Miguel do Rosário analisa pesquisa CNT/MDA e aliança com Ciro Gomes

Ciro Gomes, tristeza e pé no chão

Por Miguel do Rosário

09 de Maio de 2018 : 22h26

(Angelus Novus, pintura de Paul Klee).

O Brasil está sofrendo, muito. Uma imagem tem ocupado minha imaginação recorrentemente. As elites brasileiras, sádicas, amarraram o corpo social numa maca e o estão operando, mutilando-o, torturando-o, retirando órgãos vitais, sem anestesia. O corpo assiste a tudo consciente, lúcido, de olhos abertos.

O que dói mais? O golpe, a prisão de Lula, a volta da fome, ou o fim das esperanças de testemunhar, ainda em nosso tempo de vida, a emergência de uma grande nação?

Cada uma dessas tragédias tem um peso diferente. O esquerdista demagogo, pequeno-burguês, talvez se indigne com o fato de se colocar a desgraça de Lula ao mesmo nível que a volta da fome, sem atentar que a prisão injusta de uma liderança popular abre uma grande ferida no coração do povo.

Existe uma razão objetiva para que o povo se ressinta tanto. Como não tem mídia, dinheiro, judiciário, polícia, a única arma da classe trabalhadora são suas lideranças. Sem liderança, ela fica desarmada e desorganizada, vulnerável a todo tipo de ataque, e seus inimigos jamais perdem a oportunidade de se lançarem sobre sua jugular, para lhe beberem o sangue.

Resultado de séculos de lutas sociais, a liderança popular é o principal patrimônio político do povo; sobretudo as lideranças democráticas, que devem sua força ao sufrágio universal. Nenhuma revolução, nenhuma transformação, jamais se materializou, objetivamente, antes do aparecimento, quase miraculoso, da liderança popular.

Assim como o diamante nasce da terrível opressão dos elementos sobre o modesto carbono (o qual, sem esta pressão, torna-se apenas carvão), assim como as espécies animais evoluem, com desesperada lentidão, superando monstruosas adversidades, a liderança política surge em meio aos embates sangrentos, milenares, entre as diferentes classes.

A história sempre se repete, como um ciclo: quanto mais amadas pelo povo, mais as lideranças são odiadas e perseguidas pelas elites.

O golpe, a tragédia de Lula e as sucessivas derrotas populares dos últimos anos nos fazem pensar no anjo da história de Walter Benjamin.

Há um quadro de Klee que se chama Angelus Novus. Representa um anjo que parece querer afastar-se de algo que ele encara fixamente. Seus olhos estão escancarados, sua boca dilatada, suas asas abertas. O anjo da história deve ter esse aspecto. Seu rosto está dirigido para o passado. Onde nós vemos uma cadeia de acontecimentos, ele vê uma catástrofe única, que acumula incansavelmente ruína sobre ruína e as dispersa a nossos pés. Ele gostaria de deter-se para acordar os mortos e juntar os fragmentos. Mas uma tempestade sopra do paraíso e prende-se em suas asas com tanta força que ele não pode mais fechá-las. Essa tempestade o impele irresistivelmente para o futuro, ao qual ele vira as costas, enquanto o amontoado de ruínas cresce até o céu. Essa tempestade é o que chamamos progresso.

Quando tentamos, perplexos, juntar as ruínas dispersas da política brasileira, confusos diante da catástrofe contínua, interminável, das derrotas sucessivas dos últimos tempos, e tentamos acordar os mortos, agitar a população entorpecida, enterrar o golpe e libertar Lula, uma outra tempestade se desata, vinda do paraíso, com seus furacões, nos puxando irresistivelmente para o futuro: as eleições de outubro.

Quantos milhões de nordestinos morreram de fome, sede, tristeza e humilhação para que surgisse um Lula, um homem que arrostou as mais incríveis dificuldades e se tornou o presidente mais popular da história de seu país?

A magnitude desta dor, experimentada pelo homem simples do interior do nordeste ou da periferia das grandes cidades, tão mais terrível pelo silêncio que a recobre, a humilhação de ver seu ídolo político ser levado às masmorras da Globo em Curitiba, trancafiado numa solitária por tempo indeterminado, esta dor nunca poderá ser devidamente avaliada pela elite brasileira.

Entretanto, competem em nosso espírito outras dores, tão grandes como esta, de ver a liderança supliciada pelo castigo mais cruel já inventado pelo homem, a prisão; sentimos também por ver que os mesmos algozes de Lula, conscientemente ou não, se aproveitam do momento de fragilidade do campo popular, para desmontar as defesas constitucionais que havíamos erguido, após décadas de lutas, contra as iniquidades deste capitalismo escravocrata, terceiromundista, que martiriza o povo desde o descobrimento.

As crianças voltaram às ruas, pedindo dinheiro e comida. A fome voltou às famílias humildes. Aumenta a taxa de suicídio entre adolescentes e jovens.

O governo suspende investimentos públicos, bolsa família, recursos para saúde e educação, crédito para estudantes universitários.

Dia após dia, sem ter como reagir, ouvimos falar de um novo assalto ao patrimônio público: desmonte dos Correios, esvaziamento do BNDES, pagamento, pela Petrobrás, de multa bilionária ao especuladores norte-americanos, entrega do pré-sal a multinacionais.

Temer não corta, porém, os recursos destinados aos grandes meios de comunicação. E ainda perdoa dívidas bilionárias de grandes empresários e donos de terra, sem sequer levar em conta se são empresários produtivos, se operam setores estratégicos, se geram empregos… Entre estes estão dezenas dos principais políticos da base aliada…

É neste contexto dramático, com a liderança popular presa em Curitiba, com os grandes roubos se acumulando dia a dia, que precisamos voltar os olhos para a outra tempestade que se aproxima.

Qual a nossa estratégia para derrotar o golpe e vencer as eleições de 2018?

Em primeiro lugar, é preciso entender que a liderança popular deve ser vista em sua condição humana. Ela erra, e muito. Nos momentos em que ela sucumbe a uma tragédia, seus erros são postos de lado, e ela ganha a dimensão de mito. Mas se queremos vê-la novamente na posição de ator político, então ela não é mais um mito: volta à condição de um ser humano cheio de contradições, confuso, irregular, como todo mundo. Tem de ser criticada.

Apesar de considerar a prisão de Lula o maior erro judicial da nossa história, penso que seria um desrespeito tratar o ex-presidente apenas como uma vítima.

Lula, como qualquer grande liderança popular, também é culpado de grandes erros. Não de corrupção, porque não acho, de forma alguma, que Lula tenha jamais se corrompido. Acho que seu governo, aliás, deve ter sido o menos corrupto da nossa história republicana. A Lava Jato, para mim, é uma grande farsa. Suas “estimativas” de corrupção são ficção pura, números exagerados, sensacionalistas, baseados em delações forjadas nos porões do MPF de Curitiba, ou de Brasília.

O maior erro de Lula foi ter escolhido ministros de péssima qualidade para o Supremo Tribunal Federal (STF). Alguém poderia dizer: ah, mas não tem jeito, ele escolheu os que deu para escolher, etc e tal. Mas aí nenhum político então jamais cometeria nenhum erro. Tudo que ele fizesse de errado seria sempre o que “deu para fazer”. O PT comprou, covarde e estupidamente, a pauta do punitivismo, tratou os tribunais superiores com leviandade, e não entendeu que a mistura de um judiciário e um MPF conservadores com uma mídia concentrada e reacionária, gerariam um monstro que devoraria todas as liberdades democráticas do país.

Ontem publiquei um texto no Facebook (já devidamente reproduzido aqui no blog) para alertar contra o erro de setores da militância petista de hostilizar Ciro Gomes, que tem se destacado, nos últimos tempos, como um dos mais bem articulados críticos do golpe e do governo Temer.

Como eu esperava, o texto produziu uma saudável, embora agressiva, polêmica. Um setor numeroso da militância petista confirmou a minha tese e reagiu com irritação. Eu toquei na ferida. Alguns pescaram frases soltas de Ciro, descontextualizadas, com críticas ao PT. Um outro fez a mesma coisa com vídeos. Uma amiga disse que Ciro Gomes é “napoleão de hospício”.

Por trás da hostilidade a Ciro, há fatores que precisamos entender melhor – e neutralizar. Por isso é bom que as pessoas se manifestem, que protestem. Só assim poderemos encontrar uma solução.

Tenho acompanhado as entrevistas de Ciro Gomes não é de hoje. Não é, definitivamente, um “napoleão de hospício”, e sim um grande quadro político, com posições firmes e coerentes. Ciro tem reunido sempre muita gente interessada no que tem a dizer, tem atingido múltiplos públicos, conquistado setores da esquerda e da intelectualidade. E tem uma vantagem sobre outros candidatos da esquerda: está avançando na direção do centro e do empresariado. Esta abertura era uma vantagem de Lula, no passado, sobre outros candidatos da esquerda.

Lula está preso. Não apenas isso: está condenado em segunda instância, e proibido, portanto, pela Lei da Ficha Limpa, de ser candidato. Juristas amigos do partido afirmam que Lula poderá se registrar através de uma liminar judicial. Ora, a campanha já começou. Todos os pré-candidatos estão nas ruas, nos canais de TV, em rádios, jornais e blogs. E onde está Lula? Isolado nas masmorras de Curitiba.

É provável que essa situação forçará uma queda de Lula nas pesquisas. Antes que isso aconteça, seria mais inteligente que o PT apresentasse outro candidato. Se ocorrer um milagre, e Lula sair da prisão e for contemplado por uma série de decisões favoráveis no STF (o que é um cenário cada vez mais distante), então ele pode voltar a assumir a candidatura. Seria uma maneira do PT driblar a tentativa da mídia de silenciar o partido. É importante que o PT participe!

Considero, no entanto, que a candidatura de Lula não é mais interessante para o campo popular, após sua condenação e prisão, porque isso obrigaria o candidato e sua campanha a se desgastarem em explicações intermináveis de ordem judicial, ao invés de trabalharem os grandes temas estratégicos.

Max Weber dizia que existem dois tipos de ética: a da convicção e a da responsabilidade. A última seria a ética propriamente dos políticos. Mas eu acrescentaria uma terceira ética: a ética semiótica, que talvez seja a mais importante de todas na política. É o que os antigos romanos falavam da mulher de César. Não basta que ela seja pura, ela tem de parecer pura.

Aí voltamos ao principal erro do PT: a comunicação. Num determinado momento da crise política iniciada pelo mensalão, Lula afirmou que tinha deixado de ler jornais, porque estes lhe davam azia. Foi uma decisão muito sábia dele, que lhe permitiu governar sem se preocupar com as opiniões inúteis dos colunistas da Globo. Mas Lula esqueceu uma coisa: nem todo mundo tinha parado de ler jornais. Procuradores, delegados, juízes, continuavam a assimilar as fake news diárias dos jornalões.

Lula deveria ter montado, desde pelo menos o mensalão, uma estrutura governamental de defesa midiática, para responder as acusações que o jornalismo corporativo lhe fazia todos os dias. Não foi por falta de aviso.

Daí veio a Dilma e a coisa piorou muito, porque a presidenta não tinha o capital simbólico de Lula. As acusações, as fake news, os assassinatos de reputação, pegavam muito mais. E a presidenta não montou nenhuma estratégia para defender a honra e a imagem de seu governo, que foi sendo, então, desossado completamente, até não sobrar mais nada.

Vendo os ministros do STF, escolhidos pelo PT, decidirem sistematicamente contra Lula e contra a Constituição, eu penso: como conseguiremos defender Lula no processo eleitoral? Iremos passar as eleições discorrendo sobre sentenças, triplex, sítios em atibaia, pedalinhos, contratos da Petrobras? Ou pior: explicando teorias complicadas de Carl Schmitt e Agamben sobre o estado de exceção? Entrevistando juristas? O povo será convencido da inocência de Lula após uma nova manifestação de Luigi Ferrajoli?

Lula continua sendo a nossa maior liderança popular, mas não acho que tenha condições para disputar essas eleições, não como candidato a presidente. Poderia tentar, humildemente, uma candidatura como deputado federal por São Paulo, para fazer uma grande bancada e não ficar totalmente de fora do debate eleitoral.

Com Lula candidato, mesmo que consiga sair da prisão e se registrar, as eleições seriam inteiramente monopolizadas pela questão judicial, e isso diante de um judiciário (e indicado por ele) profundamente hostil, com tendência a se posicionar de maneira sempre crítica, disposto mesmo a contrariar a lei, se necessário. Seria uma guerra entre juristas, e não entre projetos. A esquerda sabe ganhar na política. No campo jurídico, dá-se o contrário: a gente perde, até porque a direita compensa seu complexo de inferioridade política e intelectual abusando de sua posição de vantagem nas instituições jurídicas.

Essas instituições jurídicas, militares, policiais (MP, judiciário, PF, Exército), estão numa fase difícil. Suas frações mais reacionárias conseguiram construir uma sólida hegemonia dentro do aparelho de Estado. É um tipo de reacionarismo muito particular, também resultado de anos de ataques midiáticos não devidamente respondidos pelo governo: é, antes de tudo, antipetista.

A mesma coisa vale para o empresariado. Está tomado de um antipetismo obsessivo. É uma doença ideológica. Quem conhece a história, sabe que isso é uma coisa que passa, embora deixando rastros de dor e tragédia. Mas o PT precisa entender isso: às vezes vale dar um passo atrás, para mais adiante dar dois à frente. Talvez fosse melhor investir os recursos partidários na ampliação da bancada legislativa e na eleição de governadores.

Seria mais inteligente, para o campo progressista, reunir-se em torno de um candidato que tivesse melhores condições de fazer o debate político, o qual não pode ser transformado numa briga de advogados. O Brasil precisa discutir projetos sociais, econômicos e políticos, não teses de Direito.

Daí temos três opções que estão livres dos ataques psicótico-judiciais da direita: Ciro Gomes, Manuela D’Ávila e Guilherme Boulos.

Os três são muito bons, mas Ciro Gomes tem algumas vantagens importantes sobre os outros: já construiu um bom diálogo com o centro, incluindo aí setores importantes da economia, integra um partido grande, com história, tem uma longa experiência em cargos legislativos e executivos, e sua posição nas pesquisas de intenção de voto é forte.

Aí temos que enfrentar um outro fator, de caráter subjetivo: Ciro Gomes é confiável? Irá trair o seu eleitorado? Um amigo disse recear que ele seja um novo Moreno, referindo-se ao candidato apoiado por Rafael Correa, do Equador, que pulou no colo da direita assim que assumiu o poder.

Não creio. Acho que Ciro Gomes é louco o suficiente, no bom sentido, para levar adiante, como presidente, a luta contra o golpe.

Ninguém pensa em abandonar Lula. Ao contrário, Ciro Gomes já sinalizou que poderá dar indulto ao presidente, embora seja inteligente o bastante para entender que seria leviandade falar isso agora, inclusive do ponto-de-vista jurídico para a defesa de Lula. Mas não precisamos acreditar num possível indulto. Ciro Gomes tem se manifestado, hoje, de maneira muito objetiva e clara contra a condenação de Lula. Tem usado o seu prestígio como professor de Direito para chamar a sentença de Moro de “frágil” e a condenação do petista de “injusta”.

Por outro lado, o militante petista ou de esquerda que decidir apoiar Ciro Gomes tem de entender que não faz sentido, politicamente, que ele faça um discurso petista, ou seja, que deixe de criticar o PT e as gestões petistas (que devem ser criticadas por seus erros). O PT governou o país por mais de doze anos. Precisa tolerar críticas, e entender que as críticas que vierem de seus aliados não o prejudicam muito. A depender da reação do partido, uma autocrítica pode ajudá-lo a reconquistar setores importantes do eleitorado.

O povo quer mudança em relação ao PT também, e não pelas mesmas razões da Globo. O povo, a meu ver, quer um governo que enfrente a questão econômica com mais inteligência. Cobra-se ainda que Ciro Gomes fale em regulamentação da mídia. Concordo. Essa é uma pressão que devemos fazer sobre Ciro Gomes e sobre todos os candidatos. Mas este é um ponto em que o PT não pode acusar ninguém, porque não fez nada. De qualquer forma, qualquer governo popular que chegar ao poder, a partir de agora, terá de, necessariamente, assumir uma postura de enfrentamento da mídia. Isso é inevitável.

Outra crítica que se levanta contra Ciro é que ele não seria de “esquerda”. Eu acho que aí rola um certo maneirismo intelectualóide. O programa econômico de Ciro Gomes – e me refiro ao explicitado por ele mesmo, e não as entrevistas com o tal Mauro Benevides, que seria seu “assessor econômico” – está bem à esquerda da agenda petista colocada em prática durante seus governos, especialmente no governo Dilma.

