Análise em vídeo das manifestações do 2 de outubro e as vaias a Ciro

Dallagnol planejou eleger bancada da Lava Jato

Por Redação

03 de setembro de 2019 : 19h27

Confira aqui alguns diálogos revelados hoje pelo Intercept. Ele queria se lançar senador e discutia que a Lava Jato lançasse um candidato por estado.

Seria uma espécie de “bancada da Lava Jato”.

A revelação foi feita também no programa do Reinaldo Azevendo:

O empreiteiro Joel Malucelli mandou recado através de outro procurador, demonstrando interesse em apoiar.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

11 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Marcio

04 de setembro de 2019 às 13h34

Quem dera.

Responder

Alan C

03 de setembro de 2019 às 23h50

No país mais bonzinho do planeta essa quadrilha da Farsa Jato já estaria trancada numa cela sem chave.

No mais malvado nem precisa dizer o que aconteceria com a cabeça dessa molecada…

Responder

carlos

03 de setembro de 2019 às 21h12

Aonde estão os órgãos de correição prá punir essa quadrilha? Já sabemos que os órgãos tipo CNJ, CNMP, CM, são todos membros da mesma quadrilha que contribuem para estorquir o povo brasileiro e assaltar o estado, que vergonha da quadrilha de toga.

Responder

    Paulo

    03 de setembro de 2019 às 22h03

    Os crimes dos juízes e procuradores, quando existentes, são sempre muito menores do que os dos políticos, no Legislativo e no Executivo.

    Responder

      Alan C

      04 de setembro de 2019 às 08h33

      Era assim até aparecer a quadrilha da Farsa Jato.

      Responder

      Nelson

      04 de setembro de 2019 às 10h05

      Eu não teria toda esta certeza, meu caro. Quando um político comete crimes contra o povo, o cidadão, se atento ao desenrolar da política, logo logo ficará sabendo e, em um primeiro momento, pode puni-lo já na próxima apuração dos votos.

      Depois, como ela é naturalmente lerda, a Justiça poderá ser chamada a apurar os delitos do político.

      Quando juízes e procuradores cometem crimes – e os crimes deles não são assim tão raros quanto tu imaginas – a quem o cidadão vai recorrer? Ficará agarrado no pincel, meu caro. Então, muito cuidado, muito cuidado mesmo, com essa tendência a passar a acreditar que, tal como um ente divino, a Justiça virá nos livrar de todos os males.

      A Justiça é constituída de gente, de carne e osso, imperfeita e falível tal qual qualquer um de nós.

      Responder

        Renato

        04 de setembro de 2019 às 13h05

        “Quando um político comete crimes contra o povo, o cidadão, se atento ao desenrolar da política, logo logo ficará sabendo e, em um primeiro momento, pode puni-lo já”. Voce deve estar falando das eleições em outro planeta. Se nao fosse a Lava-Jato; corruptos como Lula; Zé Dirceu; Cabral; Picciani;; Paulo Mello; Eduardo Cunlha; geddel Vieira estariam mandando na política até o hoje. É só ver os casos de Collor; Renan Calheiros; Jader Barbalho; entre muitos outros; que apesar da extensa ficha criminal estao aí na política até hoje. E ainda tem gente que diz que o cidadao irá puni-lo. Puni-lo como; com mais uns mandatos ?

        Responder

          J Fernando

          04 de setembro de 2019 às 16h59

          Verdade, pune uns e não pune outros.
          Tem também aquele político do RJ que fazia rachadinha… como é mesmo o nome dele?
          Ah, sim, Flávio Bolsonaro.

Admar

03 de setembro de 2019 às 20h47

Essa camarilha de Procuradores arrebentaram com uma Operação do porte da Lava Jato quando partidarizaram a mesma e usaram-na pra ganhar muitos R$ por Fora e pleiteavam formar um partido supostamente só com gente do bem!!!

Responder

chichano goncalvez

03 de setembro de 2019 às 19h50

Fosse um povo serio , essa quadrilha ja teria sido apeada do poder. Que vergonha Brazil !

Responder

    Paulo

    03 de setembro de 2019 às 22h01

    Mas a Lava-Jato não está no Poder. Ao contrário, DD sequer foi cogitado para assumir a PGR e Moro está desprestigiado. Tiraram até seu cara de confiança no COAF e o próprio COAF, por fim, além de ameaçarem tirar o Diretor-Geral da PF…Bolsonaro não quer investigações sobre sua família. O Capitão tem medo…

    Responder

Deixe um comentário