Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

“A corrida que devemos vencer”: EUA luta para derrotar a China na 5G

Por Tulio Ribeiro

01 de maio de 2019 : 13h24

A comunidade de inteligência dos EUA está pressionando pelo domínio norte-americano-americano da tecnologia 5G, citando implicações de “segurança nacional” caso a China domine a tecnologia primeiro. O presidente Donald Trump disse que os EUA “não podem permitir” que tal fato ocorra.

O Escritório do Diretor de Inteligência Nacional (ODNI) twittou um lembrete de que, se os EUA não acelerarem o ritmo do desenvolvimento de 5G, a China “possuirá” o aparato 5G global em apenas alguns anos.

“Se não lidarmos com isso agora, daqui a 10 anos, será tarde demais”, disse Bill Evanina, diretor do Centro Nacional de Contra-Inteligência e Segurança do ODNI. Em uma conferência na semana passada afirmou: “Três anos a partir de agora, será tarde demais.”

Funcionários do governo, prsentes Simpósio Primavera INSA, em 16 de abril, estavam particularmente preocupados com os riscos de ruptura, espionagem e comprometimento da Internet das Coisas (IoT), amplamente considerada uma das principais características que a tecnologia 5G permitiria.

Quatro dias antes, Trump havia anunciado um grande leilão do espectro 5G e disse que “não pode permitir” que qualquer país supere os EUA no que ele chamou de “a indústria do futuro”. E agregou:

“A corrida para o 5G é a corrida que a América deve vencer… É a corrida que vamos vencer…as redes 5G precisam ser protegidas do inimigo. Temos muitos inimigos por aí.

O executivo-chefe da gigante de telecomunicações chinesa Huawei lamentou esse tipo de abordagem de Washington, dizendo que os EUA consideravam a tecnologia como “uma espécie de bomba nuclear”.

“Infelizmente, os EUA vêem a tecnologia 5G como uma arma estratégica”, disse Ren Zhengfei aos jornais alemães Wirtschaftswoche e Handelsblatt na semana passada.

Os EUA acusaram a Huawei de “espionagem”, exigiram que os aliados parassem de fazer negócios com a empresa de tecnologia chinesa e acusaram sua CFO, Meng Wanzhou, de violar as sanções dos EUA contra o Irã. Meng foi preso no Canadá e atualmente está aguardando sua audiência de extradição.

Tulio Ribeiro

Túlio Ribeiro é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

14 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

NeoTupi

03 de maio de 2019 às 01h35

Os EUA já perderam essa guerra antes de começar, até dentro de seu território. A Verizon começou a oferecer 5G em alguns bairros de Chicago e Mineápolis a partir desta semana. A infraestrura é da coreana Samsung, por hora. Outro possível fornecedor nos EUA é a sueca Ericsson, que diputa palmo a palmo com a Huawai a liderança de mercado mundial de equipamentos de infraestrutura para celular.
A Verizon começa oferecendo o modelos de telefones celulares 5G para o consumidor da marca Motorola, cujo controlador hoje é a chinesa Lenovo. Provavelmente fabricado na China ou no méxico. A Sansung também está entrando nesse mercado. A Apple está comendo mosca, falando em lançar em 2020.
Como consolação, o chip Snapdragon que equipa os celulares é da estadunidense Qualcomm.
Fora dos EUA, a coisa é pior. Só o mercado interno chinês de celulares é hoje quase o triplo do tamanho dos EUA em número de linhas, com potencial de ser o quadruplo daqui a uma década. E será todo da Huawei. Só isso dá escala de produção suficiente para ter preços bem menores do que a concorrência.
No Brasil, as 80% das Estações Rádio Base de celulares instaladas (4G e 3G) são Huawei. As operadoras de telefonia daqui devem conseguir preços melhores com os chineses.

Responder

    Alan C

    03 de maio de 2019 às 13h46

    Vou aproveitar o seu comentário para mostrar como o braZil está na contramão da tendência mundial.
    A Qualcomm seria vendida no início do ano passado para um grupo chinês com sede em Cingapura, se a compra tivesse sido feita, toda essa cadeia citada seria 100% chinesa, o Trump usou a prerrogativa de veto do governo americano, a ação Golden Share (bolsominions, não é Golden Shower, por favor), e proibiu a venda por se tratar de “segurança nacional”.

    Enquanto isso, por aqui, o posto ipiranga diz “vende tudo”, de preferência ao chefe EUA e sempre abaixo do preço, lógico…

    Responder

Paulo

02 de maio de 2019 às 18h20

A China tem uma diplomacia mais “soft”, até para ir comendo pelas beiradas. Mas, ninguém se iluda, o objetivo é a supremacia política, econômica e militar. É um choque de gigantes, como se deu nas Guerras Médicas, há 2,5 mil anos. Daquela feita, o Ocidente sobreviveu e prosperou, enquanto o Império Persa teve sua expansão bloqueada (muitos sustentam, e creio que com razão, que ali nasceu o Ocidente, ou, ao menos, triunfou e garantiu a tradição de seus conhecimentos e de de suas instituições, num legado que até hoje se mantém). Sobreviverá desta vez?

Responder

Hans P.

02 de maio de 2019 às 11h33

My way or the Huawei.

