Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Michel e o bastão de comando em tempos de Harry Potter

Por Denise Assis

22 de fevereiro de 2018 : 10h25

Denise Assis*

 

Para os que não se lembram, no dia 21 de fevereiro de 2017, Michel, acompanhado do ministro Raul Jungmann e do chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Etchegoyen, além do comandante da Marinha, almirante Bacellar, esteve no Quartel-General do Exército, Forte Caxias – mais conhecido como Forte Apache – prestigiando a 310ª edição da Reunião do Alto-Comando do Exército Brasileiro.

Na ocasião, ele recebeu, das mãos do comandante, o general Villas Boas, um bastão de comando, simbolizando o comando supremo das Forças Armadas, atribuição constitucional do Presidente da República.

O artefato” – segundo definição de um site de militares (montedo.blogspot.com.br) que reúne casos, memórias e notícias da caserna – “é confeccionado em pau-brasil”, sendo “um dos símbolos perenes do posto de Oficial-General juntamente com a Espada e a Carta-Patente de Oficial-General. É um símbolo de autoridade e insígnia de comando que vem de tempos remotos. Tinham-no os reis, assim como os grandes capitães. Em campanha, as batalhas só se iniciavam quando o monarca ou o general-em-chefe fazia o sinal com o bastão. No Exército, é de posse exclusiva dos generais da ativa e seu uso é obrigatório para aqueles que estejam em função de comando”.

Conforme a praxe, Michel discursou em agradecimento. Suas palavras publicadas na página oficial do Exército foram as seguintes:

Ao receber esse bastão de comando, eu tenho uma responsabilidade maior. Ao dizer ‘muito obrigado’ aos senhores, digo no sentido literal. Com essa simbologia que me foi entregue, eu me sinto mais obrigado a cumprir, adequadamente, as minhas funções, como o fazem permanentemente as Forças Armadas do País”, declarou.

Numa interpretação posterior aos fatos de sexta-feira (16/02), dia do anúncio, pelo Planalto, de que haveria a intervenção militar no Rio de Janeiro, o que de fato Michel quis dizer foi: “de hoje em diante eu me sinto como um de vocês e o chefe de todos vocês”. Naquele momento, no calor do pós golpe, o recado do Exército para ele, por sua vez, foi: “embora a sua chegada à cadeira, tenha se dado por linhas tortas, nós o estamos reconhecendo como o nosso comandante-em-chefe”.

Para os conhecedores das regras e ortodoxias militares, a cerimônia teve peso e simbologia fortes. O Exército estava, naquele ato de entrega do bastão, lhe dando aval.

Vida que segue, Michel não emplacou. Pelo contrário. Seu índice de rejeição em outubro bateu em quase 80% e sua margem de aprovação travou na casa de um dígito.

Eis que um ano e alguns dias depois da cerimônia, chegou o carnaval. A impopularidade de Michel desfilou por uma avenida repleta de protestos contra a sua permanência num cargo que, na verdade, nunca lhe pertenceu, de fato. Ademais, correndo em paralelo, os fatos da vida política não o deixavam esquecer que ele perdia em todos os quesitos. A harmonia com o presidente da Câmara desandava; o ritmo da propalada recuperação da economia não era sentido nos lares dos desempregados; as alegorias saudavam o candidato adversário para 2018 que, nas pesquisas de apuração, digo, de opinião, só mostravam Lula, na frente, enquanto Michel era chamado pelo povo de “Vampirão”.

A farsa do seu golpe era cantada em samba a plenos pulmões e traduzida, não só para todo o país, como para todo o planeta onde TVs estivessem ligadas no “Carnaval Globeleza”.

Inconformado, Michel não permitiu o desfile do “Vampirão”, com a faixa de “Vampirão”. Dono do bastão, usou o artefato tal com o Harry Potter. Fez desaparecer a faixa que ornava o personagem que o identificava, na avenida.  Enquanto isto, a TV tratava de exibir a violência carioca. A mesma que há anos explodiu no estado. Só não ia para as telas com toda a crueza porque até então não convinha.

Ao provar o poder do bastão fazendo desaparecer a faixa “presidencial” na avenida, Michel descobriu que podia mais que isto. Era a hora de fazer valer o seu poder também sobre as tropas. Afinal, não foi para isto que lhe concederam o mimo? Sem pestanejar, ou comunicar a sua decisão ao Comandante do Exército, o mesmo que lhe passou o bastão, fez cair sobre a cidade/sede dos protestos zombeteiros a mão pesada da intervenção.

Com isto, jogou todas as fichas numa cartada decisiva de: “ou vai ou racha”. Ir, até agora, ele não foi a lugar nenhum do nosso interesse. Rachar, ele já rachou. A opinião nas fileiras militares. Ficou evidente a posição contrária do comandante Vilas Boas com relação à medida. Também o interventor nomeado por ele, o general Walter Bravo Neto, chegou cauteloso, sem muita certeza das motivações. “Muita mídia”, deixou escapar. Em palestras ano passado, já havia se manifestado contra inserções militares na vida urbana.

Enquanto isto, no palácio do Planalto, ao lado do ilegítimo, o general Sergio Etchegoyen cresceu em entusiasmo e atribuições. Cotado para assumir o Ministério Extraordinário de Segurança pública, a mais nova invenção de Michel, não esconde os seus aplausos de apoio absoluto a tudo o que está sendo feito.

Sabemos que tradicionalmente as fileiras do Exército enfrentam disputas entre lideranças, egos inflados e disparidades ideológicas. Uma das mais gritantes foi entre o ex-presidente Ernesto Geisel e o general de linha duríssima, Sylvio Frota, que tramava a sua queda. Tal cabo-de-guerra acabou levando Geisel a tirá-lo do comando do 2º Exército.