Por fim, analisemos os últimos números do Datafolha. Ciro Gomes é o candidato de esquerda (depois de Lula, claro) melhor posicionado nas pesquisas. No primeiro turno, fica em terceiro lugar, depois de Bolsonaro e Marina Silva, e à frente de Alckmin. Sua posição de liderança no nordeste, com 15 pontos (contra 9 de Bolsonaro), confirma que Ciro herda votos de Lula com mais facilidade que outros candidatos. Haddad, por exemplo, tem apenas 1 ponto no nordeste.

Eu acho interessante a força de Ciro num setor hoje profundamente contaminado pelo antipetismo, que é o eleitorado com renda acima de 10 salários, onde o Bolsonaro lidera com incríveis 29 pontos. Nesse segmento, Ciro tem 12 pontos, contra 8 de Geraldo Alckmin. Isso mostra que Ciro não apenas pode herdar o voto lulista, como belisca bem o eleitorado de centro, com incursões em classes sociais hoje quase perdidas pelo PT.

Datafolha: números de 1º turno (pesquisa de 11 a 13/04 de 2018)

Num cenário sem Lula, Ciro Gomes é o candidato com mais chances de ganhar da direita no segundo turno. Empata com Bolsonaro e Alckmin.

Tudo leva a crer que se Lula ganha de lavada de Bolsonaro e Alckmin no segundo turno (e Lula apoiará, obviamente, Ciro Gomes, num eventual segundo turno contra a direita), Ciro tem grandes chances de ganhar desse candidatos. Outros petistas, como Haddad e Jaques Wagner, perderiam feio para Alckmin e Bolsonaro, segundo o Datafolha.

Datafolha: números de 2º turno (pesquisa de 11 a 13/04 de 2018)

Diante desses argumentos, que tenho colocado para mim mesmo, acho que tanto o PT como seus eleitores estariam tomando uma decisão sensata, caso se decidissem a focar na ampliação de suas bancadas legislativas, nas esferas federal e estaduais, na eleição de novos governadores (além da reeleição dos atuais), e apoiassem Ciro Gomes na candidatura à presidência. O que vocês acham?

Tudo isso é apenas um exercício, um estímulo ao debate. Quero ouvir a opinião de vocês, e estou disposto a mudar de ideia. Entretanto, como diz a canção imortalizada por Clara Nunes, estou convicto de que, para enfrentar a conjuntura atual, é preciso tristeza… e pé no chão.

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

164 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Miguel Dantas

21 de Maio de 2018 às 01h06

A fome e os moradores de rua diminuíram na época do Lula? Onde você mora?

Responder

Juçania Facchin

16 de Maio de 2018 às 18h59

Espero que esse texto do Miguel chegue às mãos de Lula. Tenho certeza que depois de ler atentamente e ler também boa parte dos comentários, Lula afirmará sua candidatura. Caso seja impedido pelo TSE de concorrer que apoie um candidato do PT. E se o Miguel diz com todas as letras que Ciro com ou sem o apoio de Lula vai estar no segundo turno e que fatalmente terá o apoio de Lula, quero aqui já deixar bem claro. EU NÃO VOTAREI EM CIRO GOMES.Votarei 13 no 1º e 2º turnos. E nem me darei o trabalho de explicar os porquês. Apenas repito uma frase para me fazer compreender. Eleição sem Lula é Fraude. Abrir mão de lutar para que seja candidato, pelo menos por parte do PT, é legitimar a fraude. Outubro está logo ali, na próxima esquina. Acompanharei com muita atenção quem sobra depois de outubro. Mais uma coisa. Me causa asco ver que tem muito blogueiro se achando mais visionário que Lula.

Responder

rodrigo silva

12 de Maio de 2018 às 19h13

Já votei no PT e talvez continue votando para o legislativo, já que os mesmos pertencem ao campo progressista. Mas nesse momento, não aprovo os rumos da militância e da liderança.
O PT e sua militância, depois de conquistarem a hegemonia no campo progressista, se enclausuraram em sua própria fantasia, e me fazem perceber que os mesmos desejam compor uma burocracia estatal pior que a burocracia stalinista. Perderam o pragmatismo necessário para a guerra de posições do cotidiano da política. O PT perdeu a oportunidade em romper alianças com PMDB e sua a turma e propor uma agenda realmente progressista, mesmo que isso custasse o impeachment de Dilma. Ao menos assim, ficaria claro para as massas o porquê do golpe. E 13 anos de poder não foram suficientes para tornar claro quem são os reais inimigos do povo e do bem-estar social. Nada de reforma tributária, nada de auditoria da dívida e etc. Esse é o fato: nada de redução de privilégios das elites burocráticas e rentistas !!!!!
Se o PT não isolar os fanáticos, caminha rumo ao sectarismo do PSTU!

Responder

Vera Queiroz

12 de Maio de 2018 às 19h11

Já tinha feito em meu IG o seguinte comentário, que transcrevo aqui, e que esse articulista ratifica, com seus brilhantes argumentos, muito precisos e consistentes: “Gente, Caetano mandou ouvir a entrevista do Ciro, e eu obedeci. Estou ouvindo outras falas dele, e estou aprovando seu programa de governo. E agora? Ele entende muito de economia e das entranhas de nossa podre política. Ouçam o homem. Sei que ele é intempestivo, não é de esquerda, mas fala o que me parece adequado pra consertar esse trem desembestado, que é o estado do nosso país agora, em rota de colisão com o abismo, e conosco dentro.”

Gostaria de acrescentar que nunca antes na história da minha vida política – e sou da geração fundadora do PT, sou de esquerda, votei em Lula e Dilma, e sei que Lula é um preso político – mas dizia eu que nunca me havia filiado a nenhum partido político antes, mas me filiei há algumas semanas ao PT, como um gesto de protesto contra esse golpe midiático-jurídico-rentista da direita mais retrógrada, que ousa prender nosso maior líder político, sem provas. E manterei minha filiação. No entanto, acho que precisamos – os da esquerda, e os democratas todos – lutar contra a direita e o fascismo, precisamos nos desarmar entre nós, e aceitar o fato de que Lula não poderá estar entre nós como governante nos próximos anos. E ouvindo Ciro, em vários momentos, vi que o programa dele tem muito a ver com o que precisamos agora, ou seja: afirma sua solidariedade a Lula e ao PT (e não duvido que, eleito, dará indulto a Lula, mesmo que não possa afirmá-lo agora, por razões óbvias), seu governo não se aliará ao PMDB, revogará essas vendas espúrias de nossas maiores empresas, ouvirá o povo quando não puder decidir sozinho sobre questões cruciais e, sobretudo, o Ciro parece conhecer muito bem os “elementos” do campo político, tanto o progressista, quanto aqueles contra os quais terá que se bater, ou seja, os vis, os fascistas, os ladrões, os traidores – e são muitos, e de variadas tons
políticos. Acho que Ciro é nossa melhor opção para sair do atoleiro em que toda a esquerda está nesse momento, porque conhece o espectro todo, já esteve próximo de muitos e tem gana e coragem para a guerra. Pois é de guerra que se trata, e se Lula, nosso maior guerreiro, está em cárcere privado, Ciro tem coragem para lutar a nosso lado, e também por Lula e por seu povo.

Responder

Herbron

12 de Maio de 2018 às 00h08

Miguel, ía escrever algo mas acho desnecessário. É isso aí. Foi claro. Ciro tem sido coerente ao longo da vida (no YouTube tem material farto para confirmar), vai poder salvar o país do desmonte atual e estabelecer um novo paradigma. Creio nisso.

Responder

Juliana

11 de Maio de 2018 às 23h24

Fico muito feliz com seu artigo. Sempre votei Lula duas vezes e Dilma duas vezes mas esse momento agora por todas as circunstâncias meu voto é Ciro. Também assim como você sempre acompanhei Ciro e ouvi suas palestras. E digo.. Ele nunca esteve tão preparado para exercer a presidencia e o Brasil nunca esteve precisando tanto de um politico como ele. Sinceramente tento mas não consigo entender como alguém da esquerda queimar Ciro, realmente não acompanha sua trajetória suas entrevistas e palestras. Mas tenho fé que o povo abrirá o olho. Ja esta acontecendo. Acompanho desde que perde vi que ele poderia vir a ser candidato e quando eu comentava amigos diziam: grande bom e mas não ganha… E agora ele so faz subir nas pesquisas e o discurso mudou. Sabia que ele estava em baixa no inicio pois as pessoas não o conheciam e vastaria ele começar a rodar o Brasil com suas palestras e entrevistas que logo iriam descobri-lo. Voltei a ter esperanca no Brasil. Eh Ciro2019

Responder

Kaus64

11 de Maio de 2018 às 18h00

A midia/direita separaram o país para prepar o golpe. Agora separam a esquerda pra enfiar um representante deles na presidência, o que, pelo posicionamento de grande parte dos petistas, irá acontecer.

Responder

Gustavo

11 de Maio de 2018 às 15h58

Eu me assusto um pouco ao ler os comentários das pessoas mais ligadas ao PT. Elas vivem num mundo muito diferente do meu! Pq eu não percebo toda essa mobilização a favor do Lula! Eu o considero o melhor presidente que vi governar o Brasil. Não li as sentenças que o condenaram e até concordo que ele possa ser inocente! Erros judiciais acontecem e espero que a história lhe faça justiça! (Não me considero petista, nem nunca pensei em me filiar a partido político ou ser militante! Mas sempre me identifiquei com o PT e por isso votava nele). Fiquei muito decepcionado com o impeachment da Dilma e sei que ele foi possível muito mais pela dificuldade dela se expressar bem (vide os inúmeros vídeos que circulavam dela falando coisas que pareciam sem nexo, falo pareciam pq não mostravam o contexto. E isso na era dos memes, aonde fazem piada de tudo), pela dificuldade dela de estabelecer relações políticas (infelizmente elas são necessárias, como o próprio PT mostrou ao se aliar aos sarneys, ao maluf e etc) e a tentativa de implementar uma agenda mais liberal a partir do 2o mandato, do que a corrupção. O pior aconteceu. E agora tem que se trabalhar nos escombros. O Lula tem uma grande popularidade! Muito merecida por sinal, mas os PT nunca ganhou a presidência só com o voto dos petistas. Ou esqueceram a imagem do lulinha paz e amor?! O brasileiro sempre foi manso! E até por isso não se engajou tanto na resistência armada ao golpe militar. Esse posicionamento mais bravio de luta militar e agora política, sempre foi restrito a um pequeno grupo. Boa parte das pessoas que voltaram no Lula não votarão mais. Não por rejeição ao nome dele, mas por saberem da dificuldade que ele terá pra ter governabilidade (lembrança do início do 2o mandato da Dilma com inúmeras pautas bombas e até do governo da Venezuela, que é prejudicado por dificuldades sérias de governar). Além disso, corre o risco gigantesco dele nem poder ser candidato. Claro que os petistas podem e devem lutar pelo seu candidato. Mas um pouco de humildade cai bem. Chega a soar soberbo afirmar que o Lula ganhará com facilidade, ou o candidato por ele indicado. A realidade que vejo, é a enorme chance de o Bolsonaro ganhar a eleição, enterrando por um bom tempo as esperanças da esquerda. Acreditem ou não, pra maioria da população, as eleições de outubro serão consideradas legítimas. E o eleito irá governar. Vejo essa mesma soberba dos que insistiram na candidatura da Dilma em 2014, ao invés do Lula. Me lembro bem do presidente do PT falando, Dilma em 2014 e Lula 2018, sem perceber que ela já estava com a imagem bem desgastada (tanto que ela ganhou com uma margem muito pequena). Ou alguém acredita que teria havido impeachment se Lula tivesse ganhado em 2014?! Essa dificuldade do PT e dos petistas de enxergarem a realidade custaram e custarão muito caro ao Brasil, infelizmente.

Responder

Paulo Ribeiro

11 de Maio de 2018 às 12h49

O PT continua achando que só eles são de esquerda,desconhecem a história dos comunistas,anarquistas e trabalhistas em nosso país. Todos somos solidários com Lula,grande liderança brasileira e latino-americana.
Eleição tem regras e datas,não existe prorrogação. O fato é que Lula vai ser impedido de ser candidato,temos que procurar outra(s) alternativas,Ciro é uma delas.
Ciro foi sempre leal a Lula e ao PT,apoiando o partido em todas as eleições,onde foi que ele traiu?
Temos que sentar na mesa e discutir,escolher a melhor opção sem miopia ou fanatismo,Ciro é sim um nome a ser avaliado.

Responder

Fabio

11 de Maio de 2018 às 01h09

Se por acaso, algum dia, ou no mundo de faz de conta, o golpe não permitir a Lula participação nos debates, ou não deixarem ter algum porta voz em seminário, ou proibirem ele de se candidatar, ou até mesmo o prenderem injustamente, pensemos em Maquiavel:
“Não podendo fabricar um papa segundo sua vontade, pode ao menos fazer com que não fosse papa aquele que não desejava que fosse”.
Mas claro que isso é só no mundo do faz de conta. Ninguém seria capaz de fazer uma injustiça contra Lula…Acordem poha!!!

Responder

Leandro_O

10 de Maio de 2018 às 21h48

Ah sim, me esqueci!!! Sobre o “controle remoto” que o Ciro disse! Totalmente incabível! O melhor é fritar omelete na Ana Maria Braga e engavetar o projeto do Franklin Martins. Isso sim é ser de esquerda.

Responder

Bruno Moreti

10 de Maio de 2018 às 21h40

Pessoal, pelo amor de Deus, vamos refletir! Assumir a ausência de Lula nas eleições não é desistir da verdade, mas assumir um compromisso pelo mais importante, que é garantir a soberania do nosso país!
Mesmo que o Lula consiga ganhar as eleições e tomar posse (o que eu acho muito difícil), seu governo será impraticável! Principalmente porque uma grossa camada da sociedade, “já de cabeça feita” ou novamente manipulados pela mídia não o aceitará como presidente.
A única possibilidade de um governo exitoso do Lula se daria caso a sua inocência e a parcialidade da lava jato fossem provados antes das eleições, o que é praticamente impossível. Do contrário, eleger Lula com liminares e brechas na justiça somente se faria piorar a situação política do país e intensificar a dissensão e o ódio na sociedade.
Por outro lado, o apoio de Lula ao Ciro, com a consequente transferência de votos, reafirmaria a capacidade de liderança do Lula e Ciro poderia governar sem essa carga de ódio e dissensão.
Sobre a possibilidade de traição do Ciro, eu tenho assistido entrevistas e pronunciamentos dele desde que era ministro da Fazenda e percebi que ele mesmo nunca mudou seu posicionamento. Muito pelo contrário. Ele mudou de “lado” cada vez que foi decepcionado pelos seus aliados.

Responder

fernando bazzo

10 de Maio de 2018 às 20h50

definitivamente…o pt virou uma seita que segue seu guru cegamente…falta racionalidade e realidade a quase todos…chega quase a dar medo…

Responder

Thiago Araujo

10 de Maio de 2018 às 19h18

Acredito estar havendo misórdia entre PETISMO e LULISMO, por isso o entrave.
Quem é petista defende as idéias oriundas da corrente doutrinária do PT, do PARTIDO;
Quem é lulista defende as idéias de Lula.
Entender OS DOIS como UM, acabará por, no afã de salvar um, ficar sem os dois.
Sem procuração, e de maneira sucinta, acredito que o Miguel pode estar olhando por esse prisma.

Responder

    Thiago Araujo

    10 de Maio de 2018 às 21h23

    Perdão pelo erro de grafia.
    Onde se lê: misórdia;
    Leia-se: mixórdia.

    Responder

Jandui Tupinambás

10 de Maio de 2018 às 17h29

Miguel,

seu texto foi meio medroso. Fiquei me perguntando porquê de tantas voltas rebuscadas. Mas isto é você mesmo que deveria responder. Pra você mesmo. Não quero saber qual seria sua resposta. .

E lembrando alguns detalhes:
1. a esquerda nunca esteve tão unida
2. as intenções de voto em Lula tendem a crescer, não a diminuir
3. Lula é candidato e vai participar dos debates
4. quero ver quem Ciro irá escolher como adversário nos debates
5. não é com tristeza que temos que lutar. É com sangue nos olhos. Tristeza é baixo astral.
5. importantíssimo a esquerda se assessorar para saber quais serão os caminhos mais curtos previstos na lei para a inegibilidade de Lula. Por que este será o caminho que será seguido pelo judiciário.

Acredito que a decisão final (STF) só sairá depois do resultado final das eleições. Apenas acredito. Não tenho conhecimento para fazer estas contas. Só acredito…

E se assim for, Miguel, vamos precisar de todos, principalmente dos blogueiros sujos para levar o Brasil inteiro para a porta do STF assistir aos ministros julgar o processo do Triplex que até minha neta de 2 aninhos sabe muito bem que não vale a bosta do cavalo do bandido.

É aí que a onça vai beber água.

Responder

    Marcelo A

    10 de Maio de 2018 às 19h24

    Amigo,

    O seu comentário para no item “Lula vai ser candidato”.