Responder

Rubens

02 de maio de 2019 às 10h28

As operadores inventaram um tal de 4.5G que no padrão das tecnologias , na verdadem, não existe.

Responder

LUPE

01 de maio de 2019 às 15h54

Caros leitores

Que venham os chineses.

Até agora pelo menos
não jogaram bombas em ninguém.

Não mataram, aleijaram, desfiguraram ninguém
com suas bombas.

Até agora
os chineses não trucidaram milhões de pessoas
com suas bombas
para pilhar, saquear riquezas

tais como petróleo,
minérios
e outras riquezas dos outros países………….

Bombas e trucidamentos
que a Grande Mídia internacional esconde,
não comenta a fundo,

para as pessoas não tomarem maiores conhecimentos,
não ficarem indignadas, revoltadas..

Por quê?????????

Responder

    Alencar

    02 de maio de 2019 às 09h42

    Vive em que mundo? A china comprou praticamente metade da Africa para explorar os recursos de la, fez o Maduro se ajoelhar e garantir a cota de petróleo da Venezuela para ter apoio e nao cair… A China esta 100% agindo com seu imperialismo pelo mundo… Até no Brasil ja compraram nossos pré-sal e inumeros postos estratégicos de energia e logistica… China e EUA estao de maos dada pela dominacao global.

    Responder

      Sergio Araujo

      02 de maio de 2019 às 10h25

      Quem tà a todo vapor no Brasil è a China (nada contra), as porcarias chinesas de baixo custo caem bem na medida do bolso do brasileiro.

      Mais da metade do que è vendido no Brasil vem da China.

      Aqui onde moro os Chinese junto a Hong Kong querem constriur um polo logistico e de negocios (para soja e frangos) com tanto de pista de poso para os bilionarios chineses chegar direto de aviào particular.

      Responder

      Ivan

      02 de maio de 2019 às 13h41

      Alencar,

      Poderia nos informar qual país foi bombardeado e/ou invadido pela China? Qual país teve embargo econômico da China? Qual país teve o governo derrubado? Qual país teve think-tanks chineses instalados?

      Obrigado

      Responder

        Sérgio Araújo

        02 de maio de 2019 às 14h21

        Infelizmente nenhum,

        tem uns aí que estão precisando de uma boa chicotada na orelha pra ver se param de fazer merda…

        Responder

      LUPE

      02 de maio de 2019 às 14h37

      Alencar, bandido reles, “comentarista”.

      Como você mente, distorce,
      esconde,
      inventa coisas.

      Tal como faz a Grande Mídia,
      controlada e dominada
      pelos teus patrões
      que te pagam em dólares, faz………….

      Mas, vamo lá:

      >>>>>>>>>>> África >>> cruelmente quase dizimada
      durante séculos
      pelos teus patrões da Organização
      e adendos

      (é difícil explicar…. ).

      Chega a China
      e oferece negócios mais justos.
      África lentamente se recuperando……..

      >>>>>>>>>> Venezuela >>> teus patrões,
      que estão por trás do governo dos EUA

      brutalmente bloqueiam economicamente a Venezuela,

      que desse modo ,
      fica praticamente impossibilitada de negociar,
      vender e comprar
      no exterior.

      Vem a China (e a Rússia )
      e se apresentam para defender e ajudar o povo venezuelano.

      >>>>>>>> O pré sal do Brasil
      é quase que totalmente vendoado
      às petroleiras
      dos teus patrões (Shell, Total, Exxon, etc.)

      e você diz que a China é que é bandida……………..

      É muita cara de pau.
      Mas, bandido traidor é
      assim mesmo…………

      Escrúpulos…………… naaaaaada! ! !

      Responder

      Ninguém

      05 de maio de 2019 às 12h21

      Realmente imperialismo é imperialismo mas o mundo multipolar oferece espaço para escolha da dependência, que dá a economias mais frágeis uma certa margem de manobra. Tbm tem que o investimento chinês não é atrelado a aqueles velhos condicionantes de reformas estruturais, sempre impostos pelos EUA e outros mecanismos internacionais. A China ao menos não tem demonstrado interesse em exportar seu modelo político e ou econômico…

      Responder

      Alex

      06 de agosto de 2019 às 20h51

      Alencar
      você vive no sol? querido, deixa eu te explicar, a China está construindo empresas na África, certo? Sim, é certo também que a China ganha uma grande riqueza através disso, mas você já parou para pensar uma África sem as empresas da China que estão fornecendo empregos para os pobres??? Parece que não, mas pode crer, isso é uma ganha-ganha, a China constrói empresas na África e se lucram por isso, e ao mesmo tempo fornecendo uma melhor qualidade de vida para os pobres da África. Podemos dizer que sem a China, a África estaria bem pior do que ela já está.
      obrigado;)

      Responder

    LUPE

    02 de maio de 2019 às 13h20

    O resto são os quadrilheiros a serviço de nossos inimigos
    que comparecem rapidinho ao Cafezinho
    para atacar a China
    e acobertar ,
    ignorar os crimes dos patrões deles……………contra a Humanidade ……

    >>>>> aí em baixo

    >>>> Alencar
    >>>>> Sergio Araujo (bandido manjado)

    Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?