Mais de 70% dos eleitores já estão decididos sobre o voto presidencial, diz DataFolha

O papel da Globo e da Lava Jato na ascensão dos bandidos ao poder

Por Pedro Breier

18 de maio de 2017 : 12h03

É surreal.

A Lava Jato alimentou a Globo e demais integrantes da máfia midiática brasileira desde 2014 com vazamentos criminosos contra o PT. Estes vazamentos eram milimetricamente calculados para virarem manchetes sempre no momento político mais adequado para os interesses dos que queriam derrubar o governo eleito democraticamente.

A Globo e a Lava Jato são, inegavelmente, as responsáveis por colocar no poder o PMDB e o PSDB, liderados por seus bandidos-mor, Michel Temer e Aécio Neves.

A Globo blindou Aécio e Temer até exatamente ontem. Premiada com mais um vazamento privilegiado, oriundo de sua relação espúria com integrantes da Lava Jato, deu o furo sobre os seus crimes para tentar manter o controle da narrativa.

É óbvio que a Globo não queria isto. Temer, repito, foi blindado desde o momento em que assumiu a presidência. Apoiado entusiasticamente nos seus projetos de desmonte do Estado e ataque aos direitos da população.

Mas quando surgem provas como essas, não há o que fazer. A única opção possível para a Globo é jogar os bandidos ao mar e fingir que não tem nada a ver com isso.

Temer foi protegido também por Sérgio Moro, que impediu Cunha de fazer perguntas comprometedoras ao (ex-)presidente.

Entretanto, e aqui está a surrealidade a qual me refiro na primeira linha deste post, muitos coxinhas continuam comprando a narrativa da Globo de que a Lava Jato é a salvadora da pátria. Justamente as duas responsáveis pela ascensão dos maiores criminosos ao poder!

Michel Temer foi gravado pedindo para um cidadão manter a mesada de Cunha, o bandido já preso que foi essencial para o golpe, para que este permaneça em silêncio.

Aécio “Underwood” Neves é simplesmente um gângster. Foi gravado falando em matar receptor de dinheiro antes que este possa fazer uma delação.

Pois a dobradinha Lava Jato/Globo trabalhou arduamente, durante o processo eleitoral de 2014 e depois o de impeachment, para colocar no poder estes honoráveis cidadãos.

As pessoas votaram em Aécio para acabar com a corrupção, vejam só que coisa linda.

Já contra Lula e Dilma (a presidenta eleita democraticamente, não esqueçamos) não há absolutamente nada a não ser histórias mirabolantes – desacompanhadas de qualquer prova – de delatores torturados com prisões preventivas eternas. Contra Lula tentam usar como prova um apartamento no Guarujá, sem qualquer documento assinado e no qual o ex-presidente não dormiu uma noite. É patético.

Colocar Dilma e Lula no mesmo saco de bandidos que parecem saídos de um filme da máfia é ou inocência ou cegueira ideológica das bravas. Há coxas que não cansam de ser enganados.

O tweet postado no perfil oficial da série House of Cards se aplica perfeitamente aos crimes dos que eram protegidos da Globo até ontem, Michel Temer e Aécio Neves: “tá difícil competir”.

Pedro Breier

Pedro Breier nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo. É formado em direito e escreve n'O Cafezinho desde 2016, sendo atualmente um dos editores do blog.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

21 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Stela Murta

20 de maio de 2017 às 17h48

Gostei muita dessa análise do quadro político brasileiro, vou compartilhar! Obrigada pela lucidez. Ah, a Globo, sempre ela, desde a ditadura!!!

Responder

Rita Andreata

19 de maio de 2017 às 22h02

Essa última e desesperada tentativa da Globo de tentar desviar a atenção de Aécio e Temer por meio de mais uma fajuta delação vazada ( e certamente bem premiada) que não mostra nem a quem é feita, nem se faz acompanhada de nenhuma prova material, tentando colocar propineiros comprovados com fotos e gravações e uma investigação bem feita a uma fajutérrima piroctecnia da Lava-Jato, que tem muito a explicar, é de rir, se não fosse o caso de chorar… Que o lado saudável do Judiciário,doMPF e da Polícia Federal não tenha compaixão e que investigue profundamente a banda podre dessas instituições

Responder

enganado

19 de maio de 2017 às 16h49

Alguém sabe dizer se o rapaz da camisa tem cérebro??