    Como assim Lula vai ser candidato?

    A lei da ficha limpa não permite. Uma lei sancionada no governo dele!!

    Não me entenda mal. Sou um velho eleitor do Lula. Mas, sinceramente, você acha que Lula na presidência hoje seria bom para o país? Você tem alguma dúvida de que no dia seguinte à posse já teria protocolado inúmeros processos de impeachment? Tem dúvida de que perduraria esse clima de instabilidade na nação?

    Pessoal, vamos olhar para a frente. Lula foi um grande brasileiro e estadista, mas já passou. O nosso comprometimento não tem que ser com o partido ou com ele, mas sim com o país!

    O programa econômico de Ciro Gomes é MUITO MAIS de esquerda do que o praticado pelo governo Lula. Vocês não percebem isso? Chega de paixão cega em política!!!!!

    Responder

      Fehnelon

      10 de Maio de 2018 às 22h03

      Vc não entendeu, meu camarada, Lula vai ser o candidato do PT, com a justiça permitindo ou não, nas eleições oficiais, ou em eleições verdadeiramente livres.

      Não reconhecemos a condenação. A prisão é injusta, Lula é claramente um preso político.
      Se Lula concorrer oficialmente, vemos nas urnas.
      Se não, o pacto social foi quebrado, não reconhecemos autoridade válida além da vontade popular.

      Percebe? Lula é nosso candidato de toda forma.

      Lula Livre!

      Jandui Tupinambás

      11 de Maio de 2018 às 10h53

      Explicando:

      o processo de inegibilidade só pode ocorrer depois do registro em meados de Agosto.

      Feito isso, o TSE ppode julgar pela inegilibidade.

      E isto não importa. Lula continua candidato pois pode apelar no STF de acordo com arti 13 e 14 da constituição.

      Pelos ritos, o STF jula o caso em Dezembro ou mesmo em 2019.

      Aí, meu caro, é que a onça vai beber água….

      O resto é opiniões…

      abraço,

    Leslie Lorival

    11 de Maio de 2018 às 12h03

    Meu camarada, Lula pode até ser candidato, mas como fará campanha e participará dos debates se esta preso e, até neste momento, não existe o menor indício ganhar a liberdade?
    Também discordo de sua análise quanto ao crescimento dele no 1º turno, devido ao tanto de candidaturas pulverizadas e o seu alto índice de rejeição por uma camada importante da população, que já votou nele e hoje liga ingenuamente seu nome a corrupção.
    Outro ponto, como visto no comentários, será o clima de animosidade no país com uma eventual vitória de Lula, ele terá um congresso hostil e pautas bomba serão realidade, como foi com Dilma e não haverá força política capaz de contornar isso como em outrora.
    Neste momento Ciro é a opção da esquerda mais viável, esta preparado e tem um projeto para o país, o PT precisa entender que deve sair da vitrine e se reestruturar, pensando no futuro e não mais no passado, porque Lula não será eterno como já disse Pepe Mujica.

    Responder

Mirtes

10 de Maio de 2018 às 17h27

Não.

Responder

ANGELA MARIA

10 de Maio de 2018 às 17h05

EXISTEM MOMENTOS EM QUE TEMOS QUE PERDER TUDO
PARA CONSEGUIRMOS SEGUIR ADIANTE
COM UM MÍNIMO DE CREDIBILIDADE.

QUANDO O GOLPE DE 2016 ACONTECEU,
EU SABIA
QUE TERÍAMOS QUE CHEGAR AO FUNDO DO POÇO.

E EXPLICO:
ESSA SITUAÇÃO, QUE SE AGRAVA DIA A DIA,
NÃO PODE CONTAR COM A AQUIESCÊNCIA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES,
ATÉ PARA A PRÓPRIA SOBREVIVÊNCIA DO PARTIDO DOS TRABALHADORES
E
SUAS BANDEIRAS HISTÓRICAS.

SE PULARMOS NA LAMA COMO ALGUNS QUEREM,
VAMOS DESTRUIR A ESPERANÇA DE MILHÕES DE BRASILEIROS
NESTE PARTIDO
E
NÃO VAMOS FAZER O QUE VERDADEIRAMENTE DEVE SER FEITO:
O ESCLARECIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA.

ACHO QUE AGORA É HORA DE SORVER ATÉ A ÚLTIMA GOTA
O VENENO AMARGO DA TRAIÇÃO HISTÓRICA
QUE NOS ABATEU,
PARA QUE POSSAMOS RESSURGIR
PRONTOS A LIDERAR NOVAMENTE
A CLASSE DOS TRABALHADORES BRASILEIROS.

ELES, OS TRABALHADORES,
TÊM QUE APRENDER,
E É NOSSA RESPONSABILIDADE MOSTRAR O VERDADEIRO CAMINHO
E
NÃO ATALHOS QUE SÓ VÃO ENTREGAR SEU FUTURO
AO DESESPERO E À IGNORÂNCIA POLÍTICA.

RESPEITO TODAS AS OPINIÕES POLÍTICAS,
MAS ACHO QUE O PARTIDO DOS TRABALHADORES
TÊM QUE SEGUIR UMA LINHA COERENTE:
A LINHA DA LUTA CONTRA O GOLPE DE 2016
E
PELA DEMOCRACIA SEMPRE.

POR ISSO, SOU LULA,
TALVEZ PERDENDO,
MAS MOSTRANDO PARA A SOCIEDADE BRASILEIRA
QUE EXISTE UM PARTIDO
QUE NÃO SE ACOITA NO GOLPE
PARA ENGANAR O POVO BRASILEIRO.

#LULA LIVRE
#DEMOCRACIA SEMPRE

Responder

    Fehnelon

    10 de Maio de 2018 às 22h13

    O PT não vai ceder, se ceder é porque sofreu um golpe interno, ainda assim,
    conseguiriam apenas nos tomar a legenda… Mudamos o nome para P qualquer coisa, e o povo saberia que ainda somos o PT.

    Não tem arrego!
    Lula Livre!

    Responder

Pedro Cândido Aguarrara

10 de Maio de 2018 às 16h50

Não tem nada de sectarismo.

Ciro Gomes quer o apoio do PT para chegar no segundo turno.

No segundo turno ele ganha contra qualquer candidato.

Após empossado ele vai excluir o PT e o PMDB do governo.

Como vai jogar duro em cima do rentismo vai ter que fazer um acordo amplo
para governar com PSDB, PP, PSB, PDT, algumas siglas de esquerda que toparem

e mais

Rede Globo, Fiesp, MPF, DPF, STF com tudo….

É isso que ele vai fazer e todo mundo do PT SABE!!!

Eleitores do PT só votarão nele se houver indicativo de Lula e Dilma nesse sentido.

PONTO FINAL!!!

Responder

    Marcelo A

    10 de Maio de 2018 às 19h26

    Que previsão é essa, companheiro? Você tem bola de cristal?
    Como sabe que Ciro fará tudo isso?

    Quer dizer então que a sua grande solução é manter a candidatura do PT, para no segundo turno escolher entre Alckmin e Bolsonaro?

    Responder

    Kaus64

    11 de Maio de 2018 às 16h50

    Um momento! Mas não foi exatamente isso que o Lula e PT fizeram pra conseguir governar?
    Está realmente impossível entender essa galera…

    Responder

MARCIO MARCONATO DE CARVALHO

10 de Maio de 2018 às 16h35

PARÁFRASE DO GRANDE NASSIF
Xadrez do fator Ciro:
Peça 1 – Há mais ou menos um ano Ciro Gomes dá entrevista ao TV Afiada de Paulo Henrique Amorim onde afirma que não fará regulamentação alguma da mídia. O que vai acontecer, segundo o próprio candidato, é uma redistribuição da verba da SECOM e um maior investimento nos blogs independentes.
Peça 2 – após essa afirmação, Paulo Henrique Amorim abandona paulatinamente o discurso de que eleição sem Lula é fraude e adere descarada e deslavadamente à campanha de Ciro, tornando-se seu cabo eleitoral e transformando seu Conversa Afiada no maior espaço de defesa eleitoral do pedetista.
Peça 3 – empolgados com os números de Ciro nas pesquisas de intenção de votos, contagiados pela possibilidade de redistribuição de verbas e por futuramente serem regiamente recompensados, outros blogs ditos independentes também se seduzem pela proposta de Ciro e aderem ao pedetista.
Peça 4 – outro expoente do jornalismo independente, o blog O Cafezinho, abraça a candidatura Ciro. Aquele mesmo que diz que as instituições estão funcionando, que Lula ser apresentado como preso político é exagero e que ensaiou uma aproximação com Marina Silva aventando até mesmo a possibilidade de lhe oferecer a vice-presidência de sua chapa.
Diante das peças postas em jogo, resta ao nosso Rei, já preso, poucas possibilidades de saída. Mas, antes do xeque mate ele falará como nós, seu exército de piões, irá se movimentar e acredito que não seja em direção ao Ciro.

Responder

V Araujo

10 de Maio de 2018 às 16h01

Chega assustar o FANATISMO dos petistas no comentário.

Quase homens=bomba.

Responder

    Adalberto

    10 de Maio de 2018 às 18h10

    Não é “fanatismo”. É ter certeza foi e será o melhor para o pais. Disso, nos não abrimos mão.

    Responder

ALBERTO F BARBOSA

10 de Maio de 2018 às 15h54

Querida Gleisi,

Estou acompanhando na imprensa o debate da minha candidatura, ou Plano B ou apoiar outro candidato.
Sei quanto você está sendo atacada. Por isso resolvi dar uma declaração sobre o assunto.
Quem quer que eu não seja candidato eu sei, inclusive, as razões políticas, pois são concorrentes. Outros acham que fui condenado em 2a. instância, então sou culpado e estou no limbo da Lei da Ficha Suja.
Os meus acusadores sabem que sou inocente. Procuradores, juiz,TRF-4, eu sou inocente. Os meus advogados sabem que eu sou inocente. A maioria do povo sabe que eu sou inocente.
Se eu aceitar a ideia de não ser candidato, estarei assumindo que cometi um crime.
Não cometi nenhum crime.
Por isso sou candidato até que a verdade apareça e que a mídia, juízes e procuradores mostrem o crime que cometi ou parem de mentir.
O povo merece respeito. O povo tem que ter seus direitos e uma vida digna.
Por isso queremos uma sociedade sem privilégios para ninguém, mas com direitos para todos.

Responder

    Adalberto

    10 de Maio de 2018 às 18h16

    Lula não esta apoiando Ciro nesta carta. Acabou a história!

    Responder

ALBERTO F BARBOSA

10 de Maio de 2018 às 15h50

https://www.facebook.com/ricardo.vaz.963/videos/1939563112723460/

Responder

Vitor

10 de Maio de 2018 às 15h50

Miguel, vc é uma pessoa muito habilidosa com as palavras, mas desculpa, isso é texto de livro, não de blog. Misturar esse tipo de escrita com tabelas e análises políticas diretas não funciona. Tente dosar o que vc escreve aqui e invista em um projeto diferente para aproveitar seu talento literário!

Responder

Thiago Araujo

10 de Maio de 2018 às 15h27

109 comentários… fenomenal…
Lí a cada um…
Com isenção, pude perceber que, à sua maneira, cada um dispõem de argumentos que O convencem.
A questão não é CONVENCER-SE.
O sufrágio de 7 de outubro está posto.
Quem PODE e quem NÃO PODE concorrer também.
Em Portugal, viveu-se o “SEBASTIANISMO” com tanta voracidade, que o trono foi ocupado por FELIPE I da ESPANHA.
A batalha de Alcácer Quibir foi o que selou o destino de Portugal.
O Rei Sebastião foi considerado “desaparecido”, não possuía herdeiros (sucessores) e as disputa internas, incluindo entre aqueles que se diziam “herdeiros por direito”, acabou por favorecer justamente, a quem não se queria…
O Rei Sebastião ficou conhecido, controvertidamente, por correntes de historiadores, como o “REI MITO”.
Parafraseando a matemática:
Alcácer Quibir está para Curitiba (assim como)
O Rei Sebastião está para Lula?
A ranhetice dos que enxergavam apenas o MITO do Rei Sebastião, acreditavam que sua indisponibilidade era “passageira” e que, em algum momento, tal e qual a Lenda da Fênix, ressurgiria para ser o REDENTOR da Pátria.
Deu no que deu.
Dinastia Filipina em Portugal por 60 anos.
Minha contundência é dirigida não à ninguém, mas ao raciocínio.

Responder

    Adalberto

    10 de Maio de 2018 às 18h02

    Dom Sebastião morreu na batalha de Alcácer Quibir! Lula esta vivo e vai ser candidato.

    Responder

    Fabio

    11 de Maio de 2018 às 00h24

    Não podendo fabricar um papa segundo sua vontade, pode ao menos fazer com que não fosse papa aquele que não desejava que fosse. Maquiavel

    Responder

Patrice L

10 de Maio de 2018 às 15h23

* até porque

Responder

Patrice L

10 de Maio de 2018 às 15h21

Sou pelo Plano LL (Lula Livre) e, tal como o Tarso Genro propôs hoje, sou por uma frente que una o Lula, a Manuela e o Boulos. Espero que o Flavio Dino e a Manu revejam seu recente apelo ao Lula para que desista.

Não acho o Ciro de esquerda. A despeito do discurso aparentemente progressista, temo que ele vá entregar muito de neoliberalismo ao país e, portanto, não o incluo nessa frente.

Preocupa desde já a suposta escolha que ele vai fazer do Steinbruch como vice. Ele tem um péssimo currículo: favorecido pela privataria tucana, cogitado de assumir a FIESP golpista em lugar do Skaf, recém filiado ao corruptíssimo PP da senadora gaúcha Ana do Relho.

O que esperar, então, desse eventual governo para as questões trabalhista e previdenciária?

Nem o PHA, fã do Ciro, engoliu essa.

Também aguardo da parte do Cafezinho, até por que é um tema caro ao Miguel, discorrer melhor sobre o que o Ciro programa para a concentração da mídia. Regulação ou controle remoto, como eu já ouvi ele falar? Mesmo a Dilma já se arrependeu da deletéria passividade em relação ao PIG.

Responder

Onda Vermelha

10 de Maio de 2018 às 15h14

Meu caro Miguel do Rosário!

Qual a parte que você ainda não entendeu? Eleição SEM Lula é eleição sem legitimidade! Vai ter enfrentamento! Lula tem PROGRAMA DE GOVERNO, tem CREDIBILIDADE, e principalmente, APOIO POPULAR.

NÃO ABANDONAREMOS LULA! Vá atrás do Ciro, mas não tente nos cooptar para essa aventura!

Tô com Lula e não abro!

#LulaLivre #LulaInocente #LulaPresoPolitico

Responder

Maria Augusta

10 de Maio de 2018 às 14h53

Quem se afastou dos eleitores do pt foi o Ciro e seus eleitores.
Vc já leu o economista do Ciro, ele na me parece nem um pouco um pensador de esquerda ou progressista,o próprio Ciro também parece aquele que promete uma coisa e fará outra,até este momento não me deu uma razão sequer para confiar nele. Não venha com a conversa que ele participou e apoiou o Governo do Lula,porque fica bem evidente seu oportunismo. Temos até o julgamento da candidatura do Lula para sermos convencidos de sua sinceridade.

Responder

Adalberto

10 de Maio de 2018 às 14h46

Na moral! É duro ficar lendo comentários de bolsominions e fanboys dos super-heróis lavajateiros e da PF, agora ter que ficar aguentando esse “realismo eleitoral” dos eleitores de Ciro é dose pra Leão ! Os caras ficam dizendo que nos somos intransigentes por defender Lula e não seguir o Plano-C(IRO), indo em confluência ao roteiro da mídia comercial. Há um mês atrás, vi na BAND, no Jornaleco “Café com Jornal”, os dois jornalistas amestrados dizerem que o PT iria seguir o plano B com Haddad ou Jacques Wagner. Poha! Temos que seguir o roteiro, legitimar o golpe, e dizer que não tem jeito? Não! Lula até o fim! Vamos inscreve-lo como candidato em agosto e ponto final. A militância não galinhou. O diretório nacional vai?

Responder

Dario Neto

10 de Maio de 2018 às 14h36

Acontece que Ciro se acha muito grande, o bonzão, “melhor que o Lula”!!!! Eu tenho até pena por ele ser tão prepotente, chegando a menosprezar Luiz Inácio – e disso, petista como eu, não gosta!! – e por isso não votarmos nele, no Ciro, para a presidência da República!!! Reconheço que ele está preparadíssimo para tal, pelo menos “tecnicamente”, intelectualmente!!! Mas terá que corrigir, e muito, o seu lado emocional.

Responder

Emmanuel

10 de Maio de 2018 às 14h30

A esquerda pode até está fragmentada, mas o povo este é Lula convicto.

Responder

Mauro

10 de Maio de 2018 às 14h18

O PT já se coligou até com o Sarney, qual o problema de se coligar com o Ciro????