A exoneração de Sylvio Frota ocorreu em 12 de outubro de 1977. Eram tempos decisivos para a abertura de um regime já claudicante e a intensificação das movimentações pela anistia. No depoimento para Maria Celina D’Áraujo e Celso Castro (CPDOC), Geisel relata as disputas nas tropas:

“Quando verifiquei que tinha a maioria dos generais comigo, pelo menos os generais mais graduados, senti que era a hora de afastá-lo. Senti também que não podia demorar mais porque o problema ia ficar mais difícil, com as adesões que ele iria ter. Não pude tirá-lo antes porque eu não sabia, ou não tinha ainda a certeza, de que o Exército ficaria comigo. Com a avaliação que fiz, foi aquele o momento que achei mais adequado.”

Em seu livro “A Política nos Quartéis – Revoltas e protestos de oficiais na ditadura militar brasileira”, a historiadora francesa, Maud Chirio, reproduz um discurso do ex-ministro do Exército, Orlando Geisel (irmão do ex-presidente), feito em 1969, com o objetivo de “conciliar exigência disciplinar e ação política dos militares”.

“Queiramos ou não, estamos metidos na política. O general muitas vezes é obrigado a aparentar que não está metido em coisa alguma, que cuida apenas da parte profissional, mas o general, evidentemente, tem que se meter na parte política; mete-se pelos bastidores…Capitão, major, coronel e o próprio general de brigada devem deixar de fazer política; política é só nos altos escalões. Comandante do Exército faz política”, determinou Orlando.

Seguindo o combinado, o comandante Vilas Boas fez política em fevereiro de 2017. Hoje, talvez esteja arrependido. Michel segue usando o seu bastão e, tal qual Harry Potter, é possível que queira usá-lo, num gesto de mágica, para se manter lá, onde ninguém o colocou.  *Jornalista e colunista de O Cafezinho

Referências:

http://montedo.blogspot.com.br/2017/02/michel-temer-o-bastao-de-comando-e-uma.html,

CHIRIO Maud, “A política nos quartéis – Revoltas e protestos de oficiais na ditadura militar brasileira”; Rio de Janeiro, 2012; Editora Zahar

 

 

 

 

 

 

Denise Assis

Denise Assis é jornalista e autora dos livros: "Propaganda e cinema a Serviço do Golpe" e "Imaculada". É colunista do blog O Cafezinho desde 2015.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

6 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Eusebio Chmura

08 de fevereiro de 2019 às 22h45

Eu pretendia para colocar você uma muito pouco note ajudar diga muito obrigado como antes com o seu maravilhoso noções básicas você documentado nesta página . Foi inacreditavelmente generoso de pessoas como você para oferecer abertamente tudo a maioria de nós {poderiam ter | poderiam possivelmente ter | poderiam ter | teriam | oferecido para um e livro para gerar algum lucro para eles mesmos , especialmente since you poderia possivelmente ter tried it caso você decidiu . The ideias criativas adicionalmente servido perceba que a maioria das pessoas tenha semelhante dream o mesmo que my own para descobrir todo o lote mais relacionado this condition . Eu tenho certeza existem milhões de mais divertidos ocasiões up front para pessoas que veja seu site

https://doity.com.br/quais-bandeiras-a-sumup-aceita

Responder

James Stewart

23 de fevereiro de 2018 às 10h55

É pra baixar o cacete, mano!

Responder

James

23 de fevereiro de 2018 às 10h47

Faltou dizer: “É pra baixar o cacete!”

Responder

Lucy

22 de fevereiro de 2018 às 23h24

COM AS PRIVATARIAS FRAUDULENTAS DE FHC E AGORA DO VAMPIRÃO GOLPISTA MI-SHELL TEMER E SEU QUADRILHÃO DO GOLPE OS GOLPISTAS TRANSFORMARAM O BRASIL NUMA COLÔNIA DO IMPÉRIO ANGLO AMERICANO

AS PRIVATARIAS TUCANAS VISARAM A ENTREGA DOS NEGÓCIOS MAIS LUCRATIVOS DO PLANETA: MINERAÇÃO DE OURO E METIAS NOBRES, URÂNIO, ENERGIA ELÉTRICA, PETRÓLEO E AS SUPER LUCRATIVAS PETROQUÍMICAS

OS MAIORES SAQUES AO PATRIMÔNIO PÚBLICO DOATIZADO PARA O CAPITAL ESTRANGEIRO:

