Cafezinho 2 minutos: Posse de Bolsonaro e alegações finais contra Lula

Haddad se descola de Ciro e empata com Bolsonaro no 2º turno

Por Miguel do Rosário

18 de setembro de 2018 : 21h27

Emoções fortes! Bolsonaro cresce em todos os cenários de segundo turno. Haddad dispara no primeiro. Ciro resiste contra tudo e contra todos. Alckmin e Marina continuam esvaziando.

***

No G1

Pesquisa Ibope: Bolsonaro, 28%; Haddad, 19%; Ciro, 11%; Alckmin, 7%; Marina, 6%

Álvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB) têm 2% cada um; Cabo Daciolo (Patriota), 1%; Guilherme Boulos (PSOL), Vera (PSTU), João Goulart Filho (PPL) e Eymael (DC) não pontuaram.

Por G1

18/09/2018 20h59 Atualizado há 16 minutos

O Ibope divulgou nesta terça-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre domingo (16) e terça-feira (18).

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes:

Jair Bolsonaro (PSL): 28%
Fernando Haddad (PT): 19%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Marina Silva (Rede): 6%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
João Amoêdo (Novo): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Cabo Daciolo (Patriota): 1%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
Guilherme Boulos (PSOL): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 14%
Não sabe/não respondeu: 7%

Em relação ao levantamento anterior do instituto, divulgado na terça-feira (11):

Jair Bolsonaro oscilou positivamente dois pontos, indo de 26% para 28%;

Haddad cresceu 11 pontos percentuais, passando de 8% para 19%;

Ciro manteve os mesmos 11%;

Alckmin oscilou negativamente, indo de 9% para 7%;

Marina foi de 9% para 6%;

Os indecisos se mantiveram em 7% e os brancos ou nulos caíram de 19% para 14%.

Rejeição
O Instituto também perguntou: “Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?”.

Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%.

Os resultados foram:

Bolsonaro: 42%
Haddad: 29%
Marina: 26%
Alckmin: 20%
Ciro: 19%
Meirelles: 12%
Cabo Daciolo: 11%
Eymael: 11%
Boulos: 10%
Alvaro Dias: 10%
Vera: 9%
Amoêdo: 9%
João Goulart Filho: 8%
Poderia votar em todos: 2%
Não sabe/não respondeu: 9%

Simulações de segundo turno

Haddad 40% x 40% Bolsonaro (branco/nulo: 15%; não sabe: 5%)

Ciro 40% x 39% Bolsonaro (branco/nulo: 15%; não sabe: 6%)

Alckmin 38% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 18%; não sabe: 6%)

Bolsonaro 41% x 36% Marina (branco/nulo: 18%; não sabe: 5%)

Sobre a pesquisa

Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
Entrevistados: 2.506 eleitores em 177 municípios
Quando a pesquisa foi feita: 16 e 18 de setembro
Registro no TSE: BR-09678/2018
Nível de confiança: 95%
Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”

Miguel do Rosário

Miguel do Rosário é jornalista e editor do blog O Cafezinho. Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro, onde vive e trabalha até hoje.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

135 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

augusto

19 de setembro de 2018 às 16h58

daisy, creio que tens razao porque basicamente a gente luta ou não luta.
Se o faz, e a maioria faz, luta-se com as armas que se tem – não com as armas que gostariamos de ter. O povo brasileiro não é nem vai ser politizado tão cedo e não ha/haverá apoio para medidas mais revolucionarias.

Responder

Spinoza

19 de setembro de 2018 às 15h47

O cara que vai derrotar o golpismo é o cara que não usa a palavra golpe para falar do impeachment da Dilma? É o cara que dá aula em instituto neoliberal? É o cara que não tem no plano de governo tomar de volta o Pré-Sal que os golpistas entregaram? É o cara que vai continuar com a política macroeconômica que causou 3 crises econômicas e perda de 2/3 da indústria? É o cara que vai “combater” o cartel bancário reduzindo imposto dos bancos? O com 3% de avaliação ótima da gestão em São Paulo? O que “sempre foi contra doação empresarial de campanha” mas foi o político com maior financiamento empresarial do país em 2012

Responder

augusto

19 de setembro de 2018 às 12h35

Alo, gentes.
alo escrevinhador deste blog, vide
http://www.sputniknews.com/Alemanha cria fundo para
Seguinte: nos vendemos a Embraer ao imperio mas a alemanha se protege criando um fundo especial para impedir que empresas chinesas COMPREM (take over) empresas de tecnologia e marcas alemãs. Uma delas acaba de pegar 9,7% da Daimler Benz.
Quem esta certo, os xucrutes ou os entreguistas tupiniquins?
Hein, hein?????????????

Responder

fausto

19 de setembro de 2018 às 12h15

Se o bom moço da USP for p/ o segundo turno obviamente votarei nele. Como em Dilma contra o Aécio, tampando as narinas. Mas com o massivo antipetismo, é provável que o inominável ganhe, e isso estará na conta da cúpula do PT.

Ciro 12.

Responder

Alexandre Neres

19 de setembro de 2018 às 11h24

Os ciristas que comentam neste blogue, diferentemente dos que converso no mundo real lá fora, que por vezes fazem dobradinha com bolsominions e trolls, estão em cima do muro que nem tucano. Por nojinho não querem se comprometer com a democracia. Vá lá entender. Ao seu modo, como isentões, querem a barbárie. Ainda bem que o Ciro Gomes é assertivo, fala rasgado o que pensa. Até abandonar a política já disse que ia fazer com a vitória do coiso. Depois não me venham chorar na cama que é lugar quente, por falta de aviso não foi.

Responder

    Daisy

    19 de setembro de 2018 às 12h22

    Os eleitores do Ciro são iguais a ele, guardam a raiva no freezer para durar muito tempo, o próprio disse que não apoia o Haddad nem a pau Juvenal, isso é porque estão preocupados com o Brasil não só com o poder.

    Responder

      Alexandre Neres

      19 de setembro de 2018 às 13h50

      Prezada Daisy, nome da minha mãe. Não sei por quê, mas adoro quando você comenta sobre o que escrevo. Aquele abraço #Elenão

      Responder

Pedro Vieira

19 de setembro de 2018 às 10h58

Haddad Presidente do Brasil 2018!
Chega de onda da imprensa golpista!

Responder

Alan Cepile

19 de setembro de 2018 às 10h46

Se o fascismo vencer a culpa, pros petistas será de quem? Da Marília Arraes??

2º turno entre PT e #EleNão vai ser a guerra dos mais odiados do país segundo todas as pesquisas até agora.

Responder

    Dulce

    19 de setembro de 2018 às 11h11

    Já disse, Marília já está em campo na luta contra o obscurantismo.
    Essa culpa ela não carrega.
    E vc? Quando vai decidir lutar?

    Responder

      Alan Cepile

      19 de setembro de 2018 às 11h23

      Ah sim, vamos todos agora fingir que a Marília Arraes está bem feliz e com o punho cerrado pra cima….