Responder

José Gustavo Sampaio Garcia

10 de Maio de 2018 às 14h17

Tristeza mesmo é verificar que de repente vários blogs aderiram à campanha do Ciro, colocada nas ruas no momento em que há um primeiro desgaste na defesa da liberdade de Lula, porque após um mês as pessoas se deram conta de que ele não ia ficar só uns dias e seria libertado pelo STF. O Golpe que vivemos agora tem uma característica muito marcante que é ter sido planejado por gente paga que vai desenvolvendo cada passo da estratégia a partir dos resultados que vão aparecendo, mas que já tem várias possibilidades de ações construídas ao longo do tempo e que ficam aguardando o momento de ser colocadas em prática. De fato, não temos provas de que Ciro é traíra, mas ele também não é este político confiável que agora estão tentando apresentar. Ele era da turma do líder do PSDB, foi para os EUA e voltou de esquerda. Desde então circulou por vários partidos, trabalhou nos governos petistas, mas sempre sem se comprometer diretamente e construindo uma carreira personalista que o colocasse nesta posição de “alternativa da esquerda” sem nunca efetivamente se ligar aos movimentos sociais de esquerda. Ele pode ser eleito e mostrar que é o “cabra macho” que se apresenta nos seus discursos, fechando a rede globo, desfazendo as vendas da Petrobrás e assim por diante, mas ele é uma aposta no escuro, porque também pode chegar ao poder e aderir ao Golpe com a mesma facilidade, pois não está amarrado a nada. De qualquer forma, esta campanha repentina com a adesão da pouca imprensa de esquerda, neste momento tem toda a aparência das estratégias até agora montadas pelo golpe. Porque ele não defendeu de forma mais incisiva o Lula Livre? Porque não foi lá se solidarizar como os outros candidatos fizeram? Porque tanta insistência para o PT abandonar seu líder na solitária e aderir a quem não tem nenhum compromisso com a história do partido? É tudo muito duvidoso e me estranha muito a adesão deste blog a esta campanha.

Responder

Dio

10 de Maio de 2018 às 13h51

Diante de tantos comentários dá pra tirar uma conclusão:
Pra ciro ser aceito, vai ter que ser puxadinho do PT sim.

Responder

Marcus Padilha

10 de Maio de 2018 às 13h36

“O ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) fez duras críticas ao ex-presidente Lula, à presidente Dilma Rousseff e aos líderes da oposição. Em entrevista ao programa Timeline Gaúcha desta terça-feira, o pedetista afirmou que a crise política e a econômica são responsabilidade direta do ex-presidente:
— Lula é o grande responsável. De um tempo pra cá, ele se autorizou a brincar de Deus e está confundindo a República.”

http://dc.clicrbs.com.br/sc/estilo-de-vida/noticia/2016/03/lula-se-autorizou-a-brincar-de-deus-diz-ciro-gomes-5198622.html

Ciro nem que a vaca tussa. Se é para não votar em Lula, votemos no Boulos então pois é preferível perder ganhando!

Responder

Leandro_O

10 de Maio de 2018 às 13h33

A esquerda, o povo e os trabalhadores nunca estiveram tão unidos! Apoiar Ciro para quê? Qualquer desses candidatos de esquerda ganhariam hoje de lavada, uns 80% dos votos válidos no primeiro turno, certo que sim!
Basta ver todas as manifestações numerosíssimas que o povo, os trabalhadores e as centrais sindicais fizeram. O evento de primeiro de maio de 2018 entrou para a história como a maior congregação de forças de esquerda, dezenas de milhões foram às ruas em Curitiba.
Em outros momentos a esquerda teve de se aliar a gente como Maluf – e até mesmo Michael Temer. Em outros momentos até mesmo um banqueiro como Meirelles teve de ser chamado para aplacar o Onipresente e Onipotente Deus Mercado. Em outros momentos até mesmo a Miss Motossera de Ouro teve de ser chamada para compor o Governo Federal. Mas hoje é diferente, muito diferente. Tudo está indo de “vento em popa” para a esquerda. Basta ver todos os países vizinhos abraçados às políticas de esquerda, como a Argentina e o Paraguai. Basta ver as eleições municipais de 2016, quando o PT ganhou em primeiro turno nas maiores capitais do país.
Achar que alguém como o Ciro Gomes tenha algo a acrescentar nesse cenário paradisíaco da esquerda atual é sinal de esquizofrenia. Ainda que o nome dele não seja nada sujo comparado às alianças históricas feitas durante os mandatos petistas, ainda que Ciro Gomes tenha já governado um Estado e uma importante capital, é totalmente dispensável buscar o apoio dele.
As eleições de 2018 será um passeio para a esquerda e para o PT. Certo que sim!

Responder

Ultra Mario

10 de Maio de 2018 às 12h39

Vamos lutar contra o golpe com as armas que temos.

O Brasil estará muito bem servido com o Ciro e seu projeto de desenvolvimento, trazendo a auto estima de volta aos brasileiros com emprego, renda e distribuição de renda, suas principais bandeiras.

Enquanto isso, vamos fortalecer a esquerda. Como o próprio Ciro disse, precisamos de 500 Lulas.

Responder

berze

10 de Maio de 2018 às 12h33

Suou camarada!!!!Foi, veio, deu de banda, subiu desceu, quase que nem num desceuveiosubiudesengatou….mas, em algum momento cheguei a me culpar por ter participado da construcao de um partido. Partidos quantos existem nesse Brasil? Tou falando de partido! Gente com disposicao e … tolerancia pra ler ate o final como, modestamente, eu. E olhe, no segundo paragrafo ja dava pra sentir o ” elevaidefenderoCiro”.Honestidade gasta muito menos. Chega!!!!

Responder

Sergio Martins

10 de Maio de 2018 às 12h14

Pela quantidade de comentarios Miguel conseguiu o que queria , mas dai tirar soluções nem pensar. Que tal um congresso de discusões politicas pluripartidario com varios convidados para discutir in loco , todas as opções , e tentar uma convergencia de ação mesmo que separadas.

Responder

Nilson Moura Messias

10 de Maio de 2018 às 12h10

Ciro Gomes, é um grande quadro político. Eduardo Cunha, também…..e daí?

Responder

devanir marchioli

10 de Maio de 2018 às 12h00

Pois é Miguelito, não está sendo fácil… defender Lula e complicado pra caralho, mas deixa-lo é foda kakakakakaakakakakakakakakkakakaakakakak

Responder

carlos roberto vieira

10 de Maio de 2018 às 11h28

Tenho um pé atrás em relação ao Ciro Gomes, porque na sua história política não tem fidelidade partidária, já passou por sete partidos, ele se considera O PARTIDO. A sua postura em relação ao PT é pura prepotência, não é o PDT que tem 19% de aprovação, e nem ele próprio tem 33% de intenção de votos. A sensação que tenho que ele não quer Lula Livre, porque acha que receberá automaticamente os votos do Lula e do PT. E um outro aspecto, conforme alguns colunistas de esquerda ele esconde a sua proposta da Reforma da Previdência, que prejudicial a classe trabalhadora, e isto está se revelando se realmente Benajmin Steinbruch for seu vice.

Responder

Ari

10 de Maio de 2018 às 11h13

Só tenho a lamentar que este blog esteja cada dia mais próximo das folhas da vida
1) por suas criticas ao PT, como se o partido tivesse dado o golpe;
2) por fazer o trabalho da burguesia, alimentando a divisão na esquerda;
3) por brigar tanto por Ciro, o oportunista, que nada tem a mostrar a não ser um discurso de campanha e um passado recheado de nada
É triste um órgão de imprensa tomar partido de forma tão apaixonada, como faz a Globo

Responder

Mauricio Soares

10 de Maio de 2018 às 11h04

Disse o óbvio ululante o PT e sua militância precisam cair na realidade, se isso não acontecer arriscam entregar o poder a direita nesse momento crucial da vida brasileira, a história não os perdoará.

Responder

Francisco Águas

10 de Maio de 2018 às 11h01

Os eleitores do Lula estão sugerindo muito o apoio ao Boulos. Realmente é um grande quadro, tem uma fluência na fala, um conhecimento de país, e mesmo um carisma. Porém ele é uma aposta para o futuro. Ainda é pouco conhecido e considerado radical por grande parte da sociedade. Mesmo com uma indicação de Lula, creio não ter chances nenhuma. Seria entregar a eleição para a Direita ou extrema Direita.
Acho correto o Boulos e a Manuela (que também acho um grande quadro) fazerem campanha como pré candidatos, expondo seus nomes e ficando conhecidos, consolidando sua atuação política. Porém, creio que na data limite para o lançamento de suas campanhas, deveriam desistir do Planalto e se lançarem para deputados federais. Mais do que nunca a esquerda e o campo progressista, necessitam de fazer uma boa bancada. Com a atual exposição feita nos últimos eventos políticos, seriam eleitos com uma grande votação e levariam mais deputados da esquerda para o Congresso através da legenda.
Assim, concordo com o Miguel do Rosário, Lula deveria indicar Ciro. Certamente eu tenho críticas ao Ciro, como tenho até ao próprio Lula, (para mim o maior político da história do país). Creio ser equivocado não ter comparecido no ato supra partidário contra o fascismo e querer se distanciar de Lula para tentar buscar os votos dos anti PT. Creio ser equivocado pq esses votos ele, por ter sido ministro de governos do PT, já não tem. Ao mesmo tempo cria toda essa rejeição aos partidários do pt e de Lula. Acho saudável suas críticas aos erros estratégicos, mas realmente, em alguns momentos parece querer conquistar votos da direita e enfurece os petistas.
Porém, não há dúvidas que é bastante qualificado, tem experiência, projeto de país e políticas públicas progressistas. Sua discussão sobre a desindustrialização que o país passa e a substituição por importados é de grande relevância.
Poderá fazer um grande governo. Porém, se eleito (isso se tivermos eleições), a militância de esquerda deve cobrar uma posição sobre Lula (visto que foi condenado sem observância ao devido processo legal, sendo que com isso todos ficamos vulneráveis), tomar medidas institucionais duras sobre as ilegalidades arbitrárias do Judiciário, para restabelecer o Estado Democrático de Direito, espantando o estado de exceção e dando possibilidade dos governantes eleitos exercerem seus mandatos.
Lula poderia ter um ministério em um possível governo Ciro, dando lastro político e popular. Seria bastante útil a presença de Lula nas composições com um Congresso heterogêneo.
Infelizmente, por todos os argumentos expostos por Rosário, Lula não tem condições de participar dessa eleição. Entendo o seu eleitorado (ao qual eu me filio), porém não pode-se entregar as eleições de mãos beijadas para a Direita ou extrema Direita.

Responder

Belle

10 de Maio de 2018 às 11h00

É muito empenho, muito mesmo, em apresentar Ciro como o salvador da pátria. Não é. Não é sequer de esquerda. Miguel, seu primeiro texto veio no estilo Ciro de ser: arrogante e prepotente. O segundo, é mais modesto. Voce viveu sob alguma administração de Ciro? Eu escuto quem viveu. Ninguem aguenta mais os Cirominions na net, eles tem a arrogancia e a prepotencia do seu candidato, sempre desqualificando os militantes do PT. Agora somos burros, ingenuos, vivemos fora da realidade, infantis, imaturos, e outros adjetivos maquiados, mas tão ofensivos quanto. Como se a maturidade de Ciro fosse algo a ser copiado! Os “ciristas” dão como certo que Lula não será presidente, e todos querem nos convencer disso. Não vão, aqui não tem burro, nem ingenuo. Aqui tem pessoas que viveram a administração Lula, e com todos os “erros” que voces apontam, saíram da (desculpe o termo, mas é a verdade) merda. Com Dilma tambem muitos saíram da merda. Contra esse fato, não há argumentos. Não estamos só feridos, magoados e outros mimimis, nós temos consciência que se Lula não nos tirar do buraco em que o golpe nos enfiou, ninguem o fará. Apontar os erros do governo Lula, tentar jogar o povo (sim, nós somos povo!) contra o PT , não funciona mais. Gente mais poderosa já tentou, o PT cambaleou, mas volta com força total, o maior partido do Brasil e da America Latina. Ciro vai arrastar com ele o apoio internacional, o apoio de praticamente todas as centrais sindicais do mundo? Não, porque ele é classe alta, sempre foi. Ele nunca será um símbolo de luta dos trabalhadores. Porque Lula é mais do que estatística, ele é o símbolo da eterna luta de classes. O trabalhador sempre desconfiará do moço bem nascido, com um discurso FHCista. Nada contra voce pessoalmente, mas sinto informar que Ciro, como tantos outros, bem intencionados ou não, não dialogam com a classe trabalhadora. Há um muro entre nós e voces, um muro intransponível, que a História construiu. #LulaLivre – #LulaPresidente – sempre.

Responder

    Marcus Padilha

    10 de Maio de 2018 às 13h43

    Perfeito Belle!

    Responder

    Alexandre

    10 de Maio de 2018 às 15h54

    Mandou Bemzão Belle

    Responder

    Vitor

    10 de Maio de 2018 às 16h05

    Tem que ser MUITO alienado para achar que Lula tem 1% que seja de chance de ser Presidente.
    Nem solto ele estará no dia das eleições. Fora que os Ministros do TSE já deixaram CLARO, falaram palavra por palavra, letra por letra, que Lula não poderá ser candidato. Não é prepotência, é lógica. E não isso já não é mais ingenuidade, tá virando burrice mesmo…

    Responder

    Jandui Tupinambás

    10 de Maio de 2018 às 16h49

    Perfeito!

    Responder

Marcos Videira

10 de Maio de 2018 às 10h48

MIGUEL,
Sua análise é lúcida e consistente. Estamos diante de duas opções:
(1) Lula e o PT entregam o poder político LEGAL aos golpistas e joga o povo no abismo do fascismo;
(2) Todos os democratas (liberais e socialistas) se unem para enfrentar os golpistas e os fascistas.

Responder

    Alexandre

    10 de Maio de 2018 às 15h56

    Para que haja uniâo é necessário que todos queiram. O que não dá é para falar mal o tempo todo do outro e depois estender a mão…

    Responder

Jair de Souza

10 de Maio de 2018 às 10h43

Eu recoloco aqui os termos que usei para comentar o texto de Tadeu Porto no próprio Cafezinho. Acredito que é uma falta de visão estratégica o medo de perder o bonde da eleição ao insistir com o nome de Lula. Na verdade, o único nome que de verdade assusta os usurpadores é o de Lula. E por que é assim? Simplesmente porque Lula tem o que ninguém mais tem. Ou seja, Lula tem o carisma e a capacidade de inspirar confiança na maioria do povo, de dar coragem a este povo para enfrentar uma luta contra forças enormemente desiguais em termos materiais. Neste momento, o povo só conta mesmo com a força simbólica que Lula representa. Tirá-lo da discussão para centralizar nas qualidades de Ciro, Manuela, Boulos e seus programas de governo vai nos conduzir, provavelmente, a perder a única instância em que os reacionários ainda não nos derrotaram. Se é para defender programas importantes para o povo, por que não defendê-los junto com a defesa de Lula-Livre e seu direito a ser nosso candidato? Por que acreditar que vamos estar perdendo tempo em solidificar candidaturas populares e democráticas se o único nome que já está solidificado é o de Lula? Se for preciso, como já havia dito quando comentei o texto de Tadeu Porto, Lula abdicará de sua candidatura no momento oportuno para o campo popular, mas nunca deveria fazê-lo no momento de interesse dos inimigos do povo.
Gostei bastante dos argumentos de Tadeu Porto e compartilho de suas preocupações. Eu entendo que para o campo popular reunir forças suficientes para derrotar, ou, ao menos, enfraquecer o poder dos usurpadores (togados, midiáticos, financeiros, etc), a presença de Lula como centro do debate é indispensável. Por que seria um problema esperar a decisão de Lula até as vésperas da eleição (se é que ela se confirme)? Poderia ser um problema para quem tenha ambições pessoais maiores do que os interesses do povo, mas não para a luta para a reconquista da democracia. Na verdade, o mais apropriado no momento seria que Ciro, Boulos, Manuela e outros do campo democrático estivessem na luta junto com Lula para que, caso a necessidade de abdicação se concretize, o nome por Lula indicado esteja suficientemente identificado com ele junto ao conjunto dos eleitores (a maioria da nação, diga-se). Não é por messianismo que Lula é a prioridade, é simplesmente porque não há outro nome capaz de inspirar ao povo a força que Lula inspira. Sem a presença de Lula, as forças reacionárias vão deitar e rolar, pois não existe nenhuma alternativa que possa se contrapor a elas neste momento. Quem sabe num futuro isto venha a mudar! Mas, não há tempo para esperar esse futuro.