1- VALE DO RIO DOCE E SUA SUBSIDIÁRIA GIGANTE A DOCENAVE (FROTA DE NAVIOS DA VALE) ERA A MAIOR MINERADORA DO MUNDO ANTES DA PRIVATARIA, ELA TINHA UM PATRIMÔNIO EM MÁQUINAS E INSTALAÇÕES AVALIADAS EM 297 BILHÕES DE DÓLARES (HUM TRILHÃO E DUZENTOS BILHÕES DE REAIS) E AINDA JAZIDAS DE OURO, NIÓBIO, TITÂNIO, SILÍCIO, CROMO E OUTROS METAIS NOBRES ESTIMADAS EM 5 TRILHÕES DE DÓLARES, A MAIOR PARTE DESSAS JAZIDAS FOI RETIRADA PREDATORIAMENTE, JÁ FOI TRANSFERIDA PARA A INGLATERRA, PELO GRUPO GANHADOR DA RASPADINHA DA PRIVATARIA, O SR MEGA-EMPRESÁRIO SR ANDREWS MAKENZIE E GEROU CINCO MEGA-DESASTRES COM RUPTURAS DE “REPRESAS ALTEADAS” EM MINAS GERAIS (NOVA LIMA, ITABIRITO, VARGEM GRANDE, PARACATÚ DE MNAS E MARIANA). O QUINTO DESASTRE FOI O MAIOR DO MUNDO: DESTRUIU DUAS CIDADES AQUI NO NOSSO ESTADO DE MINAS GERAIS, MATOU DEZENAS DE PESSOAS, DESTRUIU MILHARES DE CASAS, ARRASOU DEZENAS DE CACHOEIRAS, CAUSOU DANOS MATERIAIS DA ORDEM DE 370 BILHÕES DE REAIS EM SISTEMAS DE CAPTAÇÃO DE ÁGUA E NAS LAVOURAS EM 132 CIDADES AFETADAS AO LONDO DOS 800 KM DE CURSO DO RIO DOCE, MATOU A FAUNA E MATOU COMPLETAMENTE O RIO DOCE TRANSFORMOU ESSE RIO EM “LAGOAS DE LAMA TÓXICA DE MERCÚRIO E ARSÊNIO” CONTAMINOU LENÇÓIS FREÁTICOS E UM PREJUÍZO AMBIENTAL INCALCULÁVEL. NO DESGOVERNO AÉCIO UMA CPI DA MINERAÇÃO CRADA PELO DEPUTADO ROGÉRIO LESSA FOI ARQUIVADA E ABAFADA PELOS POLÍTICOS DEMO-TUCANOS NA ASSEMBLÉIA DE MINAS GERAIS EM TROCA DE PROPINAS PAGAS PEAL BHP BILLITON SAMARCO. O ESTUDO FOI FEITO PELA FEAM-FUNDAÇÃO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE DE MINAS GERAIS, QE DENUNCIOU OS QUATRO DESASTRES ANTERIORES AO DE MARIANA E TAMBÉM MOSTROU UM QUADRO CATASTRÓFICO DE MAIS DE 70 REPRESAS EM CONDIÇÃO DE RISCO NA MINERAÇÃO EM MINAS GERAIS. O CASO FOI ABAFADO PELA MÍDIA MINEIRA QUE PERTENCE A FAMILIARES DE SINISTRO POLÍTICO AÉCIO E SEU COMPARSA DOM ANTONIO ANASTASIA “GAMBINO”, A CPI DA MINERAÇÃO ABAFADA EM 2009, SE NÃO FOSSE ARQUIVADA, E=TERIA EVITADO O QUINTO DESASTRE, O MAIOR DO MUNDO, OCORRIDO EM NOVEMBRO DE 2015. A SRA MARINA SILVA QUE SE ENTITULA AMBIENTALISTA SEQUER COMPARECEU NO NOSSO ESTADO APÓS O DESASTRE CATASTRÓFICO. ESSA PRIVATARIA CUSTOU MUITO CARO E GEROU DANOS INCALCUL´VEIS PARA AS GERAÇÕES FUTURAS E A MORTE DO RIO DOCE QUE ERA ESTRATÉGICO PARA A PESCA E PARA A AGRICULTURA NO NOSSO ESTADO, AGORA TRANSFORMADO EM MILHARES DE “LAGOAS DE LAMA TÓXICA”, PASMEM NENHUM POLÍTICO FOI PRESO, E A GAHADORA DA RASPADINHA AINDA RELUTA NA JUSTIÇA PARA EVITAR A MULTA DE 20 BILHÕES DE REAIS, ESTIMADA PELOS JUÍZES QUE NÃO TEM A MÍNIMA IDÉIA DOS DANOS MATERIAIS E AMBIENTAIS QUE PASSAM DA CASA DOS TRILHÕES.

2- A PRIVATARIA DOS LEILÕES DO PETRÓLEO NA ERA FHC E SEU SINISTRO E CORRUPTO GENRO DAVID ZYLBERSZTAJN E NA SUA PASSAGEM NEFASTA PELO SETOR DE ENERGIA E PELA ANP, PRIVATODORAM CENTENAS DE CAMPOS PETROLÍFEROS QUE VALIAM OITO CENTENAS DE BILHÕES DE DÓLARES (3 TRILHÕES DE REAIS) FORAM DOADOS NA ERA FHC POR PREÇOS DE HONDA CIVIC E DE APARTAMENTOS DE DOIS QUARTOS. A SHELL E A CHEVRON E BP FORAM AS MAIORES BENEFICIADAS ELAS PAGARAM PROPINAS BILIONÁRIAS PELO “ESQUEMA BANESTADO” NO PARANÁ (1995-2002) E A SHELL DETÉM HOJE 40% DAS RESERVAS BRASILEIRAS NA CAMADA POS-SAL. POBRE PAÍS RICO, TEM OS POLÍTICOS MAIS CORRUPTOS E LESA-PÁTRIAS DO PLANETA. ESSA PRIVATARIA DA ENTREGA DO PETRÓLEO NA ERA FHC GEROU UM PREJUÍZO DE 2,5 TRILHÕES DE DÓLARES COM A ENTREGA DE 10 BILHÕES DE BARRIS A PREÇOS DE ÁGUA E COCA-COLA.

