Live do Cafezinho (19h): que segurança pública que queremos?

Confira a denúncia que aponta 1.803 crimes de Flávio Bolsonaro e sua organização criminosa na Alerj

Por Redação

23 de novembro de 2020 : 10h14

O documento de 290 páginas elaborado pelo Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e Direitos Humanos, da Procuradoria-Geral de Justiça, detalha o esquema de peculato na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) patrocinado pelo então deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro. Atualmente, o ’01’ é senador do Rio de Janeiro pelo Republicanos.

A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) e conta o esquema chefiado por Flávio e a imputação de 1.803 de peculato na lavagem de dinheiro 263 atos de lavagem de dinheiro.

Ainda segundo o documento disponibilizado pelo jornalista Fausto Macedo, do Estadão, também já existem suspeitas de evolução patrimonial de Flávio e sua esposa, Fernanda Bolsonaro.

Com isso, o MP aponta o filho do presidente Jair Bolsonaro como ‘lider da organização criminosa’ que envolve 16 pessoas e mostra o papel estratégico do ex-assessor Fabrício Queiroz como operador financeiro do esquema e a atuação determinante do chefe de gabinete do ’01’ no Senado, Miguel Ângelo Braga Grillo nas tais rachadinhas.

Baixe a denúncia completa.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

3 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Junqueira Onofre

23 de novembro de 2020 às 14h26

Familícia

Responder

chichano goncalvez

23 de novembro de 2020 às 13h49

Todo mundo e a galaxia sabia que a familia Bolsonarco é uma quadrilha pior que a mafia, o pior cego é o que não quer ver. Ha se fosse um cara do PT, que tivesse dado um ” pum ” estaria atrás das grades, senhores juizes façam valer os seus altos salarios, e prendam essa quadrilha.

Responder

Luan

23 de novembro de 2020 às 10h50

1803 crimes…?!?!? Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Eu acho que o Miguel perdeu a senha do site e o Boulos a achou….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Responder

Deixe uma resposta