Às 11:30, a Conexão Cafezinho recebe Brizola “Carlito” Neto: as relações entre trabalhismo e comunismo

Foto: reprodução.

Mestrado, doutorado e pós-doc de Decotelli questionados

Por Redação

29 de junho de 2020 : 11h42

Após a Universidade Nacional de Rosario desmentir a informação de que Carlos Alberto Decotelli era doutor formado pela instituição, foi a vez de seu mestrado ser alvo de críticas e controvérsias.

Sua dissertação de mestrado, recentemente, foi vista como potencialmente plagiada.

Agora, a Universidade de Wuppertal, na Alemanha, questiona a presença de um pós-doutorado creditado à universidade no currículo de Decotelli.

A nota completa da universidade afirma:

“Carlos Decotelli veio para a cadeira da profa. Dra Brigitte Wolf para uma pesquisa de três meses em 2 de janeiro de 2016. Até 2017 ela era professora de teoria do design, com foco em metodologia, planejamento e estratégia na Universidade de Wuppertal e agora é emérita.

Ele não adquiriu nenhum título em nossa universidade. A Universidade de Wuppertal não pode fazer nenhuma declaração sobre títulos obtidos no Brasil”

Universidade de Wuppertal, Alemanha.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

helio

29 de junho de 2020 às 22h22

O Bozo tem o dedo podre. Cada vez que aponta, apronta.

Agora, tomou a medida certa, não vai desconvidar o Decotelli, apenas mudar o nome do Ministério de MEC para Ministério da Verdade.

Responder

Paulo

29 de junho de 2020 às 12h34

Mais uma patetice do Capetão, está claro! Este (des)Governo não pode ver uma vergonha que vai logo querendo passar.

Responder

Deixe uma resposta