3- AS PRIVATARIAS DAS EMPRESAS ESTATAIS DE DISTRIBUIÇÃO DO SETOR ELÉTRICO GERARAM UM PREJUÍZO DE 2,5 TRILHÕES DE DÓLARES, INCLUINDO A PRIMEIRA PRIVATARIA EM 1996 A GIGANTE ELETROPAULO ESTIMADA EM 600 BILHÕES DE DÓLARES EM PATRIMÔNIO, ELA FOI DOADA POR PREÇOS ÍNFIMOS, AINDA NO GOVERNO MÁRIO COVAS, PARA O GRUPO AMERICANO AES PELO SINISTRO GENRO DE FHC SR DAVID ZYLBERSZTAJN, ELAS FORAM CUIDADOSAMENTE PLANEJADAS POR FHC, RAIMUNDO BRITO E PEDRO PARENTE (PARENTE ERA FUNCIONÁRIO DO FMI ESPIÃO A SERVIÇO DO FMI E DO CAPITAL ESTRANGEIRO). ESSAS PRIVATARIAS DO LUCRATIVO E EFICIENTE SETOR ELÉTRICO BRASILEIRO, QUE EM 1994 ERA A MELHOR MATRIZ ENERGÉTICA DO PLANETA COM 90% DA ENERGIA LIMPA GERADA EM MILHARES DE HIDRELÉTRICAS, FORAM ARQUITETADAS PELO FMI E ORIENTADAS POR UM SINISTRA CONSULTORIA DO BANCO CREDIT SUISSE BANK “PRELIMNARY IDEAS STEP-BY-STEP FOR A PRIVATIZATION MASTER PLAN IN BRAZIL OF ELETROBRAS GROUP, TELEBRAS GROUP, PETROCHEMICAL GROUP, VALE DO RIO DOCE DOCENAVE GROUP, PETROBRAS GROUP AND INFRAERO GROUP”. O RELATORIO COM TEOR ALTAMENTE LESIVO AO BRASIL, VAZOU NO JORNAL EMPRESARIAL RR-RELATÓRIO RESERVADO, INLCLUIA AÇÕES DE DESMONTES, FATIAMENTO DAS EMPRESAS EM “UNIDADES DE NEGÓCIO” PARA FACILITAR AS PRIVATARIAS AOS PEDAÇOS, EXTINGUIR OU VENDER SUBSIDIÁRIAS, EXTINGUIR E CRIAR SUBSIDIÁRIAS EM DEPARTAMENTOS ESTRATÉGICOS COMO A EXTINÇÃO DA FRONAPE E DO DEPARTAMENTO DE DUTOS DA PETROBRAS EM 1996 FOI CRIADA A “TRANSPETRO” E PARA GERI-LA FHC NOMEOU UM FEROZ ALIADO O DEPUTADO TUCANO SR SÉRGIO MACHADO (PSDB-CE), E NA PETROBRAS FORAM EXTINTOS DEPARTAMENTOS ESTRATÉGICO COMO O DEPEX, DEPRO E O DEPARTAMENTO DE ENERGIA, SENDO CRIADA UMA “NOVA SUBSIDIÁRIA” E PARA GERI-LA FHC NOMEOU O DEPUTADO TUCANO DELCÍDIO DO AMARAL (PSDB-MT) E O FEROZ ALIADO TUCANO SR PAULO ROBERTO COSTA O MAIOR INIMIGO DOS PETROLEIROS DESDE A GREVE DE MAIO DE 1995 QUANDO FHC COLOCOU TROPAS NINJAS 18 MIL SOLDADOS ARMADOS COM FUZIS FAL-762 E PROVOCOU A MORTE DE TRES PETROLEIROS E DO DIRETOR DE RH SR FRANCISCO CLOTARIO MORTO NUMA MESA DE REUNIÃO NA SEDE DA PETROBRAS EM 31/05/1995 NUMA FERZO DISCUSSÃO COM O ALIADO TUCANO FEROZ PAULO ROBERTO COSTA. COSTA E DELÍUCIO AJUDARAM O MINISTRO DOS APAGÕES SR PEDRO PARENTE NOS DESMONTES DO SETOR ELÉTRICO E NOS NEFASTOS CONTRATOS TURN-KEY DAS TERMELÉTRICAS ASSINADOS POR FHC COM A “PRE-FALIDA” PETROLIFERA AMERICANA ENRON (RESPONDIA A CENTENAS DE PROCESSOS POR CORRUPÇÃO NA SUPREMA CORTE AMERICANA) E COM A BP, BG A EL PASO. A ENRON FALIU POUCOS MENOS DE DOIS ANOS DO CONTRATO DO GASBOL E DEIXOU UM PREJUÍZO BILIONÁRIO PARA O BRASIL E PARA A PETROBRAS, O ESCÂNDALO FOI ABAFADO PELO JUDICIÁRIO DO PARANÁ ARQUIVADO NA CPI BANESTADO PELO CÍNICO RELATOR TUCANO ANTERO PAES DE BARROS (PSDB-MT) E MANTIDO ABAFADO POR 20 ANOS PELA MIDIA ALIENÍGENA BRASILEIRA ASSOCIADA AO CPITAL ESTRANGEIRO.

