Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

A entrevista de Gleisi ao UOL

Por Redação

09 de agosto de 2019 : 10h38

A presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, concedeu entrevista ao UOL, que foi publicada hoje.

O texto da entrevista, assinado por Luiza Souto, está aqui.

Gleisi enfatiza que deseja permanecer como presidente do partido.

Abaixo, alguns trechos:

(…) Sobre a eleição da presidência do PT, em novembro, o que o partido ganha mantendo a senhora no cargo?

Como sou a primeira presidenta, a referência para as outras mulheres petistas e também para as mulheres que fazem política é muito grande. É o maior partido de esquerda do Brasil e da América Latina, e assumir essa presidência mostra que o PT tem uma política de comprometimento com a participação das mulheres nos seus processos decisórios.

Nós somos o primeiro partido a implantar cotas para as mulheres nas direções. Começamos com 30% e hoje nós temos 50%. Não tenho dúvidas de que sou consequência dessa política. Eu gostaria muito de continuar no cargo. Meu nome está à disposição.Uma ala do PT gostaria que a senhora não disputasse a presidência novamente.

Por que a senhora incomoda?

Faz parte da trajetória do PT e do nosso histórico. É muito difícil o PT ter uma unanimidade. Óbvio que tem pessoas que têm críticas à minha gestão, por eu ter sido mais afirmativa, mais combativa, mais aguerrida, mas achava que era o momento de ser assim. Nós tínhamos sido destroçados por um golpe que retirou Dilma da Presidência da República, depois prenderam o Lula, que é o maior líder político popular do Brasil. Precisava ter uma posição de mais enfrentamento.

Há setores do partido que acharam que tinha que ter um tom abaixo. Cada um colabora com a política e com o partido dentro do seu estilo. Acredito que se eu agisse diferente, não seria eu e não daria minha contribuição para política como eu acho que estou dando.

O partido pensa em uma mulher para as próximas eleições presidenciais?

Não temos nenhuma discussão para 2022. Primeiro porque nós temos a figura do Lula, e apostamos muito que o Lula saia da prisão, porque é injusta e ilegal. O Lula é uma grande liderança do partido, e tendo condições de disputar, não teria dúvidas de que o PT disputaria com ele. Obviamente, se isso não acontecer, tem o nome forte no partido que é o do Fernando Haddad, que já foi nosso candidato a presidente. Não formamos candidatos e não construímos lideranças de uma hora para outra. Obviamente, ele é um dos nossos nomes para 2022, não tenho dúvidas disso. Mas está muito cedo para discutir a eleição de 2022.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

8 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Bento Neto

10 de agosto de 2019 às 12h10

Por que ela decidiu parar de rebolar na vara do dragãozão enchapelado?

Responder

Alan C

09 de agosto de 2019 às 14h27

Barbie desmiolada.

Responder

Marcio

09 de agosto de 2019 às 12h09

O que importa è o conteudo das conversas nào os meios…”O PT tinha um dialogo cabuloso com nòis…”

Ah è…?

Responder

Guilherme Nagano

09 de agosto de 2019 às 11h32

Esse pessoal do PT nasceu tolo,não aprendeu nada e ainda esqueceu a metade…

Responder

    Marcio

    09 de agosto de 2019 às 13h21

    A única força que restou é a exploração da pobreza e da ingenuidade dos eleitores.

    Chega a dar nojo o jeito de como são tratados, tudo é pensado para socar merda na cabeça desses desesperados, a opinião já vem pronta embalada e são direcionados contra o inimigo da vez, dependendo das necessidades.

    Os coitados depensantes saem papagaiando.

    Triste.

    Responder

Luiz

09 de agosto de 2019 às 11h18

Gleisi é esforçada, cresceu com a crise no PT, precisa demonstrar que é maior do que a crise.

Responder

Adevir

09 de agosto de 2019 às 10h57

Uma desequilibrada, pra dizer o mínimo sobre essa mulher.

Responder

Marcio

09 de agosto de 2019 às 10h48

Resumindo…estào completamente perdidos, sem rumo e principalmente sem o dinheiro fruto de decadas de assaltos.

Responder

Deixe um comentário