      Estamos na luta faz tempo contra um governo fascista, como tb contra um governo por procuração, filme velho que estreou em 2010 e todos viram no que deu…

      Responder

        Dulce

        19 de setembro de 2018 às 11h43

        A companheira Marília tem maturidade suficiente pra entender o q está em jogo nessa eleição e saber q não é hora de cizânia por conta de resultados táticos. Ela sabe tb q ganhou uma importante missão de fortalecer o campo progressista na câmara. Ela não ficou de birra por ter sido preterida. Compreendeu e agora está lutando pra restaurar a democracia. Além disso, ela não deu procuração para sentirem dores por ela.

        Dito isso, volto a alertar q se omitir (voto nulo ou branco ou abstenção) abre brecha para o fascismo. Não vai ser culpa dos pt(istas) uma tragédia como essa. Mas:
        1- de quem por ódio escolheu esse caminho;
        2- de quem por qualquer outro motivo escolheu esse caminho

        Responder

          Dulce

          19 de setembro de 2018 às 11h44

          3- de quem por ódio decidiu se omitir;
          4- de quem por qualquer outro motivo decidiu se omitir.

          Responder

            Alan Cepile

            19 de setembro de 2018 às 11h56

            A “missão” da Marília Arraes não foi a que estava acordada, o tapete foi puxado e agora ela engoliu o choro, bem diferente dessa conversinha de compreendeu isso ou aquilo, não há argumento que negue isso, afinal, foram as palavras da própria no período da rasteira.

            Aí a rasteira enfraquece o campo progressista e a culpa é do voto isso ou aquilo… Enfim, opiniões diferentes.

            Ciro 12

            Responder

    Cearense da Silva

    19 de setembro de 2018 às 11h26

    E os pouco queridos vão ficar de fora, entre eles o Ciro.

    Responder

    Daisy

    19 de setembro de 2018 às 12h26

    Você é da turma que tudo que acontece é culpa do PT, mas essa não violão, a culpa será da turma do Ciro que por vingança votam em branco, nulo ou abstenção.

    Responder

Dulce

19 de setembro de 2018 às 10h34

Votar nulo é dar brecha ao fascimos, já disse homer simpson.
Depois não adianta repetir o discurso de ódio que coloca a culpa de tudo no pt.

Responder

    Adam Smith Comuna

    19 de setembro de 2018 às 11h09

    Votar no PT é dar brecha para o fascismo. PT continuará desviando 2/3 do mínimo constitucional, como o PT fez nos 13 anos de governo, para o serviço da dívida, criará cada vez mais fascistas.

    Responder

      Nostradamus ( banquinho e bacia )

      19 de setembro de 2018 às 11h23

      Patinho paneleiro vai não vem carro… atravessa logo a rua… rápido… foi… puft… só vinha jamanta…

      Responder

    Alan Cepile

    19 de setembro de 2018 às 11h25

    Ter feito um conchavo com o PSB ***PARA ENFRAQUECER A ESQUERDA*** foi pra combater o fascismo por acaso??

    Que conversinha fiada…

    Ciro 12

    Responder

      Daisy

      19 de setembro de 2018 às 12h32

      Buscar o centrão com DEMo e todos participes do golpe é legal, (não condeno)faz parte da política. Será porque que ninguém quis estar com Ciro?

      Responder

        Alan Cepile

        19 de setembro de 2018 às 12h39

        Fake news é coisa da Globo e do 247… Ciro foi procurado pelo centrão com o único propósito de elevar o passe junto ao picolé de chuchu.

        #FakeNewsNão

        Responder

    TELMO SODRÉ

    19 de setembro de 2018 às 11h40

    Com certeza Dulce, tens razão. Fechar os olhos, alegar descontentamento com a política e se eximir do exercício da Cidadania, NÃO é a solução, pelo contrário, só FAVORECE e coloca em risco, a eleição de AVENTUREIRO, “SALVADOR DA PÁTRIA”, em uma postura do eleitor de COMODISMO, de LAVAR AS MÃOS se eximindo da responsabilidade de contribuir para a democracia.

    Responder

Claudio Neves

19 de setembro de 2018 às 10h23

É Ciro 12 ou nada! O PT quer empurrar esse poste “guela” abaixo no 2 turno pra nós depois da rasteira que fizeram com ele. É Ciro ou nulo!

Responder

    Paulo Figueira

    19 de setembro de 2018 às 10h49

    Você certamente é eleitor do Bozo se dizendo eleitor de Ciro.
    Numa circunstância dessas em que a disputa em questão é entre civilização ou barbárie, qualquer cidadão que preze minimamente a democracia não pode se omitir.
    Ciro Gomes já declarou o apoio a Haddad no segundo turno, assim como receberia o apoio caso estivesse ele no segundo turno contra o fascista

    Responder

      Pacheco

      19 de setembro de 2018 às 11h15

      O raciocinio nao e tao carteziano assim. Assim como tem muito ciristas que anularam o voto no segundo turno , tem tambem muito psdb que tb anulara o voto tb no 2 turno. a cabecinha do brasileiro e bem estranha

      Responder

      Alan Cepile

      19 de setembro de 2018 às 11h28

      O “Lula ou nada” podia.

      O “Ciro ou nada” agora não pode….

      Por essas e outras que o PT é o partido mais odiado do Brasil.

      Responder

        Paulo Figueira

        19 de setembro de 2018 às 13h32

        A palavra de ordem “Lula ou nada” foi entendida por todos como um ato de resistência às injustiças cometidas contra o Presidente Lula e às manobras para impedir sua candidatura no tapetão.
        Foi essa palavra de ordem que mobilizou a população em torno de uma candidatura progressista.
        Não se iluda, a rejeição a qual você se refere não é rejeição ao PT, é rejeição às políticas de inclusão e soberania nacional, se for Ciro no segundo turno contra o Bozo ele herdará essa rejeição.
        É hora dos democratas de fato terem bom senso e não se deixarem contaminar por rusgas eventuais que fazem parte da campanha.
        Temos a responsabilidade de derrotarmos o fascismo representado na candidatura do Bozo.

        Responder

          Alan Cepile

          19 de setembro de 2018 às 17h03

          Sim, a rejeição ao PT é contra pobre, contra as políticas de inclusão, contra universidade, contra a cultura, enfim, contra isso e aquilo mas…. é REJEIÇÃO, e ela no fim (entenda-se 2º turno) pesa.

          Responder

            Paulo Figueira

            19 de setembro de 2018 às 17h46

            O meu argumento é que essa rejeição se estenderia a Ciro, a não ser que ele fosse identificado como alguém que manteria as políticas neoliberais

            Responder

              Alan Cepile

              19 de setembro de 2018 às 18h05

              Entendi o seu argumento, apenas pensamos diferente, na minha visão a rejeição é do PT e exclusivamente do PT, o povo não vê o Ciro como um petista tanto pq o próprio faz questão de deixar clara a diferença entre ele e o petismo.

              Haddad é diferente, ele É do PT, é o sucessor do Lula (e depois do Ciro, né?), é o terceiro na linha de sucessão e isso, na minha visão, é uma fórmula de fracasso pq é filme velho.