Responder

Rogério Bezerra

10 de Maio de 2018 às 10h38

Acho maravilhoso como as palavras, bem escolhidas, podem fantasiar tudo que queremos.
Fui um dos “Lulinhas”, dos que não morreram, mas acabaram ficando no caminho, subdesenvovido.
Ao eleger Lula vi que guris e gurias, teriam mais chances, as que eu nunca tive. Mesmo muito talentoso. E Lula superou tudo que imaginava. A lista dos feitos para além das ações diretas do governo, mudou toda a sociedade. É Lula quem fez e faz todas essas mudanças.
Por que eu e minha companheira, usuária de cadeira de rodas, fomos a Curitiba duas vezes desde 2017? Temos uma vida confortável… Por que Lula transcende a política, caro Miguel!
Lula é aquele que não desiste… Que não desistiu do Brasil e de nós…
Quando mostrava meu passaporte lá fora eu era “o Cara” também…
Na Holanda, até falar em português os policias tentavam ao falar conosco. Nos táxis de Nova York, já em 2014, perguntavam pelo Lula…
Isso não sou eu e nem você que fez , Miguel. Foi Lula! Foi Lula! Lula é muito maior do que pensamos
E isso nem 200 Ciros farão ou serão!

Responder

    Alexandre

    10 de Maio de 2018 às 15h58

    Tive a mesma sensação Rogério, na França e até no Japão!

    Responder

jose carlos

10 de Maio de 2018 às 10h37

Caríssimo Miguel, tenho algumas perguntas para você;
O lula cometeu crime?
se cometeu, tem provas?
se você, assim como eu acredita que ele não cometeu crime, é uma insensatez o PT apoiar o Ciro.
Há um golpe em andamento, já estamos no estado de exceção. admitir que Lula não pode ser candidato e dizer para o povo que a justiça está certa e que com o tempo, se reverte essa situação posta.
Esta ficando cada vez mais claro a opção dos blogues pela candidatura de Ciro.
Tomem cuidado, seus leitores não são idiotizados.
Temos lado, e esse lado e ao lado de Lula, o resto é “luar de paqueta”

Responder

Fehnelon

10 de Maio de 2018 às 10h29

A primeira metade do texto mostra um talento lirico digno de ser apontado, mas as peripécias e voltas intelectuais, levaram o discurso ao destino esperado, a desistência de Lula e a indicação de Ciro.

Tirando toda a retorica, é obvia a intenção do autor. Percebem? O que ele vende nesse texto?

Todos tem lado, e direito a ter, mas qd um talento, como esse mostrado no texto, é usado dessa forma, não podemos nos calar. Que o autor queira ter um espaço para “vender suas preferências”, ou discorrer sobre suas idéias, é justo. Mas a nós cabe denunciar o que é, um espaço pessoal, com linha editorial especifica, para que os mais desavisados, “semióticamente” falando, não comprem como “analise isenta”.

“Os Petistas mais irritados” são aqueles que percebem a intenção por traz disso e sabem na pratica os resultados. Querem debater os rumos da esquerda, o apoio a Ciro? Tem todo o direito. O PT não quer, então nos resta, com td o pesar, discutir, cada qual em seu diretório, com seus contatos mais próximos, qual postura adotar, deixar os nossos “soltos” sem contra-informação é inviável. Alguns canais, como este, e com mérito, conquistaram o status de “autoridade no assunto”, o que os torna, junto aos nossos militantes, muito perigosos. Pois bem, analisemos denunciar junto a militância, um boicote talvez, a desconstrução dessa imagem… Mas a mudança do tom em alguns dos “blogs sujos” não pode passar despercebida.

Lula é o único com força política para tomar o comando do país. Qualquer outro, não alinhado ao golpe, será destruído em 2 ou 3 semanas, sendo alvo dos ataques com a potência hoje dirigida a Lula.

PT Unido! PT Forte!

Lula Livre!

Responder

Bruno

10 de Maio de 2018 às 10h29

Miguel,
Nas eleições para prefeito do Rio, a mídia pegou leve com o Freixo porque o adversário era o Crivella, que provavelmente não seria controlável por eles. Depois da entrevista do Roda Viva, acredito que veremos uma maior exposição neutra/positiva do Boulos criando uma simpatia controlada a esse candidato com a única intenção de dar a ele votos suficientes para dividir os votos que poderiam ir para o Ciro.
Esperar do judiciário alguma decisão favorável ao Lula é se enganar mais uma vez, já que todas foram contrárias, se é que analisaram alguma coisa.
Talvez não seja boa idéia a Manuela e o Boulos desistirem da candidatura pois colocariam um alvo na testa do Ciro. Melhor seria buscarem o maior crescimento nas pesquisas até o último momento possível e surpreender com uma desistência seguida de apoio ao Ciro já nos acréscimos. Isso poderia anular muitas estratégias de ataque ou pelo menos reduzir o tempo de reação da direita. O que acha?

Responder

Roberto

10 de Maio de 2018 às 10h29

Acho que o PT e partidos de esquerda deveriam se preocupar menos com a eleição presidencial, e mais com as eleições parlamentares e de prefeitos e governadores.
Se esses partidos tivessem o mínimo de 1/3 das vagas na câmara, não teríamos tido o processo de impeachment e nem aprovação de emendas constitucionais como a da reforma trabalhista.
De que adianta eleger o Lula, não tendo os 171 votos na câmara, se qualquer “pedalada” ou outra bobagem será usada para tirá-lo de là, como fizeram com a Dilma?
Melhor conseguir o mínimo de parlamentares no congresso, impedindo aprovação de emendas constitucionais draconianas e garantindo que, quem for eleito, não será retirado de lá na força.
E, garantido isso, ir aumentando bancada de governadores e prefeitos até conseguir vencer a eleição principal, mas já com a garantia do mínimo necessário para não haver novos golpes.

Responder

    Alexandre

    10 de Maio de 2018 às 16h00

    Verdade Roberto. O mais importante agora é mudar o congresso e tirar essa bancada BBB do poder.

    Responder

VIRGINIA CELIA MIGNONE GORDO

10 de Maio de 2018 às 10h26

Agora, mais importante que falar em Ciro, é esperar que o PT indique o mais rapidamente possível o vice de Lula, que o substituiria no caso de sua candidatura ser inviabilizada.
Sem essa de nadar nadar e morrer na praia!
#ComLulaAtéOFim

Responder

Willian Camargo Pederiva

10 de Maio de 2018 às 10h20

Li seu texto, e acho que tem certos parágrafos que merecem mais discussão, e estes parágrafos mudam tudo na conclusão final.

“É provável que essa situação forçará uma queda de Lula nas pesquisas. Antes que isso aconteça, seria mais inteligente que o PT apresentasse outro candidato. ”

Provável? Eu consigo pensar em dados e exemplos que dizem o oposto.

Exemplo, a prisão de Mandela só fortaleceu a luta anti-apartheid, fazendo-o o cabo eleitoral do pais.

Lula só cresceu nas pesquisas desde o dia de sua falhada condução coercitiva. Naquele dia a Globo foi obrigada a dar palanque à ele, e pela primeira vez Lula pode falar na TV, e Desde então nunca mais a defesa de Lula pode falar sem ter a fala editada pelo golpistas.

Esta blindagem acaba durante o programa eleitoral, e pela primeira vez Lula poderá soltar a sua versão da história em rede nacional. Não irá converter todos os anti-petistas, mas é inacreditável que não converta ao menos um voto. Imagine a pessoa mais isolada e alienada da realidade.

Frases como “Juiz não pode cometer crime contra o julgado e deve ser trocado”, “juiz não pode confiar em delator que muda depoimento para sair da cadeia, quando dezenas de outros inocentaram”, “Juiz precisa suspeitar da polícia quando provas de falsificação de orçamentos são mostradas”, “Juiz não pode ficar aos risos com o adversário político, e nem ganhar mimo de revista e empresa de TV, vai parecer que foi comprado”. 2 Minutos, você fala isso e o efeito é devastador na cabeça das pessoas de boa fé. Faz uma lista “13 motivos para duvidar da sentença de Moro”. Sobra motivo.

Faça o teste, pergunte a um coxinha se ele as provas que a defesa de Lula apresentou. Compare com as presentes nos sites do instituto Lula e do Lula(pessoal).

As pesquisas apontam que 95% das pessoas sabem da condenação do Lula, quem o apoia sente a perseguição política (73% das pessoas acreditam que Lula é preso político), e há espaço para provar a inocência de Lula. Perda de votos é muito difícil quando Lula puder falar o seu lado da história, aí sim com provas.

Considero, no entanto, que a candidatura de Lula não é mais interessante para o campo popular, após sua condenação e prisão, porque isso obrigaria o candidato e sua campanha a se desgastarem em explicações intermináveis de ordem judicial,

Intermináveis? A condenação (e inevitável reforma do judiciário) já está tão bem dissecada que os erros podem ser apontados em listas pequenas, memes de 2 minutos. Quem terá que gastar um tempo interminável é a direita. Repito 73% já acham que Lula é um preso político, essa é uma galera que já tem uma pulga atrás da orelha e que não seria interminável para conquistar uma parte dos seus votos. É a direita que tem que fazer o trabalho de Sísifo.

E enquanto Lula for o “candidato” do PT, duas vantagens negligenciadas e importantíssimas aparecem.

A mídia não poderá mirar em outro alvo, pois…

Lula terá uma diversidade de opções imensa que pode explorar.

É muito difícil combater 10 alvos ao mesmo tempo (tente), e Lula tem bem mais do que 10 opções.
Ciro, Haddad, Manuela, Boulos, (principais), Requião, Flávio Dino, Dilma (seria engraçado), Renata Campos, Gleisi, nomes não faltam.

E o melhor, se Lula for impedido por julgamento a culpa recai na direita.

Agora, quem está ameaçando a esquerda é a própria esquerda, que precisará passar no vestibular da maturidade e não brigar internamente antes da eleição. Eu escolhi me abster de falar mal de qualquer nome de esquerda até lá pois sei que aqueles que querem brigar por poder (ou dividir) irão fazer a voz da crítica necessária.

Ou seja, pela miragem de uma possível perda de votos que não tem motivo para acontecer jogaríamos fora uma idéia que está funcionando? Não me parece inteligente.

Responder

NeoTupi

10 de Maio de 2018 às 09h58

Ve se a ficha cai agora. Enquanto uma ala da esquerda fraqueja, tanto o Ciro como o golpe montam suas posições à direita.

Steinbruch tem de candidato o que a gente quer como vice. Se o PP quiser, será uma segunda etapa de negociações”, afirmou o presidente nacional do PDT, Carlos Luppi.

(…)

“Ele (Steinbruch) é nosso amigo, estamos com ele praticamente toda semana”, disse o ex-ministro Cid Gomes (PDT), irmão de Ciro e um dos coordenadores da campanha do pedetista. Cid afirmou que a questão da Vice-Presidência ainda não está fechada, mas fez questão de ressaltar que Steinbruch seria um “excelente” nome para compor a chapa com Ciro.

Conclusão: com Ciro nem a deforma trabalhista será revogada. Pouco importa o que está escrito no plano de governo.

Responder

Adalberto

10 de Maio de 2018 às 09h58

Massa Miguel! Ótimo texto. Entretanto, vamos ser pragmáticos: Por favor, solicite da diretória do PT uma manifestação oficial de apoio ao sr. Ciro.Pronto! Você não tem quer perder a noite escrevendo textos quilométricos e os militantes não vão ficar irritados sendo chamados de sectaristas, infiltrados, que temos preconceito associado a origem, classe social, etc. Fora isso, me parece coisa de facção dentro das esquerdas que jogou a toalha. Pense bem: o risco é grande de não ocorrer transferência automática de votos para esse sujeito. Ele ficou em cima do muro, esperando conseguir votos dos alucinados fanboys dos lavajateiros. Na minha opinião, isso se chama oportunismo. Se ele ganhar, e dar uma de Macron, adeus PT e vamos assumir o papel que Wall Street nos deu de quinta economia mundial em 2050, sendo meros exportadores de commodities.

Ah! Não esqueça que o setor de aviação civil (70% do faturamento da empresa) da EMBRAER esta sendo vendido, a preço de banana, para a Boeing. Nossos militares, extremamente nacionalistas, resolveram concordar com a venda desde que o setor militar e de aviação executiva não entrasse no negocio. O problema é vamos perder dezenas de milhares de empregos, a expertise conseguida com pesados investimentos estatais, e o fato que a empresa não se sustentar com apenas estes dois setores, correndo o risco dela virar um FAdeA da Argentina, atualmente um gigantesco elefante branco.

Responder

Renato Argôllo de Souza

10 de Maio de 2018 às 09h56

E o Requião?
Por que não se fala em Roberto Requião? Um sujeito que tem ideias desenvolvimentistas, nacionalistas e bandeiras de luta contra a oligarquia que domina os meios de comunicação e o sistema bancário brasileiro e defesa de programas sociais que atendam a maioria da população. Sim, ele é do PMDB, uma agremiação que há muito, desde a morte de Ulisses Guimarães, perdeu todo o respeito e se tornou um covil. Mas por que não procurá-lo, propor a ele a mudança de partido, ou simplesmente a saída do PMDB (aliás parte do PMDB querem expulsá-lo da legenda exatamente por suas ideias progressistas), e a candidatura apoiada uma coligação de esquerda?

Responder

Décio Rangel Moreira Cavalcanti Júnior Rangel Moreira Cavalcanti Júnior

10 de Maio de 2018 às 09h38

Miguel, sempre o acompanhei…Mas de certa forma, me surpreendi com o seu texto. Bem, como previa, o Ciro, tinha uma postura dúbia e anfíbia. Foi dos Governos, Itamar, FHC, Lula. Agora cogita-se Benjamin Steinbruch, para ser o seu vice, que nem de Centro na tem nada. Ciro fala em reforma da previdência, uma previdência que é superavitária. Ciro já diz claramente que não é a favor de Regulamentação da Mídia, e que para isso, existe o Controle Remoto. Logo você, que faz parte da blogosfera, na condição de “blogueiro sujo”, defende um Ciro que é contra a Regulamentação das Mídias, que está prevista Constituição.
Se isso não bastasse, o que me chocou, é ele afirmar que Lula não é preso político, e sim, um preso comum, como qualquer outro.Descartar Lula é aceitar a conspiração maquiavélica do Golpe, como se a regra do jogo, deveria ser aceita. Desculpe-me, mas para mim foi uma decepção, a sua posição, assim como tem sido a de Paulo Henrique Amorim. Postura de coerência é de um brizolista como FERNANDO BRITO, que o cara mesmo sendo de origem do PDT, tem as posições bem clra em seus editoriais. Uma pena, eu que vi você EM JANEIRO EM PORTO ALEGRE NO JULGAMENTO DO TRF-4, ME SUPREENDI COM A SUA POSTURA E DISCURSO.

Responder

Hope

10 de Maio de 2018 às 09h18

Infelizmente os partidos mas principalmente o PT não fazem a menor autocrítica, tenho acompanhado as entrevistas do Ciro Gomes e todas as críticas que ele fez ao PT São absolutamente justas, as pessoas precisam entender que Lula não tem a maioria absoluta dos votos mais digno’ seria a esquerda se unir e o nome certo é Ciro Gomes pois convenhamos mesmo que ganhe as eleições Lula não conseguirá aglutinar a maioria da população em um novo ideal a rejeição dele é muito grande por uma parte grande da sociedade e isso por causa dos erros para não dizer crimes do PT. Voltei 3 vezes no PT não volto mais para presidente. Acorda galera! se querem continuar com esse discursinho de dividir o Brasil elejam pelo menos um inimigo adequado que certamente não é o cara do PDT.

Responder

    Rogério Dourado

    10 de Maio de 2018 às 11h12

    hum…”crimes do PT”

    Cite-os por favor, mas não vale se basear em delator sem provas que recebe milhões de reais e a liberdade para dizer qualquer coisa contra petês

    Hnesto é o PP, que acaba de declarar apoio ao Ciro, honesto é BolsoBosta , a rataria do PSDB

    Responder

      Fabio

      11 de Maio de 2018 às 00h44

      Não se trata de crime em concreto. Mas vice presidência a Temer foi um erro, entregar Furnas a Eduardo Cunha, Gerdel vice presidência da caixa económica foram alguns outros. Falam em regulamentar a mídia, Vamos ser sóbrios, em 13 anos PT não se prontificou em nada fazê-la.
      Inúmeras pesquisas mostram que políticos que assumem os próprios erros são mais suscetíveis ao gosto do eleitor. O PT erra em não reconhecer seus erros.

    carlos roberto vieira

    10 de Maio de 2018 às 11h46

    O PT é único partido historicamente falando que se construiu através dos movimentos sociais, intelectuais, e sindicais e da ala progressista das Igrejas. Se hoje estamos vivendo um encastalamento das Universidades que priorizou só a pesquisa, os sindicatos usando os mesmos métdodos dos sindicatos pelegos, os movimentos sociais em refluxo, as CEBs (COMUNIDADES ECLESIAIS DE BASE) foram praticamente dizimadas pela hierarquia da Igreja Católica durante o papado de João Paulo II e Bento XVI, hoje o Papa Francisco é uma voz no deserto, que sofre perseguição interna da Igreja. O PT para fazer a autocritica é preciso também que todos esses movimentos que dão vida orgânica ao PT precisam de fazer a sua autocritica, aliás toda esquerda tem que fazer.

