Cafezinho & Cinema: conversa com Ducca Rios, diretor de Meu Tio José

Após travar uma luta contra o câncer, Bruno Covas morre aos 41 anos

Por Redação

16 de maio de 2021 : 13h50

Na manhã deste domingo, 16, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), faleceu aos 41 anos no hospital Sírio-Libanês onde estava internado desde o dia 2 de maio. Covas lutava contra um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. 

Na última sexta, 14, a equipe médica do prefeito divulgou uma nota para comunicar que o estado de saúde de Covas se tornou irreversível. Desde então, familiares e amigos do prefeito permaneceram no hospital desde então. Antes de falecer, Covas recebeu sedativos e analgésicos para não sentir dores.

Após o óbito, o corpo de Covas foi levado para a sede da prefeitura, onde está sendo celebrado uma cerimônia breve para familiares e amigos próximos. Depois, seguirá em carro aberto em cortejo até a Praça Oswaldo Cruz.

Apoie O Cafezinho

Crowdfunding

Ajude o Cafezinho a continuar forte e independente, faça uma assinatura! Você pode contribuir mensalmente ou fazer uma doação de qualquer valor.

Veja como nos apoiar »

2 comentários

Os comentários aqui postados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site O CAFEZINHO. Todos as mensagens são moderadas. Não serão aceitos comentários com ofensas, com links externos ao site, e em letras maiúsculas. Em casos de ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência, denuncie.

Escrever comentário »

Paulo

16 de maio de 2021 às 18h13

E, os bons, que poderiam felicitar um pouco esta Nação, tão infelicitada, vão embora. Os maus ficam…Que Deus acolha a alma de BC!

Responder

Alexandre Neres

16 de maio de 2021 às 15h21

Dia triste para o Brasil. O país hoje tem cheiro de morte. Necropolítica.

Como não lembrar de 1989, quando Brizola, Mário Covas, Ulysses, todos apoiaram Lula contra Collor. Collor perto de Bolsonaro era um estadista, um político com alguma formação, não um completo imbecil e inepto.

Sou adversário político de Covas, torci pelo Boulos, mas queria derrotá-lo nas urnas. Como ser humano merece todo o meu respeito e acho uma pena isso ter acontecido. Meus sentimentos à família e espero que encontre conforto e forças pra superar este momento difícil.

Responder

Deixe uma resposta