              Além disso, ainda há 22% de indecisos, portanto o anti-petismo ainda pode crescer muito.

              Responder

Eureka

19 de setembro de 2018 às 10h00

O “# ele não” se alastra como um rastro de pólvora

No rastro da página de Facebook Mulheres Unidas contra Bolsonaro, celebridades como Sasha, filha de Xuxa, e um sem-número de atrizes de televisão, entre elas Bruna Marquezine, Claudia Raia, Deborah Secco, Maria Ribeiro e Fernanda Paes Leme, vêm se pronunciando desde domingo com a hashtag #elenao por plataformas de mídia social.

Sasha, no Insta Stories, que compartilha imagens que somem em 24 horas, divulgou um Guia Anti-Bolsonaro.

E a apresentadora Raquel Sheherazade, do SBT, conservadora como o candidato, reagiu à declaração do vice, general Hamilton Mourão, de que famílias pobres “sem pai e avô, mas com mãe e avó”, são “fábricas de desajustados” que fornecem mão de obra ao narcotráfico.

Dela, por Twitter:
“Sou mulher. Crio dois filhos sozinha. Fui criada por minha mãe e minha avó. Não. Não somos criminosas. Somos HEROÍNAS! #elenao.”

No Washington Post, longa análise, destacando as declarações do próprio Bolsonaro e a resistência do voto feminino a ele nas pesquisas, encerrou dizendo que “as mulheres estão prestes a ser o eleitor-chave” no Brasil.

Responder

    Pacheco

    20 de setembro de 2018 às 13h33

    Sim arrasta com um rastro de polvora. A bolsonaro cresce 2% toda semana em qualquer pesquisa

    Responder

augusto

19 de setembro de 2018 às 09h56

gente, se e quando o turco Haddad estiver na reunião do Brics ou G20 vai ser lindo e didático ver a Manu presidenta. E quem se achegar a moça pedindo coisa errada vai levar esculacho.
E ela não e do tipo que queira liderar festas beneficentes… vai ser ministra em algum setor.

Responder

Eureka

19 de setembro de 2018 às 09h32

BATE-PAPO EM BARZINHO

O cara sentado na mesa ao lado defendia de maneira enfática a candidatura do Ciro Gomes. Eu disse que votaria no Haddad e aí começamos a conversar.

A conversa foi civilizada, sem agressões pessoais, embora nenhum dos dois tenha conseguido convencer o outro a mudar de candidato.

Lá para as tantas eu perguntei “e Bolsonaro? ”

E o cara falou o seguinte:

– Cara , vamos mudar de assunto. “Bolsonaro é o cocô do cavalo do bandido”.

Eu já tinha lido esta frase antes. Só não me lembro onde.

Responder

Fabio

19 de setembro de 2018 às 08h23

Voto 13, voto Haddad

Responder

Amar o Proximo

19 de setembro de 2018 às 07h49

Seria ridiculo termos um presidente fantoche, sem amor próprio, que se submete a ser um instrumento das vontades de um terceiro, como um prostituto.
Deixa o MDB no chinelo em questao de prostituicao.

Responder

Dulce

19 de setembro de 2018 às 07h46

Não ao voto nulo
Não ao voto nulo
Não ao voto nulo
Não ao voto nulo
Não ao voto nulo
Não ao voto nulo
Não ao voto nulo
Não ao voto nulo

“Votar nulo é dar chance ao fascismo.”
(SIMPSONS, homer; 2018)

Responder

    JOÃO BATISTA

    19 de setembro de 2018 às 07h52

    Nulo ou branco, no segundo turno.
    É Ciro 12!

    Responder

      JC

      19 de setembro de 2018 às 07h55

      Bolsominion disfarçado de cirista. Acorda. Ninguém cai nessa.
      Quem vota no Ciro pelo projeto que ele representa não vota no bolsonaro ou não deixa ele se eleger nem que tenha que votar no daciolo…

      Responder

        Alan Cepile

        19 de setembro de 2018 às 10h48

        Realmente não vota no #EleNão, mas tb não vota em poste ou na “esquerda” que os neoliberais adoram.

        Responder

Mané

19 de setembro de 2018 às 07h43

O problema do Ciro,e que problema,é que ele muito se assemelha ao Boçalnaro. Em falas,em modos , e fisionomia . As vezes ,se perde no emocional. Foi assim , quando candidato (votei nele) ,anteriormente. Tem boa fala, é claro nos pensamentos ,mas se perde na emoção. Uma pena.

Responder

    ELOSSANDRO BORGES

    19 de setembro de 2018 às 10h16

    Me aponte factualmente uma única vez em que Ciro, COMO GESTOR PÚBLICO, cometou algum ato intempestivo ou agiu “emocionalmente” ?

    Responder

      Francisco

      19 de setembro de 2018 às 10h56

      02/10/1997 – Folha de São Paulo – “Governo Itamar – Ciro teve gestão turbulenta no Ministério da Fazenda”:

      “O presidenciável Ciro Gomes teve uma passagem turbulenta pelo Ministério da Fazenda, o cargo de maior projeção nacional que já ocupou.
      Ciro foi ministro por menos de quatro meses, no final da gestão Itamar Franco, em 94. Desgastou-se nesse curto período e foi descartado como opção para a mesma pasta no governo Fernando Henrique Cardoso, o que ajuda a entender por que deixou os tucanos e se filiou ao PPS.
      Ele começou sua vida de ministro chancelando uma radical abertura do país às importações, revista depois por FHC, e terminou com uma intervenção federal no Banespa e no Banerj, no último dia útil do ano.
      Nesse meio tempo, recomendou “porradas” para combater a inflação, chamou consumidores de “otários” e classificou de “canalhice” uma suposta intenção das empresas de aumentar preços após as eleições.
      A enxurrada de importações pôs o empresariado, especialmente o paulista, contra Ciro. Interferências em greves dos petroleiros e dos metalúrgicos fizeram o então ministro ser atacado pelo PT.

      (…) O destempero verbal de Ciro, porém, começou a fazer a atuação do ministro ser questionada por políticos e empresários -sem falar na própria equipe que comandava.
      Em outubro, às vésperas do lançamento de um pacote de contenção do consumo, Ciro disse que poderia elevar os juros “lá para o céu” e restringir o crediário para “salvar o Plano Real”.
      Até então, não passava pela cabeça de ninguém que o Real precisasse ser salvo.
      Cresciam as reclamações de empresários contra as importações e o arrocho ao crédito.
      Ciro não evitava o tom de confronto. “Estou pouco ligando se a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) me apóia ou não”, afirmou.”

      Responder

      Mané

      19 de setembro de 2018 às 11h59

      Não disse que exercendo função ,ele cometeria desatinos. Infelizmente ele comete deslizes grosseiros durante a campanha ,o que o deixa fora da disputa. Imagine o Ciro ,digamos paz e amor ,e com a convicção , e conhecimento que ele tem? Seria facilmente apontado como favorito . Infelizmente ,este comportamento ríspido ,que em certas ocasiões ,foge do seu controle ,é o que o inviabiliza. Veja ,a sua última eleição, constate o que estou dizendo .

