Comentários sobre o áudio vazado de André Esteves (BTG Pactual)

Foto: Ricardo Stuckert.

Lula: a liberdade, enfim?

Por Redação

05 de junho de 2019 : 09h26

O Ministério Público Federal emitiu dois pareceres (aqui e aqui), em favor da progressão da pena do ex-presidente Lula, que assim poderia ir para o regime semi-aberto, em que o preso pode sair durante o dia, para trabalhar, e voltar à noite para o presídio.

O STJ agora irá analisar o caso e poderá conceder o benefício ao ex-presidente.

No caso de Lula, porém, que envolve uma enorme pressão política sobre o judiciário, é sempre arriscado concluir qualquer coisa.

Hoje mesmo, no Painel da Folha, há a notícia de que a defesa do ex-presidente agora “corre contra o tempo”, porque, no fim deste mês, o desembargador Gebran Neto, relator no TRF-4 do segundo processo contra Lula (relativo ao sítio em Atibaia),  pelo qual já foi condenado em 1ª instância, começará a sua análise.

Lembra a Folha, então, que “nova condenação em segunda instância acabaria com a possibilidade de Lula deixar a prisão”.

O pesadelo político e jurídico do ex-presidente, de milhões de brasileiros que o apoiam, se comovem com sua situação, portanto, está longe de terminar.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

5 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcio

05 de junho de 2019 às 11h08

Dificil achar um Pilantra maior que esse na historia do Brasil.

Responder

Alexandre Neres

05 de junho de 2019 às 10h27

“O Conversa Afiada reproduz trechos do discurso do Papa Francisco durante a cerimônia de encerramento do Encontro de Juízes Panamericanos sobre Direitos Sociais e Doutrina Franciscana, na Cidade do Vaticano:
(…)
Aproveito esta oportunidade para manifestar a minha preocupação com uma nova forma de intervenção externa nos cenários políticos dos países, através do uso indevido de procedimentos legais e tipificações judiciais. O lawfare, além de colocar a democracia dos países em sério risco, é utilizado para minar os processos políticos emergentes e incentivar a violação sistemática dos direitos sociais. A fim de garantir a qualidade institucional dos Estados, é fundamental detectar e neutralizar este tipo de prática que resulta de uma atividade judicial imprópria em combinação com operações midiáticas paralelas. E todos estamos familiarizados com o julgamento antecipado pela mídia. (…)”

Responder

Eduardo

05 de junho de 2019 às 10h25

Quem quiser apostar R$ 500 (quinhentão) comigo a decisão dessa justiça (o segundo julgamento do Lula e o caso do F. Bolsonaro e do seu Queirós). Aposto o primeiro não vai se dar bem e o segundo ambos vão ficar sorrindo e debochando do povo brasileiro;principalmente os pobres e miseráveis que votaram no Balanaro.

Responder

ERNANE

05 de junho de 2019 às 09h47

TÁ ENTRE A CRUZ E A ESPADA, TEM QUE ESCOLHER; CONTINUAR PRESO OU TRABALHAR!

Responder

    Marcio

    05 de junho de 2019 às 09h51

    Kkkk Boa !!

    Responder

Deixe um comentário

Parlamentarismo x Semipresidencialismo: Qual a Diferença? Fernanda Montenegro e Gilberto Gil são Imortais na ABL: Diversidade Auxilio Brasil x Bolsa Família: O que mudou? As Refinarias da Petrobras À Venda pelo Governo Bolsonaro O Brasileiro se acha Rico ou Pobre?