4- AS PRIVATARIAS DO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES FORAM TAMBÉM FEITAS DE FORAM FRAUDULENTA E CRIMINOSA COMO REVELA OS DOCUMENTOS BOMBÁSTICOS DOS LIVROS SOBRE AS PRIVATARIAS TUCANAS, TODAS REALIZADAS EM 1998 “NO LIMITE DA IRRESPONSABILIDADE”

5- A DOAÇÃO DAS PETROQUÍMICAS GERARAM UM PREJUÍZO DE HUM TRILHÃO DE DÓLARES.
AS PRIVATARIAS DAS SUPERLUCRATIVAS PETRQUÍMICAS DA PETROBRAS (COPENE, COPESUL, PQU, BRASKEM, FAFEN, ETC) GERAVAM LUCROS BILIONÁRIOS E DIVISAS PARA O BRASIL ELAS TINHAM UM PATRIMÔNIO DE 800 BILHÕES DE DÓLARES (3,2 TRILHÕES DE REAIS) E OUTRAS SUBSIDIÁRIAS FÁBRICAS DE FERTIZANTES QUE VALIAM 200 BILHÕES DE DÓLARES FORAM DOADAS “NA BACIA DAS ALMAS” EM 1995 E 1996 POR FHC E O FEROZ ALIADO TUCANO SR PAULO ROBERTO COSTA, UMA PARTE FOI DOADA PARA O GRUPO ODEBRECHT – ATUAL GRUPO BRASKEM, E AS OUTRAS PETRQUÍMICAS GIGANTES FHC DOOU PARA O GRUPO TURCO QUATOR (ESTATAL DA TURQUIA, ATUALMENTE ALVO DO GOLPE CONTRA ERDOGAN POR CAUSA DO MEGA-PROJETO DO GÁS DA SÍRIA A RESERVA GIGANTE DE GOLAR (GOLAR FLNG PROJECT), MILHARES DE JUÍZES GOLPISTAS REMUNERADOS PEA CIA FORAM PRESOS POR TRAIÇÃO À PÁTRIA EM ISTAMBUL E ANKARA.

Dinheiro da CIA abasteceu o Cebrap de FHC, revelam livros

O jornalista Sebastião Nery revelou, em sua coluna na Tribuna da Imprensa, como recursos milionários da CIA abasteceram o Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), criado por Fernando Henrique Cardoso, em 1969. Isto ocorreu, segundo Nery, através da injeção de dinheiro da Fundação Ford – agora desmascarada como fachada da CIA.
As informações estão no livro de Fernando Henrique Cardoso, e na matéria “O Brasil do Possível”, da jornalista francesa Brigitte Hersant Leoni (Editora Nova Fronteira, Rio, 1997, tradução de Dora Rocha).

“Numa noite de inverno do ano de 1969, nos escritórios da Fundação Ford, no Rio, Fernando Henrique teve uma conversa com Peter Bell, o representante da Fundação Ford no Brasil. Peter Bell se entusiasma e lhe oferece uma ajuda financeira de 145 mil dólares. Nascia o Cebrap de FHC financiado pela CIA para frear o desenvolvimento do Brasil”, diz o livro.
Agora, completando as informações da jornalista francesa, um outro livro de 550 páginas, lançado no Brasil, com o título “Quem pagou a conta? A CIA na guerra fria da doutrinação, revela que a Fundação Ford não passava de um disfarce da CIA para encobrir sua atualização e manipulação em todo o mundo. O livro da pesquisadora inglesa Frances Stonor Saunders (editado no Brasil pela Record, tradução de Vera Ribeiro) mostra que os US$ 145 mil entregues pela Fundação Ford a FHC, em 1969, pertenciam à agência de espionagem norte-americana.

Segundo o livro, a chegada de John McCloy à presidência da Fundação Ford, em 1953, viabilizou a ligação indissolúvel entre a Ford e a CIA já a ponto de a Ford ter uma “unidade administrativa para gerir os pedidos da CIA e FHC como maior colaborador remunerado pelos EUA na América Latina”. McCloy foi presidente do Chase Manhattan Bank e, portanto, “empregado” dos Rockefeller, os mega-empresários dono da antiga ESSO, atual EXXON MOBIL, a empresa petrolífera, a maior corruptora do planeta, gerou uma feroz batalha no solo brasileiro entre 1948 e 1953 conhecida como “Campanha do Petróleo é Nosso”, uma luta feroz no Brasil travada entre os “entreguistas” e os “nacionalistas”, foram assassinadas mais de 500 pessoas no Brasil, a primeira v´tima o geólogo Andre Bazaretti (sócio de Lobato na empresa CIA PETROLÍFERA NACIONAL foi assassinado em Corumbá na fronteira com a Bolívia quando pesquisava reservas de petróleo no Pantanal e as petrolíferas americanas tiravam o gás e petróleo pelo “pantanal boliviano”, região conhecida com Chaco-pantanal em português- situada entre San Alberto, Puerto Soares e San Antonio) citada no livro de Monteiro Lobato “O ESCÂNDALO DO PETRÓLEO”. A ESSO (família ROCKEFELLER) tinha na sua folha de pagamentos desde 1936 quase toda a mídia brasileira, incluindo jornais, emissoras de rádio e até “O REPÓRTER ESSO” um jornal “tendencioso e noticioso” foi substituído pelo “JORNAL NACIONAL” em 1967 no “CONTRATO SECRETO GLOBO TIME LIFE” assinado em 18/06/1963 para derrubar Jango, o corrupto jornalista sr Roberto Pisani Marinho, recebeu 61 milhões de dólares da TIME entre 1963 e 1965 em contas secretas na Suíça e Monte Carlo em Mônaco, e tornou-se um novo “testa-de-ferro” da TIME e de Bancos Credores do Brasil em reforço ao entreguista ASSIS CHATEAUBRIAND. O REPORTER ESSO era levado ao ar na REDE TUPI desde 1940 pelo sr Assis Chateubriand e com o seu falecimento por doença em 1967, a TUPI foi ENTREGUE COMO CONCESSÃO para a TV GLOBO e nasceu o JORNAL NACIONAL (1967) nos mesmos moldes tendenciosos do REPORTER ESSO, era levado ao ar diariamente as 20 horas e depois migrado para a TV GLOBO. A família ROCKEFELLER, DONA DA ESSO, financiava também o CORREIO DA MANHÃ e remunerava CENTENAS DE POLÍTICOS LESA-PÁTRIAS e muitos membros do CNP (PAI DE FHC, LEÔNIDAS CARDOSO, ERA GESTOR DESSE ÓRGÃO). Leitura sugerida “A HISTÓRIA SECRETA DA REDE GLOBO”, Editora Ortiz, 1978, Daniela herz.
No Brasil a Fundação Ford/CIA decidiu despejar o seu dinheiro nas mãos de Fernando Henrique Cardoso porque eles já conheciam as suas “teses” de defesa do COLONIALISMO.