      Responder

Stalingrado Lula da Silva

19 de setembro de 2018 às 06h38

Acreditem em Lula Magno, é Haddad eleito.
A cada dia ele avança por ser reconhecido como o candidato anti-barbarie.
Sem mi-mi-mi, vamos arrazar o bozo.
#HaddadNoGovernoLulaNoPoder

Responder

Adam Smith Comuna

19 de setembro de 2018 às 06h36

Os únicos candidatos que defendem a mudança da política macroeconômica, responsável por três crises econômicas e a queda da participação da indústria no PIB de 30% para 10%, praticadas por FHC/Lula/Dilma/Temer e defendida pela plutocracia (PIG e Mercado) são Ciro, Vera Lúcia e Boulos.

Qual é essa política macroeconômica? É a política de meta de inflação, para assegurar o rendimento de quem deixa o dinheiro parado sobre fundos garantidos pelo governo, e a perseguição, a qualquer custo, do pagamento dos custos da dívida. O discurso para o sacrifício no pagamento da dívida é que atrai investidores estrangeiros, mas esses investidores só aparecem para investir na dívida que oferece um capitalismo sem risco.

Essa dívida é muito questionada, já houve um plebiscito, organizado pela CNBB, uma CPI e diversos pedidos de auditoria que foi exigida na constituição de 88 e nunca praticada.

A dívida custa, todos os anos, em torno de 30% do arrecadado pelo governo federal. Para se ter uma noção do ônus que a mesma nos causa, desde FHC, todos os anos são desviados 2/3 do previsto pela CONSTITUIÇÃO para educação e metade do previsto para a saúde.

Os únicos candidatos comprometidos com a auditoria da dívida, com participação da sociedade civil, são Ciro Gomes e Vera Lúcia.

Deixo destaque para o candidato do PSOL, Boulos, que rompeu a tradição dos três candidatos anteriores pelo partido: Heloísa Helena, Plínio Arruda e Luciana Genro tinham como ponto central da campanha a questão da dívida. Boulos diz que não é problema central. “Coincidentemente” também rompeu com a tradição Psolista de fazer oposição ao PT.

O PT defendeu a auditoria até 1996, tendo uma participação importante no plebiscito, em 1998 se calou sobre o assunto durante a eleição e em 2002 Lula garantiu, no Jornal Nacional, o comprimento efetivo de todos os contratos da dívida pública.

Responder

Ricardo

19 de setembro de 2018 às 05h19

Eu, particularmente , acho que a grande maioria dos eleitores de Canga Ciro votarão no Mito. O Mito tem a personalidade muito mais próxima de Canga Ciro do que o coxinha Haddad. MIto e CangaCiro são misógenos , racistas, mal educados, homofóbicos; ambos têm muito mais em comum do que o coxinha petista envergonhado Haddad !

Responder

    JOÃO BATISTA

    19 de setembro de 2018 às 07h44

    Eleitores de Ciro têm nulo, branco ou abstenção como opções.
    É Ciro 12!

    Responder

Alex

19 de setembro de 2018 às 03h13

Acho que o Datafolha virá com números ainda melhores para Haddad. O campo dessa pesquisa Ibope foi grande demais, dias demais. Ela não captou todo crescimento do Haddad.

Responder

Foo

19 de setembro de 2018 às 03h01

“Emoções fortes!”

Isso é que dá acompanhar pesquisas como se fossem uma corrida de cavalos.

Se você olhasse para a macro política, ao invés de ficar discutindo variações momentâneas, não estaria surpreso.

Haddad vai continuar a crescer, e não há nenhuma surpresa nisso.

Responder

Tom

19 de setembro de 2018 às 01h11

bolsominions comemoram mais o avanço de haddad do que petistas

Responder

Paulo André Oliveira

19 de setembro de 2018 às 00h56

Voto no Ciro, no segundo turno.. se for Haddad. Haddad votarei.
agora acho mais fácil o Ciro ganhar do Elenao.

Responder

EDEM

19 de setembro de 2018 às 00h46

E aí Miguel? Vai continuar insistindo no Ciro ou vai fazer um mea culpa e admitir que o pt tava certo. Tô querendo voltar a frequentar seu blog o negócio é que vc já tava chato com suas teorias. Abraços

Responder

    JC

    19 de setembro de 2018 às 07h25

    Deixa o Miguel. Ele não precisa desgostar do Haddad pra defender o Ciro, o único candidato com um plano de governo realmente original e que rompe com a mesmice em pontos importantes sem deixar de olhar para o campo popular.
    O Haddad só vem com o plano Lula, que só tem garantia de dar certo se for o Lula na cadeira.

    Responder

      Daisy

      19 de setembro de 2018 às 12h50

      Mas o plano Lula liderava todas as pesquisas, condenaram, prenderam e tiraram da disputa para impedir o povo de ser feliz de novo, o TSE liberou Garotinho, mas Lula jogaram na solitária do Moro, e a carcereira calou sua sua voz.

      Responder

Alexandre Neres

19 de setembro de 2018 às 00h23

Aconteceu o que analistas cascudos de pesquisas eleitorais haviam afirmado antes. Não há mais dúvida. Abriu a boca do jacaré. Não há lugar para evasiva nem para isentões. Tucano é que fica em cima do muro. É civilização versus barbárie. A disputa pra valer é Andrade X Bozo.

Responder

NeoTupi

19 de setembro de 2018 às 00h07

Enquanto isso, na platinada, a orelha de Bonner deve estar ardendo: “Era para derrubar Haddad no JN, não para fazer ele disparar 11%”.
Será que Bonner sobrevive no JN depois das eleições?

Responder

    Brasileiro da Silva

    19 de setembro de 2018 às 00h18

    Se não sobreviver, vai curtir a vida. Não precisa mais trabalhar, e nem é réu condenado.

    Responder

Luis Castro

18 de setembro de 2018 às 23h43

“Parece que você já disse isso” , diz a mensagem do blog. Porém o comentário não foi publicado. Que coisa feia censurar pouco profissional e imparcial.

Responder

Luis Castro

18 de setembro de 2018 às 23h36

Para aqueles que duvidaram da pesquisa Vox Populi sobre a vertiginosa subida do Haddad. No Ibope, Haddad (19%) a três pontos para chegar aos 22% do Vox Populi. No Ibope, o petista saltou de 8 para 19, ou seja 11 pontos. Disparou. Em relação ao Bolsonaro podem ter certeza está inflado, cresce na margem de erro para ludibriar os incautos. Como se explica que alguém que tá nesse patamar, próximo aos 30%, se comporte como perdedor: chora, fala em fraude, ameaça fugir do pais e até em golpe militar. Por essa razão acredito que o Boçalnato ja está atrás de Haddad.como aferiu o Vox Populi. Agora que bom que o Ciro esteja no terceiro lugar na frente do Alckmin, pois os seus votos em sua maioria irão para Haddad no segundo turno.

