Live do Cafezinho: bate papo com o cineasta cearense Wolney Oliveira

Estudo rastreia os caminhos do Coronavírus até o Brasil

Por Redação

05 de agosto de 2020 : 08h10

O maior estudo realizado até agora sobre a dispersão nacional do novo Coronavírus tentou rastrear a chegada da doença ao Brasil.

Reunindo mais de 15 instituições brasileiras e capitaneado pelo cientista cearense Darlan Cândido, da Universidade de Oxford, os esforços conseguiram sequenciar o código genético do SarS-CoV-2 de 427 indivíduos infectados em 85 municípios e 18 estados brasileiros.

Pouco mais de 100 linhagens do vírus foram identificadas no grupo. Ou seja, mais de 100 pessoas entraram no Brasil carregando esses tipos diferentes.

Dessa centena, três cepas distintas vindas da Europa parecem ser as responsáveis pela pandemia no Brasil.

Mas o trabalho também mostrou outros possíveis caminhos de dispersão.

Cerca de 30% das amostras eram oriundas dos EUA, uma surpresa para os pesquisadores, já que na época da pesquisa não tinham muitos confirmados por lá.

A pesquisa também detectou os impactos das medidas de isolamento e controle da doença.

No começo da epidemia, a taxa de reprodutividade do vírus era superior à da Europa, em torno de 3.

Com as diminuições de mobilidade, houve uma queda que chegou a menos de 1 em São Paulo entre 21 e 31 de março.

Porém, depois dessa redução, o número voltou a subir estimulado pela diminuição na adesão à quarentena.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

Nenhum comentário

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »


Deixe uma resposta