Live do Cafezinho (18h): o que acontecerá à Lava Jato?

Contas públicas têm rombo recorde de R$ 417 bi

Por Redação

30 de julho de 2020 : 12h37

A pandemia do novo coronavírus levou as contas do Governo Federal a registrarem um rombo recorde de R$ 417 bilhões no primeiro semestre do ano, reporta o Tesouro Nacional.

O déficit fiscal nos primeiros meses de 2020 supera, com folga, a soma de todos os rombos registrados nos últimos 3 anos.

Com a decretação do estado de calamidade pública (que vale até dezembro), o governo não é obrigado a cumprir meta fiscal e pode expandir as despesas.

Desde o início da crise, foram liberados mais de R$ 500 bilhões para ações de enfrentamento à pandemia.

Um dos gastos mais expressivos é o do auxílio emergencial, que já soma R$ 167 bilhões.

A assistência paga a trabalhadores com salário e jornada cortados, por sua vez, tem um custo estimado total de aproximadamente R$ 51 bilhões até o fim do ano. Até o momento, ela consumiu em torno de R$ 18 bilhões.

Além disso, medidas restritivas nos estados provocaram queda na arrecadação de tributos.

Medidas que adiaram a cobrança de impostos e contribuições para aliviar o caixa de empresas contribuíram ainda mais para o resultado fiscal atual.

A consequência é uma grande expansão do endividamento público.

A dívida bruta brasileira pode fechar 2020 em 100% do PIB, estima a equipe econômica.

O Ministério da Economia afirma que trabalha para que todas essas ações contra a pandemia tenham efeito fiscal apenas em 2020.

O Tesouro informa que “as medidas têm um custo para a sociedade e geram uma conta que precisa ser paga no futuro próximo”.

Autoridades do órgão alertam também para o crescimento significativo do endividamento neste ano e defendem necessidade de “ancorar expectativas” para os próximos anos.

Bruno Funchal, secretário do Tesouro Nacional, defendeu a manutenção do teto de gastos e ressaltou que discussões sobre novos programas sociais ou de emprego devem ser feitas sob a ótica do teto.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

1 comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Edibar

30 de julho de 2020 às 20h34

É só acionar as impressoras de papel pintado que tá td certo.

Responder

Deixe uma resposta