Responder

    JOÃO BATISTA

    19 de setembro de 2018 às 07h50

    Eleitor do Ciro acompanhou a traição do presidiário e do pt, por isso não vota em mortadela. Nulo ou branco será o voto. Ou abstenção.
    Será necessário piorar, para o Brasil ficar livre de pt e psdb.
    É Ciro 12!

    Responder

Armando Clovis

18 de setembro de 2018 às 23h20

O blogueiro precisa se desvencilhar da paixão pelo Ciro e fazeruma análise mais imparcial, se é isso que pretende fazer. Dizer que Ciro resiste contra tudo e todos é piada, o segundo turno já está consolidado. Peça o voto útil pró Haddad para encerarmos o pleito dia 07/10.

Responder

    Miguel do Rosário

    19 de setembro de 2018 às 07h26

    Essa raivinha de petistas contra Ciro é que é irritante. Ciro resiste, sim, por enquanto.

    Responder

      Daisy

      19 de setembro de 2018 às 08h41

      E a raivinha dos Ciristas não existe? Falam que vão de branco, nulo, ou abstenção, eu como eleitora do PT voto em qualquer um contra o fascismo(do capitão e general) isso é porque os eleitores do Ciro estão muitos preocupados com o Brasil.

      Responder

      Nilson Messias

      19 de setembro de 2018 às 08h58

      Podemos chamar de Irritante o blog e o editor do “ocafezinho” criticar a Carta Capital e, dissimuladamente apoiar Ciro? Os Petistas, minimamente, esclarecidos sabiam que o PDT e Ciro, não pares para o PT e Lula. Petistas não brigam com os fatos. Eu já sabia!

      Responder

      Alan Cepile

      19 de setembro de 2018 às 10h55

      Ciro 12!!!

      #EleNão
      #PosteNão

      Responder

    Marcelo

    19 de setembro de 2018 às 09h37

    Não tem como encerrar no primeiro turno, nem se 100% dos votos do Ciro forem pro Haddad, nem pela pesquisa mais favorável ao Haddad se indica isso. A Vox Populi dá 22% ao Haddad, tá longe do necessário pra vencer em 1 turno.

    Esquece essa história de primeiro turno, vai ter segundo. Nem Lula vencia em primeiro turno com toda popularidade que tinha (embora chegasse perto), não vai ser o poste dele que vai conseguir, principalmente numa eleição tão disputada

    Responder

HILARIO MUYLAERT DA SILVA LIMA

18 de setembro de 2018 às 23h16

Cafezinho dançou….
Cirote terá que apoiar Haddad, no 2º turno.

Responder

    JOÃO BATISTA

    18 de setembro de 2018 às 23h25

    Pode ser que Ciro apoie, mas não quem votou nele.

    Responder

      Alan Cepile

      18 de setembro de 2018 às 23h53

      Se este cenário se confirmar deverá haver uma fragmentação, muitos votarão em branco/nulo e alguns no Dilmo.

      Responder

Paulo

18 de setembro de 2018 às 23h12

Curioso é que o crescimento de Haddad é quase idêntico, em pontos, tanto na intenção de voto como no índice de rejeição…considerando-se que Bolsonaro está consolidado, aparentemente, o que vai decidir as eleições é qual taxa de Haddad vai crescer mais: a intenção de voto ou a rejeição?

Responder

    NeoTupi

    18 de setembro de 2018 às 23h25

    Intenção de votos subiu 11 pontos, rejeição subiu 6 pontos. A intenção de votos cresceu praticamente o dobro da rejeição. São números excelentes para Haddad.
    Detalhe: note a rejeição a Haddad é praticamente a mesma da intenção de votos do Bozo. O que é normal. Quem diz que vota em Bozo é óbvio que rejeita Haddad.

    Responder

      Paulo

      18 de setembro de 2018 às 23h34

      Neo-Tupi, eu avaliei por todo o interstício da pesquisa, de 20/08 a 18/09. Haddad vai de 04 p/ 19 pontos (15 pontos de avanço), na intenção de voto; e de 16 para 29 pontos, no índice de rejeição (13 pontos de progressão)…esse dado é importante porque se vê que tanto a rejeição quanto o voto nele cresceram, desde que sua candidatura se tornou conhecida. Resta saber o que virá, em relação a esses dois pontos…

      Responder

Damião Bonfim

18 de setembro de 2018 às 23h02

Pesquisa IBOPE nos propõe leituras estranhas: Bolsonaro tem alto índice de rejeição, MAS PARECE NÃO PEDER PARA NINGUÈM num eventual 2º turno. Bolsonaro que já não propunha nada de útil para o País e não crescia tanto gradativamente – há cerca de duas semanas não estnado em campo – cresce mais que quando estava (estranho!). Candidatos com baixo índice de rejeição já não se destacam em relação a Bolsonaro num eventual 2º turno, mesmo ele tendo alta rejeição (compre os números de rejeição de Bolsonaro e Ciro, por exemplo, parece que o eleitorado que não rejeita tanto a Ciro, agora, num eventual (e quase impossível) 2º turno entre ambos, se divide, a ponto de até preferir Bolsonaro (pela margem de erro). Por outro lado, o voto a Ciro, em 1º turno é desencorajado, pois, se Haddad já empata com Bolsonaro num 2º turno, já não há risco; não precisa votar no Ciro, porque Haddad parece já não ter certa a derrota para Bolsonaro (não é o que outras pesquisas indicavam). Será que a Globo quer convencer o eleitorado de que o antipestimo não é tão forte assim? EU NÃO ACREDITO NISSO! Tudo que a Globo parece querer hoje é um 2º turno entre Haddad e Bolsonaro. A conversa envolvendo Paulo Gudes, Bolsonaro e os Marinho já está rendendo frutos. É evidente que Haddad cresceu, mas um antipetismo quase que anulado contra Bolsonaro (grande símbolo desse movimento), parece inacreditável.

Responder

    Piauí

    18 de setembro de 2018 às 23h10

    Bobagem! Todos os outros institutos de pesquisa divulgados nos três últimos dias estão dando essa mesma pontuação aí para Bolso e Haddad – o Presidente de verDDaDe.

    Responder

    JOÃO BATISTA

    18 de setembro de 2018 às 23h28

    E quem disse a você que eleitor do Ciro vota em haddad?

    Responder

      Damião Bonfim

      18 de setembro de 2018 às 23h46

      Eu, por exemplo, não sou da turma que usa como critério para voto aquele que as pesquisas dizem que está à frente. Hoje, quem é que ainda não sabe que “Lula é Haddad”? (pouca gente). Está na hora mesmo de o PT torcer para que o eleitorado do Ciro migre para Haddad. Afinal, a rejeição do Lula, que agora é Haddad, também está crescendo. Talvez, semana que vem, seja tão alta quanto a de Bolsonaro (ou até seja maior).

      Responder

    NeoTupi

    18 de setembro de 2018 às 23h35

    Rejeição mais baixa de Ciro e Bolsonaro empatar com ele no segundo turno, significa apenas que tem eleitor de Bozo no segundo turno que não rejeita Ciro caso Bozo ficasse fora. Não chegar a ser estranho. O mesmo ocorre com Alckmin.
    E em eleições polarizadas, na prática quem vota em um rejeita o outro com quem está polarizado contra seu candidato.

