h47

    Lixo histórico…..bobo da corte youtuber filosófico!!!

    Responder

    Railma Carvalho

    13 de março de 2017 às 07h58

    Exato amigo, você matou a charada dos parceiros embusteiros.

    Responder

    Enia Costa

    13 de março de 2017 às 08h51

    Mostrou ter personalidade fraca.

    Responder

    Silvania Silva

    13 de março de 2017 às 10h26

    O post de resposta parece mais texto de alguém tentando se limpar da merda feita anteriormente. Abandonou fácil os “amigos”. Dizer que Leandro é inteligente e sabe muitíssimo bem argumentar, que mede milimetricamente cada palavra que sai da boca, isso é fato. Porém, o vinho e o ego atrapalharam a cena. O admirava muito (não idolatria, isso não), mas não consigo entender como uma pessoa tão inteligente se deixa levar pelo ego. Foto bem indigesta mesmo com o mais caro dos vinhos.

    Responder

    Carmem Saporetti

    13 de março de 2017 às 11h05

    Ele ainda mereceria um resquício de respeito de minha parte se tivesse sustentado sua posição.

    Responder

    Vera Maria Mainieri

    13 de março de 2017 às 11h29

    Com certeza, nem Judas faria uma coisa dessas. Preferiu a solução da velha figueira. Como seu antigo colega da Galileia, também se valeu dos trinta dinheiros de nossa confiança, mas, segundo seu caráter pusilânime, alega que usou para pagar o vinho. Meu amigo, foi pior a emenda que o
    soneto, não foi?

    Responder

    Crispim Fernandes Leao

    13 de março de 2017 às 16h50

    Mostra de qual é a sua linhagem

    Responder

    Vera Maria Mainieri

    14 de março de 2017 às 02h54

    Na verdade, Crispim Fernandes Leao, é uma looonnGALINHAgem!

    Responder

Deni Craft

13 de março de 2017 às 02h58

Adorei o charminho. haha Bom saber que existem certas sujeiras que nem toda perfumaria do mundo consegue disfarçar. Um brinde ao senhor Moro.

Responder

Caio

12 de março de 2017 às 23h57

AInda bem que vi esse texto, ótimo para minha insonia.

Como querem confiar numa esquerda que confunde auto-ajuda com filosofia e tem um ranço autoritário quando ao mesmo tempo td mundo tem um parente “fascista”?

Responder

Antonio

12 de março de 2017 às 23h57

Muito papo furado. Desculpa longa demais.

Responder

Amanda Moresco

13 de março de 2017 às 02h56

A magistratura ainda não recebe auxilio-vinho? Puxa vida!

Responder

Caio Travaglio

13 de março de 2017 às 02h56

Lambe mais que ele goza

Responder

Sheilla Rocha

13 de março de 2017 às 02h55

Nem que o cafezinho peça…já era, Karnal.

Responder

Anônimo

12 de março de 2017 às 23h54

Tão condescendente com o Karnal, não? Cansado desse tipo de consideração com base naquilo que se faz no próprio cotidiano! Todos egóicos e narcísicos!

Responder

Souza Josimar

13 de março de 2017 às 02h54

Descobrimos que o herói tabajara tem lá alguns milhares de desafetos contra ele, o queridinho dá Direita chucra , fascista golpista e ultrapassada tem milhares de vômitos contra a palhaçada deles de uso do judiciário para fins políticos…..O rei está Nú faz tempo basta não ser Idiota e cego. .

Responder

Fabio Ferraz

13 de março de 2017 às 02h54

Ele tá tentando se limpar da forma mais errada possível! Bastava comentar e repudiar as atrocidades jurídicas que o juizeco tucano cometeu e vai cometer…

Responder

    Vicente Balthazar

    13 de março de 2017 às 03h22

    Mas ele não é contra essas atrocidades. Se ele criticasse ficaria mais claro o cinismo dele. Se ele fosse contra, ele nunca iria sair para jantar com esse fascista que está destruindo a democracia e a economia a serviço dos EUA.

    Responder

    Fabio Ferraz

    13 de março de 2017 às 03h28

    Eu sei que não. Quem senta numa mesa com um pilantra daquele, prova, indubitavelmente, que é da mesma laia. Salientei apenas que além de safado, tb é ingênuo, Vicente Balthazar…

    Responder

    Fabio Ferraz

    13 de março de 2017 às 03h43

    Se o público dele fosse de coxas, até acreditariam no Lero lero dele. Mas não é… Ele apenas se revelou.