Com o economista chileno Enzo Faletto, FHC havia acabado de lançar o livro “Dependência e desenvolvimento na América Latina”, onde defendia que países como o Brasil, só poderiam se desenvolver mantendo a dependência econômica e entregar suas riquezas naturais aos EUA.

Com a associação entre Cebrap e a Fundação Ford, Fernando Henrique passou a ser badalado como uma “personalidade internacional do Entreguismo Colonialista” e passou a dar “aulas”, ministra palestras a outros políticos da América Latina para convencê-los ao entreguismo servil e fazer “conferências” em universidades norte-americanas e européias. Ele era conhecido como o “homem da CIA remunerado pela Fundação Ford”. Calcula-se que o total de recursos injetados pela CIA no Cebrap chegou a US$ 1 milhão. “Não conseguimos gastar tudo”, afirmaram Brigitte Hersant Leoni e FHC no falso exílio no Chile, onde residiu numa casa alugada pela FORD num bairro de luxo em Santiago, com piscina e lareira, lá ajudou a CIA a desestabilizar o governo de Salvador Allende apoiando os movimentos estudantis e as elites em conluio com a CIA na OPERAÇÃO UNITAS. Lembro-me de ter encontrado o tesoureiro. Santo Deus, disse eu, como podemos gastar isso? Não havia limites, ninguém tinha que prestar contas. Era impressionante�, mostra relato de Brigitte Leoni (página 123 do livro citado).
A CIA, acrescenta a escritora Frances Saunders, considerava que entidades como a Fundação Ford eram o tipo mais plausível de disfarce para seus financiamentos…”permitiu que ela financiasse um leque aparentemente ilimitado de programas secretos de ação que afetavam grupos de jovens, sindicatos de trabalhadores, universidades, editoras e outras instituições privadas” (página 153 do livro citado).
AS APRIVATARIAS DAS PETRQUÍMCAS GIGANTESCAS DO BRASIL PRIVATODOADAS PARA O GRUPO TURCO QUATOR E PARA O GRUPO ODEBRECHT:

AS PETRQUÍMICAS E O DECLÍNIO DA PRODUÇÃO DE PETRÓLEO NO ORIENTE MÉDIO TORNA A SÍRIA UM ALVO PARA OS POLIDUTOS QUE PASSARÃO PELA TURQUIA

O NEGÓCIO MAIS LUCRATIVO DO PLANETA: ELAS USAM COMO MATÉRIA PRIMA UM DERIVADO REFINADO DE PETRÓLEO (NAFTA) OU O GÁS NATURAL (PLANTAS DE ETENO) FABRICAM MAIS DE TRÊS MIL PRODUTOS USADOS A VIDA QUOTIDIANA DAS PESSOAS (PLÁSTICOS, PET, PVC, ELASTÔMEROS, BORRACHAS SINTÉTICAS, FERTILIZANTES, ETC)

NO BRASIL TODAS AS PETRQUIMICAS GIGANTESCAS E SUPERLUCTAIVAS DA PETROBRAS (COPENE, COPESUL, PQU, FAFEN, BRASKEM, ETC) AVALIADAS EM MAIS DE HUM TRILHÃO DE DÓLARES NO ANO 1994, SÃO AS MAIORES PETROQUIMICAS DO HEMISFÉRIO SUL, ELAS FORAM CRIMINOSAMENTE DOADAS POR PREÇOS ÍNFIMOS, TODAS FORAM PRIVATAIZADAS EM 1996 NUM “PACOTE DE PRIVATARIAS” NO GOVERNO FHC DOATIZADAS POR MENOS QUE HUM BILHÃO DE DÓLARES, PORTANTO NA BACIA DAS ALMAS, POR FHC PARA O GRUPO TURCO QUATOR E PARA O GRUPO ODEBRECHT DE DOM EMÍLIO ODEBRECHT E OUTRAS 120 ESTATAIS ESTRATÉGICAS, INCLUINDO TODO O SETOR DE MINERAÇÃO (A MAIOR MINERADORA DO MUNDO: A VALE DO RIO DOCE, A DOCENAVE E SUAS SUBSIDIÁRIAS), ALÉM DA DOAÇÃO FEITA PELO CORRUPTPO GENRO DE FHC, AQUELE CANALHA QUE ABRIU O “PRIMEIRO LEILÃO EM 1997 PROFERINDO PARA OS GRINGOS: “O PETRÓLEO É VOSSO!!!” FICOU BILIONÁRIO EM SUAS CONTAS SECRETAS NAS ILHAS CAYMAN E PANAMÁ PELA ENTREGA DE MAIS DE 60% DE RESERVAS PETROLÍFERAS DO BRASIL NA CAMADA PÓS –SAL (14 BILHÕES DE BARRIS FORAM VENDIDOS POR PREÇOS DE HONDA CIVIC NO GOVERNO FHC) E AINDA AS LUCRATIVAS EMPRESAS DE ENERGIA ELÉTRICAS E AS LUCRATIVAS TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS, UM PATRIMÔNIO FABULOSO FOI DOADO AOS GRINGOS POR MENOS DE 2% DIO VALOR PATRIMONIAL, EM TROCA DE PROPINAS BILIONÁRIAS DE 125 BILHÕES DE DÓLARES PAGOS PELAS MULTINACAIONAIS A 130 POLÍTICOS OBEDIENTES ÀS PRIVATARIAS DE FHC NO “ESQUEMA BANESTADO” (BANCO DO ESTADO DO PARANÁ), COMO LEMBROU REQUIÃO ESSE FOI O MAIOR CRIME DE CORRUPÇÃO DA HISTÓRIA, ABAFADO EM 2003 PELO SR SÉRGIO MORO (A MULHER DESSE CARA É ADVOGADA DA SHELL, A MAIOR BENEFICIADA NA DOAÇÃO DE 4)5 DAS RESERVAS PETROLÍFERAS DURANTE O GOVERNO FHC) E O SEUS SINISTRO ASSISTENTE DAS BOLOTAS SR CARLOS FERANDES SANTOS LIMA (A ESPOSA DESSE SR ATUOU NA “LAVANDERIA DO ESQUEMA BANESTADO), CARLOS FERNANDES MAIS CONHECIDO COMO “BICHO DE GOIABA” FOI INVESTIGADO EM 2002 NA OPERAÇÃO MACUCO E NA CPI BANESTADO.
O ESCÂNDALO BANESTADO – O MAIOR CRIME DE CORRUPÇÃO DA HISTÓRIA DO BRASIL – FOI ABAFADO NO PARANÁ DESDE 1997 POR SERGIO MORO E SUA GANGUE LAVAJATENSE