    Responder

Nilson Moura

18 de setembro de 2018 às 22h47

Não são eleitores de Ciro. Os argumentos são muitos pobres, cheio de ressentimentos. Mais parecido com o #EleNão

Responder

Piauí

18 de setembro de 2018 às 22h47

Aqui no Piauí só dá PT, sempre!! Aqui, HADDAD tem 41% e Bostonauro tem 13%. Pesquisa divulgada hoje, pesquisem no Google.É o Piauí ensinando ao Brasil como votar certo!

Responder

    Ricardo

    19 de setembro de 2018 às 02h58

    Não é à toa que o Piauí é um dos estados mais atrasados do país .

    Responder

      Piauí

      19 de setembro de 2018 às 08h04

      Também acho isso, pois desde o seu nascimento até bem pouco tempo, quem governou o Piaui, ao longo de sua existência, foi a direitona de elite. Se a esquerda tivesse governado o Piaui desde a sua criação, o Piauí estaria bem melhor. Concordo com você.

      Responder

      NeoTupi

      19 de setembro de 2018 às 10h42

      Atualmente o Piauí é um dos estados de vanguarda do Brasil.
      De 2002 a 2015 o PIB estadual cresceu 84%. Em 2017 cresceu 4,7%.
      É um dos estados que mais reduziu a pobreza, que mais aumentou a renda per-capta, e que mais avançou nos índices educacionais e de desenvolvimento humano.
      Óbvio que, como partiu de um patamar baixo deixado por 500 anos de atraso, ainda tem muito a fazer, mas é um dos que mais avança.

      Responder

Stalingrado Lula da Silva

18 de setembro de 2018 às 22h40

Chega de brincadeira.
Agora é eleger Haddad no primeiro turno!
Não duvidem de Lula Magno, ele sabe o que faz.
#HaddadNoGovernoLulaNoPoder

Responder

Alex

18 de setembro de 2018 às 22h36

Essa pesquisa explica o choro do Bolsonaro, explica também tracking neutros, que colocavam Bolsonaro apenas 4 ou 5 pontos na frente do Haddad. 21 a 25 ou 26. E Tracking por só pegar quem tem telefone, acaba ajudando o Bolsonaro, já que amplia mais a votação da classe média. Bolsonaro passada a comoção do atentado, não ir em debates, vai cair. Haddad tem grande chance de terminar o primeiro turno em primeiro.

Responder

    Alex

    18 de setembro de 2018 às 22h37

    Outra coisa, o campo dessa pesquisa foi muito largo. Começou dia 12. Haddad já deve estar com mais votos.

    Responder

Emanuel Jacobina

18 de setembro de 2018 às 22h16

Voto Haddad, mas o Miguel está certo sobre a obrigação de respeitarmos uns aos outros.

Responder

Jandui Tupinambás

18 de setembro de 2018 às 22h10

Pessoal do Ciro, vamos combinar:

Dia 25 de setembro, na próxima pesquisa IBOPE (vox populi não conta porque é tendenciosa de acordo com Miguel), talvez teremos Haddad bem mais distante de Ciro. Além disto, já veremos Haddad batendo Bolsonaro no segundo turno. Se isto se confirmar, acho que não seria impossível o seguinte plano:

usar do voto útil e pegar toda a camarilha do golpe de surpresa com vitória de Haddad já no dia 7 de Outubro . Isto pode nos salvar de surpresas desagradáveis no segundo turno pois sabemos que eles podem ultrapassar o Rubicão executando um golpe explícito ao perceberem que irão perder tb no segundo turno.

E aíl? Vamos esquecer as rusgas e juntar forças contra os fascistas e iniciar a restauração de nossa soberania?

Responder

    JOÃO BATISTA

    18 de setembro de 2018 às 23h31

    Eleitor do Ciro não muda voto, nem vota em haddad.

    Responder

      NeoTupi

      18 de setembro de 2018 às 23h45

      O próprio Ciro falou que vota no Haddad se for a opção no segundo turno.

      Responder

        Alan Cepile

        19 de setembro de 2018 às 00h00

        1º turno voto Ciro.

        Se o 2º turno for Dilmo e bozo, vamos ver…. Uma coisa é certa, no bozo é IMPOSSÍVEL votar, ao contrário de alguns lulistas sou adepto do #EleNão.

        No dia eu decido se voto Dilmo (pra evitar bozo) ou se anulo o voto.

        Responder

          Jandui Tupinambás

          19 de setembro de 2018 às 08h14

          Alan,

          não sei como você consegue usar este linguajar dos eleitores do Bolsonaro. Acho que nem a eles deveríamos ser chamados de Bolsomínios. Todos merecem nosso respeito.
          É faltar o respeito com quem admira Haddad ficar apelidando-o de forma pejorativa. Você não é um intolerante. Ou é?

          Responder

            Alan Cepile

            19 de setembro de 2018 às 11h20

            Curioso, vc fazia piada com o meu nome até pouco tempo atrás e colocava apelidos em todo mundo que pensasse diferente de vc, agora vc vem com essa conversinha?? As coisas mudam rápido heim….

            Mas tudo bem, não sou vingativo, aceito o seu mea culpa contido nas entrelinhas do seu texto e vamos deixar isso para trás:

            Sobre o Haddad, até gosto dele, mas o fato é que ele NÃO É o candidato do PT, o candidato é Lula, logo, é o mesmo filme de 2010, e todo mundo viu o DESASTRE que foi o governo Dilma, é essa uma das minhas críticas, o Brasil não suporta mais outro governo por procuração, Haddad só tem a intenção de voto que tem agora pq surfa na popularidade de outrem, vc acha isso certo para o cargo mais importante do Brasil?? Na minha visão isso é um perigo, por isso usei o termo “Dilmo”, mas não usarei mais, fique tranquilo.

            Responder

              Alan Cepile

              19 de setembro de 2018 às 12h03

              Só mais uma coisa que, na minha visão, é simplesmente estarrecedora para o atual cenário anárquico da vida política brasileira, acompanhe:

              1) O candidato do PT seria Lula;
              2) Lula sabia que não seria candidato (ou seja, enganando o próprio eleitor petista) e chama Ciro Gomes para assumir a chapa;
              3) Ciro recusa ser poste;
              4) Lula então chama um TERCEIRO nome;
              5) Lula vai governar por procuração.

              Não é possível que tanto puxadinho possa dar certo. Só acho….

              Responder

              Jandui Tupinambás

              19 de setembro de 2018 às 13h02

              Desculpe, Cepile se te ofendi. Mas não fiz piada com seu nome. Lembro-me que errei realmente seu nome e depois corrige no comentário posterior.

              Repito e reforço: a prática de apelidar pejorativamente um grupo qualquer é, a meu ver, uma prática fascista e devemos nos policiar sempre para não cometer generalizações.