Responder

Tomas Rosa Bueno

19 de maio de 2017 às 00h14

Desculpe, mas me parece bem pouco provável que a Globo tenha sido pega “de surpresa” pelos resultados de uma investigação levada a cabo com rigor inaudito na Lava Jato por pela Procuradoria Geral da República e setores da PF não vinculados ao Moro. Ao contrário, acho que a Globo está *por trás* dessa operação, com a intenção deliberada de derrubar o Temer.

Me explico: o Golpe 1.0 estava fazendo água. A economia continua patinando perto do abismo, a reforma da Previdência era objeto de resistência até da própria base aliada e já tinha sido desfigurada nas negociações a ponto de torna-la um Frankenstein sem utilidade para os setor financeiro que a promove e, pior, a resistência popular estava (está!) de novo levantando a cabeça e diminuindo cada vez mais a possibilidade de os golpistas chegarem a 2018 com alguma opção eleitoral viável e ao mesmo tempo perdendo o pouco de “legitimidade” e peso político para emplacar um adiamento da votação para as calendas. Ou seja, tornou-se urgente reciclar o golpe, e abrir uma avenida nova para a permanência no poder. Essa versão rejuvenescida do golpe já estava sendo negociada desde o ano passado, se não desde antes do impeachment, como plano B; por isso a decisão do TSE sobre a possível exclusão do Temer da ação de cassação da chapa Dilma-Temer foi empurrada com a barriga até agora, nem sim nem não, para deixar em aberto a possibilidade de caçar o Temer se fosse preciso – e é o que agora têm motivos “populares” para fazer. O julgamento final da questão, graças a manobras explícitas do Gilmar, também foi deixado para este ano para que a possível deposição do Temer levasse a uma eleição indireta O plano B, agora, ou Golpe 2.0, creio eu, envolve as seguintes etapas: 1) cassa-se o Temer pelo TSE, junto com a Dilma; 2) o Congresso elege um indivíduo de grande peso político e trânsito livre em todos os setores da política brasileira, das Forças Armadas ao Judiciário, passando por todas as alas do Congresso – digamos o Nelson Jobim, ex-presidente do Supremo que gosta de se fantasiar de general e foi ministro do FHC e do Lula; e3sse novo presidente apela à formação de um governo de salvação nacional e o forma com ministros “limpos”, sem sequer a suspeita de erem rabo preso com a Lava Jato e de todos os setores, digamos do Guilherme Boulos ao Ronaldo Caiado, passando pelo Jorge Vianna, o Cândido Vacarezza, o Jorge Vianna, o Cristovam Buarque, o Jarbas Vasconcelos e outros do mesmo naipe, e empresários de peso na área econômico-financeira; 3) o novo governo começa anunciando medidas como uma queda simbólica dos juros, um aumento igualmente simbólico dos orçamentos de educação e saúde, um plano de segurança pública, expansão do crédito ao consumidor, reforço do Minha Casa, Minha Vida, uma ampliação do Bolsa Família e outras de pouco peso final no orçamento, mas de grande apelo popular e com apoio irrestrito da imprensa, com a Globo à frente; a Lava Jato abandona a caça ao Lula e prende alguns figurões mais manjados do PT ao DEM passando por todos os partidos, e cessam as denúncias diárias na imprensa; a reforma da Previdência é posta em banho-maria, e correm rumores de que vai ser abandonada; 4) a popularidade do governo vai às nuvens, o presidente aparece vestido de general quatro estrelas na companhia de generais verdadeiros e, armado do apoio popular, apresenta um projeto de reforma política que, entre outras coisas, implanta o voto distrital, extingue a reeleição e estende o próprio mandato para cinco anos, que é aprovada por ampla maioria, com votos até da ala podre do PT; 5) garantido no governo até 2022 e com o apoio sempre carinhoso da imprensa, faz aprovar o projeto original da reforma previdenciária com algumas concessões aos militares e aos professores e inicia um programa discreto de repressão aos movimentos populares, encarcelando os líderes mais afoitos e cooptando os mais corruptos, voltando a promover assentamentos rurais que não atrapalhem o agronegócio e fazendo uma farta distribuição de casas populares, construídas pelas mesmas construtoras de sempre, arrependidas dos seus pecados e exemplos de boa governança e transparência; instaura-se um período de “paz social”, a classe mérdia vai ao delírio, a corrupção some do noticiário e ressurge, modernizada e mais discreta, nos corredores do poder; o desemprego diminui em proporção direta à degradação dos salários, que é compensada pelo crédito fácil. Finalmente, 6) com o sucesso do lulismo de resultados de direita assegurado, o presidente-general marca o seu triunfo com uma condecoração ao Lula e a Nação, extasiada, se esquece para sempre de votar na esquerda, e a vida “democrática” pode retornar ao seu curso.