    Responder

Curió

10 de Maio de 2018 às 09h18

Não vai dar para engolir o que queres colocar boca abaixo… Tirania com os meus comentários ? Por aí dá para deduzir muita coisa. Meu caro, cortar comentários somente em caso de grave ameaça pública difamação ou ilegalidade. Contra a liberdade de expressão não dá. O que estás fazendo não deixa de ser uma falsidade ideológica. Dourar o Ciro como de esquerda não dá. Mas que diabos você não reflete um pouco, mesmo que muitos amigos leitores o estejam advertindo, explicando ? É doença ou não ? Que sectarismo é esse ?

Responder

    Fehnelon

    10 de Maio de 2018 às 13h39

    Ei Curió, como assim? Por favor defina “Tirania com os meus comentários”… O que está havendo?

    Pq, em censura, eu não posso falar daqui. Já postei comentários que nem tinham a pretensão… Esperava ficassem no filtro, e foram publicados. Posso levantar duvidas quanto ao tempo de aprovação, afinal uma demora na publicação pode liberar o comentário qd o fogo do debate já se extinguiu…

    Mas se vc está sentindo isso, por favor fale! Me interessa, e muito.

    Lula Livre!

    Responder

Mirko Kraguljac

10 de Maio de 2018 às 09h04

Ótimo texto para discutir e refletir! Você colocou as peças no tabuleiro e analisou do próprio ponto de vista mas, tem uma coisa muito simples que ficou abaixo do tapete. Para PT apoiar Ciro, tem que primeiro perguntar Lula e conseguir recomendação dele! Em jogo está liberdade do Lula, candidato para presidência do PT e o sucesso (ou fracasso) do próprio partido nas eleições (com Lula como candidato, PT já superou todos os partidos nas pesquisas). Então, não é pouca coisa, concorda? E também, defendendo pesquisas sem Lula, você entra no jogo dos golpistas! Por que? Porque as pesquisas mostram que Lula tem poder de transferir votos entre 30 e até 60%. Não é mesma coisa dividir votos do Lula como se fosse que ele morreu ou dividir com recomendação dele de eleitores dele votar em um candidato escolhido por próprio Lula. Concorda? Não é mesma coisa Ciro, supostamente, herdado 15% dos votos do Lula ou 40% e mais! Então, simplesmente, não adianta fazer qualquer movimento sem consultar Lula! Quem vai decidir é o próprio Lula…

Responder

Jandui Tupinambás

10 de Maio de 2018 às 08h49

Insistir com apoio do PT ao Ciro é desagregar.
Não contribui em nada.
O PT e LULA já decidiram que Lula é candidato.
Logo, se alguém quer apoiar Ciro e não Lula, é direito dele. Mas Ciro nem o PDT golpista não terão o apoio do PT no primeiro turno.
Precisamos de estar unidos. Ciro e o PDT deveriam ter um ato de grandeza e se unirem a Lula apesar do primeiro nunca ter um partido e o segundo ser a mancha histórica de golpista.

Miguel, muda o discurso.
Vamos contribuir.

Responder

Emmanuel

10 de Maio de 2018 às 08h22

Lula é a única esquerda possível neste momento. Os ventos que levam DEMO, PP, PR dentre outros para o lado de Ciro me causam arrepio. Não podemos ignorar a conjuntura internacional, os conflitos na Síria, Iran e América Latina enfraquecerão os EUA, criando uma janela de oportunidade para um verdadeiro e definitivo grito do Ipiranga, ou melhor, será um grito do ABC e só Lula poderá gritá-lo.

Responder

Maraporto

10 de Maio de 2018 às 07h28

Miguel, a voz do povo é a voz de Deus. Ciro disse que fez o percurso inverso, saiu de São Paulo para o Ceará. O Nordeste não saiu do Lula. Será que São Paulo saiu do Ciro? Vaidade…

Responder

    Ultra Mario

    10 de Maio de 2018 às 12h44

    São Paulo não saiu do Ciro. Mas ele usa esse sangue paulista para o bem, enfrentando privilégios ao invés de mantê-los, falando grosso contra as elites ao invés de fazer vista grossa.

    Responder

Roberto

10 de Maio de 2018 às 06h53

A luta de classes EXISTE. Ciro, Marina, Barbosa e outros que possam surgir estão do lado de lá. A candidatura Ciro tem uma e apenas uma função: jogar uma pá de cal na candidatura Lula.
Temos duas opções: 1) baixar a cabeça e dizer: “é, eles não deixarão Lula ser candidato. Fazer o que, né?”; ou 2) não aceitar o que o golpe nos impõe e lutar pelo direito de Lula ser candidato.
Ciro é O candidato do golpe, o Macron brasileiro. E Bolsonaro é o espantalho para nos colocar medo, assim como a Marine Le Pen foi na França. Uma vez eleito, Macron começou IMEDIATAMENTE a fazer o que a elite esperava dele: destruir direitos trabalhistas. Ciro faria bem pior: além de continuar a destruição dos direitos, entregaria TODAS as estatais a preço de banana. Seu “economista-chefe” faz questão de não esconder isso de ninguém. Não vê quem não quer.
A saída é a de sempre: a luta. Apoiar o candidato que a elite nos impinge não é solução.

Responder

Bianchi Agostini

10 de Maio de 2018 às 06h21

Você está correto.

Lula é ao mesmo tempo amado e odiado, mas aqueles que o amam não tem força suficiente (e projeto) para mudar o quadro atual.

Perdem tempo e energia atacando Ciro enquanto o inimigo real é outro.

E fazem isso apenas por cegueira ou porque querem apenas manter o PT na hegemonia de “esquerda”.

É preciso dizer com toda clareza: Lula não é a melhor opção que temos, ao contrário, é hoje uma anomalia. E a direita deu o poder à ele de decidir sobre o futuro do Brasil. Triste mesmo.

Responder

    Dio

    10 de Maio de 2018 às 10h41

    Que absurdo!

    Responder

    Fehnelon

    10 de Maio de 2018 às 10h42

    Se Lula não tem força para tal, quem tem?

    O argumento de que “a midia não ataca Ciro pq não tem o que falar” é balela.
    A mídia não ataca Ciro, na melhor das hipóteses, pelo mesmo motivo que não ataca Boulos, ambos são irrelevantes para ela. Aponte Lula qq um dos dois e isso muda, Boulos, ainda teria os movimentos sociais, sindicatos, a militância do PT e da esquerda… Já Ciro… não resiste a uma semana dos ataques que Lula sofre.

    Só Lula tem força politica, e possibilidades reais, de tomar o comando do país… Tomar, pq não vão entregar, só pq alguém ganhou as eleições.

    Responder

    gui

    10 de Maio de 2018 às 11h41

    assino embaixo!

    Responder

Atineli

10 de Maio de 2018 às 06h04

Tristeza é ler esse texto absurdo. O Cafezinho então não entendeu o GOLPE até agora? Algo assim tão simples e óbvio? Rui Costa Pimenta definiu com precisão : Ciro é ABUTRE. Pimenta é o MELHOR analista política do Brasil, é incontestável sua superioridade analítica. Duplo Expresso também está muito mais afinado com a política nacional e os interesses do povo brasileiro. Saudações.

Responder

    Emmanuel

    10 de Maio de 2018 às 10h32

    Perfeito.

    Responder

    Fehnelon

    10 de Maio de 2018 às 13h43

    Idem, perfeito.

    Responder

Marilia

10 de Maio de 2018 às 05h49

Nossa! Que esforço pra apoiar o Ciro! Puxa! Parabéns pelo esforço.
A mim, não me convence. Dizer que o “Ciro está mais à esquerda” é, no mínimo, ingenuidade.

http://politica.estadao.com.br/noticias/eleicoes,steinbruch-se-filia-ao-pp-e-vira-opcao-de-vice-de-ciro-gomes,70002302557

https://www.brasil247.com/pt/247/poder/354305/Ao-reafirmar-candidatura-Lula-decide-se-sacrificar-pela-democracia.htm

Você está equivocado em relação à tal Lei da Ficha Limpa

Por que deixar de lutar?

https://www.youtube.com/watch?v=V22DQh61eoE

Sinto muito, Miguel. Aprecio seu esforço.
O Ciro não me engana. Tudo de bom pra você.

Responder

Trazibulo Zibim Meireles

10 de Maio de 2018 às 05h34

Sou Lula até o fim. Ciro é um candidato que fará o mesmo que os ministros do STF fez com o PT. Ele já disse que a regulamentação da mídia é o controle remoto da mesma forma que Dilma, ou seja, fala o que agrada aos barões… Não confio!

Responder

Patrice L

10 de Maio de 2018 às 05h29

Meus comentários mais gerais sobre Ciro e o PT, eu os fiz em dois posts anteriores.

Para discordar do Miguel e convidar todos a ficarem ou ingressarem no Lula Livre, o qual pode ser decupado em:

– Lula Solto
– Lula Candidato
– Lula Presidente

Para os verdadeiramente engajados na luta contra o golpe e pela democracia, entendo que não há que tergiversar ou omitir-se sobre os dois primeiros itens, nem atropelá-los. Nem por razões eleitorais.

Quanto ao terceiro item, por suposto que adere a ele quem quiser. Total liberdade de escolha e competição democrática.

Não sei se o Cafezinho já foi Lula e passou ao Ciro ou se o tempo todo foi Ciro. Não me cabe julgar.

Mas confesso estranheza sobre um tema em particular, que é muito caro ao Cafezinho: regular a mídia.

O Cafezinho sempre foi um destemido lutador pela regulação e democratização da mídia.

Mas, quanto a isso, não vejo de novo suficientes manifestações do Ciro e respeitosamente indago se é parte da sua estratégia eleitoral ou vai ficar por isso mesmo, num eventual governo Ciro, a inação a respeito da imprensa monopolista e golpista.

A qual, lamentavelmente, foi a marca dos governos petistas, mas que agora pretende-se corrigir na campanha Lula. E, quer me parecer, também na campanha Boulos.

Responder

Cláudio

10 de Maio de 2018 às 04h13

:
: * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra♥♥S♥♥il e postando: Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. “Distopia”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, [consultado em 13-10-2016].)

Poema acróstico para o maior e melhor brasileiro de todos os tempos : LULA :

L ouvemos quem bem merece o mais pleno louvor:
U m homem simples, como as coisas boas da vida,
Í ntimo camarada, nosso irmão e amigo de valor,
Z elando sempre pelo bem da humanidade querida.

I nimigo dos maus, amigo dos bons, trabalhador
N ascido do povo que muito o ama e admira,
Á rvore de bons frutos, os de melhor sabor,
C onsciência plena de tudo que no mundo gira,
I magem perfeita do homem de si senhor,
O humano defensor de humana lira.

L uz de nossa gente, lutador incansável,
U m verdadeiro herói do povo brasileiro,
L úcido e consciente do mais admirável
A mor pelo ser humano e verdadeiro.

D igno e sincero, fraterno e muito humano,
A migo do povo, honesto e sempre lhano.

S eja o meu/nosso canto para te louvar,
I sso que a voz do povo já disse várias vezes:
L ula, o BraSil vive mais feliz só por te amar,
V itória da melhor sorte no número treze,
A fazer do brasileiro a humanidade a se ampliar.
::
Autor: Cláudio Carvalho Fernandes ( poeta anarcoexistencialista )

.:.

L uz do povo brasileiro,
U m digno e fiel lutador,
L astreando com real valor
A honra do BraSil inteiro.

.:.

L ula livrou 36 milhões da pobreza,
U m feito memorável, sem precedentes,
L utando contra a mídia venal, teve a certeza
A bsoluta de estar ao lado dos brasileiros conscientes.

.:.

L ivrando da miséria extrema 36 milhões de brasileiros,
U m feito sem igual, que, por si só, já bastaria,
L ula segue sendo no mundo um dos primeiros
A fazer de seu povo a eterna rima rica de sua poesia.

.:.

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
* * * * * * * * * * * * *
* * * *
Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) ! ! ! ! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem contemporizações indevidas) 2018 neles/as (que já PERDERAM, tomaram DE QUATRO nas 4 mais recentes eleições presidenciais no BraSil) ! ! ! ! !
* * * *
* * * * * * * * * * * * *
♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏
:: 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏
::

Responder

Adriano Mogli

10 de Maio de 2018 às 03h12

Respeito seu argumento, gosto do Ciro Gomes, mas é hora de ser firme, de exigir Lula Livre, Lula nas eleições. O que vir contra será fraqueza, oportunismo e casuísmo… Sua tese enfraquece a luta, joga pelo desânimo… Temos que ser firmes e lutar contra a tirania neoliberal imposta a força, com golpes baixos, com uma casta jurídica sem moral, fantoches, sem vergonhas mesmo. Volto a dizer, Ciro é um cara legal, tá na dele, no que ele acredita está mantendo se coerente… Mas nós não, nós cidadãos, não podemos aceitar a ditadura midiatica jurídica impor uma democracia fajuta… Para eles ganharem, é claro… Pra finalizar, citar data falha, não dá!

Responder

NeoTupi

10 de Maio de 2018 às 02h28

Por fim, a vida coragem. E inteligência.
Seus argumentos, Miguel, sobre a imagem de Lula condenado não ficar bem na foto, são catastróficos. Reflita um pouco. É a visão dos coxinhas. Não é a da maioria silenciosa que decide a eleição e dá vitória a Lula em todos os cenários.
Esta eleição está recheada de símbolos e referências que falam muito mais alto à alma do eleitor comum do que programas de governo, discursos e marketing político.
Lula não deve esconder que é inocente e está preso político.
Lula está preso não porque cometeu crime, mas para não ser candidato.
Lula está preso para aprisionar os votos dos mais pobres.
Lula está preso porque é o Zumbi insolente que desafia a casa grande.
Lula está preso porque é a resistência ao golpe.
Se na classe média você tem essa imagem, na classe pobre a empatia por Lula até aumentou com a prisão dele.
Agora Lula é também o PPP trabalhador inocente esculachado pelo mau policial.
Lula divide a dor de quem sofre injustiça nos tribunais e nos camburões.
Lula se martirizou por nós, pelos mais pobres vítimas do golpe, ao escolher ser preso como forma de resistir ao golpe, em vez de gozar uma vida tranquila no exílio.
Lula não é Aécio para fugir da urna e ser candidato a deputado federal.

Abrir mão dessa narrativa é pedir para a esquerda perder a eleição para o candidato da Globo e do lavajatismo. Até o Ciro tem o selo de aprovação dos golpistas por tentar “apagar” Lula da eleição que gira em torno dele.

Responder

Mirtes

10 de Maio de 2018 às 02h21

Se considerarmos qualquer candidatura EM SUBSTITUIÇÃO a de Lula é porque o consideramos culpado do crime que o imputam. Do contrário, se é ele inocente (e o é), e apoiamos outro candidato, sendo ele o escolhido pelo povo como bem sabemos, significa que abrimos não de uma candidatura honesta e decente, por outra conivente com o golpe de estado da qual é resultado.

Responder

NeoTupi

10 de Maio de 2018 às 01h49

Ainda sobre programa de governo:
Pelo que ouvi em entrevistas, a parte desenvolvimentista é uma boa proposta. Mas me parece que essa parte só funciona se criar condições prévias para dar certo, e isso me parece que não tem no programa de governo. Explico:
Tirando a mudança de direção das estatais para investir mais, e retomar as políticas de conteúdo nacional no pré-sal e nas concessões de telecomunicações feitas nos governos Lula e Dilma, a Nova Matriz Econômica do governo Dilma é o que Ciro quer fazer e Dilma não conseguiu em condições melhores.
Trata-se de baixar juros, com isso reduzir o serviço da dívida e o déficit nominal, com isso reduzir a carga tributária sobre a produção e capitalizar o BNDES com superávits do Tesouro para aumentar o financiamento ao capital produtivo, baixar o custo da energia e da logística, aumentar a taxa de investimento em indústria e infra-estrutura, crescendo a economia e aumentando o emprego, inclusive mais qualificado e de maior renda. Em paralelo o aumento da produção significa aumentar a oferta para suprir a demanda de consumo das famílias que veio aquecida do governo Lula, para não gerar inflação.
Um plano que parecia perfeito. O que não deu certo então?
A Dilma diz: não sabia que a economia produtiva estava tão financeirizada como está no Brasil, com o mercado financeiro controlando ou influindo direta ou indiretamente nas empresas produtivas.
Daí o interesse do rentismo teve muito mais força do que o interesse produtivo. Dilma esperava que os empresários produtivos apoiassem essa política econômica contra as pressões dos bancos e isso não ocorreu.
Ou seja não existe mais burguesia industrial brasileira significativa que não seja submissa ao mercado financeiro, como existia na era Vargas até JK e no milagre econômico da ditadura.
Por que Ciro conseguiria fazer diferente de Dilma, em condições políticas e econômicas muito piores do que em 2012? Tão piores que a indústria tem ocupar a ociosidade antes de ampliar os investimentos.
Algum outro caminho por via da política precisa ser tomado, e isso não há programa de governo no papel que resolva. É capacidade de articulação interna e externa para abrir mercados.
De qualquer forma, qualquer um que for eleito vai ter de recomeçar a arrumar a casa, repetindo o caminho do governo Lula em 2003 para recuperar o crescimento do mercado interno com políticas de distribuição de renda e capacidade de investir. Mas assim como Lula fez, programas mais vistosos como o PAC dificilmente ocorrerão nos primeiros anos, talvez nem comece no primeiro mandato. Qualquer um corre o risco de ter fazer um governo amargo nos primeiros anos, mas Ciro é quem fala melhor tucanês neste aspecto. É quem menos dialoga com trabalhadores, é quem tem um histórico de demitir grevistas em vez de dialogar.