              Procure ficar mais tranquilo. Queira ou não, iremos nos juntar mais à frente. A depender do comportamento de Ciro até o dia 7 de outubro, ele poderá se tornar um ministro do governo do PT novamente e eu torço para isto pois foi um dos melhores que já tivemos.

              Responder

                Alan Cepile

                19 de setembro de 2018 às 17h11

                Ok, estamos entendidos então.

                Quanto a Ciro, bem provável que não será ministro de uma possível gestão petista, ele já disse que se perder a eleição ele se retira da vida pública e vai criar o filho.

                Responder

        Arthur Fernandes

        19 de setembro de 2018 às 00h04

        O Ciro vota, mas estou vendo muitos eleitores dele que não votam em Haddad.

        Responder

          JOÃO BATISTA

          19 de setembro de 2018 às 01h57

          Eu sou um. Voto nulo.
          Ciro 12!

          Responder

            Pacheco

            19 de setembro de 2018 às 11h05

            Eu voto Ciro. No segundo turno eu anulo

            Responder

      Marcos Batista

      19 de setembro de 2018 às 09h36

      O time de Bolsonaro contratou minions para trollar páginas da esquerda… que papo furado é esse de eleitor de Ciro não vota Haddad? Ao menos 6% dos votos que o Ciro tem hoje nas pesquisas migraram do Lula para ele… certamente eles podem voltar se essa tendência for confirmada! O resto é mentalidade política pueril! Que por sinal contaminou ambos os lados!

      Responder

    Adam Smith Comuna

    19 de setembro de 2018 às 09h02

    Fascismo se combate com educação. Eleger um partido que sempre desviou mais de 2/3 da educação para serviço da dívida vai derrotar o fascismo tanto quanto o “combate” do Haddad ao cartel bancário, combinando com acionista do Itaú reduzir imposto para banco que praticar juros um pouco menos criminoso.

    Responder

Luis Campinas

18 de setembro de 2018 às 22h10

O que está cristalizado, nem é que ele Haddad está no segundo turno, mas que tudo indica que terminará liderando o primeiro turno. Ciro irá cair não tanto como Marina porque tem substância e está identificado com o campo progressista, mas como tem boa parte de Lula com ele, um pouco sairá. A quantidade dependerá da necessidade. Se não quisermos perder tempo e energia a toa, o foco agora teria que mudar e respeitando em especial Ciro que estará junto e será importante no próximo governo, buscar entrar em outros seguimentos da sociedade, assim como as mulheres estão fazendo. Os benefícios disso serão no sentido de dar um pouco mais de segurança institucional ao novo presidente. Não esquecer também de dar um foco maior nesta arrancada para ligar o que der dessa onda anti fascista aos votos no parlamento.

Responder

    JOÃO BATISTA

    18 de setembro de 2018 às 23h33

    Ciro não estará no governo e eleitor do Ciro não vota no dilmo.

    Responder

      Arthur Fernandes

      19 de setembro de 2018 às 00h06

      Verdade. E nem a pau que o Haddad ultrapassa o inominável.

      Responder

André Romero

18 de setembro de 2018 às 22h09

No 1o turno, as pessoas votam em quem elas acreditam.
No 2o turno, se não tem o que a gente quer, faz-se uma escolha.
Meu 1o turno é Ciro. No 2o, o Atraso Encarnado não passará.

Responder

    JOÃO BATISTA

    18 de setembro de 2018 às 23h34

    Ciro 12!

    Responder

      Alan Cepile

      19 de setembro de 2018 às 00h02

      Ciro 12

      Responder

Darcy Brasil Rodrigues da Silva

18 de setembro de 2018 às 22h09

No primeiro comentário que postei por aqui, afirmei que o meu apoio à candidatura de Ciro tinha um único propósito: derrotar o fascismo no segundo turno., pois dificilmente Bolsonaro não seria um dos escolhidos para participar da segunda volta da eleição. Nesse comentário, eu dizia que, para mim, Haddad, dada a força da militância petista, poderia derrotar Ciro no 1° turno, passando ao 2° turno, sendo esse, entretanto, o cenário preferencial para uma vitória de Bolsonaro. A minha opção pelo nome de Ciro sabia que o candidato do PDT teria dificuldades para derrotar Haddad no 1° turno, mas isso não era o fator que determinava a escolha. Ciro amplia as intenções de voto no 2° turno e dificilmente seria derrotado por Bolsonaro. Haddad afasta votos que Ciro consegueria atrair. Derrotar Bolsonaro com um candidato do PT, partido marcado por 4 anos de uma intensa campanha de calúnias e demonização, será muito mais difícil que derrotá-lo com um candidato progressista de fora do PT. Assim, a tática exclusivista do PT, que implodiu as alianças que Ciro estava costurando, poderá levar o fascismo a subir a rampa do Palácio do Planalto e a esquerda a regressar para a clandestinade.

Responder

    NeoTupi

    18 de setembro de 2018 às 23h17

    Enquanto Lula esteve nas pesquisas ele vencia todos os adversários no segundo turno, e estava muito perto de vencer no já no primeiro turno.
    Então eu nunca vi esse risco de perder ser maior Haddad-Lula do que com Ciro.
    Agora com Haddad, a curva dele está subindo não só no primeiro, mas também no segundo turno. É provável que nas próximas pesquisas Haddad já apareça na frente também no segundo turno.
    Lembre-se que as denúncias contra o PT o povo já sabe e quem vota é porque ou acredita que há perseguição ou pelo menos que os outros são iguais ou piores. Já Ciro no segundo turno, os adversários do Bozo também jogam (e sujo), e Ciro não tem tantos anticorpos quanto Haddad e Lula.
    E se o adversário for o Bozo, Haddad pode capturar votos não lulistas também, numa eleição marcada por civilização x barbárie, e pelo projeto de Brasil do governo Lula onde o povo prosperava contra o projeto de Brasil do Bozo onde o povo só tem “direito” à castigo e opressão.

    Responder

    JOÃO BATISTA

    18 de setembro de 2018 às 23h36

    Eleitor de Ciro não vota em haddad. É Ciro 12!

    Responder

      Jandui Tupinambás

      19 de setembro de 2018 às 08h21

      Logo, Ciro não vota no Ciro.

      Bela lógica esta sua.

      Responder

Virgilio

18 de setembro de 2018 às 22h06

A curva ascendente de Haddad vai continuar… é só aguardar as novas pesquisas. Ele passa tranquilamente o Elenão! O desafio agora é vencer logo no primeiro turno para não expor o país ao risco da polaridade de um segundo turno com uma extrema direita nazifascista. Gosto do Ciro, mas acho que é ele sozinho, sem estrutura partidária, sem movimentos sociais de apoio. Não vai sair mais deste patamar que alcançou. Temos que unir as forças do campo democrático popular para deter as ameaças que vivemos.

Responder

    Arthur Fernandes

    19 de setembro de 2018 às 00h09

    Eu acho que você está enxergando outro país. O voto do inominável está consolidado e ficará sem dúvidas em primeiro neste turno. O eleitor do Ciro, em maioria, não vai mudar de voto.

