Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Roberto Requião e Katia Abreu: unidade de esquerda e direita em torno de um projeto nacional para 2018

Por Miguel do Rosário

06 de dezembro de 2017 : 13h21

O nosso programa semanal Cafeína entrevistou hoje, ao vivo, os senadores Roberto Requião e Katia Abreu. O programa teve início às 16:30, horário de Brasília.

Foi uma entrevista antológica, em que Roberto Requião reafirmou seu apoio à candidatura de Lula, desde que o ex-presidente se ponha à frente de um projeto nacional claro de desenvolvimento. “Não pode ser o Lula de antes, o Lula do Meirelles”, alertou o senador.

A senadora Katia Abreu fez fartos elogios a Requião, chegando a dizer que apoiaria sua candidatura presidencial, e sinalizou que poderia se unir a uma candidatura de centro-esquerda e progressista, em nome de um projeto de reconstrução nacional.

Registro do bate papo ao vivo.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Claudio da Silva

06 de dezembro de 2017 às 23h30

Parabéns ao programa. Tenho muito orgulho da postura destes Senadores. Se derrubarem Lula estes dois podem formar uma bela dupla para Presidente e Vice.

Responder

Mar

06 de dezembro de 2017 às 20h00

Gostaria de destacar a fala da senadora Katia Abreu, onde ela diz que nos governos que ela fez parte, havia um projeto para o Brasil, ou seja, um ministro teria que trabalhar na pasta seguindo este projeto. Hoje no governo golpista, NÃO HÁ PROJETO PARA O BRASIL, a não ser roubar, e entregar, ou seja o Brasil está a deriva. Temer que era vice decorativo, deu um golpe e virou presidente decorativo. Lamentável.

Responder

Anabela

06 de dezembro de 2017 às 17h25

Fora Lava Jato, corrupta, vendida. Nao tem credibilidade nenhuma, senadores. Abramos mao da ingenuidade. A Lava Jato e responsavel por todos desmontes do Brasil, escouracada pela desprezivel Rede Globo, a midia golpista.
Lava Jato nunca !

Responder

Márcio Mendanha

06 de dezembro de 2017 às 16h03

http://www.nossofoco.eco.br/transgenicos/royalties-na-compra-e-uso-de-sementes-avanca-na-camara/

Gostaria de saber opinião dela sobre esses projeto do pequeno agricultor pagar royalties pelas sementes num Brasil como o Brasil que tem a maior biodiversidade do planeta

Responder

Márcio Mendanha

06 de dezembro de 2017 às 16h00

Questões indígenas e quilombolas o que ela acha da proposta do DEM de retirar as terras dos quilombolas, realmente será muito interessante a gente ver se o pessoal da” esquerda”quer realmente um outro sistema mais humano onde se respeita a cultura indígena e quilombola e o reconhecimento dos direitos desses povos , essa questão ambiental nunca é levada em consideração em nenhuma mídia alternativa e progressista da internet o que vemos é uma manutenção do status quo quando não se dá o devido respeito ao tema da terra, se ignora assim até mesmo a história do Brasil e a origem dos males urbanos como favelas, eai a revolução aqui é pra valer mesmo ? O agronegócio destrói a terra, causa inúmeros problemas sociais no interior do Brasil venham aqui para Goiás ver de perto quanto o estado é rico e evoluído em ser produtor de matéria prima

Responder

Márcio Mendanha

06 de dezembro de 2017 às 15h54

Reconstrução nacional a base de latifúndio e agrotóxicos? Kátia Abreu representante agressiva do agronegócio brasileiro, porfavor entrem nessa questão com a senhora Abreu, que ela acha da distribuição de terras, agricultura familiar e o lobby das indústrias de veneno o agrotóxico que contamina a água

Responder

Juliano

06 de dezembro de 2017 às 14h23

Essa não dá pra perder! Coloca o despertador pra tocar, galera!

Responder

Luisa

06 de dezembro de 2017 às 13h57

Enquanto isso, na calada da noite…
Câmara aprova MP da Shell
A Câmara dos Deputados concluiu na madrugada desta quarta-feira (6) a votação Medida Provisória 795/17, que cria um regime especial de importação de bens a serem usados na exploração e desenvolvimento de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos; texto ficou conhecido com MP da Shell por conta dos generosos benefícios às petroleiras estrangeiras; MP está em vigor desde 18 de agosto, quando foi editada por Michel Temer; para que continue valendo, é necessário agora que o texto da MP seja aprovado pelo Senado até o próximo dia 15
https://www.brasil247.com/pt/247/economia/330655/C%C3%A2mara-aprova-MP-da-Shell.htm

Responder

Deixe um comentário