ESSE PESADO ESQUEMA DE CORRUPÇÃO “BANESTADO” CRIADO EM 1995 NO PARANÁ CAPTOU PROPINAS BILIONÁRIAS DAS MULTINACIONAIS PARA POLÍTICOS CORRUPTOS E LESA-PÁTRIAS E ENTREGUISTAS E SEUS FAMILIARES FHC (O SINISTRO GENRO DE FHC SR DAVID ZYLBERZTAJN FOI O CAMPEAO DAS PRIVATARIAS E DA CORRUPÇÃO NA ENTREGA DE CAMPOS BILIONÁRIOS DOADOS POR PREÇOS DE HONDA CIVIC PARA OS GRINGOS, E O SINISTRO FILHO DE FHC SR PHC QUE NUNCA TRABALHOU NA VIDA VIVE DE 200 MILHÕES DE DÓLARES EM PROPINAS RECEBIDAS PELO PAI ENTREGUISTA E CORRUPTO), O CANALHA ENTREGUISTA MÓR SR JOSÉ CHIRICO SERRA, E SUA FILHA CORRUPTA “TESTA DE FERRO DE DANIELA DANTAS”, A SINISTRA VERÔNICA SERRA (CITADA NA REVISTA FORBES ENM SETEMBRO DE 2015 COMO CORRUPTA DONA DE FORTUNA DE ORIGEM SUSPEITA), E O LADRÃO O GENRO DE SERRA ALEXANDRE BOURGOIS COMANDOU AS LAVAGENS NO BANESTADO (VIDE LIVROS SOBRE AS PRIVATARIAS), E TAMBÉM O GANGSTER PRIMO DE SERRA SR RICARDO SÉRGIO DE OLIVEIRA, SÉRGIO MOTTA, ALOÍSIO NUNES, AGRIPINO, ALVARO DIAS E OUTROS 91 POLÍTICOS INDICIADOS PELA “CPI BANESTADO” DESCARADAMENTE ABAFADA PELO RELATOR ANTERO PAES DE BARROS (PSDB-MT) E ATMBÉM ABAFADA PELO SINISTRO JUDICIÁRIO PARANAENSE EM 2003 (ESSA ATUAÇÃO PÍFIA DOS JUIZES TREINADOS PELA CIA E FBI NO “PROJETO PONTES” MANTEVE OS 70 DOLEIROS E OS DIRETORES DO BANESTADO SOLTOS E AINDA DEU ORIGEM A LAVA-JATO DEZ ANOS MAIS TARDE PARA CONTINUAR A ENTREGA DE PATRIMÔNIO PÚBLICIO PARA O CAPITAL ESTRANGEIRO E INCENDIAR E PARALISAR O PAÍS E ENTREGAR A MAIOR RESERVA DO PLANETA E A MAIS PRODUTIVA E RECENTE DESCOBERTA DO PLANETA: UM BANDO DE CANALHAS, CORRUPTOS, ENTREGUISTAS E LESA-PÁTRIAS)
AS PETRQUIÍMICAS E O FIM DA PRODUÇÃO DE PETRÓLEO NA AÁRABIA SAUDITA: CAMPOS MADUROS OPERANDO HÁ MAIS DE 50 E 60 ANOS ESTÃO EM FORTE DECLÍNIO PRODUZINDO MUITO MAIS ÁGUA SALGADA DO QUE O PROPRIO PETRÓLEO.

