Live diária do Cafezinho, hoje às 19:00

Randolfe Rodrigues no Poder em Foco

Por Redação

12 de dezembro de 2019 : 18h10

No canal do Poder 360:

O senador pela Rede do Amapá, Randolfe Rodrigues, 47 anos, concedeu entrevista ao programa Poder em Foco. A gravação foi em 4 de dezembro e o programa foi exibido em 8 de dezembro de 2019.

Na entrevista, disse que uma reforma política deve começar pela redução no número de congressistas. Ele foi relator da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 106/2015 que estabelece o enxugamento de 1/3 dos senadores e de aproximadamente 25% dos deputados federais. “Qualquer reforma política tem que partir daí.”

Além disso, afirmou que as elites política e econômica precisam estar atentas a 2 fatores que emergem na sociedade: o 1º seria impedir medidas que ampliam a exclusão social e a desigualdade; o 2º é trabalhar mais para projetos de anseio da população, como o da redução de congressistas. Caso contrário, o senador considera possível a criação de 1 “caldeirão para a ebulição social”, que pode levar a protestos como os registrados no Chile.

Randolfe também elogiou a decisão da Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) de liberar a comercialização de remédios à base de canabidiol –substância presente na maconha. O senador disse que a medida é correta e merece o apoio da população porque muitas pessoas morrem por causa do preconceito que há sobre o uso medicinal da maconha.

Leia o relato sobre a entrevista completa de Randolfe Rodrigues.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta