Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Deputado do PSB denuncia mensalão de R$ 40 milhões do governo Bolsonaro

Por Redação

25 de abril de 2019 : 11h07

O deputado federal Aliel Machado, do PSB do Paraná, fez uma grave denúncia no plenário da Câmara dos Deputados, de que o governo Bolsonaro está comprando votos para a reforma da Previdência, através da liberação de emendas de R$ 40 milhões e cargos.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

7 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Gustavo

25 de abril de 2019 às 20h55

Imoral bastante imoral mas não necessariamente ilegal.

Decisão péssima, pois, só mostra que Bolsonaro envelheceu na política e que o Onyx ainda está naquilo que chamam de velha política. Conclusão lógica é que o “Toma Lá, Dá Cá” é tradicional da política brasileira e que esse discurso do Bolsonaro foi meramente eleitoreiro. Dar emendas ou cargos não é ilegal, mas mostra as práticas expúrias de que não importa o mérito do projeto, mas no final o balcão de negócios continua.

Agora pior é desviar dinheiro das licitações das estatais e fazer doação “oficial”. Aí além de imoral é ilegal. Esse ônus aí vai render muito ao PT, PMDB, PT, etc

E o caixa 2 então ? O ex-tesoureiro do PT é réu confesso no STF e o próprio Onyx é réu confesso também. Então nem dá pra se surpreender. E enquanto isso, aquele juiz combatente da corrupção ali do sul faz cara de paisagem na cadeira do ministério

Responder

Paulo

25 de abril de 2019 às 19h27

Essa liberação de emendas nada mais é que um suborno disfarçado. Por isso o Governo não se opôs à PEC do Orçamento, aprovada no Senado (achei estranha a omissão, na época, porque, em regra, nenhum chefe de Executivo aceita perder receita). Tudo muito cômodo e “clean”, para a manutenção, por Bolsonaro, do discurso do fim da “velha política”…mas tudo o que parece termos é a “velha política” sob roupagem nova…

Responder

Geraldo

25 de abril de 2019 às 12h42

Kkkk tem que rir deste deputado pixulequento. Onde ele estava quando foi descoberto o mensalão e o petrolão?? E pq ele não denunciou na câmara?? Haja óleo de peroba na cara de pau destes pelegos safados.

Responder

Roque e

25 de abril de 2019 às 12h29

Mais um esquerdopata pixulequento tentando tumultuar a sessão. A reforma vai ser aprovada sim, para o bem do povo brasileiro. Quem comprava deputados era o trio desesperança, calango bebum condenado/anta estocadora de ventos/vampirão.

Responder

    J Fernando

    25 de abril de 2019 às 14h15

    Você tem diversos perfis no site.
    Utiliza o mesmo linguajar em todos, “pixulequento”, “estocadora de vento”, “esquerdopata”…
    Não responde a nenhum comentário com argumentos, mas sim destratando o comentarista e enchendo o restante do comentário com apelidos pejorativos aos políticos de esquerda.

    Responder

      Roque

      25 de abril de 2019 às 15h08

      Sai do meu colo, não curto boiola…

      Responder

Sergio Araujo

25 de abril de 2019 às 11h23

Bananopolis !! Kkkk

Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?