Ficção científica? Quem viver verá.

Responder

Laercio Ferreira

18 de maio de 2017 às 21h08

AECIUS EGIPTUS , É A MAIOR EPIDEMIA DE FEBRE MINEIRA DOS COFRES PÚBLICOS , DAS PROPINAS ORGANIZADAS DA NEO COLÔNIA, UM ESTADO DE EXCEÇÃO DE UM GOLPE DESTE FAMIGERADOS POLITIQUEIROS , DESSAS ELITES COOPTADAS DO GOVERNO ATUAL?

Responder

Dioni Floriano

18 de maio de 2017 às 20h52

Esse aí deve tá procurando um lugar para se esconder de tanta vergonha.

Responder

Rafael Santana

18 de maio de 2017 às 16h14

Quem aqui votou no Aécio?

Responder

Carlos Augusto de Abreu

18 de maio de 2017 às 16h09

Quem ataca um bandido para defender o outro é tão vagabundo tanto qt.

Responder

Veronica Dan

18 de maio de 2017 às 16h01

Aécio Neves soltar notinha negando tudo é fácil, quero ver se explicar com os tios no grupo de família COMO ASSIM CÊ IA MATAR TEU PRIMO, DISGRAMA?!

Responder

Veronica Dan

18 de maio de 2017 às 16h01

ái ái, a coxinha ainda não entendeu a diferença entre delação fajuta e delação COM PROVAS. no mínimo é eleitora do aécio

Responder

Glória Maria Martins Baessa

18 de maio de 2017 às 15h50

Responder

Maristela Valdez

18 de maio de 2017 às 15h37

Cara de pinta de roupa de

Responder

Paulo Sergio

18 de maio de 2017 às 15h36

Agora enfia no rabo
…..a camisa Ronaldinho.

Responder

Carlos Mauricio Silva

18 de maio de 2017 às 15h20

SISTEMA CARCOMIDO

Responder

Paulo Benedito Santos

18 de maio de 2017 às 15h11

O juiz Sergio Moro tem TODAS AS PROVAS contra a irmã de Aécio há dois anos. Extratos bancários e tudo mais. Ela não tem foro privilegiado. No entanto foi necessário o STF intervir e decretar a prisão de Andrea Neves, porque Moro protege tucanos. Juizinho inútil e partidário.

Responder

Andre Chemello

18 de maio de 2017 às 15h10

Só curioso….sem ofensas!!!

Responder

Andre Chemello

18 de maio de 2017 às 15h06

Responder

    Carlos Paula

    18 de maio de 2017 às 15h33

    UE,NAO QUERIAM A DEMOCRRACIA??

    Responder

    Andre Chemello

    18 de maio de 2017 às 15h34

    Responder

      Renata

      19 de maio de 2017 às 08h45

      Golpista oportunista. Bolsonaro está dento do Golpe. Votou contra o Povo. E ainda surfa na onda golpista como o novo do “tiro, porrada e bomba” graças a idiotas crônicos. Vade retro.

      Responder

    Carlos Paula

    18 de maio de 2017 às 15h35

    DEMOCRACIA GERA RESPONSABILIDADE,NAO SO LIBERDADE DE EXPRESAO.RESPONSABILIDADE,PALAVRA QUE ESTES POLITICOS DESCONHECEM.

    Responder

Deixe um comentário

O Xadrez para Governador do Ceará Lula ou Bolsonaro podem vencer no 1º turno? O Xadrez para Governador de Santa Catarina