Live do Cafezinho (18 h): Pós-verdade na política brasileira (uma conversa com Fabio Palacio)

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: reprodução.

Mandetta acusa militares de “desmancharem o SUS”

Por Redação

15 de julho de 2020 : 13h59

“É uma coisa absurda. Acabaram com a credibilidade do Ministério”, afirma Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde de Jair Bolsonaro.

“[Eduardo Pazuello] não tem formação na área. Zero. E quem pode acreditar num cara que estava querendo maquiar os números de mortos na pandemia?”, indaga, acerca do atual nome à frente da pasta.

“O que mais assusta é a quantidade de militares que botaram lá. Foram retirando técnicos de carreira para nomear coronel, capitão e sargento. Tudo com a desculpa de que o ministério tinha muito comunista”, continua Mandetta.

“É como colocar médicos para comandar uma guerra. Ou como tirar os jogadores da seleção e escalar 11 coronéis numa Copa do Mundo. O Brasil não vai tomar outro 7 a 1, vai tomar tomar de 20”, compara.

Mandetta acredita que “desmanchar o SUS no meio de uma pandemia foi uma péssima ideia”. Para ele, os militares pagam o preço disso e sabem que o fardo está pesado.

“O Gilmar colocou o dedo na ferida. É por isso que está doendo”, afirmou, sobre os recentes embates entre a ala militar e o ministro do STF Gilmar Mendes, que associou o envolvimento de representantes das Forças Armadas no Ministério da Saúde a “genocídio”.

Com informações da coluna de Bernardo Mello Franco no Globo.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Oblivion

15 de julho de 2020 às 19h58

Sim, concordo que acabaram com a credibilidade do ministerio; porém, o que eles não enxergam é que estão acabando com a credibilidade deles. Afinal, eles queiram ou nao, a marca desse governo é a forte presença de militares e esse governo é simplesmente patético, incompetente, etc, enfim, é uma piada; porém, sem graça nenhuma, afinal dia a dia contamos mortos como se fossem moscas.

Responder

Gaspar

15 de julho de 2020 às 15h26

Um bom médico não é automaticamente um bom Ministro por contra um bom administrador/gestor tem muitas mais chances de ser um bom ministro.

Bons médicos são muito mais importantes em hospital que num Ministero. A mesma coisa vale para os professores em sala de aula.

Bons gestores faltam e muito no Brasil.

Responder

chichano goncalvez

15 de julho de 2020 às 15h07

Grande parte da culpa é dos analfabetos politicos e dos maldosos, que votam nessa quadrilha, que é a direita.

Responder

Deixe uma resposta