    Responder

Clovis eDos Santos

13 de março de 2017 às 02h52

o karnal sempre foi representante da escória elitizada, dakeles que vestem black tie a noite e de dia, apostam na aparente armadura reluzente de um moribundo decrépito que a conduz. Esperando o karnal almoçando com o marcola, alckimim, temer, serra, capez, pezão, maluf, fernandinho beira mar e o casal nardoni pra fechar 2017.. Enfim esse eh o karnal…mais um dá platéia como disse certo bebado “no brasil não tem um povo, tem uma platéia”

Responder

João Henrique de Andrade

13 de março de 2017 às 02h52

In vino veritas.

Responder

Dalisa Campos Miranda

13 de março de 2017 às 02h52

Flávio Marcelo

Responder

Luiz Specht

13 de março de 2017 às 02h51

Foi o que comentei quando começaram a esculachar ele depois da foto. Querendo ou não, Moro agora faz parte da história do país, vai ser lembrado como uma mancha, mas já pode ser considerado como personagem histórico. A janta foi uma boa oportunidade para o historiador conhecer pessoalmente essa figura. Não gostei das palavras “amigo” e “projetos juntos”, mas acreditei que era euforia do momento e que não poderia ser tão grave assim.

Responder

    Daniel Massa

    13 de março de 2017 às 03h02

    Reflete exatamente o que pensei.

    Responder

    Ana Rita Barros

    13 de março de 2017 às 03h04

    Eu não, ele não é um idiota qualquer, sabe quase muito bem o que faz. Ainda vejo muito a explicar

    Responder

    Cicerus Silva

    13 de março de 2017 às 03h09

    Eles tem um projeto juntos da pos graduação da PUCRS.

    Responder

    Ana Rita Barros

    13 de março de 2017 às 03h09

    Cicerus Silva É uma explicação, por sinal, arrrgh!

    Responder

    Cicerus Silva

    13 de março de 2017 às 03h10

    Não que eu concorde que sergio moro deva palestrar ou ministrar aulas de como proceder…

    Responder

    Eduardo Gomes

    13 de março de 2017 às 03h36

    Vi esse comentário em algum lugar e ele encaixa exatamente quanto ao caso:
    “Esse sujeito que estava na mesa com o Karnal é um personagem quase do naipe de Stalin ou do Hitler. Se tivesse o poder que os dois primeiros tiveram, talvez veríamos coisas inimagináveis. Vamos lembrar que ele divulgou ilegalmente escutas sigilosas (segundo as palavras do próprio Teori Zavascki), simplesmente porque é um militante político e quis interferir na questão do impeachment da Dilma. Ele grampeou o escritorio e todos os telefones dos advogados do Lula. Em que esses procedimentos se diferem dos piores momentos da temida KGB? Ele implementou um sistema de tortura estatal, por meio das prisões preventivas, em que as pessoas sao presas previamente à defesa como regra. Com isso ele forçou muitas delacoes premiadas, especialmente direcionadas contra seus alvos. Só nisso ele fez o Brasil regredir uns mil anos em termos civilizatorios. Voltamos ao padrao de “confissão” do Galileu na idade média. Algumas delações tem conteúdo verdadeiro, mas muitas delações tem conteúdo falso. Ja temos casos de indivíduos presos por ele, que tiveram a inocência comprovada depois. A vida dessas pessoas já era. Além disso, ele acha que convicções políticas pessoais podem sobrepor-se à lei. Isso é gravíssimo, tratando-se de um juiz. Acrescente-se que mediante sua falta de sensibilidade para a situação do povo (algo compreensível para alguém que chega a embolsar 102 mil reais de salário só em dezembro de 2016, em um país onde o salário mínimo é 925), é responsável pela destruição direta/indireta de 3 a 4 milhões de empregos, sejam eles do sistema Odebrecht, Andrade Gutierrez, OAS, Mendes Junior, Engevix, sejam eles dos estaleiros, ou sejam eles das dezenas de milhares de empresas que forneciam tubos, vigas, telhas, maquinário e outros produtos para essas empresas. E para finalizar: o resultado do trabalho desse sujeito é um Brasil mais corrupto, como vemos nos jornais diariamente. Além de, evidentemente, um país mais pobre, que já tem uma renda per capita abaixo da chinesa, mexicana, equatoriana mais baixa praticamente que todos os países da América Latina e agora, pasmem, abaixo da até da renda média tailandesa. O Brasil desde o inicio da Lava jato caminha para se tornar um dos países mais pobres do mundo.”

    Responder

    Souza Josimar

    13 de março de 2017 às 04h13

    Acusou a cagada… Sentiu.

    Responder

    Cristina Garay Costa

    13 de março de 2017 às 13h48

    Concordo contigo Luiz Specht , imagino que para um historiador estar diante do que será história deva ser mesmo algo maravilhoso, mesmo que seja o lado negativo da história, ja que vai depender do olhar de quem conta-la, mas se foi isso pq apagar o post e bloquear fãs?
    Essa é a dúvida que ficou na minha cabeça.