    Responder

Reginaldo Gomes

18 de setembro de 2018 às 21h58

Haddad defendendo lei de cagüetagem premiada na CBN foi o fim da picada.
De que lado que ele tá?????? Do lado do povo ou do satanás??????
Toda a desgraça que o povo , o Brasil , o Lula , etc está passando é consequência da existência dessa lei diabólica.
Será que ele não conhece o sentimento do povo brasileiro , seu conhecimento , sua sabedoria inata , que repele com veemência os cagüetas, os delatores, e traidores???????????
Toda insegurança jurídica, política e econômica do Brasil é causada pela existência dessa lei.
Se não existisse essa lei o povo não teria tomado esse golpe.
Delação é crime!!!! Ainda mais premiada!!!!!!!
Como ele acha ser possível combater crime de corrupção com crime mais grave !!!!!!
Tornou-se o pior candidato a presidente.

Responder

    Daisy

    18 de setembro de 2018 às 22h04

    Bom é Bolsonaro e Mourão.

    Responder

    Francisco

    18 de setembro de 2018 às 22h06

    Pê-Tê sendo Pê-Tê. Não espere nada de muito diferente disse. Se tiver dúvida, basta lembrar do então prestigiado Palocci.

    Responder

    JOÃO BATISTA

    18 de setembro de 2018 às 22h07

    Bolsominion, volte pro esgoto!

    Responder

    Paulo

    18 de setembro de 2018 às 23h24

    Ao contrário. Foi a delação premiada que permitiu vermos na cadeia um ex-presidente da República e um ex-presidente da Câmara de Deputados, além de parlamentares de 1º escalão. Entendo seu ponto mas Haddad, por paradoxal que pareça para alguns petistas, mandou bem demais em propor o acirramento das penas para delações sem comprovação e para os corruptores, que estão se safando fácil, fácil. Foi incrivelmente perspicaz e insofismavelmente honesto. Surpreso!

    Responder

    Jandui Tupinambás

    19 de setembro de 2018 às 08h26

    Este comentário está mais para um eleitor de Bolsonaro que para um eleitor de Ciro Aliás, começo a perceber isto: alguns eleitores de Ciro tem a mesma capacidade analítica do que a militância de Bolsonaro. É de assustar esta semelhança…

    Isto não é um bom sinal.

    Esta de acusar Haddad de X9 foi um primor!

    Responder

Dulce

18 de setembro de 2018 às 21h46

Será que agora acaba com a história de que só ciro vence o bozo?

Responder

    Daisy

    18 de setembro de 2018 às 22h00

    Espero que sim, porque Ciro não dá, Haddad cresceu 11% em uma semana ate as eleições tem potencial para ultrapassar o bozo e ganhar no segundo turno.

    Responder

    JESSE OLIVEIRA GUIMARAES

    18 de setembro de 2018 às 22h01

    Creio que a confirmar esta pesquisa, a responsabilidade está com Haddad. Eu continuo votando no Ciro.

    Responder

      JOÃO BATISTA

      18 de setembro de 2018 às 23h38

      É Ciro 12!

      Responder

    Charles

    18 de setembro de 2018 às 22h06

    80% dos “ciristas” que comentam aqui são bolsominions disfarçados para causar confusão. Então não. Torçamos que os ciristas oficiais parem com essa baboseira. É tosco ficar vendo segundo turno ainda. Não nos esqueçamos que Alckmin quando foi contra Lula em segundo turno teve a façanha de ter menos votos do que teve em primeiro. Ainda tem muito chão. E entre os institutos, ibope e datafolha são os que mais comem bastante do PT porque não abrangem muitos interiores e pessoas abaixo da classe média. Acho que a pesquisa nem faz uma divisão por classe de acordo com a porcentagem. Quando você vê os índices estaduais então, quando vc vê os candidatos a senado e governo liderando, aí é que você tem uma noção que Haddad deve tá muito mais a frente. Piaui, Pernambuco, Maranhão e Bahia, os governadores alinhados ao PT estão ganhando por margem imensa por dois dígitos, SP e MG, Suplicy e Dilma liderando ao Senado cada um com mais de 30%. É óbvio que pelo menos mais de 70% dos votos deles vão pra Haddad.

    Responder

      Miguel do Rosário

      18 de setembro de 2018 às 22h08

      Opa, Charles, pode criticar Ciro e seus eleitores à vontade. Mas caluniar, dizendo que são bolsominions. Aí não. São todos eleitores sinceros de Ciro Gomes, Respeite-os.

      Responder

        Dulce

        18 de setembro de 2018 às 22h36

        Uai, miguel, que bola de cristal é essa q vc tem pra ter tanta certeza em quem vão votar os perturbadores?
        Serve pra ganhar loteria? Também quero!

        Responder

          JOÃO BATISTA

          18 de setembro de 2018 às 23h39

          É Ciro 12!

          Responder

        Mané

        19 de setembro de 2018 às 07h46

        Acho que os eleitores do Ciro ,na sua maioria votarão no Haddad , num eventual 2º turno. Eu ,por exemplo já votei no Ciro em outra eleição ,e não me vi impedido de votar no Haddad.

        Responder

      JOÃO BATISTA

      18 de setembro de 2018 às 23h41

      Essa escumalha petista é assim, por isso eleitor do Ciro não vota em haddad.
      É Ciro 12!

      Responder

      JOÃO BATISTA

      18 de setembro de 2018 às 23h46

      Mortadela,
      esteja certo de que eleitor do Ciro não vota em haddad.

      Responder

        Daisy

        19 de setembro de 2018 às 09h00

        Você por ódio ao PT prefere o fascismo da dupla capitão e general, desconfiei desde o princípio, mas quem tem como candidato um sujeito que o ninho foi ARENA e passou pelo PSDB só poderia ter essa opção( voto branco, nulo e abstenção) Ainda bem que petista não pensa assim. Minha consciência estará em paz, se der o coiso, a culpa não é minha, nem dos eleitores do Alckimin e Marina, a culpa é dos Ciristas.

        Responder

        Daisy

        19 de setembro de 2018 às 10h08

        Acredito que por vingança eleitor do Ciro vota na dupla do Capitão e general, através do voto nulo, branco e abstenção. Fique a vontade, seu candidato nasceu no ninho da ARENA e passou pelo PSDB e hoje habita no PDT, ( nem de longe é o PDT de Brizola) Ciro que já perdeu duas eleições resolveu assumir o espírito de Brizola, que disse que não apoiaria o sapo barbudo, apoiou com muito contragosto, Minha consciência e a totalidade dos petistas estará em paz se a turma do Ciro contribuir para um fascista chegar ao poder. Não sera culpados pedetistas, nem do Alckimin e nem da Marina.

        Responder

      Pacheco

      19 de setembro de 2018 às 11h11

      Acho que nao e bem assim. Nas duas principais cidades do pais marinho tem 5% em sp e marcia tiburi tem 1% no rio. Pimentel em minas esta bem atras tb. Lembrando que o sudeste e 44% dos votos desse pais. Aqui em sp o antipetismo e muito forte

      Responder

Deixe uma resposta