Além do desenvolvimentismo, um desafio que pode abalar o mundo durante o próximo governo é estourar a crise mundial da dívida de um grande país rico. Vai provocar mais confusão do que 2008, mas talvez resolva mais rápido porque já é prevista e países ricos já devem ter seus planos de contingência, se preparando para isso. O Brasil precisa de Lula mais do que nunca para se preparar para esse dia D. É Lula quem mais tem capacidade de articulação política no G-20 e nos BRICS para se posicionar preventivamente para esse momento, antes que o Brasil seja surpreendido como vítima. O Brasil precisa estar com as cartas certas na mão na hora que tiver que pagar para ver. Não vejo Ciro bem preparado para a política externa. Pode aprender rápido. Mas prefiro mil vezes o Lula.

Responder

Rosa Maria

10 de Maio de 2018 às 01h11

Miguel, concordo contigo. Sou petista, mas desde o golpe tinha certeza que não deixariam o Lula se candidatar, Na minha opinião, devíamos pensar seriamente em Ciro, com todas as restrições que faço, principalmente pelos seus “arroubos” porque não quero pensar num segundo turno com Bolsonaro e Alckmim.

Responder

    Francisco Carvalho

    10 de Maio de 2018 às 02h26

    Fui petista e ainda defendo o legado construido, desde a ampliação das universidades, à politicas de renda e de inclusão social porém conheço a história de Ciro e nesse momento é o melhor que temos. Continuar com o pensamento petista do passado sem ter a humildade de observar os erros cometidos, é dar espaço para que a direita continue prosperando. O resultado dessa força foi o impeachment e outras ações que a direita aliada ao capital promoveram nos últimos 5 anos. Tá hora de acordarmos. Ciro pode muito bem representar a esquerda no atual momento. Vejam os avanços que os Ferreiras Gomes fizeram pelo Ceará e que poderá fazer pelo Brasil. Como disse, precisamos unir forças ou iremos colher amargas derrotas.

    Responder

    Fehnelon

    10 de Maio de 2018 às 10h59

    Parabéns Miguel, sua retórica surtindo efeito.

    Rosa, somos o PT, não deixaríamos um inimigo ser vitima de arbítrio sem gritar, jamais abandonaremos Lula. Os arquitetos desse movimento pró Ciro sabem disso, eles não esperam apoio do PT, querem nos desorganizar por dentro e cooptar os dissidentes da militância.

    Somos, junto aos reais aliados, a ultima linha relevante de resistência, se esmorecermos, restarão o Golpe e o Povo. E o Povo não terá voz nesse embate. Pense bem sua decisão.

    As eleições são detalhe, a luta é contra a ditadura velada que o golpe impôs. Não esperamos que “as forças” que tiraram Dilma e prenderam Lula permitam um presidente não alinhado com o golpe.

    Só Lula tem possibilidades reais, só Lula tem força política para tomar o comando do País.

    PT Unido! PT Forte!
    Lila Livre!

    Responder

Sérgio Luiz

10 de Maio de 2018 às 00h59

Defendo que o PT feche com Boulos, e forme uma chapa Boulos-Haddad. Haverá chororô dos dois lados, mas creio que é a alternativa mais viável a esquerda. Concordo com seu amigo que compara Ciro ao Lenin Moreno do Equador, Ciro é burguês e seu DNA falará mais alto na hora H, lembrando que até bem pouco tempo atrás ele tecia loas ao Aécio Neves. Um candidato forte apoiado por Lula de cara ganhará o Nordeste, no eixo Rio-SP a militância petista e psolista é bastante ativa, em Minas ainda há um forte ressentimento contra Aécio Neves, e pode-se contar com o apoio de Pimentel. Na região Norte é possível construir enclaves de esquerda, o mesmo serve para o Sul, cientes de que nessas áreas a vitória da direita é quase certa. A aliança com o PT dará mais tempo de TV a Boulos, algo que poderá contagiar mais a juventude. Boulos tem a cara do “novo”, seu discurso é articulado, seu temperamento é o das grandes lideranças. Uma onda pró Boulos também ser interessante para o legislativo, pode catapultar uma nova geração de parlamentares para rivalizar com as bancadas BBBBB’s. Bom, espero ter contribuído para o debate, abraços.

Responder

    Mirko Kraguljac

    10 de Maio de 2018 às 09h21

    Pra mim, Boulos é novo líder popular brasileiro e logo, logo ele vai herdar toda carisma do Lula. Se Lula resolver transferir votos pra ele, até pode surpreender e ganhar eleições mas, dificilmente pode acontecer Lula abrir mão do PT. “Poste” do Lula é do PT…

    Responder

Vinicius Loreto

10 de Maio de 2018 às 00h57

Miguel, tente traçar um cenário hipotético? O Ciro assumindo a ponta das candidaturas de esquerda e se tornando o alvo da guerra midiática, dos fake news, das correntes de whatzap, quais seriam suas chances de resistência com as atuais desconfianças da militância sobre ele? Com as desconfianças dos sindicatos, do MST, uma vez que ele caia em uma desgraça de uma campanha brutal contra ele. Sem essa ponderação hipotética de uma guerra que necessariamente irá acontecer não sobre nada pra discutir. As desconfianças com Ciro são reais, elas existem e são impedimentos também reais. O Ciro também está em uma encruzilhada, é ele quem precisa mais do PT e não o contrário.

Responder

    Jose Horácio F. Lang

    10 de Maio de 2018 às 09h00

    Pensei nisso ontem. Acho que Lula sabe de tudo isso que o Miguel coloca. Tanto sabe que se apoiasse Ciro neste momento, este não chegaria até as eleições, tamanho o massacre que levaria. Mas acho que o nosso “barbudo” fará isso, mas mais para frente. A ideia de Lula candidato a deputado federal em SP é ótima. Leva meia bancada… rsrs

    Responder

    Mirko Kraguljac

    10 de Maio de 2018 às 09h25

    Você está certo, com observação – quem vai decidir é o próprio Lula e não o PT, a Gleisi foi colocada exatamente para garantir isso…

    Responder

    julia

    10 de Maio de 2018 às 09h28

    Suas ponderações são interessantes. Mas é bom ver que Ciro é o que está melhor preparado para enfrentar os ataques, calúnias e agressões da direita. Não tem medo, chamou Cunha de ladrão, Temer de chefe da quadrilha, defendeu Dilma até o fim. Além disso é o melhor intelectualmente preparado, disparado o melhor dos candidatos.

    Responder

Esdras

10 de Maio de 2018 às 00h51

Eu sou mais pessimista ainda. A estratégia correta seria ter levado Lula a Cuba ou outro país amigo tão logo saiu a condenação em segunda instância. Isso não é ser covarde, diversos grandes nomes da esquerda brasileira fizeram isso na época da ditadura. De outro país Lula teria liberdade para ungir algum nome do PT, qualquer um nessa circunstância teria tempo hábil de campanha e grande chance de vencer o segundo turno. Mas agora já era, o PT não pode simplesmente capitular mais uma vez e deixar seu líder máximo morrer na cadeia, e infelizmente é isso que acontecerá. A única coisa que poderia tirar Lula da cadeia seria uma situação de caos urbano generalizado, mas sabemos que os brasileiros não têm tradição de protestos violentos de rua. O PT indicará alguém faltando poucos dias para as eleições e não irá ao segundo turno. Ciro Gomes é um sujeito bem intencionado mas não resistirá ao sistema de prêmios e recompensas da imprensa nativa, será cooptado facilmente como foi Barroso, Barbosa, Fachin e Fux (aquele que ia matar no peito). Salta aos olhos a ânsia de Ciro por espaço na mídia comercial. Será aliciado por ela sem nenhuma dúvida. Temos uma longa noite pela frente. Esse golpe veio para durar uns 20 anos e temos que nos preparar.

Responder

Helio Pitanga

10 de Maio de 2018 às 00h29

Meu amigo, Ciro só em último caso, sou do Piauí e aqui ele não tem voto, aqui somos todos Lula.

Responder

    Miguel do Rosário

    10 de Maio de 2018 às 00h35

    Sim, Helio, mas acontece que tá difícil pro Lula conseguir registro. Temos que já pensar em outras opções.

    Responder

      Emmanuel

      10 de Maio de 2018 às 08h30

      A eleição é uma ilusão, se a direita se vir ameaçada lançará mão dos militares. Por este motivo é preciso uma esquerda forte e unida, e somente Lula tem povo pra se opor a isso.

      Jandui Tupinambás

      10 de Maio de 2018 às 08h43

      Poderia nos explicar, Miguel, porque está difícil conseguir registro?

      Não bastaria ir ao TSE dia 15 de agosto e registra a candidatura?

      O o estado de exceção já está explicitado? Creio que não é bem assim…

      O registro é fato. A participação de Lula nas eleições, a meu ver, é fato.

      Queria sua opinião sincera.

      Mirko Kraguljac

      10 de Maio de 2018 às 09h43

      Então, você concorda com Fux que Lula é “irregistrável”?! Miguel, Miguel… Registro NINGUÉM pode impugnar antecipadamente, não existe essa possibilidade. Agora, é bem provável que até final no jogo vai entrar “poste do Lula”, já que povo encontra se meditando sobre próprio azar…

      Fehnelon

      10 de Maio de 2018 às 13h13

      Leitura perfeita e lucida do contexto atual Emmanuel!

NeoTupi

10 de Maio de 2018 às 00h27

Sobre programa de governo:
Sem bancada forte de esquerda no parlamento é só carta de intenções para não ser cumprida.
Se rasgam a Constituição todo dia, o Centrão e o STF farão picadinho com programa de governo.
Se eleito sem bancada, na melhor das hipóteses Ciro será governado pelo golpe, via parlamento e via STF. Na pior das hipóteses ele governará com o golpe, por concessão própria.

E para piorar Ciro não é uma candidatura que trabalha para fortalecer bancadas de esquerda. É uma candidatura voluntariosa. Sua estratégia é crescer com o esvaziamento de Lula e não com o apoio dele. Ele trabalha pelo esvaziamento de Lula e do PT, ao adotar a estratégia de te-lo como adversário na urna.

Como as alianças com o PT são inviáveis pelas escolhas e pela própria conjuntura criada que citei no primeiro comentário, Ciro terá que buscar alianças com partidos do centrão. Inclua-se aí o PSB que deu o golpe e participou do governo Temer com o Ministro da Minas e Energia que encaminhou a privatização da Eletrobrás. De que adianta programa de governo bonito com correlação de forças de apoio contrárias ao programa de governo?

Sabe onde a conjuntura leva a candidatura de Ciro?

A situação de hospedeira perfeita para os parasitas do centrão que agora buscam desesperamente uma candidatura de oposição a Temer para se abrigarem e se reelegerem. Já conversam com Ciro DEM, PP e PR. Sob esse guarda-chuva que bancada de “esquerda” é essa que será eleita.

Responder

    Luís Fraga

    10 de Maio de 2018 às 02h00

    Acho que você está correto. E isto sem contar o próprio PDT. Que partido é este? No que se transformou o partido do Velho Brizola?
    Majoritariamente composto por políticos mercenários, apoiaram toda esta baderna política que aí está.

    Responder

Régis

10 de Maio de 2018 às 00h27

A imprensa golpista está muito amável com Ciro Gomes. Isso não é bom sinal. Se no Equador o farsante Moreno virou a casaca assim que se tornou Presidente, com o apoio de Rafael Correia, quem garante que esse não seja o novo modus operandi dos golpistas para a América Latina? Devemos lembrar que os ingleses (MI6) e os americanos (CIA) são mestres em articular agentes duplos. Não vejo Ciro dando ênfase em retomar o controle do Pre- Sal, verdadeiro motivo dos dois golpes: Dilma e Lula.
Afinal, o controle de todas as jazidas de petróleo e gás no mundo é o real garantidor do papel dólar continuar a ser a moeda reserva do mundo. Quem entende um pouco do sistema financeiro sabe que o dólar não é impresso pelo governo americano, e sim por uma dúzia de banqueiros privados do FED. E se os governos das Nações necessitam de petróleo e gás para se desenvolverem, precisam desses dólares para comprarem essa fonte preciosa de energia. Daí o motivo desses banqueiros financiarem guerras (Iraque, Líbia, Síria) e golpes (Brasil, Ucrânia) entre tantas outras intervenções ilegais e imorais sob o falso pretexto de ações humanitárias, liberdade e democracia. Tudo por causa do ouro negro. O Pré Sal ao invés de se tornar uma bênção para o Brasil, se tornou uma maldição. Aqui eles usam o Soft Power, se infiltram e corrompem várias autoridades do poder republicano e agem através de golpes sem necessitar usar o Exército para isso. E a grande mídia ajuda e muito. Já em outros países, onde a população é mais culta e apoia seus governos nacionalistas, a guerra é o caminho viável para destruir o país e subjuga-lo.
De qualquer forma, vou prestar mais atenção no Ciro Gomes. Vamos ver o que ele diz a respeito do que irá fazer com a Petrobrás e o nosso valioso Pré Sal. Basta isso pra verificar se é Ponta Firme ou um tremendo Farsante.

Responder

Francisco Véras Galvão Jr

10 de Maio de 2018 às 00h17

Não acho adequado que o PT abandone a candidatura Lula para apoiar o Ciro neste momento. Primeiro porque seria uma deslealdade brutal com o Lula, que continua reafirmando sua candidatura, e segundo porque essas pesquisas não nos dão nenhuma segurança quanto ao potencial do Ciro em detrimento aos demais nomes do próprio PT, visto que esses ainda são desconhecidos no país enquanto que o Ciro não. Aqui no nordeste só o que vejo é gente dizendo que vota até num cachorro se ele for indicado por Lula.

Todavia, mesmo com todas as críticas do Ciro, algumas até injustas, não tenho grandes restrições ao seu nome, só acho inadequado a forçada de barra neste momento. Além do mais essas discussões diárias sobre essa questão só estão alimentando os rachas.

Responder

NeoTupi

10 de Maio de 2018 às 00h13

Sobre eleger bancadas, de onde você tirou a ideia de que união das esquerdas sob o guarda chuva de Ciro Gomes ajuda a eleger bancadas de esquerda? Se brincar, tudo junto não elege nem a bancada que o PT faria sozinho. O PT sem um candidato que simbolize o Lula-13 na urna vai perder uma enorme quantidade de cadeiras no Nordeste e nas periferias, pelo desalento.

Com a antipolítica atual, a melhor forma do PT eleger grandes é ter um candidato Lula-13 (mesmo que seja um Haddad-Lula ou outro petista) e fazer a campanha “Eu sou Lula-13, voto Lula-13 de cabo a rabo, de presidente a deputado”. Para o PSol idem: “Eu sou Boulos-50, voto Boulos-50 de cabo a rabo, de presidente a deputado”. Para o PCdoB idem: “Eu sou Manuela-65, ….”

No caso do PT, explica-se ao eleitor que prenderam Lula para aprisionar seu voto, então dê o troco e vote em Lula 5 vezes.

Responder

giorgio xenofonte

10 de Maio de 2018 às 00h06

Rapaz, pra mim, Ciro só em último caso, pois de esquerda ele não é…
Além, quem é cearense, lembra bem o moedor de carne que Ciro era com qualquer reinvidicação de trabalhador… professores do ceará, então, têm “ótimas” lembranças de Ciro.
Não se enganem, apesar de inteligente, articulado, político, Ciro é egótico e tem todo o DNA de coronel nordestino… e falo isto como cearense :)
Ciro é o LIMITE pra direita não ganhar… nunca deve ser considerado como esperança contra o golpe pois, empossado, não vai mover 1 palha pelas pautas de esquerda… espere e verão.

Responder

    Miguel do Rosário

    10 de Maio de 2018 às 00h11

    giorgio, o programa de governo de Ciro é de esquerda.