    Responder

Gabriel Garcia

13 de março de 2017 às 02h51

Por que tão se preocupando tanto com a opinião desse cara?!

Responder

Fernando Ramirez

13 de março de 2017 às 02h51

Li o texto e gostei.

Responder

Gustavo Gonzatti

13 de março de 2017 às 02h51

Me permita discordar. O pior ao final foi ter bloqueado e apagado centenas de comentários. Eu inclusive fui bloqueado na página do Karnal. Infelizmente ele é fascista, pois não aceita o contraditório!

Responder

    João Henrique de Andrade

    13 de março de 2017 às 02h53

    In vino veritas.

    Responder

    Moacyr Junior

    13 de março de 2017 às 03h01

    Se deseja ser figura pública , que aceitos os bônus e os ânus opsss , os ônus

    Responder

    Gustavo Gonzatti

    13 de março de 2017 às 03h02

    Exatamente.

    Responder

    Pedro Leonardo

    13 de março de 2017 às 03h31

    Qual foi seu comentário, se me permite a curiosidade

    Responder

    Simone Dos Santos

    13 de março de 2017 às 03h33

    Ele me bloqueou

    Responder

    Gustavo Gonzatti

    13 de março de 2017 às 03h34

    Bah, foi mais ou menos assim, cuidado com as amizades, talvez alguma empresa que contrate as tuas palestras esteja envolvida em corrupção, o teu amigo pode te jogar numa cela e aguardar a tua confissão, obviamente num padrão ético aceitável

    Responder

    Gabriel Lacerda

    13 de março de 2017 às 04h07

    Facista é essa perseguição, são vocês que não aceitam o contrário. Dois acadêmicos sentaram pra jantar, normal. Esse extremismo de vocês é doentio.

    Responder

      Celso Carvalho

      13 de março de 2017 às 02h55

      …que no poste mijarei.

      Responder

    Gustavo Gonzatti

    13 de março de 2017 às 04h07

    Então pq ele me bloqueou e exclui meu comentário?

    Responder

    Gustavo Gonzatti

    13 de março de 2017 às 04h09

    Quem não aceitou o contraditório foi ele, tanto que excluiu a postagem, pois tinha perdido o controle.

    Responder

    Souza Josimar

    13 de março de 2017 às 04h13

    Acusou a cagada… Simples..

    Responder

    Simone Dos Santos

    13 de março de 2017 às 04h19

    Gabriel Lacerda dois acadêmicos? ????

    Responder

    Rogério Marroni

    13 de março de 2017 às 06h18

    Também tive meu comentário excluído e fui bloqueado. Baita fascista.

    Responder

    Nadia P de La Serna

    13 de março de 2017 às 06h43

    Gustavo Gonzatti fez isso com MUITA gente.. bem feio..

    Responder

    Ale Valvulado

    13 de março de 2017 às 06h47

    Lixo histórico…..bobo da corte youtuber filosófico!!!

    Responder

    P Anderson Silva

    13 de março de 2017 às 10h00

    Que me acontece nas páginas dos esquerdista. bloquear quando tem discordância de opinião. Estranho vc percebi isso agora. inocente kkkk

    Responder

    P Anderson Silva

    13 de março de 2017 às 10h01

    Rogério Marroni, vamos chorar?

    Responder

    Gustavo Gonzatti

    13 de março de 2017 às 10h29

    Karnal sempre se posicionou como liberal, estranho você nunca ter percebido isso.

    Responder

    Marco Gomes

    13 de março de 2017 às 10h39

    Kkkkk

    Responder

    Daniela Rosa

    13 de março de 2017 às 10h56

    Gustavo Gonzatti Percebi isso numa fala dele sobre mulheres alguns anos atrás, ele é muito prolixo e defende direitos humanos, um discurso claro e didático compartilhado pela esquerda, daí o choque de quem é contra o golpe desde o começo, ao vê-lo com o moro. ;)

    Responder

    Fernando D'Angelo

    13 de março de 2017 às 11h35

    Eu tb fui, Gustavo. Minha pergunta a ele tinha sido: “Professor, do ponto de vista profissional, frente ao cenário de instabilidade que passamos, com ódio e intolerância constantes, você acha necessário postar uma foto assim, dando margem a acharem algo estranho?”
    Pena que ele me bloqueou, pq senao eu iria na página dele, depois dessa zona toda, e falaria: EU AVISEI!

    Responder

    Vaneza Leva

    13 de março de 2017 às 15h30

    Contraditório nada tem a ver com ofensas.

