Bahia: Refinaria privatizada provoca desabastecimento de Gás de Cozinha

Foto: Hankyung

China já espera um aumento no turismo doméstico em meio à paralisação internacional com 78% dos clientes pretendendo viajar no curto prazo

Por Tulio Ribeiro

21 de março de 2020 : 03h22

Qunar e Ctrip, dois dos maiores provedores de serviços de viagens on-line da China, retomaram as reservas de pacotes de viagens e bilhetes de atração após um hiato de dois meses, já que o país registrava o menor número de mortes desde o surto e nenhuma nova infecção pelo segundo dia em um linha.
Agora, os clientes podem reservar pacotes de viagens pré-venda para abril e maio no aplicativo e site da Qunar, disse uma porta-voz da empresa ao Post.

A Qunar está agora oferecendo 1.000 pacotes de viagens domésticas para regiões como Xangai, Xinjiang e Sichuan, com base nas respectivas diretrizes do governo local para a retomada do turismo.

Com o coronavírus em todos os continentes, exceto a Antártica e a crise da saúde na China, as plataformas de viagens on-line do país terão um aumento na demanda por turismo doméstico.

Para todo o ano de 2020, a Analysys prevê que a proporção de turismo doméstico no mercado geral de viagens de férias do país aumentará para 47% em relação ao ano passado que já tinha crescido 47% em relação período anterior, mas esse número dependente de quanto tempo as restrições internacionais de viagens permanecem em vigor.

O coronavírus, também conhecido como Covid-19, eclodiu em Wuhan em janeiro e contaminou mais de 244.000 e matou mais de 10.000 pessoas em todo o mundo até agora. A pandemia está provando ser um duro golpe para a indústria global de viagens, com a maioria dos países restringindo severamente os vôos internacionais e alguns até proibindo completamente seus cidadãos de viajarem para o exterior.

Como resultado, a maioria das companhias aéreas e hotéis está solicitando que seus funcionários façam férias sem remuneração por até dois meses.
As restrições de viagens internacionais criaram uma oportunidade para a indústria de turismo doméstica chinesa se recuperar depois de quase dois meses de bloqueio virtual.

As restrições de viagens internacionais criaram uma oportunidade para a indústria de turismo doméstica chinesa se recuperar depois de quase dois meses de bloqueio virtual

A Ctrip começou a vender pacotes de viagens e ingressos para atrações em seu aplicativo na semana passada, à medida que o país acelerava o ritmo de reabertura de parques e pontos turísticos. A partir de terça-feira, os ingressos para 1.449 pontos turísticos conhecidos em todo o país poderiam ser comprados on-line, enquanto 40% dos principais pontos turísticos nacionais da China reabriram, de acordo com a Ctrip.

“A reabertura de pontos turísticos criou o terreno para a recuperação da indústria do turismo”, disse Yu Xiaojiang, vice-presidente do Ctrip Group, acrescentando que a plataforma viu um número crescente de agências de viagens domésticas retomarem os negócios e estão oferecendo uma variedade de passeios em seu aplicativo.

Os dois gigantes de viagens on-line também viram uma recuperação na confiança do consumidor quando se trata de viajar, que foi severamente restringida ou até fechada durante a disseminação do novo coronavírus no país.

Os resultados de uma recente pesquisa online da Ctrip com quase 15.000 internautas mostraram que 78% expressaram disposição para viajar em um futuro próximo. Qunar declarou que as pesquisas on-line para o próximo feriado da China em 1 de maio aumentaram 76% nesta semana em comparação com uma semana atrás.

“Continuamos otimistas sobre o futuro das viagens e nossa indústria”, disse uma porta-voz da Ctrip à SCMP China.

Tulio Ribeiro

Túlio Ribeiro é graduado em Ciências econômicas pela UFBA,pós graduado em História Contemporânea pela IUPERJ,Mestre em História Social pela USS-RJ e doutorando em ¨Ciências para Desarrollo Estrategico¨ pela UBV de Caracas -Venezuela

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe um comentário