    Responder

      Helio Pitanga

      10 de Maio de 2018 às 00h37

      Lula é o nosso candidato, abandonar ele agora é de uma covardia sem tamanho. Ciro é um fanfarrão …

      Giorgio

      10 de Maio de 2018 às 13h19

      E vc acredita? :D
      Hehehehe, eu sinto muito :)

      Vitor

      10 de Maio de 2018 às 16h24

      O de Dilma tb era. Mudou depois de eleita…

      Roberto

      10 de Maio de 2018 às 20h11

      A questão é que programa não é NADA. Ações e declarações é que valem.
      A ala direita do PT (aquela mesmo que falou em “virar a página do golpe”) quer MUITO abandonar Lula na cadeia e apoiar Ciro. Mas a base do PT não aceita isso, pois instintivamente sabe que Ciro é um Macron brasileiro.

      Miguel do Rosário

      10 de Maio de 2018 às 20h19

      Que Macron? Olha o programa do Macron e olha o programa de Ciro.

NeoTupi

10 de Maio de 2018 às 00h03

Miguel, é improdutivo insistir em aliança com Ciro no primeiro turno, quando nem Ciro, nem Lula, nem o PT querem, e agora, nem sequer é eleitoralmente viável mais.

Ciro busca imagem distanciada do lulismo porque traçou sua estratégia de que terá como adversário um candidato do PT. Isso simplesmente o tornou inviável como candidato de Lula ou do lulismo, porque agora, nem se Lula quisesse não transfere mais muitos votos para Ciro em quantidade suficiente para vencer.

Isso porque Ciro tem uma coleção de frases com ofensas pesadas a Lula para os adversários e a imprensa desconstruírem Ciro perante o próprio eleitorado lulista. Ciro perderá votos à direita onde busca votos não lulistas por ser indicado por Lula, e perderá votos lulistas porque o eleitor de Lula fica com raiva de Ciro e o verá como outro Temer que vai trair Lula (não importa se isso não seja verdade, é assim que o eleitor que gosta de Lula verá). Não adianta ele se explicar, porque lembre-se que o eleitor não confia mais na palavra de políticos, e não tem nada pior do que a dubiedade, a desconfiança de que o político mente para deixar de votar nele, pois se mente durante campanha a impressão é de que não cumprirá o que diz sobre o resto que promete.

Conclusão: sem um candidato que literalmente vista a camisa de Lula-13 e defenda incondicionalmente o legado do lulismo e a injustiça de que a esquerda é vítima e a narrativa de Lula está condenado para não ser candidato, só uma parte do voto é transferida. Outros se pulverizam, indo para Marina, Boulos e até para Bolsonaro sob forma de voto de protesto.

Ciro sabe disso, Miguel. Se ele desse uma estocada no PT uma vez, seria erro, e erros podem ser relevados. Mas quando ele estoca reiteradas vezes é estratégia, porque ele nem mais trabalha pelo apoio do PT, porque sua estratégia é ser candidato na faixa de Marina Silva, nem PT, nem PSDB, ou nem mortadela, nem coxinha, como ele disse na AMCHAM (lá está Ciro de novo buscando o selo de aprovação dos EUA).

Esqueça união das esquerdas na forma de candidatura única. Ela não existe e nem é viável.

Responder

Tomás Guillermo Polo

09 de Maio de 2018 às 23h52

Felicito ao amigo Miguel do Rosário pela coerência e clareza de sua análise. Tenho algumas interpretações da história bem diferentes da sua, como por exemplo, não considero que tenha sido um erro nomeações independentes para o STF, e creio ser pouco sensato não reconhecer que, de fato, diversos quadros corromperam-se privilegiando interesses pessoais, mas concordamos nas questões mais relevantes. Quanto as lições a aprender com o passado, vejo que Lula foi demasiado condescendente com as elites financeiras, mantendo os principais pontos da política econômica de FHC. Creio que Ciro tenha clara disposição de enfrentar o que o PT não ousou fazer, auditar a dívida pública, regular o sistema financeiro e coibir a opressão que ele exerce sobre todo o sistema produtivo, pela implementação de um projeto nacional de desenvolvimento que só encontra paralelo nos tempos de Getúlio, JK e Jango. Quem viver, verá.

Responder

    Miguel do Rosário

    09 de Maio de 2018 às 23h55

    Obrigado pelo comentário, Tomás. Mas as nomeações para o STF foram mal feitas, porque escolheram ministros punitivistas, covardes, vaidosos, pouco comprometidos com a própria Constituição. É minha opinião.

    Responder

      Emmanuel

      10 de Maio de 2018 às 08h33

      Perfeito Miguel, foi ai que o PT atirou de escopeta no pé.

      Fehnelon

      10 de Maio de 2018 às 11h35

      Errou? Tentando ser democrático? Errou com todos? Pq tds se mostram golpistas?
      Ou alguma força age nos bastidores?

      Que diferença faria indicar, Ghandi, Mandela, Madre Teresa, se a 1° instância de Curitiba ignora abertamente as decisões?

      Isso é usar o tamanho da saia para culpar a vitima pelo estupro.

    José Ricardo Romero

    10 de Maio de 2018 às 09h37

    Ótima resposta, Thomas. Acrescenta as críticas ao pt e ao Lula às já feitas pelo Miguel, da vulnerabilidade que atingiu o pt devido às políticas de republicanismo e governabilidade. Não foi por falta de aviso e críticas, mas a insistência ainda agora nestes posicionamentos pelo Lula e o pt mostram claramente que o que se terá com Lula é mais do mesmo, o que levou o país a esta catástrofe. Não se trata de chutar cachorro atropelado e cobrar agora do Lula, Dilma e pt a parcela de responsabilidade pelo golpe, sua covardia, frouxidão e incapacidade intelectual de perceber o buraco em que estavam se metendo. Analisando o discurso e o programa do Ciro (infelizmente não dá para comparar com o do pt porque este não existe, são só reminiscências de um passado glorioso cujas possibilidade de renovação não existem mais), se percebe que este caminho dos tapinhas nas costas dos poderoso não vai acontecer. Estrategicamente, o apoio ao Ciro é o mais sensato, a despeito de todos os riscos que possam existir e que existem sempre em qualquer aposta.

    Responder

Genios

09 de Maio de 2018 às 23h27

A esquerda brasileira é um carro velho caindo aos pedaços querendo diputar uma prova de formula 1.

Responder

    Miguel do Rosário

    09 de Maio de 2018 às 23h35

    a direita, com bolsonaro e alckmin é que boa?

    Responder

      Genios

      09 de Maio de 2018 às 23h48

      Muito pior.
      A direita – toda ela – ainda esta na era da tração animal.

      Ricardo

      10 de Maio de 2018 às 04h37

      E a esquerda é o animal que puxa a carroça sobre a qual está a direita !

andre

09 de Maio de 2018 às 23h27

muito sensata sua analise. eh hora de sermos pragmaticos. niguem vai abandonar o lula. mas ta na cara que um discurso de defesa do lula nao vai ganhar eleicao nehuma. ciro mantem uma distancia inteligente e recomendavel. e nesse momento a doença /cegueira anti-petista nao sera curada

Responder

    andre

    09 de Maio de 2018 às 23h28

    entretanto. ainda eh cedo para abandonar a candidatura lula. a exposição das mazelas do lula contribuira para o entendimento dos abusos praticados pelos autoritarios e pavimentara o caminho para ciro

    Responder

Oblivion

09 de Maio de 2018 às 23h25

Apoio total ao texto.

Responder

Dio

09 de Maio de 2018 às 23h17

“Pt e seus eleitores (…) apoiassem Ciro Gomes na candidatura à presidência. O que vocês acham?”

Acredito que ciro seria trucidado pela máquina de moer gente no segundo seguinte que tomasse pra si a representação da esquerda.

Não estamos num ano eleitoral normal, há grande chance de fraude até nas urnas, que seriam de difícil comprovação numa eleição sem lula ou quem o represente.
Essa eleição é um plebiscito, lula contra golpistas.
Não uma disputa de qual melhor projeto.

Se o pt abandonar a candidatura de lula voluntariamente não estará cometendo um suicídio político, mas uma chacina política de toda esquerda brasileira e talvez até latinoamericana.
Não importa o candidato(a) da esquerda da urna em outubro, ele(a) só terá chance de enfrentar o golpe se estiver representando lula, que é o representante de toda a trajetória do povo brasileiro.
Ciro tem que ser ungido por lula antes para estar apto a receber os votos lulistas.

Responder

    Miguel do Rosário

    09 de Maio de 2018 às 23h37

    sim, mas é evidente que lula apoiará ciro no segundo turno, talvez até no primeiro, não?

    Responder

      Dio

      10 de Maio de 2018 às 00h08

      Isso vai depender dos movimentos dos algozes de lula e da disponibilidade de ciro.
      Lula está jogando com a tática de defesa de toda a esquerda brasileira. Está usando todo o seu capital político e eleitoral para formar uma muralha que protege todo o campo esquerdista, e isso inclui os candidatos de esquerda, boulos, manuela e ciro.
      Essa muralha só tem eficácia enquanto lula for o centro do pleito eleitoral, enquanto a eleição não estiver definida, a direita não conseguirá mirar o alvo correto. Por isso a pressão que gleisi está sofrendo para apresentar o plano b, a direita quer saber quem deve destruir e lula está empatando, o tempo está a favor da esquerda nesse aspecto.
      Outra coisa que lula faz ao não apoiar ninguém por enquanto é evitar a dissolução da frente esquerdista. Se lula não escolher ninguém, não há ciúmes, etc.
      O pt não tem outra escolha a não ser esperar ser obrigado a apresentar um apoio a quem quer q seja, tem q ir com lula até não dar mais.
      Mas esse apoiado vai ter q ter viabilidade ao olhos dos eleitores de lula.
      Aí que ciro tem que já ser viável nesse momento, diminuindo a sua rejeição entre esse eleitrado que só está esperando um aceno, já que ele mostra preferir a companhia do mercado.

      Fehnelon

      10 de Maio de 2018 às 13h53

      Acham que vamos correr? Vamos trucar!

      A estratégia que está sendo cogitada com mais carinho, não tem nada de indicação de outro candidato. Aguardem, nosso plano B é Lula, maquiado, mas Lula. Se… for o caso.

    Fehnelon

    10 de Maio de 2018 às 11h44

    Lula não tem esse poder. Qd muito convenceria uma parte da militância, não os demais players. Não me vejo ouvindo da boca do Stedile que os movimentos sociais apoiariam Ciro.

    Ciro não duraria uma semana sob os ataques, hoje, direcionados a Lula. A não ser, é uma hipótese, esses ataques não venham… Mas sabemos o que significaria.

    Lula Livre!

    Responder

Guilherme

09 de Maio de 2018 às 23h09

Com certeza, o PT deveria abrir mão da candidatura a presidência. No momento, o Ciro é o candidato, mas mesmo que não o fosse, o PT deveria apoiar algum dos outros nomes. Isso passaria a imagem de quem está de fato fazendo uma auto-crítica a respeito dos próprios erros, poderia ganhar pontos para as eleições legislativas e de fato ajudar a construir um programa de esquerda efetivo para mudar o país… do jeito q está desenhado hoje, com a militância agressiva com o Ciro (e inda não está com os outros por que não representam perigo evidente), só nos resta esperar pelo pior….

Responder

Regina Azevedo

09 de Maio de 2018 às 23h05

Gente (agora é que ví os comentários) vamos com calma. O Ciro ficou firme com Lula naquela farsa do mensalão. Não vacilou nadinha de nada. Ficou firme contra o impedimento da Dilma. Gente, não vamos nos deixar contaminar pela raiva, ódio ou similares. O Lula está preso. Estou com ele e não abro. Mas, com franqueza, o Ciro não é isso que voces estão falando.Pelo menos, não vejo assim. Temos que nos acalmar gente!

Responder

    NeoTupi

    10 de Maio de 2018 às 02h03

    Mas não ficou ao lado de Lula na prisão dele, e trabalha para esvaziar a liderança de Lula deixando Lula esquecido na prisão.

    No mensalão, o tesoureiro do Ciro, Márcio Lacerda, tava enrolado e foi poupado. Então não foi só virtude, foi esperteza também. Principalmente porque Ciro não foi candidato a presidente em 2006 então ficou longe da artilharia tucana.
    Quanto aos apoios a Dilma, Ciro participou dos governos do PT, foi ministro e indicou para cargos, e teve apoio nacional para as eleições no Ceará do irmão a governador.

    Responder

Regina Azevedo

09 de Maio de 2018 às 23h00

Acredito que ainda é cedo para apoiar este ou aquele candidato da centro esquerda. É preciso mais paciência e estratégia. Açodamento é oque a direita deseja. Está pressionando pra ver pra que lado o Ciro se inclina. Vai que ele se consolida como candidato do centrão? Aí, como é que a esquerda vai apoia-lo? Temos que ter paciência. O Lula sabe como lidar com esses caras da direita mais que o Ciro porque sofreu na pele a necessidade de afrouxar as amarras. Claro que não concordo com muita coisa que o PT fez no governo mas agora, nesse momento temos que ter paciência. O jogo é esse – paciência.

Responder

    andre

    09 de Maio de 2018 às 23h30

    assino embaixo. perfeito.

    Responder

Rafael

09 de Maio de 2018 às 22h51

Traira!!! Lembro bem que foi um dos que começou a desgastar a Dilma e jogou a militância contra ela, sempre com esse ranço de anti-petista de DCE, bom que mostrou a cara, vai perder a audiência, se vire com os robos do Ciro!!!

Responder

    Miguel do Rosário

    09 de Maio de 2018 às 22h58

    Cruz! A culpa do golpe foi minha então? Eu que comecei a desgastar a Dilma?

    Responder

      Fehnelon

      10 de Maio de 2018 às 11h57

      Vai ser esse o caminho Miguel? Embate aberto?
      Vc usa um pano de fundo com forte carga emocional e vem responder a reações exaltadas pelo calor do momento?

      Deixemos as mascaras. Todos temos lado, o meu pelo menos é explicito. É evidente o que eu faço, e se prestar atenção, é evidente os níveis em que faço, logo é evidente a quem “sirvo” e o que sou.

      E vc? Espero que seja um surto de animo que te faz participar do fórum?

raquel tatiana lopes

09 de Maio de 2018 às 22h35

Chega dessa história de Ciro Gomes como opção de esquerda. Qual a esquerda que Ciro pertence??? Ciro é confiável??? Claro que NÃO, nunca foi. Alguém duvida que se eleito, a primeira coisa que fará é se aliar a Globo, ao mercado financeiro. Meu Deus, como podem se enganar dessa forma???Não aceito nem a discussão do PT vir a apoiar Ciro Gomes. Esse com certeza é o único candidato que nós NÃO poderemos sequer pensar na possibilidade de votar. Ele é uma Marina de calça. Age da mesma forma mesquinha, desleal, traidor de merda. A única coisa que faz é atacar Lula e o PT o tempo todo. Alguém pode aceitar isso??? Nunca teve sensibilidade, nem humanidade em relação ao sofrimento de Lula. Traste asqueroso. estou tomando nojo desse Ciro. Se ele pensa que vai ganhar os votos de Lula está completamente enganado. Os votos de Lula serão de … LULA!!!!!

Responder

    Guilherme

    09 de Maio de 2018 às 23h14

    Poderia deixar fatos mais concretos sobre suas acusações contra o Ciro? Estou tentando achar no google os fundamentos dos seus ataques, mas não achei… agradeço.

    Responder

      Raquel

      10 de Maio de 2018 às 09h30

      Achar fundamentos no Google??? Meus fundamentos não estão lá simplesmente porque alguns são escusos mesmo . Vá ao Ceará e procure saber como agiu esse coronel. Se for ao segundo turno e mesmo que o adversário seja Bolsonaro, ainda assim, Anulo meu voto. Leia o discurso da Dilma. Porque o PT tem que pacificar uma situação que ele foi a vitima ??? Deixem que os golpistas se matem,. Ou Lula ou nada!!! Precisa desenhar???

      Fehnelon

      10 de Maio de 2018 às 12h15

      Eu posso Guilherme!

      Posso te passar links para entrevistas, que somadas, esboçam os planos gerais da estratégia Ciro. Declarações pontuais, com data determinada. Num momento Lula foi condenado em 2 instâncias, o que deve ser respeitado, não podemos mudar a constituição para revogar a prisão em 2° instancia só por Lula. Em outro, eu li a sentença e a prisão é injusta.

      Vou além, os arquitetos desse levante pró Ciro – desistência do Lula, sabem que o PT não vai abandonar Lula, aposto que não esperam isso, o esforço é para nos desorganizar de dentro pra fora, e de lambuja, levar os dissidentes da militância.

      Mas… Sua pergunta foi retórica e vc não quer os links, não é mesmo.

      Lula Livre!


Deixe uma resposta