    Responder

    Maristela Newton

    13 de março de 2017 às 16h40

    Eu só comentei que me decepcionei. Ban

    Responder

    Tiago

    13 de março de 2017 às 22h10

    Porra nenhuma, qm escreveu isso deve ser amigo dele

    Responder

    Sandra Regina Santos Paiva

    13 de março de 2017 às 22h28

    Vaneza Leva eu sou testemunha,que ele nao foi ofendido ele bloqueou minha amiga e ela nao ofendeu em nenhum comentario

    Responder

    Nadia De Oliveira Rocha

    14 de março de 2017 às 02h38

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!
    Excelente!!!

    Responder

    Silvia Peres

    14 de março de 2017 às 11h11

    Para uma pessoa que se diz progressista me pareceu bem autoritário apagando os comentários .

    Responder

    Silvia Peres

    14 de março de 2017 às 11h11

    Para uma pessoa que se diz progressista me pareceu bem autoritário apagando os comentários .

    Responder

Guilherme Rocha Loures

13 de março de 2017 às 02h50

Karnal morreu. Que descanse em paz.

Responder

Bernardo Giannetti

13 de março de 2017 às 02h49

Não colou, mano. Tentou apelar para o medo do leitor de se passar por burro, mas não colou.

Responder

    Simone Ambrósio

    13 de março de 2017 às 03h22

    Nem todos entenderão ‘ já avisava: qualquer contraditório e nos encomenda à ignorância nossa. Sujo.

    Responder

Kátia Oliva

13 de março de 2017 às 02h49

#karnalsubiunotelhado

Responder

Monique B Mendonça

13 de março de 2017 às 02h47

Esses homens públicos quando se equivocam… Colocam culpa no vinho … Apagar a foto e dizer que após algumas taças tornou pública uma imagem que qualquer um saberia que causaria paixões! Aquele que paga de isentao sempre esconde o lado que inclina seus interesses!

Responder

Fayra Batista

13 de março de 2017 às 02h47

Responder

Leandro Pinto

13 de março de 2017 às 02h47

Karnal ofereceu o que se define como explicação barata. A emenda ficou pior.

Responder

Carlos Dal

13 de março de 2017 às 02h47

Não. O texto “de explicações ” só evidenciou a vaidade e conivência política de Karnal. Nunca mais será levado a sério.

Responder

Antonio Henrique Siqueira

13 de março de 2017 às 02h47

Aceitou se encontrar com Moro p ver a reação das pessoas uma ova.Foi coisa de tiete msm.
Pagou o vinho prq se apequenou frente ao Moro. Só está se retratando prq o prejuizo foi maior q o lucro.
Karnal não me engana mais.

Responder

Fayra Batista

13 de março de 2017 às 02h47

Não cola…e está ficando cada vez mais feio

Responder

Patric Koteski

13 de março de 2017 às 02h47

Karnal pagou com traição…….

Responder

Fernando Ramirez

13 de março de 2017 às 02h46

A maior virtude foi ter retirado da time line a foto.
Reconhece o erro. Isso é virtude.

Responder

    Vicente Balthazar

    13 de março de 2017 às 03h19

    Não acredito nisso. É o mesmo que achar que o bandido condenado chora no tribunal ao ouvir a sentença porque se arrependeu de cometer o crime e não porque vai se foder na cadeia. Ele provavelmente não acha errado se encontrar com Moro para fazer sabe-se lá que projetos. Acho que ele tirou a foto simplesmente por causa da avalanche de críticas. Para mim isso não é virtude. É vício.

    Responder

    Fernando Ramirez

    13 de março de 2017 às 03h26

    É um ponto de vista. Respeito.

    Responder

    Vicente Balthazar

    13 de março de 2017 às 03h53

    Fernando Ramirez Sim, também respeito o seu!

    Responder

Celia Gomes

13 de março de 2017 às 02h46

Análise interessante. Vamos ver o fim da história.

Responder

Gloria Teixeira

13 de março de 2017 às 02h45

Parabéns pelo texto Tadeu Porto!

Responder

Magno F Leite Magu

13 de março de 2017 às 02h43

Vacilou feio !
Pelego !!

Responder

Felipe Dutra Gonçalves

13 de março de 2017 às 02h43

Um brinde a nós q nunca abrimos a matéria… pq gostamos mesmo e dos comentarios

Responder

    Marlus Mello

    13 de março de 2017 às 02h47

    Cara aqui quase meia noite rindo demais. . Boa.. .

    Responder

Aurinha Braga

13 de março de 2017 às 02h42

KARNAL…ESPELHO QUEBRADO
NÃO MOSTRA A MESMA IMAGEM
NEM MESMO DEPOIS DE COLADO
JÁ FOMOS,NÃO SOMOS

Responder

Edson Chervenski Dias Jr.

13 de março de 2017 às 02h41

Ele não merecia nem um Sangue de Boi.

Responder

Deixe uma resposta