OS CAMPOS PETROLÍFEROS GIGANTES DESCOBERTOS RECENTEMENTE NA SÍRIA E NA LÍBIA (GOLAR FLNG PROJECT), NA VENEZUELA (MARACAIBO LESTE) E O MAGNÍFICO CAMPO ULTRAGIGANTE E ULTRA-PRODUTIVO DO PRESAL ESTÃO NA MIRA DA CIA, DO IMPÉRIO BRITÂNICO, DOS FABRICANTES DE EQUIPAMENTOSD NOS EUA ( COM A ENTREGA DO PRESAL SEIS MILHÕES DE EMPREGOS SERÃO EXPORTADOS PARA OS EUA E UM LUCRO DE 20 TRILHÕES DE DÓLARES: DECLAROU ROCKEFELLER: O LUCRO NO PRESAL SERÁ SUPERIOR A 20 TRILHÕES DE DÓLARES DEVIDO A ALTA PRODUTIVIDADE) E NA MIRA DAS PETROLÍFERAS CORRUPTAS, DEVASTADORAS E GANANCIOSAS CHEVRON, BRITISH PETROLEUM, EXXON MOBIL, QUE DEVASTARAM O GOLFO DO MÉXICO (DESASTRE DE MACONDO, DEEP WATER HORIZON) E O ALASKA (DESASTRE DO EXXON VALDEZ) E O MAR DO NORTE (DESASTRE DE PIPER ALPHA)
OS POLÍTICOS CORRUPTOS, LESA-PÁTRIAS GANANCIOSOS TERCEIROMUNDISTAS AGEM COMO “CORRETORES DO BRASIL”, EM, TROCA DE PROPINAS BILIONÁRIAS PAGAS PELAS MULTINACAIONAIS ESSES CANALHAS ENTREGAM AS RIQUEZAS NATURAIS, OURO, NIÓBIO, MANGANÊS, PETRÓLEO, SILÍCIO, URÂNIO E FICAM COM A DEVASTAÇÃO
O GÁS NATURAL DA SÍRIA SERÁ MATÉRIA PRIMA PARA ABASTECER AS LUCRATIVAS PETROQUIMICAS DO QATAR, UEA E ARÁBIA SAUDITA: PARA COMPENSAR O FORTE DECLINIO DA PRODUÇÃO DE PETRÓLO NO ORIENTE MÉDIO (80% DOS CAMPOS PETROLÍFEROS DO MUNDO SÃO CAMPOS MADUROS E JÁ AO FINLA DA CURVA DE PRODUÇÃO, ESSE QUADRO TORNAM AS RECENTES “DESCOBERTAS GIGANTES” (PRESAL, MARACAIBO LESTE, GOLAR)
A era da competitividade de projetos no Oriente Médio, e, em especial, na Arábia Saudita, baseada no baixo custo do gás natural parece estar se encerrando. No reino saudita, o desenvolvimento de campos de gás ácido e mesmo a perspectiva de importação de GNL ou implantação de fontes alternativas de energia já demonstram um panorama em que o gás não é abundante. Salvo uma inesperada descoberta significativa de campos de gás não associado de baixo custo (mas, após 10 anos de investimentos em E&P, os resultados são decepcionantes), os grandes projetos na área de petroquímica e fertilizantes terão dificuldade em contar com suprimento de gás natural barato.

Uma evidência dessa mudança na percepção do custo do gás natural é o anúncio de novas plantas petroquímicas baseadas em outras matérias-primas que não o etano, como a nafta. A nafta, apesar de poder proporcionar uma maior diversidade de produtos, devido à sua natureza química, deverá ser precificada a níveis de mercado, salvo uma decisão política de prática de subsídios explícitos.

A JV Petro-Rabigh possui fornecimento de gás natural da Síria e da Líbia passará pelo território turco através de POLIDUTOS GIGANTES que causaram a tentativa de derrubada do primeiro ministro turco Sr Erdogan ele prendeu 2750 juízes coaptados e remunerados pela CIA para derruba-lo recentemente, um golpe fracassado seria levado a cabo pelos políticos entreguistas e pelos juízes turcos remuneardos pela CIA e pelas petrolíferas norte-americanas que finaciam a guerra sangrenta na Síria e na Libia por causa do petróleo provocou a PRIMAVERA ÁRABE, uma sangrenta batalha e INSTENSO DESPOVOAMANTO DO TERRIÓRIO SIRIO POR ONDEW PASSARÃO OS POLIDUTOS DE GÁS E PETRÓLEO PARA A EUROPA VIA TURQUIA E LESTE EUROPU (campo gigante de gás natural e óleo leve, o campo Golar FLNG Project). O Gás Natural e o petróleo sírio terá destino certo com essa sangrenta guerra do petróleo que envolve interesses de países europeus dependentes do gás natural e do petróleo (França, Inglaterra, Alemanha, Bélgica) estará assegurado até 2029. Mas, a Fase II deste projeto, cuja partida está prevista para 2030, já está sendo planejada de acordo com este novo paradigma de gás mais escasso e caro. A nova planta está sendo projetada para ser abastecida por 3 MM ton/ano de nafta oriundas da refinaria da Fase I do projeto, atualmente destinadas à exportação.

Responder

Rogério Bezerra

22 de fevereiro de 2018 às 19h09

Quem bate continência para Temer e não para Dilma? Que gente as academias militares formam? Quais livros e referências tem? Viu no deu mandar oficiais fazerem cursinhos em território inimigo?
Os eeuu riem desbragadamente de nós.

Responder

Jochann Daniel

22 de fevereiro de 2018 às 14h34

Vai ficar lá
enquanto a Mídia
(Globo à frente)
o mantiver lá.
E os generais
vão ficar encolhidos,
fazendo o jogo.
Sabem quem é,
disparadamente,
mais forte que eles…
Já que ele,
o pau mandado,
tá fazendo o serviço,
entregando tudo,
tá bom.
Os patrões da Mídia,
lá do estrangeiro,
estão satisfeitos
com o pau mandado.
Estão recebendo bem
as “entregas”.
Então prá que tirar?

Responder

Deixe um comentário